Somos fontes de alimento para extraterrestres e criaturas paranormais?

Tempo de leitura: 4 min.

Meu artigo anterior abordou a possibilidade de que extraterrestres possam ‘se alimentar’ de almas humanas. Agora, vou expandir ainda mais esse sistema de crenças bizarro e inquietante.

Crédito: depositphotos

Por Nick Redfern
É a hora de tentarmos obter algumas respostas sobre os muitos e variados tipos de ‘parasitas paranormais’ que invadem nosso mundo e que deliberadamente nos procuram e nos direcionam para energia e comida.

Contos de criaturas que invadem nosso espaço e nos sangram insensivelmente não são apenas muitos em número: eles também se estendem até os primeiros anos da história humana. Em outras palavras, desde que a humanidade existe, essas coisas sobrenaturais que existem em realidades muito diferentes das nossas tiveram o suprimento perfeito e interminável de alimentos. Nós.

À luz de tudo isso, e levando em consideração as histórias teóricas da manipulação genética dos primeiros humanos no passado distante, é de se perguntar se fomos deliberadamente projetados para ser o gado de outra pessoa. A Terra é apenas uma grande fazenda para outras entidades? Se sim, quem ou o que é o fazendeiro? Nossos destinos foram traçados para nós muito antes de nós, Homo sapiens, sequer existirmos? E qual é o destino daqueles que hoje chamam a fazenda de casa? As perguntas são tão importantes quanto perturbadoras. As respostas podem ser ainda piores.

Se há uma coisa que pode ser dita com um alto grau de certeza, é que a grande maioria da raça humana desconhece a escala incrível em que a alimentação está ocorrendo – e o porquê. É exatamente o mesmo para as vacas nos campos, que mastigam alegremente sua grama – ou seja, até chegar a hora de serem despachadas para o matadouro. Elas, assim como nós, são incapazes de compreender o que o destino pode ter reservado para elas. As vacas podem muito bem estar completamente alheias ao que está acontecendo – até o último momento.

Quanto a nós, porém, sabemos que algo está acontecendo. Ou, alguns de nós sabem. O problema, porém, é que não podemos ver todo o escopo das coisas. Estamos um pouco conscientes de que há uma cortina de segredo, mas é uma que não somos totalmente capazes de penetrar e ver o que ela esconde. Tudo o que temos são vislumbres frustrantemente breves dos outros mundos e reinos ao nosso redor – o que geralmente ocorre quando as próprias entidades se intrometem em nosso mundo, e não o contrário. Ou descartamos toda a questão da ingestão sobrenatural como um completo absurdo; o material da lenda, folclore, pesadelos e não muito mais.

Essa negação, rejeição e ignorância da agenda dos parasitas paranormais permitiu que essas coisas operassem facilmente em nosso mundo e de uma maneira que lhes dá carta branca para fazer o que quiserem, quando quiserem e como quiserem. Como já foi há milênios, quando Lilith e o Incubus incutiram medo em todo o mundo e se alimentaram das pessoas, ainda é hoje, séculos depois.

Há outra coisa muito importante a ser observada: há fortes indícios de que, apesar da diferenças inegáveis ​​entre algumas dessas coisas parasitas, elas também têm profundas semelhanças. Isso leva à ideia de que muitas delas são partes semi-conectadas de um todo maior e misterioso. Muitos dos ataques e agressões feitos contra nós – como forma de garantir alimentos baseados em energia – ocorrem à noite, quando a vítima alvo está dormindo.

O Povo das Sombras, o Incubus, o Succubus e o fantasma faminto normalmente atacam nas primeiras horas da manhã – o que sugere uma ligação entre todos eles. Isso claramente não pode ser coincidência e nada mais. O que estamos vendo são todas essas coisas emergindo de seus covis sobrenaturais e se banqueteando conosco quando estamos mais vulneráveis: quando estamos dormindo.

Existem outras semelhanças também: quando as pessoas são confrontadas com essas coisas terríveis, elas adoecem – às vezes incrivelmente rápido. As Crianças de Olhos Negros, o Povo das Sombras, os Djinns, os sinistros Homens de Preto e o fantasma faminto parecem significativamente diferentes quando se trata de suas aparências físicas e horríveis. No entanto, que todos eles possam causar o desenvolvimento espontâneo de doenças graves sugere fortemente outro alto grau de semelhança. Talvez sejam a mesma coisa – manifestando-se de formas radicalmente diferentes para diferentes épocas, culturas e países. Talvez valha a pena refletir sobre a possibilidade de nunca termos visto os parasitas paranormais em suas verdadeiras formas – apenas as formas que eles assumem quando interagem friamente conosco.

