Por que chamo os alienígenas de “visitantes” – por Whitley Strieber

COMPARTILHE COM A GALÁXIA:
Tempo de leitura: 3 min.

Sou Whitley Strieber, autor do livro Communion (Comunhão: Uma Verdadeira História), que detalhou meu próprio contato imediato do terceiro grau. Aconteceu em dezembro de 1985 e foi um choque total para mim. Eu não estava interessado em OVNIs e não fazia ideia de que algo assim pudesse acontecer. Eu também não fazia ideia do que havia acontecido, exceto que era estranho e bastante difícil. À medida que as memórias voltavam, fiquei cada vez mais preocupado com minha saúde mental.

Crédito da imagem ilustrativa: n3m3/Bing/DALL-E

Depois de semanas me atormentando, pensando se eu tinha ou não um tumor no cérebro ou se estava ficando louco, fazendo todos os tipos de exames médicos, concluí que o que eu lembrava da noite de 26 de dezembro realmente aconteceu. Fui levado para uma pequena sala redonda, estuprado com um dispositivo que induzia uma ereção, tive o sêmen removido do meu corpo, experimentei o terror de uma agulha sendo enfiada na minha cabeça e fiquei gravemente traumatizado e confuso.

Suponho que os animais marcados na natureza experimentam estresse semelhante.

Inicialmente, não me ocorreu que esta era uma memória precisa de um evento real. Achei que fosse algum tipo de alucinação. Mas a dor do estupro logo me levou ao médico, que me disse que eu tinha um ferimento na parede do reto. Em outras palavras, eu havia sido estuprado.

Eu não estava de forma alguma preparado para isso. Ainda não me ocorreu que o que eu me lembrava de ter visto – seres com enormes olhos negros e outros menores em macacões azul-escuros – poderia ser o que realmente estava lá.

Na época, eu era um romancista conhecido, principalmente pelos thrillers de terror Wolfen e Hunger, mas também por livros mais sérios como Warday, escrito com o co-autor James Kunetka, que era um alerta sobre o perigo de uma guerra nuclear limitada.

Meu irmão me deu um livro de Natal chamado Science and the UFOs, de Jenny Randles. Eu normalmente teria ignorado, mas eu estava perdendo o juízo sobre minha experiência. Afinal, eu tinha visto o que pareciam ser alienígenas e este livro cobriu o assunto. Continha a descrição de uma experiência muito parecida com a minha e uma referência a um pesquisador que morava a alguns quarteirões de mim, Budd Hopkins.

Conhecer Budd e algumas das testemunhas de contatos imediatos que ele conhecia me colocou no que se tornou uma busca ao longo da vida para entender essa estranha experiência. Mesmo agora, não posso dizer com certeza que existe uma relação entre encontros imediatos e OVNIs. Como aponto em meu novo livro Them (Eles), em todos os anos em que a experiência do contato imediato foi relatada, não há uma testemunha independente de uma abdução e nenhum vídeo confiável dos sequestradores ou de uma abdução em andamento.

Então, o que é isso, realmente? A resposta curta é que certamente é alguma coisa. Não pode ser identificado como qualquer forma conhecida de problema mental.

Não se trata apenas de abduções, como a que experimentei. De fato, a variedade de encontros relatados é surpreendente. Quando as pessoas inventam histórias, elas geralmente se baseiam em outras histórias. Mas, a julgar pelas centenas de milhares de cartas que recebi depois de publicar o livro Comunhão, milhares das quais minha esposa Anne coletou e catalogou, esse não é o caso aqui. (As cartas agora estão alojadas nos Arquivos do Impossível da Rice University, no Texas.)

Neles, analiso 11 das cartas. A maioria delas envolve vários eventos de testemunhas, e isso é comum. (Mas ninguém parece ter uma câmera…) Elas são literalmente além de estranhas. Por exemplo, envolve uma família inteira vendo e tentando se comunicar com criaturas bizarras nas árvores ao redor de sua casa. Outra envolve duas testemunhas diferentes observando um evento extraordinário ao lado do Grand Central Parkway no Queens que ninguém além delas parece ter visto. (Uma dessas testemunhas era um psicólogo PhD que também tinha o que é conhecido como visão requintada, melhor que 20/20.)

