OVNI do tamanho de 3 porta-aviões pairou sobre reator nuclear dos EUA

Compartilhe com a galáxia!
Tempo de leitura: 3 min.
Ouça este artigo...

Em 1945, pilotos militares americanos viram um enorme OVNI sobre o primeiro reator nuclear nos Estados Unidos.

Crédito da imagem ilustrativa: n3m3/BlueWillow

Os pilotos dos caças Grumman F6F Hellcat viram um objeto voador não identificado, do tamanho de três porta-aviões, no céu sobre o complexo de Hanford.

A Hanford Radioactive Production Facility foi construída em 1943 como parte do Projeto Manhattan, às margens do rio Columbia, no estado de Washington. Também abrigou o primeiro reator industrial de produção de plutônio do mundo.

Documentos de avistamentos de um enorme OVNI neste local foram encontrados nos arquivos do NICAP – o Comitê Nacional de Investigação de Incidentes Aerotransportados que investigava incidentes de OVNIs, e operou nas décadas de 1950 e 1980 nos Estados Unidos.

Durante a Segunda Guerra Mundial, a cerca de 100 quilômetros de Hanford estava a US Naval Base Pasco, responsável por treinar pilotos para missões de combate de porta-aviões.

Em julho de 1945, o radar da base detectou um objeto em movimento muito rápido que acabou pairando diretamente sobre o prédio do reator de Hanford. O objeto estava tão alto que os pilotos enviados ao objeto não puderam vê-lo visualmente por muito tempo. Quando ganharam altitude e o viram, perceberam imediatamente que não era como qualquer embarcação voadora conhecida por eles.

O objeto tinha a forma oval e era brilhante. E começou a subir anormalmente rápido quando os caças começaram a voar até ele.

A altitude máxima recomendada que os F6Fs podiam atingir era de cerca de 11.000 metros, mas naquele dia eles subiram ainda mais alto que esta linha e ainda não conseguiram alcançar o OVNI.

Ao mesmo tempo, o objeto não fez nenhum movimento mostrando que estava ameaçando uma aeronave, não deu nenhum sinal, simplesmente pairou em grande altitude, como se estivesse observando. Quando os caças enfrentaram o risco de falha do motor e o consumo de combustível tornou-se crítico, eles foram forçados a retornar à base um a um.

O estranho objeto desapareceu cerca de 20 minutos depois, tão repentinamente quanto apareceu.

No total, seis pilotos viram o OVNI e mais tarde o descreveram como “do tamanho de três porta-aviões, colocados lado a lado”, de forma oval, fortemente aerodinâmico “como um ovo alongado” e de cor rosada.

De acordo com o depoimento de um dos pilotos, algo como vapor estava saindo das bordas externas do objeto, de aberturas ou orifícios de visualização. No momento do incidente, o céu estava claro e o OVNI pairava a uma altitude de cerca de 20.000 metros.

Este é um incidente verdadeiramente impressionante, mostrando que os alienígenas estão interessados ​​na tecnologia nuclear da humanidade desde o início. E talvez depois disso eles “corrigiram” suas ações, não enviando mais naves tão grandes para observação.

E esta não foi a única visita de OVNIs à área de Hanford.

Um relatório manuscrito de 1947 escrito pelo Comandante R.W. Hendershot também foi encontrado nos arquivos do NICAP. De acordo com este relatório, na segunda quinzena de dezembro de 1944, e também em janeiro e fevereiro de 1945, os operadores de radar da Pasco AFB viram estranhos objetos voadores em suas telas de radar.

Esses “flashes” repentinos apareceram como se surgissem do nada e depois voaram de noroeste para sudeste, desaparecendo rapidamente das telas de radar. Em dois desses casos, caças foram enviados para interceptar o objeto com a ordem dos pilotos abaterem tudo que lhes parecesse hostil.

No entanto, em cada um dos dois casos, os pilotos falharam em fazer “contato” com os estranhos OVNIs. Em um caso, foi indicado que o objeto estava alto demais para isso.

Aqui está uma cópia da carta manuscrita de Hendershot:

“No final de dezembro de 1944 e janeiro e fevereiro de 1945, os operadores de radar da Estação Aérea Naval, Pasco, Washington, relataram blips incomuns em suas telas de radar.

Esses blips apareceram do nada e seguiram do Noroeste da Estação Aérea para o Sudeste e, consequentemente, para fora das telas do radar. Um piloto de caça foi disponibilizado com um caça F6F armado e recebeu ordens para abater qualquer coisa que parecesse hostil.

Ele foi afastado em duas ocasiões que este escritor se lembra, mas, em cada caso, não fez contato. O blip sempre agia como uma aeronave Piper Cub e aproximadamente na mesma velocidade.

O escritor foi enviado uma tarde em uma aeronave SNJ para fazer contato com um desses blips. Este em particular parecia ser muito alto de acordo com os operadores de radar.

Nada foi avistado, mas os operadores relataram dois sinais na tela. O escritor está convencido de que havia algo ali, mas o mistério sobre o que era aparentemente nunca será respondido.”

(Fonte)


…E não esqueça: Nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui para acessá-la.

ATENÇÃO: Qualquer artigo aqui publicado serve somente para cumprir a missão deste site. Assim, o OVNI Hoje não avaliza sua veracidade totalmente ou parcialmente.

IMPORTANTE: Se puder, colabore para manter o OVNI Hoje no ar, pois cada doação, por menor que seja, é crucial para manter este espaço de informação e conhecimento disponível para todos os interessados. Ao utilizar o QR code do PIX abaixo ou a chave PIX “OVNIHoje” (sem aspas), você está desempenhando um papel fundamental na sustentação deste site.

Lembre-se que as doações não são apenas um ato de generosidade, mas também uma demonstração do seu compromisso em apoiar o compartilhamento de informações relevantes e o crescimento da comunidade interessada em assuntos tão fascinantes, possibilitando a continuação das pesquisas, análises e publicações que enriquecem nosso entendimento.

Seja parte deste movimento contínuo em prol do conhecimento. O OVNI Hoje e seus leitores agradecem sinceramente por seu apoio dedicado.

Agradecimentos aos colaboradores do mês: Edward Vaz Jr. ❤️ Silas Raposo ❤️ Leopoldo Della Rocca ❤️ Egídia L dos Santos ❤️

Muito obrigado!


ÁREA DE COMENTÁRIOS
(Mais abaixo…👇)

ATENÇÃO:


avistamento de OVNIovnireator nuclearUAPufo
Comentários não são disponíveis na versão AMP do site. (0)
Clique aqui para abrir versão normal do artigo e poder comentar.