O enigma das Giocondas

Ouça este artigo...
Tempo de leitura: 2 min.

Descoberta pode indicar duas versões de Lisa sob mesma autoria.

Por Prof. Átila Soares da Costa Filho

Em seus últimos dias de vida, o multifacetado Leonardo da Vinci decide sintetizar artisticamente a dimensão da complexa natureza humana valendo-se de sua obra mais particular, mais cara: a “Mona Lisa”. Em uma corajosa atitude para a época, Leonardo se permite um passo adiante em sua homossexualidade e, não obstante, a “Mona Lisa” vem a se revelar andrógina, produto do HOMO UNIVERSALIS, um ser humano perfeito. Em outras palavras, a identidade de Lisa é jovem (segundo a versão “de Isleworth”, atualmente em coleção privada) e madura (versão do Louvre, Paris), como também é masculina e feminina (versão do Louvre): é a humanidade em uma só pessoa.

Não é à toa que, segundo uma controversa proposta defendida pelo Dr.Silvano Vinceti (um dos maiores especialistas em Leonardo) em 2010, o artista ainda teria homenageado seu jovem amante, Giacomo “Salai” Caprotti, inserindo discretamente a inicial S (de “Salai”) no olho esquerdo da “Gioconda” (Louvre). No outro, coloca o L para si mesmo, Leonardo. Assim, a união entre mestre e aluno estaria para sempre selada na eternidade do olhar da enigmática senhora, a própria síntese do Renascimento – pelo menos, assim defende Vinceti.

Nos olhos da “Mona Lisa de Isleworth”(1503): versão mais jovem da clássica “Gioconda” – como tal, a presença das duas iniciai

Entretanto, uma alternativa menos polêmica também foi apresentada pela estudiosa espanhola Dolores García Ruiz ao afirmar que, na verdade, o L seria uma abreviação para o termo italiano “lascia”, e S, para “sinistra”. A conclusão da autora se baseia em uma das anotações de Leonardo a respeito de Ótica, e como todos deveriam admirar uma pintura, segundo o próprio mestre: “cubra o olho esquerdo (“sinistra’), e se deixe levar (“lascia”) pelo direito”.

Seja como for, estudos que recentemente conduzi conseguiram identificar alguns sinais obscuros na versão mais jovem (Isleworth), e que indicam que a versão do Louvre não teria siso apenas a única contemplada pela presença destas duas letras, detalhe curioso que a une diretamente à célebre “Mona Lisa” parisiense. E, sim, há boas razões para considerar o evento como não sendo mera coincidência:

1) As letras L e S encontram-se, respectivamente, em cada olho nas duas versões (direita – L e esquerda – S);

2) Para cada caso, ambas as letras estão exatamente na MESMA REGIÃO em ambos os olhos, e em posição angular semelhante: o que revela um padrão intencional estético;

3) Além disso, se tudo fosse apenas coincidência, a letra S também apareceria no olho esquerdo, assim como o L no olho direito, no mesmo ângulo (e em forma de espelho) – dada a simetria orgânica que existe em cada par de olhos… mas, definitivamente, não é o que vemos ocorrer.

Seja como for, fato é que, agora, a reluzente “Isleworth” estará ainda mais próxima de sua versão mais famosa, já que também cúmplice desta; ambas ligadas por uma mente tão genial quanto audaciosa, tão enigmática quanto eterna.

Átila Soares da Costa Filho é designer e pós-graduado em História, Filosofia, Sociologia, Antropologia, História da Arte, Arqueologia e Patrimônio. Faz parte do comitê científico da Mona Lisa Foundation (Zurique), Fondazione Leonardo da Vinci (Milão) e do projeto L’Invisibile nell’Arte (Roma).

E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

Atenção: Qualquer artigo aqui publicado serve somente para cumprir a missão deste site. Assim, o OVNI Hoje não avaliza sua veracidade totalmente ou parcialmente.

Participe dos comentários mais abaixo… e (importante) se puder, colabore na manutenção do OVNI Hoje utilizando o QR code do PIX abaixo, ou use a chave PIX “OVNIHoje” (sem as aspas):

Agradecimentos aos colaboradores do mês: Edward de Lima, Maria Dorotea Soares, Leopoldo DeLa Rocca, Fabiano de Faria, Silas Raposo, Eduardo Figueiredo, Paulo Sanchez.

Muito obrigado!


ÁREA DE COMENTÁRIOS

ATENÇÃO:

  • Os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de cada pessoa que comenta. O OVNI Hoje não se responsabiliza por transtornos, rixas ou quaisquer outras indisposições causadas pelos comentários.
  • Comente educadamente e com ética, sempre tratando seu colega de comentários como você mesmo/a queira ser tratado/a.
  • Qualquer comentário com “pregação” política ou religiosa, obsceno ou inapropriado será prontamente apagado pelos moderadores.
  • A PRIMEIRA TENTATIVA DE BURLAR AS REGRAS INCORRERÁ EM BANIMENTO DA ÁREA DE COMENTÁRIOS!

giocondasLeonardo da VinciOVNI Hoje
Comentários não são disponíveis na versão AMP do site. (0)
Clique aqui para abrir versão normal do artigo e poder comentar.