Quando dormimos visitamos outras dimensões?

Compartilhe com a galáxia!
Tempo de leitura: 4 min.

Sonhar é um assunto misterioso, continuamente estudado para nos dar uma visão de como sonhamos e o que esses sonhos significam em relação à nossa vida desperta.

Crédito da foto ilustrativa: commons.wikimedia.org

Há alguns que acreditam que nosso mundo dos sonhos é tão importante quanto a ‘vida real’, mas que os sonhos são muito mais do que invenções de nossa imaginação. Na verdade, alguns acreditam que nossos sonhos são universos paralelos, realidades alternativas esperando para serem descobertas por nós enquanto dormimos.

Os sonhos são como uma experiência fora do corpo que é melhor lembrada se você acordar de um estado REM (movimento rápido dos olhos). O sono REM acontece cerca de 90 minutos depois que adormecemos; é um estado em que sua frequência cardíaca aumenta, sua pressão arterial aumenta e sua respiração é superficial.

É o mais próximo que você pode chegar de acordar sem realmente estar acordado. Seu corpo está paralisado enquanto seus olhos se movem ao redor e sua mente está ativa e provavelmente sonhando.

O movimento rápido dos olhos representa olhar ao redor para todas as coisas novas e excitantes que sua mente está produzindo. A ciência continua tentando entender para onde vamos durante o sono e o impacto em nossas vidas acordadas.

Quando você está experimentando o sono REM, há uma conexão entre sua realidade física e o mundo dos sonhos, dando-lhe acesso aos detalhes de ambos.

Visitamos outras dimensões quando dormimos?

Desconsideramos nossos sonhos porque eles acabam quando acordamos. Mas o fato da experiência ser temporária é um bom motivo para descartá-la?

Tudo no nosso dia-a-dia é considerado real, embora essa experiência também seja temporária, terminando quando morremos. Os sonhos não são diferentes. Eles também são experiências ‘reais’ a serem consideradas com atenção.

Os sonhos são uma mistura complexa de emoções e experiências fundidas com rostos e lugares desconhecidos. Eles são uma narrativa que parece tão real quanto sua vida desperta.

O que você pode não perceber é que, enquanto dormimos, nossas mentes criam uma realidade multidimensional sem nenhum estímulo externo. Estamos criando novas dimensões de espaço e tempo.

Embora não haja nenhuma prova científica de que viajamos para outras dimensões quando dormimos, quando todos os fatos sobre sonhos e realidade física são apresentados, não parece estar muito longe do reino da possibilidade.

Qual é a diferença entre nosso mundo de sonhos e nossas vidas despertas?

A diferença entre nossos sonhos e nossa realidade é que, ao sonhar, nosso corpo físico não precisa seguir as mesmas leis da física; portanto, não temos as mesmas limitações.

Tudo o que experimentamos na vida é resultado de informações que acontecem em nossas cabeças. Espaço e tempo não são objetos físicos, mas ferramentas que nos permitem organizar e compilar informações.

Nossas mentes estão constantemente, automaticamente e inconscientemente reunindo ideias, imagens e informações sem esforço, usando o mesmo processo. Durante as horas de sonho e vigília, nossas mentes usam a probabilidade para criar um mundo cheio de sensações quadridimensionais, comprimento, altura, profundidade e tempo.

O tempo, a quarta dimensão, governa as propriedades de toda a matéria em qualquer ponto. Você deve saber a posição de um objeto no tempo para saber sua posição no universo.

Os cientistas acreditam que os seres humanos só podem perceber as quatro primeiras dimensões. Existem dois mecanismos usados ​​para explicar as dimensões de seis a dez.

As dimensões adicionais são compactadas em uma escala superpequena, ou vivemos em uma subvariedade tridimensional correspondente à brana onde todas as partículas, com exceção da gravidade, são restritas.

A compactação das seis dimensões extras teria que ser na forma de uma variedade de Calabi-Yau que engloba e esconde todas as partículas e suas propriedades.

Para quais dimensões podemos viajar quando sonhamos?

A quinta dimensão é aquela em que o mundo difere ligeiramente do que conhecemos. Esta dimensão nos dá uma forma de medir a semelhança entre o nosso mundo e outros que possam existir.

