A razão porque nunca veremos a revelação da realidade extraterrestre vinda do governo dos EUA

Tempo de leitura: 3 min.

Há muitas alegações e teses sobre o porquê do acobertamento dos governos a respeito da presença extraterrestre na Terra.

Leia o seguinte artigo escrito pelo jornalista Gary Bekkum, que foi publicado no site www.starpod.org, o qual, como muitos, tem sua teoria, que pode muito bem ser condizente com o que realmente ocorre:

 

Gary Bekkum

Se a alegada presença extraterrestre for real, as probabilidades estão contra a sua revelação.

Entre os membros da Comunidade de Inteligência, a presença alienígena é conhecida como a História Central de contato entre alienígenas e o governo [EUA].

Há fortes rumores de que existe um aspecto ‘perturbador’ desta História Central; algo tão horrendo que deixa até mesmo os militares já são acostumados com batalhas tremendo dentro de suas botas.

Um exemplo de um programa governamental real tão secreto cuja revelação de sua existência colocaria em perigo a segurança nacional, envolve planos de lei marcial e preparações para o evento de um ataque primário com armamento nuclear.

Uma história de capa publicada na revista TIME, chamada de “The Doomsday Blueprints” (Os Planos para o Dia do Juízo Final – n3m3), juntou as peças da preparação do início da guerra fria, para permitir a sobrevivência do governo após uma ‘troca’ nuclear catastrófica.

O que eles vislumbraram foi um Estados Unidos escurecido, não só pela guerra nuclear, mas também pela imposição de lei marcial, racionamento de alimentos, censura e a supressão de muitas das liberdades civis“, explicou o autor do artigo, que foi mais além: “enquanto as preparações para o resgate dos líderes da nação e dos tesouros culturais ficaram, os esforços para proteger a população civil foram virtualmente abandonadas há décadas.

Na minha série KNOWING THE FUTURE: CIA, 9/11, UFOs and the Extraterrestrial Presence (CONHECENDO O FUTURO: CIA, 9/11, OVNIs e a Presença Extraterrestre – n3m3), eu examinei os métodos e fontes de membros confirmados da Comunidade de Inteligência, à medida que eles seguiam e investigavam a tecnologia relacionada aos OVNIs e ‘pessoas de interesse’.

De acordo com um dos oficiais de inteligência que segue o tópico dos OVNIs (e muitos estão nos mais altos níveis do governo), a História Central pode estar fora do assim chamado ‘need to know‘, ou ‘necessidade de saber’ do Presidente dos Estados Unidos.

Talvez isso explique a falha dos esforços anteriores em procurar a ajuda de Clinton para a revelação dos OVNIs, como foi a iniciativa de Rockefeller para a revelação, em meados da década de 1990.

Embora permaneça difícil de determinar onde os negócios oficiais terminam e os interesses pessoais começam, há evidência sólida do envolvimento de oficiais de inteligência do alto escalão com o tópico dos OVNIs e do contato alienígena.

O Dr. Edgar Mitchell, astronauta do projeto Apollo, que foi o sexto homem a caminhar na Lua, permanece como sendo um declarado defensor da explicação do porquê do segredo governamental sobre a História Central.

Mitchell falou sobre seu contato com um Almirante que concordou investigar a História Central do contato alienígena e relatar de volta a ele.  Alguns repórteres ficaram irritados quando Mitchell se negou a divulgar o nome do Almirante, mas Mitchell me forneceu confirmação de que um outro relatório estava “essencialmente correto“.

Ele pediu meu auxílio para clarificar o porquê de seu testemunho parecer contraditório ao do Almirante, que tinha sido identificado pelo jornal Herald Tribune como sendo o Almirante thomas R. Wilson.

Citando um artigo tirado da prestigiosa publicação Janes Defence Weekly, Mitchell insinuou que o Almirante tinha descoberto que a História Central era protegida por um “Programa de Acesso Especial“.

Como explicado pela publicação, tal “programa negro” (black program) deve permanecer desconhecido quando ele é “considerado tão sensível que o fato de sua existência é um ‘segredo central’ “, definido como “qualquer item, progresso, estratégia ou elemento de informação, que se for revelado irá resultar em uma falha irreversível.

O astronauta Mitchell então adicionou que “O programa de OVNIs que o Almirante investigou estaria dentro desta categoria.  Assim, por lei, ele deve negar a existência de tal programa.  Para um programa secreto desses, mesmo alegar que não se pode comentar seria uma quebra de segurança.

Considere, como exemplo, que em 1948 o Presidente Truman assinou a “Política dos Estados Unidos para Guerra Nuclear”, a qual declarava que “a decisão de empregar armamento atômico na eventualidade de uma guerra deve ser feita pelo Chefe Executivo.

Este fato efetivamente permitiu um possível, embora improvável, uso primário/ataque primário pelos EUA com armamento nuclear.

Alguns anos mais tarde, quando “Os Planos para o Dia do Juízo Final” do Presidente Eisenhower foram estabelecidos, o conhecimento da existência destes planos ameaçou mais do que uma ‘falha irreversível’ dos planos de sobrevivência do governo.

A existência destes planos e a ordem de lei marcial foram segredos centrais.

O conhecimento da existência dos planos do juízo final arriscavam a má interpretação ou a manipulação da inteligência soviética, que poderia interpretá-los como uma evidência de um eminente ataque primário pelos Estados Unidos, resultando em possíveis ações indesejáveis pelos soviéticos.

A evidência da existência de alienígenas e suas naves, ou pior, a manipulação da inteligência alienígena nos assuntos da raça humana, constituiria um ‘segredo central’ de nível mais profundo para o governo.

Uma possibilidade ainda mais assustadora seria a existência de planos de sobrevivência do governo para o dia do juízo final no evento de uma pesada manipulação da população do mundo pelos extraterrestres.

O governo projetaria planos para uma retaliação pesada contra a população, sabendo que um ‘vírus extraterrestre’, uma manipulação de outro mundo, teria alterado os membros da raça humana de tal forma que efetivamente ameaçaria aqueles que estão no poder?

As razões reais para o acobertamento da História Central, uma história realmente perturbadora, é um mistério que é quase certo que nunca será conhecido.

— Gary Bekkum

Gary Bekkum diz que a raça humana precisa se preparar para um contato com civilizações mais adiantadas, porque o universo é muito grande; mas que os maiores perigos que temos que enfrentar já estão aqui. 

Em 2004, Bekkum fundou a Starstream Research, para pesquisar sobre a física exótica e conceitos da consciência relacionados à sobrevivência, ou à raça humana.

n3m3
Fonte: www.starpod.org

AVISO: Fique alerta quanto as regras da área de comentários clicando aqui.