Algo sem precedentes aconteceu no Sol

Compartilhe com a galáxia!
Tempo de leitura: 2 min.
Ouça este artigo...

Uma enorme coluna de plasma foi ejetada para o espaço a partir do polo sul do Sol, onde as erupções quase nunca ocorrem. A explosão capturada na imagem é um sinal de que o Sol está à beira de sua fase mais ativa – máximo solar, escreve a LiveScience.

Coluna de plasma se estendeu a grande distância para o espaço. Crédito: Eduardo Schaberger Pupo

O raro fenômeno ocorreu durante uma explosão solar de uma mancha solar localizada perto do pólo sul do Sol. Uma coluna gigante de gás ou plasma foi lançada ao espaço, subindo 15 mil km acima da superfície da estrela.

O plasma então se separou da superfície e voou para o espaço como uma ejeção de massa coronal (CME).

O processo foi capturado pelo astrofotógrafo Eduardo Schaberger Pupo. A imagem foi tirada antes da coluna de plasma se separar da superfície solar.

O astrofotógrafo disse:

“A coluna de plasma resultante era tão grande que tive que mudar a posição da câmera para encaixar o objeto no enquadramento.”

A singularidade desta explosão reside no fato de ter ocorrido num local muito invulgar – ocorreu no Polo Sul do Sol. A maioria das explosões de manchas solares ocorre no equador da estrela ou próximo a ele – perto dos polos magnéticos, onde o campo magnético é mais forte.

Devido à localização da explosão, a ejeção de massa coronal não foi direcionada para a Terra ou outros planetas do sistema solar.

Os especialistas acreditam que esta erupção incomum se deve ao que a ciência sabe ser o filamento da coroa polar. É um loop de magnetismo que gira em torno dos polos magnéticos do Sol. A coluna de plasma ejetada pela explosão é conhecida como proeminência da coroa polar.

Tais proeminências tornam-se comuns durante o máximo solar, que é a fase mais ativa do ciclo solar de 11 anos. Nesta fase, os laços de magnetismo apertam-se como um laço em torno dos polos. Quando esses loops se comprimem, eles sufocam os campos magnéticos próximos, aumentando a probabilidade de explosões.

Segundo especialistas, o máximo solar ocorrerá nos próximos meses, antes do esperado.

(Fonte)


…E não esqueça: Nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui para acessá-la.

ATENÇÃO: Qualquer artigo aqui publicado serve somente para cumprir a missão deste site. Assim, o OVNI Hoje não avaliza sua veracidade totalmente ou parcialmente.

IMPORTANTE: Se puder, colabore para manter o OVNI Hoje no ar, pois cada doação, por menor que seja, é crucial para manter este espaço de informação e conhecimento disponível para todos os interessados. Ao utilizar o QR code do PIX abaixo ou a chave PIX “OVNIHoje” (sem aspas), você está desempenhando um papel fundamental na sustentação deste site.

Lembre-se que as doações não são apenas um ato de generosidade, mas também uma demonstração do seu compromisso em apoiar o compartilhamento de informações relevantes e o crescimento da comunidade interessada em assuntos tão fascinantes, possibilitando a continuação das pesquisas, análises e publicações que enriquecem nosso entendimento.

Seja parte deste movimento contínuo em prol do conhecimento. O OVNI Hoje e seus leitores agradecem sinceramente por seu apoio dedicado.

Agradecimentos aos colaboradores do mês: Edward Vaz Jr. ❤️ Silas Raposo ❤️ Leopoldo Della Rocca ❤️ Egídia L dos Santos ❤️

Muito obrigado!


ÁREA DE COMENTÁRIOS
(Mais abaixo…👇)

ATENÇÃO:


astronomiaejeção de massa solarSol
Comentários não são disponíveis na versão AMP do site. (0)
Clique aqui para abrir versão normal do artigo e poder comentar.