Entrevista com soldado Ricardo de Melo – Caso Varginha

COMPARTILHE COM A GALÁXIA:
Tempo de leitura: 2 min.

Teria o soldado Ricardo de Melo dirigido o caminhão que retirou o corpo ET de Varginha do Hospital Humanitas em Varginha?

Ricardo de Melo é entrevistado por João Marcelo.

Em 1996, Ricardo de Melo servia no Batalhão de Comandos e Serviços como soldado na ESA, no cargo de motorista de caminhão. Ele era comandado pelo tenente-coronel Olímpio Vanderlei Santos.

De acordo com informantes militares da época, no fim da tarde do dia 22 de janeiro de 1996, Ricardo de Melo dirigia um dos três caminhões que faziam parte do comboio que retirou uma criatura morta do hospital Humanitas, em Varginha. Foi dito também que na madrugada do dia 23, ele também estaria no comboio que levou o corpo do ET até o Escola Preparatória de Cadetes do Exército, em Campinas.

Ricardo de Melo foi entrevistado em sua casa em 2019, pelos pesquisadores João Marcelo e Marco Leal, mas só agora aceitou participar de uma live respondendo ao vivo a todo os questionamentos. Infelizmente, as duas primeiras tentativas de fazer a live falharam, pois Ricardo de Melo estava trabalhando em viagem. Mas agora, João Marcelo conseguiu entrevistá-lo numa live, cujo vídeo está abaixo.

Já alertando a todos, Ricardo de Melo nega ter feito parte do comboio que teria levado a criatura do hospital. Muitos pesquisadores acreditam que ele esteja ocultando a verdade sobre o caso, seja lá por qual razão for. Contudo, os céticos estão convictos que ele está falando a verdade.

Assim, se aceitarmos suas declarações, há duas opções a serem consideradas: 1) O caso do ET de Varginha foi somente um exagero da população e testemunhas na época, e nada paranormal ocorreu naquela cidade, ou 2) Ricardo de Melo não fez parte especificamente daquela operação, mas algo realmente paranormal ocorreu naquela data em Varginha.

De qualquer forma, apesar das negações, é importante prestar a atenção em todas as respostas de Ricardo de Melo.

Sua educada opinião é bem-vinda na área de comentários mais abaixo, após assistir a entrevista:

n3m3

…E não esqueça: Nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui para acessá-la.

ATENÇÃO: Qualquer artigo aqui publicado serve somente para cumprir a missão deste site. Assim, o OVNI Hoje não avaliza sua veracidade totalmente ou parcialmente.

IMPORTANTE: Se puder, colabore para manter o OVNI Hoje no ar, pois cada doação, por menor que seja, é crucial para manter este espaço de informação e conhecimento disponível para todos os interessados. Ao utilizar o QR code do PIX abaixo ou a chave PIX “OVNIHoje” (sem aspas), você está desempenhando um papel fundamental na sustentação deste site.

Lembre-se que as doações não são apenas um ato de generosidade, mas também uma demonstração do seu compromisso em apoiar o compartilhamento de informações relevantes e o crescimento da comunidade interessada em assuntos tão fascinantes, possibilitando a continuação das pesquisas, análises e publicações que enriquecem nosso entendimento.

Seja parte deste movimento contínuo em prol do conhecimento. O OVNI Hoje e seus leitores agradecem sinceramente por seu apoio dedicado.

Agradecimentos aos colaboradores do mês: Edward Vaz Jr. ||| Silas Raposo ||| Franklin Viana ||| Karin Gottert ||| Leopoldo Della Rocca

Muito obrigado!


ÁREA DE COMENTÁRIOS
(Mais abaixo…👇)

ATENÇÃO:

  • Os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de cada pessoa que comenta, portanto aja com responsabilidade.
  • O OVNI Hoje não se responsabiliza por transtornos, rixas ou quaisquer outras indisposições causadas pelos comentários.
  • Comente educadamente e com éticasempre tratando seu colega de comentários como você mesmo/a queira ser tratado/a.
  • Qualquer comentário com “pregação” política ou religiosa, obsceno ou inapropriado será prontamente apagado pelos moderadores.
  • A PRIMEIRA TENTATIVA DE BURLAR AS REGRAS INCORRERÁ EM BANIMENTO DA ÁREA DE COMENTÁRIOS!

COMPARTILHE COM A GALÁXIA:
Caso VarginhaET de VarginhaRicardo de Melo
Comentários não são disponíveis na versão AMP do site. (0)
Clique aqui para abrir versão normal do artigo e poder comentar.