Isso tudo pode ser algum tipo de contato com o que podemos pensar como alienígenas. Mas suspeito que vai acabar sendo muito mais estranho do que uma história convencional de seres vindos de outro planeta. Que forma isso terá? Será que alguma vez relacionaremos conclusivamente o fenômeno do contato com o fenômeno OVNI? Todas são incógnitas interessantes e constrangedoras.

E é por isso que chamo essas entidades de “visitantes” em vez de “alienígenas”. Eles vêm e vão, nunca ficando em nenhuma situação de contato por muito tempo. Além de traumas e algumas lesões enigmáticas, eles não deixam nenhuma evidência para trás. Eles podem ou não ser alienígenas. Como especulei em A New World e desenvolvi em Them, eles podem até ser de alguma forma humanos.

Talvez, escondida na relação entre nós e eles, haja uma resposta para outra pergunta: quem é essa espécie que chamamos de “humana” que é tão radicalmente diferente de todas as outras espécies da Terra, e por que vemos o mundo como o vemos? ?

Durante este tempo de evidências crescentes de que há mais alguém aqui além de nós, presumivelmente com motivos, necessidades e esperanças próprias, é importante lembrar o quão profundo é o mistério. E não é apenas um mistério sobre nossos visitantes, é um mistério sobre nós.

Sim, eu me pergunto quem são eles. Mas também tenho outra pergunta: quem somos nós?

Whitley Strieber

(Fonte)


…E não esqueça: Nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui para acessá-la.

ATENÇÃO: Qualquer artigo aqui publicado serve somente para cumprir a missão deste site. Assim, o OVNI Hoje não avaliza sua veracidade totalmente ou parcialmente.

IMPORTANTE: Se puder, colabore para manter o OVNI Hoje no ar, pois cada doação, por menor que seja, é crucial para manter este espaço de informação e conhecimento disponível para todos os interessados. Ao utilizar o QR code do PIX abaixo ou a chave PIX “OVNIHoje” (sem aspas), você está desempenhando um papel fundamental na sustentação deste site.

Lembre-se que as doações não são apenas um ato de generosidade, mas também uma demonstração do seu compromisso em apoiar o compartilhamento de informações relevantes e o crescimento da comunidade interessada em assuntos tão fascinantes, possibilitando a continuação das pesquisas, análises e publicações que enriquecem nosso entendimento.

Seja parte deste movimento contínuo em prol do conhecimento. O OVNI Hoje e seus leitores agradecem sinceramente por seu apoio dedicado.

Agradecimentos aos colaboradores do mês: Edward Vaz Jr. ||| Silas Raposo ||| Franklin Viana ||| Karin Gottert ||| Leopoldo Della Rocca

Muito obrigado!


ÁREA DE COMENTÁRIOS
(Mais abaixo…👇)

ATENÇÃO:

  • Os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de cada pessoa que comenta, portanto aja com responsabilidade.
  • O OVNI Hoje não se responsabiliza por transtornos, rixas ou quaisquer outras indisposições causadas pelos comentários.
  • Comente educadamente e com éticasempre tratando seu colega de comentários como você mesmo/a queira ser tratado/a.
  • Qualquer comentário com “pregação” política ou religiosa, obsceno ou inapropriado será prontamente apagado pelos moderadores.
  • A PRIMEIRA TENTATIVA DE BURLAR AS REGRAS INCORRERÁ EM BANIMENTO DA ÁREA DE COMENTÁRIOS!

COMPARTILHE COM A GALÁXIA:
alienígenasOpiniãovisitantesWhitley Strieber
Comentários não são disponíveis na versão AMP do site. (0)
Clique aqui para abrir versão normal do artigo e poder comentar.