Mural de 1.400 anos no Peru pode aludir a “reinos cósmicos”

Compartilhe com a galáxia!
Tempo de leitura: 3 min.

Arqueólogos descobriram dois murais de 1.400 anos de idade de homens de duas caras dentro de um salão cerimonial que pertencia à cultura Moche do Peru.

Um dos homens de duas caras é mostrado aqui. A taça que eles seguram à esquerda tem quatro beija-flores bebendo dela e um leque rígido de penas é segurado na outra mão. (Crédito da imagem: Lisa Trever)

Dois murais de homens de duas faces segurando tesouros incomuns – incluindo uma taça da qual os beija-flores estão bebendo, um detalhe que pode aludir a sacrifício e “reinos cósmicos” – foram descobertos recentemente no sítio arqueológico de 1.400 anos de Pañamarca, na costa do Peru. .

Ambos os murais, que adornam o mesmo pilar dentro de um salão cerimonial, são ricos em detalhes. Em um mural, que fica perto do topo do pilar, um homem com dois rostos – um olhando para a esquerda e outro para a direita – segura um leque de penas em uma das mãos e um cálice com quatro beija-flores bebendo dele na outra. O segundo homem de duas faces, pintado na parte inferior do pilar, tem um leque de penas em movimento em uma das mãos e um objeto semelhante a um bastão que está apenas parcialmente preservado na outra. Os pesquisadores dizem que os artistas podem ter experimentado como retratar o movimento.

Ambos os homens estão usando o que parece ser um cocar ou coroa em suas cabeças e roupas coloridas que têm padrões elaborados e o que parecem ser cintos de tamanho considerável. Os murais foram desenterrados por arqueólogos em agosto de 2022.

O outro homem de duas caras é mostrado aqui. Eles carregam um leque de penas que se move. (Crédito da imagem: Lisa Trever)

Por que os Moches retrataram esses dois homens assim é um mistério.

Lisa Trever, professora associada de história da arte pré-colombiana e arqueologia na Universidade de Columbia, que é uma das líderes da equipe, informou ao Live Science em um e-mail:

“Não há nada parecido com isso na arqueologia sul-americana. Os artistas podem ter experimentado como mostrar movimento e dois momentos narrativos ao mesmo tempo.”

Os murais foram desenhados entre 550 e 800 d.C., numa época em que uma civilização conhecida como Moche florescia nas áreas costeiras do Peru. Os Moches construíram templos consideráveis, envolveram-se em sacrifícios humanos e criaram belas obras de arte, como cálices de cerâmica esculpidos no formato de cabeças humanas. Eles viveram antes de um sistema de escrita ser usado no Peru.

Os dois homens podem ser divindades, mas isso é incerto.

Trever observou:

“Normalmente, as imagens de divindades na arte Moche têm aspectos não humanos, como presas, rostos, caudas ou asas de várias criaturas. Esta, com exceção dos dois rostos, parece inteiramente humana.”

Salão misterioso

Pañamarca é um complexo arquitetônico localizado no baixo vale de Nepeña, no Peru. O salão com os homens de duas caras contém vários outros murais, incluindo exemplos representando uma sacerdotisa, uma serpente e um morcego. Os arqueólogos o estudam há mais de 60 anos, depois de descobrirem o primeiro mural em 1958. Apesar das décadas de estudo, grande parte do salão ainda não foi escavada e é provável que mais murais estejam esperando para serem encontrados, disse a equipe em um comunicado.

Ainda não se sabe como os Moches usaram este salão.

Trever disse:

“Uma das coisas tão interessantes e desafiadoras sobre este edifício é que a densidade incomum de pinturas dentro dele significa que só podemos escavar e conservar uma parte modesta do edifício a cada temporada de campo. Isso significa que ainda temos muitas dúvidas sobre a arquitetura e suas funções.”

É improvável que muitas pessoas tivessem acesso a este salão.

Trever disse:

“Certamente este era um espaço que não era de acesso público, dado o quão estreitas são as passagens e o espaço interno. Deve ter sido um lugar muito especial para entrar, talvez aberto apenas para os líderes ou anciãos da comunidade de Pañamarca.”

Achados importantes

As recentes descobertas são importantes, disse Edward Swenson, diretor do Centro de Arqueologia da Universidade de Toronto, que não está envolvido com o projeto de pesquisa.

Swenson, que estudou extensivamente os Moches, disse ao Live Science por e-mail:

“Os murais de Pañamarca são realmente espetaculares, e as descobertas de 2022 sem dúvida ajudarão significativamente os esforços arqueológicos e históricos da arte para reconstruir os significados cosmológicos e as narrativas religiosas da iconografia Moche.”

Uma explicação possível para o fato dos homens terem duas faces é que isso pode “significar um mortal usando uma máscara e, assim, personificando ou se tornando um com [o] sobrenatural“, disse Swenson.

O detalhe dos beija-flores bebendo da taça também é importante, pois pode simbolizar uma ligação entre mortais e deuses.

Swenson disse:

“Eu interpreto os [colibris] bebendo do copo como uma poderosa invocação da centralidade do sacrifício na visão de mundo Moche. O sacrifício serviu como um mecanismo crítico para garantir a circulação de fluidos vivificantes entre os seres e os reinos cósmicos.”

A equipe continuará o trabalho de campo no local este ano.

(Fonte)


…E não esqueça: Nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui para acessá-la.

ATENÇÃO: Qualquer artigo aqui publicado serve somente para cumprir a missão deste site. Assim, o OVNI Hoje não avaliza sua veracidade totalmente ou parcialmente.

IMPORTANTE: Se puder, colabore para manter o OVNI Hoje no ar, pois cada doação, por menor que seja, é crucial para manter este espaço de informação e conhecimento disponível para todos os interessados. Ao utilizar o QR code do PIX abaixo ou a chave PIX “OVNIHoje” (sem aspas), você está desempenhando um papel fundamental na sustentação deste site.

Lembre-se que as doações não são apenas um ato de generosidade, mas também uma demonstração do seu compromisso em apoiar o compartilhamento de informações relevantes e o crescimento da comunidade interessada em assuntos tão fascinantes, possibilitando a continuação das pesquisas, análises e publicações que enriquecem nosso entendimento.

Seja parte deste movimento contínuo em prol do conhecimento. O OVNI Hoje e seus leitores agradecem sinceramente por seu apoio dedicado.

Agradecimentos aos colaboradores do mês: Edward Vaz Jr. ❤️ Silas Raposo ❤️ Danilo Tercariol ❤️

Muito obrigado!


ÁREA DE COMENTÁRIOS
(Mais abaixo…👇)

ATENÇÃO:


arqueologiahomem de duas carasMochePeru
Comentários não são disponíveis na versão AMP do site. (0)
Clique aqui para abrir versão normal do artigo e poder comentar.