Os livros estão errados sobre como a vida surgiu na Terra, dizem cientistas

Compartilhe com a galáxia!
Tempo de leitura: 2 min.

Acontece que podemos estar muito errados sobre como a vida surgiu na Terra.

Crédito da imagem ilustrativa: n3m3/Bing/DALL-E

Há décadas, a teoria científica predominante que explica a explosão pré-cambriana de Avalon – em suma, a era que remonta a cerca de 685 a 800 milhões de anos atrás, na qual organismos multicelulares começaram a proliferar nos oceanos da Terra – foi, simplesmente, que um influxo de o oxigênio nos oceanos da Terra acelerou a evolução da vida mais complexa, abrindo caminho para a biosfera do nosso planeta como a conhecemos.

Mas, como sugere uma equipe internacional de cientistas em um estudo publicado recentemente, amostras de rochas antigas mostram que essa teoria amplamente aceita provavelmente não é verdadeira – o que significa que talvez precisemos apenas reescrever os livros de ciências dos alunos.

Christian Bjerrum, professor associado de geociências e gestão de recursos naturais da Universidade de Copenhague e coautor do estudo publicado na revista GeoBiology, disse em um comunicado:

“O fato de agora sabermos, com um alto grau de certeza, que o oxigênio não controlou o desenvolvimento da vida na Terra, nos fornece uma história inteiramente nova sobre como a vida surgiu e quais fatores controlaram esse sucesso.”

Ele acrescentou:

“Especificamente, isso significa que precisamos repensar muitas coisas que acreditávamos serem verdadeiras desde o aprendizado da infância. E os livros didáticos precisam ser revisados ​​e reescritos.”

De acordo com o estudo, os cientistas mapearam meticulosamente a composição geoquímica de amostras de rochas antigas da cordilheira de Omã, na península arábica. Ao examinarem as composições das amostras, eles determinaram que provavelmente não havia nenhuma grande inundação de oxigenação – e, na verdade, provavelmente havia menos oxigênio nos oceanos da Terra no momento da explosão do que nos anos anteriores.

Bjerrum disse:

“Nossas medições fornecem uma boa imagem de quais eram as concentrações médias de oxigênio nos oceanos do mundo na época. E é evidente para nós que não houve grande aumento na quantidade de oxigênio quando uma fauna mais avançada começou a evoluir e dominar a Terra.

Na verdade, houve uma leve queda.”

Dito isso, os pesquisadores ainda acham que os níveis de oxigênio ainda desempenham um papel central na proliferação de espécies multicelulares antigas – e, curiosamente, eles dizem que adiminuição do oxigênio oceânico pode ter sido a culpada.

Bjerrum disse:

“É interessante que a explosão de organismos multicelulares ocorra em um momento com baixas concentrações de oxigênio atmosférico e oceânico. Isso indica que os organismos se beneficiaram de níveis mais baixos de oxigênio e foram capazes de se desenvolver em paz, pois a química da água protegeu suas células-tronco naturalmente.”

(Fonte)


…E não esqueça: Nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui para acessá-la.

ATENÇÃO: Qualquer artigo aqui publicado serve somente para cumprir a missão deste site. Assim, o OVNI Hoje não avaliza sua veracidade totalmente ou parcialmente.

IMPORTANTE: Se puder, colabore para manter o OVNI Hoje no ar, pois cada doação, por menor que seja, é crucial para manter este espaço de informação e conhecimento disponível para todos os interessados. Ao utilizar o QR code do PIX abaixo ou a chave PIX “OVNIHoje” (sem aspas), você está desempenhando um papel fundamental na sustentação deste site.

Lembre-se que as doações não são apenas um ato de generosidade, mas também uma demonstração do seu compromisso em apoiar o compartilhamento de informações relevantes e o crescimento da comunidade interessada em assuntos tão fascinantes, possibilitando a continuação das pesquisas, análises e publicações que enriquecem nosso entendimento.

Seja parte deste movimento contínuo em prol do conhecimento. O OVNI Hoje e seus leitores agradecem sinceramente por seu apoio dedicado.

Agradecimentos aos colaboradores do mês: Edward Vaz Jr. ❤️ Silas Raposo ❤️ Danilo Tercariol ❤️

Muito obrigado!


ÁREA DE COMENTÁRIOS
(Mais abaixo…👇)

ATENÇÃO:


surgimento da vidaTerravida
Comentários não são disponíveis na versão AMP do site. (0)
Clique aqui para abrir versão normal do artigo e poder comentar.