Laços Antigos: Povos indígenas e os extraterrestres

Compartilhe com a galáxia!
Tempo de leitura: 3 min.

…O fato de que a existência de OVNIs, e potencialmente extraterrestres, é notícia de última hora é mais uma prova de que o apagamento indígena é real. Por que? Porque as comunidades indígenas em todo o mundo estão cientes da existência de OVNIs há milhares de anos e mantiveram registros desses encontros por meio da tradição oral e da arte.

Crédito da imagem ilustrativa: n3m3/leonardo.ai

Por Ruth H. Burns
Ainda hoje, antigos petróglifos permanecem, os quais compartilham experiências que os povos indígenas tiveram com aeronaves de origem desconhecida, bem como seres não humanos com histórias sobrenaturais.

Entre várias nações nativas, esses seres eram frequentemente chamados de “Povo do Céu” ou “Povo das Estrelas”. Além do mais, esses extraterrestres, ou talvez ultraterrestres, são reconhecidos por muitos grupos indígenas como parentes ou até ancestrais. Os índios Hopi dizem que seu primeiro lar foi na constelação das Plêiades, que eles chamam de Chuhukon. A Nação Cree tem lendas que dizem que seus ancestrais chegaram à Terra como espíritos das estrelas. Tradicionalmente, os Zunis também acreditavam que eram parentes de uma espécie de Povo das Estrelas.

Os Lakota têm conhecimento estelar que passamos através das gerações, começando com as mais antigas. De acordo com nosso sistema de crenças, cada criança Lakota nasce com um espírito de uma estrela, nosso wanagi. Quando morremos, nosso wanagi retorna às estrelas, viajando por Wicakiyuhapi, o que os ocidentais chamam de Ursa Maior. É sobre a Wanagi Tacanku (Trilha dos Espíritos), o que os ocidentais chamam de Via Láctea, onde nos reunimos com nossos ancestrais.

Mas os laços indígenas com OVNIs e seres de outro mundo também não são história antiga. Relatos de avistamentos de OVNIs e interações com criaturas aparentemente alienígenas persistem em comunidades nativas até hoje. Existem lugares nas Reservas onde os avistamentos ocorrem com tanta regularidade que, se você os visitar em uma determinada hora do dia, é provável que os veja por si mesmo. Como uma mulher Oceti Sakowin (Dakota e Lakota), ouvi muitas histórias de avistamentos de OVNIs e até encontros com seres alienígenas, bem como criptídeos, de outros povos nativos que conheço pessoalmente. Uma das amigas da minha filha afirma com toda a sinceridade que ela recebeu uma carona de dois desses seres extraterrestres, que pareciam bastante humanos – quase perfeitos demais. Ela observou que eles foram totalmente educados e honestos, e fizeram perguntas que pareciam curiosamente mundanas por mais de uma hora. Embora ela não estivesse com medo, a grande estranheza do encontro é tão assustadora que seu relato deixa seus ouvintes com os cabelos em pé na nuca. Outro conhecido alega que conheceu um ser que era humano, além de alienígena, em uma grande metrópole canadense.

Nossa crença no parentesco transcende a humanidade

Também há histórias de não-humanos fazendo aparições em locais cerimoniais. Em The Sacred Ways of a Lakota, de Wallace Black Elk e William Lyon, o homem santo Lakota Black Elk relata que viu um OVNI enquanto estava em Hanbleceya, uma missão de visão. O OVNI era um disco côncavo e luminoso, com outro disco acima dele. Segundo seu relato, o OVNI era operado por pessoinhas que conseguiam conversar telepaticamente com ele. Elas estavam procurando a sabedoria que haviam perdido, então ele as acolheu.

Um aspecto dos encontros com extraterrestres que parece persistir entre os grupos indígenas é que nem todos os extraterrestres são iguais. Eles aparecem em uma ampla variedade de formatos, falam línguas diferentes (ou nenhuma linguagem verbal), possuem tecnologias e histórias variadas e têm uma diversidade de intenções. Alguns parecem benevolentes, enquanto outros são absolutamente sinistros. Deve-se ter um certo nível de discernimento ao determinar seu nível de envolvimento com esses indivíduos.

Como povo Lakota, acreditamos em Mitakuye Oyasin, que significa que estamos todos relacionados ou estamos todos conectados. Superficialmente, essa frase geralmente é interpretada como significando que todos os humanos são parentes. Nós queremos dizer isso. No entanto, a frase também é Universal. Nossa crença no parentesco transcende a humanidade.

O mundo ocidental investiga OVNIs e extraterrestres sem perspectivas indígenas. O ponto de vista colonial não é universal. É extremamente míope e falha em compreender as possibilidades das inteligências não humanas presentes. O ponto de vista colonial não é a experiência humana e excluir todas as vozes não coloniais pinta um quadro muito distorcido, estreito e incompleto de nossa realidade como terráqueos.

Sugiro que a maioria dos seres sobrenaturais já estão bem informados sobre a toxicidade do colonialismo e, em vez disso, estão procurando o que nos torna humanos. Devemos acreditar em nossos olhos, enquanto também vemos com nossos espíritos.

(Fonte)

—-

Ruth Burns (Hopkins), ou Cankudutawin (Red Road Woman), é uma escritora Dakota/Lakota Sioux que nasceu na Reserva Indígena de Standing Rock. Ela reside em suas terras ancestrais e é bióloga, além de juíza-chefe da tribo Sisseton Wahpeton Sioux, onde é membro inscrito.


…E não esqueça: Nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui para acessá-la.

ATENÇÃO: Qualquer artigo aqui publicado serve somente para cumprir a missão deste site. Assim, o OVNI Hoje não avaliza sua veracidade totalmente ou parcialmente.

IMPORTANTE: Se puder, colabore para manter o OVNI Hoje no ar, pois cada doação, por menor que seja, é crucial para manter este espaço de informação e conhecimento disponível para todos os interessados. Ao utilizar o QR code do PIX abaixo ou a chave PIX “OVNIHoje” (sem aspas), você está desempenhando um papel fundamental na sustentação deste site.

Lembre-se que as doações não são apenas um ato de generosidade, mas também uma demonstração do seu compromisso em apoiar o compartilhamento de informações relevantes e o crescimento da comunidade interessada em assuntos tão fascinantes, possibilitando a continuação das pesquisas, análises e publicações que enriquecem nosso entendimento.

Seja parte deste movimento contínuo em prol do conhecimento. O OVNI Hoje e seus leitores agradecem sinceramente por seu apoio dedicado.

Agradecimentos aos colaboradores do mês: Edward Vaz Jr. ❤️ Silas Raposo ❤️ Franklin Viana ❤️Leopoldo Della Rocca ❤️

Muito obrigado!


ÁREA DE COMENTÁRIOS
(Mais abaixo…👇)

ATENÇÃO:


alienígenasextraterrestresOVNIspovos indígenasUAPUFOs
Comentários não são disponíveis na versão AMP do site. (0)
Clique aqui para abrir versão normal do artigo e poder comentar.