Vamos agora dar uma olhada no ângulo do roubo de almas em relação ao fenômeno OVNI e aos Grays anões – e expandir o que eu disse no meu artigo anterior.

Aqui vemos evidências de que, mesmo que nós, o público, não estejamos recebendo a história completa, certos elementos do governo dos EUA podem saber o que está acontecendo. Ou, provavelmente o mais provável, eles suspeitam fortemente porque existimos e o que nossos destinos podem significar. As referências em arquivos altamente confidenciais, à raça humana como “recipientes” de almas, são tão ameaçadoras quanto assustadoramente instigantes. A possibilidade de que, quando morremos, nossas almas sejam de alguma forma convertidas no equivalente a uma forma de comida baseada em energia é suficiente para causar pesadelos a qualquer um.

Enormes, intermináveis ​​e infernais fábricas nas quais as almas humanas são devoradas? Boa sorte esperando que o governo se abra sobre isso. Devo dizer que algumas dessas teorizações refletem aspectos do cenário do filme Matrix. Muitos pesquisadores de OVNIs são altamente críticos das agências governamentais por esconderem a verdade do público e da mídia. Eu digo: tente se colocar na posição daqueles que estão sentados nesse segredo terrível e arrasador. Dificilmente se pode culpá-los por não quererem divulgar uma história que, no mínimo, seria destruidora de paradigmas em escala mundial.

Então, a única coisa que eles podem fazer é enterrar toda a questão o mais profundamente possível. Pode muito bem haver uma sensação de que “o que as pessoas não sabem não vai machucá-las”. Até que chegue o dia em que isso as machuque, é claro.

Talvez até o mundo da Criptozoologia também tenha um lugar nisso tudo. O Chupacabra é, aparentemente, um monstro que pode ser invocado pelo sangue humano – algo que energiza a fera mortal e lhe dá uma posição maior em nosso mundo. O Bigfoot, enquanto isso, utiliza infra-sons, invisibilidade e controle mental, e pode ter encontrado o suprimento de comida perfeito nas muitas pessoas que desaparecem das florestas nacionais dos Estados Unidos com uma regularidade perturbadora. E para nunca mais serem vistas.

Então, onde tudo isso – e o cenário geral – nos deixa? Estamos todos destinados a ser o alimento de criaturas não humanas perigosas de um tipo que sempre esteve conosco e que pode nunca desaparecer? É nosso destino tornar-se o alimento de outra coisa?

Não devemos ficar tão surpresos ou desdenhosos com um cenário tão sombrio. Afinal, não é isso que a maioria de nós (vegetarianos e veganos à parte) fazemos, todos os dias, todas as semanas, todos os anos – ou seja, comer outra coisa? É sim.

Quando temos um desejo por um bife suculento, quando comemos nosso peru de Ação de Graças ou quando jantamos em um prato de fajitas, pensamos muito na fonte da refeição? Na maioria das vezes, não, não temos. É, talvez, nossa arrogância e nossos egos que nos levam a acreditar que estamos no topo da cadeia alimentar. Na realidade, porém, podemos ser um elo coletivo menor nessa mesma cadeia.

(Fonte)


Durma sossegado com essa agora. Isto está mais para um artigo de Halloween.

n3m3

E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

Atenção: Qualquer artigo aqui publicado serve somente para cumprir a missão deste site. Assim, o OVNI Hoje não avaliza sua veracidade totalmente ou parcialmente.

PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…


ÁREA DE COMENTÁRIOS

ATENÇÃO:

  • Os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de cada pessoa que comenta. O OVNI Hoje não se responsabiliza por transtornos, rixas ou quaisquer outras indisposições causadas pelos comentários.
  • Comente educadamente e com ética, sempre tratando seu colega de comentários como você mesmo/a queira ser tratado/a.
  • Qualquer comentário com “pregação” política ou religiosa, obsceno ou inapropriado será prontamente apagado pelos moderadores.
  • A PRIMEIRA TENTATIVA DE BURLAR AS REGRAS INCORRERÁ EM BANIMENTO DA ÁREA DE COMENTÁRIOS!
criaturas paranormaisextraterrestresNick RedfernOVNI Hoje
Comentários não são disponíveis na versão AMP do site. (0)
Clique aqui para abrir versão normal do artigo e poder comentar.