Crônicas da Terra: “Os Reis que Vieram do 12º Planeta”

Tempo de leitura: 3 min.

Segundo a mitologia mesopotâmica, no início de seus tempos os Anunnakis eram os deuses mais poderosos, tanto para os sumérios quanto para os acadianos, assírios e babilônios.

Originalmente, os sumérios praticavam uma religião politeísta, com divindades antropomórficas representando as forças cósmicas e terrestres presentes em seu mundo.

Os Anunnakis constituíam um grupo de divindades relacionadas aos Anunna (deuses descendentes de An ou Anu, deus do céu e um dos três deuses supremos) e aos Igigis (deuses menores que, até se rebelarem e se tornarem demônios, trabalharam para o Anunnakis).

Na verdade, seu nome significa “aqueles que vieram do céu para a Terra”, embora também tenha sido traduzido como “aqueles de sangue real”. Originalmente eles pertenciam ao panteão da cidade de Nippur, mas também são mencionados posteriormente nas cidades de Lagash e Eridu.

Em 1964, Adolph Leo Oppenheim publicou seu livro “Ancient Mesopotamia: Portrait of a Dead Civilization” (“Mesopotamia Antiga: Retrato de uma Civilização Morta”, em tradução livre).

O sucesso foi tão grande que muitos dos conceitos e ideias nele expostos foram adotados, assimilados e transformados por diferentes personalidades do mundo das pseudociências, entre as quais se destacou o escritor azerbaijano Zecharia Sitchin.

Sitchin publicou uma dúzia de livros conhecidos como “Crônicas da Terra”, nos quais traduziu vários tabletes cuneiformes sumérios, bem como vários textos bíblicos escritos em seu idioma original, o hebraico.

Em seu livro “O 12º Planeta”, Sitchin narra a chegada dos Anunnakis à Terra há cerca de 450.000 anos, vindos de um suposto planeta chamado Nibiru.

Na história ele até os descreve como seres de cerca de 3 metros de altura, com pele branca, cabelos compridos e barba.

Sitchin também afirma que os Anunnakis se estabeleceram na Mesopotâmia e que, por meio da engenharia genética, conseguiram acelerar a evolução dos neandertais ao Homo sapiens, contribuindo com seu próprio material genético, dada a necessidade premente de trabalho escravo.

Além disso, ao longo de seu trabalho, Sitchin afirma que a tecnologia Anunnaki foi tão extraordinariamente desenvolvida que eles poderiam realizar viagens espaciais e que teriam deixado pistas e vestígios de sua presença na Terra criando “lugares de poder” como as pirâmides (egípcia, maias, astecas e chinesas), Stonehenge, as linhas de Nazca e Machu Picchu.

As teorias de Sitchin, são apoiadas por interpretações pessoais de fontes sumérias, mitologias babilônicas e do Oriente Médio, arqueologia e a Bíblia, que ele comparou com os livros do Antigo Testamento.

O Livro dos Jubileus e outras fontes foram descartados por cientistas, historiadores e arqueólogos que discordaram de tais teorias, tanto em sua tradução dos textos antigos quanto em sua compreensão deles.

Rosemary Decker (historiadora e pesquisadora), disse:

“Existem vários fatores que diferenciam marcadamente o trabalho bem documentado de Sitchin de todos os outros sobre esse assunto.

Um desses fatores são suas habilidades linguísticas, que incluem não apenas várias línguas modernas que lhe permitem consultar as obras de outros estudiosos em suas línguas originais, mas também seu conhecimento de sumério, egípcio e hebraico. antigo, bem como outras línguas da antiguidade.

Seus trinta anos de pesquisa acadêmica e pessoal antes de optar pela publicação resultaram em um trabalho meticuloso e uma perspectiva incomum, e permitiram que ela fizesse ajustes quando necessário.

O autor procurou os objetos e textos mais antigos disponíveis, oferecendo em seus livros uma grande profusão de fotografias e desenhos de tabletes, monumentos, murais, cerâmicas, selos, etc. generosamente usados ​​em todos os lugares, eles nos fornecem evidências visuais importantes …

Embora ele não afirme resolver todos os mistérios que intrigam os pesquisadores há mais de cem anos, Zecharia Sitchin nos oferece novas chaves para entender nosso passado.”

Este primeiro título da série, O 12º Planeta, nos apresenta evidências antigas da existência de outro planeta dentro do sistema solar.

É o planeta natal dos Anunnakis. De fato, dados recentes de espaçonaves não tripuladas confirmam essa evidência e isso levou os astrônomos a procurar ativamente o que foi chamado de “Planeta X”.

(Fonte)


Minha visão sobre este tema (como já mencionei a um assíduo leitor nos raros momentos que tenho para responder meus e-mails) é a de que desde muito antes de eu ter iniciado o OVNI Hoje em setembro de 2010 tenho lido e escutado que Nibiru já estava prestes a passar próximo da Terra. Até mesmo houve um tempo onde eram publicadas por inúmeras pessoas na Internet fotos do céu onde o Sol parecia ter um “companheiro” ao seu lado. Mas até agora, NADA!

Isso, é claro, me leva a afirmar que, se este misterioso planeta realmente existe, ele não está nem perto de passar por nós.

Mas, deixando a imaginação alçar voo, não seria interessante que exatamente no 12º aniversário do OVNI Hoje neste mês, o 12º planeta aparece? Embora eu tenha absoluta certeza de que isto não acontecerá, particularmente seria um ótima tema para eu escrever um livro, não acha?

Ah, se eu tivesse o tempo em minhas mãos!

n3m3

E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

Atenção: Qualquer artigo aqui publicado serve somente para cumprir a missão deste site. Assim, o OVNI Hoje não avaliza sua veracidade totalmente ou parcialmente.

Participe dos comentários mais abaixo… e (importante) se puder, colabore na manutenção do OVNI Hoje utilizando o QR code do PIX abaixo, ou use a chave PIX “OVNIHoje” (sem as aspas):

Agradecimentos aos colaboradores dos últimos meses: Edward de Lima, José de Castro, Teogenis de Oliveira, Egídia dos Santos, Silas Raposo, Reinaldo Galhardo, Luiz Buria, Silas Raposo, Maria Dorotea Soares.

Muito obrigado!


ÁREA DE COMENTÁRIOS

ATENÇÃO:

  • Os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de cada pessoa que comenta. O OVNI Hoje não se responsabiliza por transtornos, rixas ou quaisquer outras indisposições causadas pelos comentários.
  • Comente educadamente e com ética, sempre tratando seu colega de comentários como você mesmo/a queira ser tratado/a.
  • Qualquer comentário com “pregação” política ou religiosa, obsceno ou inapropriado será prontamente apagado pelos moderadores.
  • A PRIMEIRA TENTATIVA DE BURLAR AS REGRAS INCORRERÁ EM BANIMENTO DA ÁREA DE COMENTÁRIOS!
AnunnakismitologiaNibiruOVNI HojePlaneta X
Comentários não são disponíveis na versão AMP do site. (0)
Clique aqui para abrir versão normal do artigo e poder comentar.