Seriam raios globulares portais para outros universos?

Compartilhe com a galáxia!
Tempo de leitura: 2 min.

Os raios globulares são estranhos. Não somente na forma caprichosa com que eles aparecem inesperadamente, mas também devido a outros aspectos de seu comportamento.  Por exemplo:

  • Eles podem se mover independentemente da atmosfera, tal como acompanhar do lado de fora de uma aeronave que viaja a centenas de quilômetros por hora, sem serem afetados pelo alto nível de movimento do ar.
  • Eles podem passar por janelas e paredes, sem qualquer impedimento.
  • Algumas vezes não causam nenhum dano, e outras vezes grandes danos.
  • Parecem ter pouca ou nenhuma correlação entre sua aparência (tamanho, cor, luminosidade) e a energia que emitem.

A maioria das teorias atuais sobre os raios globulares têm dificuldades para explicar pelo menos alguns dos pontos acima. Desta forma, Peter Sturrock, Professor Emérito de física aplicada da Universidade Stanford, sugeriu o que parece ser uma ideia anticonvencional: O raio globular é somente um portal para outro ‘espaço’, através do qual a energia flui – assim como os pontos de energia em sua casa não são as fontes de energia, mas somente uma porta para a energia vinda de outro lugar.

Num trabalho publicado no arXiv.org, “A Conjecture Concerning Ball Lightning” (Uma Conjectura a Respeito de Raios Globulares), Sturrock – um dos fundadores da Sociedade para Exploração Científica – explica seus pensamentos:

a. Já que não há uma forma conhecida para a requerida energia ser armazenada no raio globular, deve haver um reservatório de energia remoto do raio globular (presumivelmente relacionado à energia elétrica responsável pelo raio).

b. Já que o reservatório é remoto do raio globular, deve haver alguma forma de transferir a energia do reservatório para o raio globular.  Assim, concebemos um duto que conecta o reservatório ao raio globular.

c. Um raio globular pode agora ser considerado como uma porta através da qual a energia no duto pode ser liberada na atmosfera.

Estes pontos, diz Sturrock, “sugerem a seguinte hipótese: Um raio globular é uma porta conectando nosso espaço visível à um espaço com propriedades similares, mas não idênticas.”

Parece uma ideia bem irreal – mas mesmo se você não concorda com ela, ainda vale a pena ler, simplesmente devido alguns dos relatos estranhos de raio globular que ela discute.

Para ler o trabalho (em inglês) publicado no arXiv.org clique no seguinte link: “A Conjecture Concerning Ball Lightning“.

(Fonte)


…E não esqueça: Nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui para acessá-la.

ATENÇÃO: Qualquer artigo aqui publicado serve somente para cumprir a missão deste site. Assim, o OVNI Hoje não avaliza sua veracidade totalmente ou parcialmente.

IMPORTANTE: Se puder, colabore para manter o OVNI Hoje no ar, pois cada doação, por menor que seja, é crucial para manter este espaço de informação e conhecimento disponível para todos os interessados. Ao utilizar o QR code do PIX abaixo ou a chave PIX “OVNIHoje” (sem aspas), você está desempenhando um papel fundamental na sustentação deste site.

Lembre-se que as doações não são apenas um ato de generosidade, mas também uma demonstração do seu compromisso em apoiar o compartilhamento de informações relevantes e o crescimento da comunidade interessada em assuntos tão fascinantes, possibilitando a continuação das pesquisas, análises e publicações que enriquecem nosso entendimento.

Seja parte deste movimento contínuo em prol do conhecimento. O OVNI Hoje e seus leitores agradecem sinceramente por seu apoio dedicado.

Agradecimentos aos colaboradores do mês: Edward Vaz Jr. ❤️ Silas Raposo ❤️ Franklin Viana ❤️Leopoldo Della Rocca ❤️

Muito obrigado!


ÁREA DE COMENTÁRIOS
(Mais abaixo…👇)

ATENÇÃO:


ciênciaoutras dimensõesOVNI HojePeter Sturrockportal interdimensionalraios globulares são portais
Comentários não são disponíveis na versão AMP do site. (0)
Clique aqui para abrir versão normal do artigo e poder comentar.