Isso é considerado uma microdimensão em vez de uma dimensão completa. Ela surgiu como uma forma de conectar todas as forças fundamentais do universo.

A sexta dimensão consiste em uma linha reta de mundos possíveis. Aqui, você tem a oportunidade de acessar todos os mundos possíveis que começaram com as mesmas condições originais, como a Teoria do Big Bang.

É conhecido como o ‘espaço de fase’ em um conjunto de universos paralelos onde tudo o que poderia ter acontecido em nosso passado, mas não aconteceu, ocorreu em algum outro universo.

A sexta dimensão existe no mesmo espaço e tempo que ocupamos, uma sobreposição de nosso universo ou um espaço 3-D contendo todos os mundos possíveis.

Na sétima dimensão, podemos acessar todos os mundos possíveis, não importando as condições iniciais. Para a quinta e a sexta dimensão, eles começaram da mesma forma que o nosso mundo, mas têm várias ações subsequentes.

A sétima dimensão é totalmente diferente de todas as outras, remontando bilhões de anos ao início dos tempos. Tudo é diferente na sétima dimensão.

A oitava dimensão é uma das infinitas possibilidades. É um plano de diferentes histórias possíveis do universo que pode ser acessado. Todos os mundos nesta dimensão têm suas próprias condições iniciais e referências históricas e, claro, ações subsequentes únicas.

A nona dimensão é onde todas as possíveis histórias universais e possíveis ações podem ser comparadas para notar a diferença. Na nona dimensão, existem muitos contrastes, como diferentes leis da física e uma infinidade de condições iniciais e ações resultantes.

A dimensão final é a décima. Este é um lugar onde tudo e qualquer coisa é absolutamente possível. Tudo o que você pode imaginar pode acontecer aqui.

A décima dimensão é o “termine tudo, seja tudo”. É a epítome do que nós, mortais, podemos inventar em nossas mentes e uma limitação natural do que pode ser concebido.

Como essas dimensões aparecem em nossos sonhos?

A Grande Teoria Unificadora, ou a Teoria de Tudo, é a crença de que o universo é composto por essas dez dimensões.

Ele tenta explicar como todas as forças que existem no universo interagem umas com as outras e como funcionam individualmente.

Quando sonhamos, acredita-se que podemos transcender as quatro primeiras dimensões, dando-nos uma entrada sem precedentes em dimensões que não podemos perceber em nossas vidas despertas.

[Para instruções de como ativar a legenda em português do(s) vídeo(s) abaixo, embora esta não seja precisa, clique aqui.]

(Fonte)


…E não esqueça: Nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui para acessá-la.

ATENÇÃO: Qualquer artigo aqui publicado serve somente para cumprir a missão deste site. Assim, o OVNI Hoje não avaliza sua veracidade totalmente ou parcialmente.

IMPORTANTE: Se puder, colabore para manter o OVNI Hoje no ar, pois cada doação, por menor que seja, é crucial para manter este espaço de informação e conhecimento disponível para todos os interessados. Ao utilizar o QR code do PIX abaixo ou a chave PIX “OVNIHoje” (sem aspas), você está desempenhando um papel fundamental na sustentação deste site.

Lembre-se que as doações não são apenas um ato de generosidade, mas também uma demonstração do seu compromisso em apoiar o compartilhamento de informações relevantes e o crescimento da comunidade interessada em assuntos tão fascinantes, possibilitando a continuação das pesquisas, análises e publicações que enriquecem nosso entendimento.

Seja parte deste movimento contínuo em prol do conhecimento. O OVNI Hoje e seus leitores agradecem sinceramente por seu apoio dedicado.

Agradecimentos aos colaboradores do mês: Edward Vaz Jr. ❤️ Silas Raposo ❤️ Danilo Tercariol ❤️

Muito obrigado!


ÁREA DE COMENTÁRIOS
(Mais abaixo…👇)

ATENÇÃO:


outras dimensõesOVNI Hojesonharsonhos
Comentários não são disponíveis na versão AMP do site. (0)
Clique aqui para abrir versão normal do artigo e poder comentar.