Die Glocke: Hitler tinha um OVNI antigravidade secreto – e os EUA o roubaram?

COMPARTILHE COM A GALÁXIA:
Tempo de leitura: 3 min.

Os cientistas nazistas, ansiosos para criar uma arma que pudesse repelir o avanço dos exércitos aliados, criaram um OVNI que viajava no tempo para vencer a Segunda Guerra Mundial? Quase certamente não. No entanto, a lenda de “Die Glocke” (“O Sino”) persiste em círculos de conspiração e OVNIs.

Die Glocke. Imagem da Wikipedia por WeskerX.

Escritores de ficção científica e fraudadores podem ter inventado essa máquina, aproveitando a reputação do pós-guerra de cientistas nazistas sendo capazes de quase qualquer façanha tecnológica. Um vídeo do historiador militar Mark Felton explora a ideia de que a organização paramilitar Schutzstaffel (SS) de Adolf Hitler supostamente desenvolveu o dispositivo em forma de sino.

Embora os nazistas tenham perdido a Segunda Guerra Mundial, eles emergiram da guerra com uma reputação quase mítica de armas de alta tecnologia. Os tanques nazistas costumavam ser tecnicamente superiores aos tanques aliados; a Luftwaffe voou caças a jato em combate antes dos Aliados; e a série V (for Vengeance/Vingança) de armas terroristas, incluindo o míssil de cruzeiro V-1 e o míssil balístico V-2, feitos para armas aterrorizantes, embora estrategicamente questionáveis.

Os adversários consideraram as conquistas dos cientistas e engenheiros nazistas tão avançadas, de fato, que o Exército dos EUA enviou equipes de reconhecimento à Alemanha nos estágios finais da guerra para proteger cientistas e tecnologia militar antes que outras potências, particularmente a União Soviética, pudessem capturá-los. O esforço, conhecido como Projeto Paperclip, garantiu mísseis V-2 e figuras importantes como o infame engenheiro aeroespacial Wernher von Braun que inventou o V-2 e mais tarde projetou o foguete Saturno V para o programa Apollo da NASA.

Segundo a lenda, Die Glocke teria sido uma dessas “wunderwaffe” alemães (“arma maravilhosa”).

Rumores do dispositivo apareceram pela primeira vez como ficção científica nazista no livro de 1960 “Morning of the Magicians” (“Manhã dos Mágicos“, em tradução livre). Die Glocke também apareceu no livro de Igor Witkowski, de 2000, Prawda o Wunderwaffe (“A Verdade Sobre a Arma Milagrosa”, em tradução livre) – e logo depois, em “The Hunt for Zero Point” (“A Caça pelo Ponto Zero”, em tradução livre), de Nick Cook – como uma “engenhoca giratória brilhante” que possivelmente tinha “algum tipo de mecanismo de feito antigravitacional“, ou mesmo uma “máquina do tempo” que fazia parte de um “programa antigravidade da SS” para o disco voador “Repulsine”.

Cook até cogitou a possibilidade de que o notório coronel da SS, Hans Kammler, tenha negociado Die Glocke com os militares dos EUA em troca de sua liberdade. (Kammler desapareceu nos últimos dias da Segunda Guerra Mundial e nunca mais foi visto.) Enquanto os Aliados enviaram de volta para casa um tesouro de super-armas alemãs durante o Projeto Paperclip, incluindo jatos e mísseis, não há registro de qualquer versão do Die Glocke sendo capturado.

Ainda assim, alguns teóricos da conspiração sobre OVNIs acreditam que as forças dos EUA capturaram cientistas nazistas – e até mesmo o próprio Kammler – e os colocaram para trabalhar no desenvolvimento da tecnologia antigravidade do Die Glocke. Segundo a lenda, isso culminou no chamado Incidente de Kecksburg, quando um OVNI em forma de sino supostamente caiu próximo de Kecksburg, estado da Pensilvânia, em dezembro de 1965.

Um modelo representando o suposto objeto acidentado no ‘Incidente de Kecksburg’.

Seria tudo isso verdade? É improvável. Para começar, há um buraco óbvio na teoria: se os EUA realmente tivessem acesso à tecnologia antigravidade, onde estão os aviões antigravitacionais agora?

Além disso, muitos dos oficiais da SS supostamente envolvidos no “programa secreto de OVNIs” não estavam em posição de realmente executá-lo, e a NASA atribui o Incidente de Kecksburg à reentrada de uma sonda soviética falhada de Vênus, a Cosmos 96.

(Fonte)


…E não esqueça: Nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui para acessá-la.

ATENÇÃO: Qualquer artigo aqui publicado serve somente para cumprir a missão deste site. Assim, o OVNI Hoje não avaliza sua veracidade totalmente ou parcialmente.

IMPORTANTE: Se puder, colabore para manter o OVNI Hoje no ar, pois cada doação, por menor que seja, é crucial para manter este espaço de informação e conhecimento disponível para todos os interessados. Ao utilizar o QR code do PIX abaixo ou a chave PIX “OVNIHoje” (sem aspas), você está desempenhando um papel fundamental na sustentação deste site.

Lembre-se que as doações não são apenas um ato de generosidade, mas também uma demonstração do seu compromisso em apoiar o compartilhamento de informações relevantes e o crescimento da comunidade interessada em assuntos tão fascinantes, possibilitando a continuação das pesquisas, análises e publicações que enriquecem nosso entendimento.

Seja parte deste movimento contínuo em prol do conhecimento. O OVNI Hoje e seus leitores agradecem sinceramente por seu apoio dedicado.

Agradecimentos aos colaboradores do mês: Edward Vaz Jr. ||| Silas Raposo ||| Franklin Viana ||| Karin Gottert ||| Leopoldo Della Rocca

Muito obrigado!


ÁREA DE COMENTÁRIOS
(Mais abaixo…👇)

ATENÇÃO:

  • Os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de cada pessoa que comenta, portanto aja com responsabilidade.
  • O OVNI Hoje não se responsabiliza por transtornos, rixas ou quaisquer outras indisposições causadas pelos comentários.
  • Comente educadamente e com éticasempre tratando seu colega de comentários como você mesmo/a queira ser tratado/a.
  • Qualquer comentário com “pregação” política ou religiosa, obsceno ou inapropriado será prontamente apagado pelos moderadores.
  • A PRIMEIRA TENTATIVA DE BURLAR AS REGRAS INCORRERÁ EM BANIMENTO DA ÁREA DE COMENTÁRIOS!

COMPARTILHE COM A GALÁXIA:
arma secretadie glockeHitlernazistas
Comentários não são disponíveis na versão AMP do site. (0)
Clique aqui para abrir versão normal do artigo e poder comentar.