Estudante acaba de provar que viagem no tempo sem paradoxos é possível

Compartilhe com a galáxia!
Tempo de leitura: 2 min.

Em um artigo revisado por pares, um estudante de graduação diz ter provado matematicamente a viabilidade física de um tipo específico de viagem no tempo. Seu trabalho foi publicado em Classical and Quantum Gravity.

O estudante da Universidade de Queensland, Germain Tobar, que o comunicado de imprensa da universidade chama de “prodigioso”, trabalhou com o professor de física da UQ Fábio Costa neste artigo. Em “Dinâmica reversível com curvas fechadas semelhantes ao tempo e a liberdade de escolha”, Tobar e Costa dizem ter encontrado um meio termo na matemática que resolve um grande paradoxo lógico em um modelo de viagem no tempo.

A matemática em si é complexa, mas se resume a algo bastante simples. A discussão sobre viagem no tempo se concentra em curvas fechadas semelhantes ao tempo (de sigla em inglês, CTCs), algo que Albert Einstein postulou pela primeira vez. E Tobar e Costa dizem que enquanto apenas duas partes de um cenário inteiro dentro de uma CTC ainda estiverem em “ordem causal” quando você sair, o resto está sujeito ao livre arbítrio local.

O artigo concluiu:

“Nossos resultados mostram que as CTCs não são apenas compatíveis com o determinismo e com a ‘livre escolha’ local de operações, mas também com uma rica e diversificada gama de cenários e processos dinâmicos.”

Em depoimento da universidade, Costa ilustra a ciência com uma analogia:

“Digamos que você viajou no tempo, na tentativa de impedir que o paciente zero do COVID-19 fosse exposto ao vírus. No entanto, se você impedisse que esse indivíduo fosse infectado, isso eliminaria a motivação para você voltar e parar a pandemia em primeiro lugar. Isso é um paradoxo, uma inconsistência que muitas vezes leva as pessoas a pensarem que a viagem no tempo não pode ocorrer em nosso universo. [L]ogicamente é difícil aceitar porque isso afetaria nossa liberdade de fazer qualquer ação arbitrária. Isso significaria que você pode viajar no tempo, mas não pode fazer nada que possa causar um paradoxo.”

Alguns resultados disso são agrupados como o “efeito borboleta”, que se refere a grandes consequências não intencionais de pequenas ações. Mas a verdade real, em termos de resultados matemáticos, é mais como outra parábola clássica: a pata do macaco. Cuidado com o que você deseja, e cuidado com a razão pela qual você viaja no tempo.

Tobar explica no comunicado:

“No exemplo do paciente zero com coronavírus, você pode tentar impedir que o paciente zero seja infectado, mas ao fazer isso você pegaria o vírus e se tornaria o paciente zero, ou outra pessoa o faria. Não importa o que você fizesse, os eventos importantes apenas se recalibrariam ao seu redor. Por mais que tente criar um paradoxo, os eventos sempre se ajustarão, para evitar qualquer inconsistência.”

OEmbora isso pareça frustrante para a pessoa que tenta evitar uma pandemia ou matar Hitler, para os matemáticos ajuda a suavizar uma lombada fundamental na maneira como pensamos sobre o tempo. Também se encaixa nas descobertas quânticas de Los Alamos, por exemplo, e na maneira como a matemática do passeio aleatório se comporta em uma e duas dimensões.

No mínimo, esta pesquisa sugere que qualquer pessoa que eventualmente projete uma maneira significativa de viajar no tempo poderia fazê-lo e experimentar sem um medo subjacente de arruinar o mundo – pelo menos não imediatamente.

(Fonte)


…E não esqueça: Nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui para acessá-la.

ATENÇÃO: Qualquer artigo aqui publicado serve somente para cumprir a missão deste site. Assim, o OVNI Hoje não avaliza sua veracidade totalmente ou parcialmente.

IMPORTANTE: Se puder, colabore para manter o OVNI Hoje no ar, pois cada doação, por menor que seja, é crucial para manter este espaço de informação e conhecimento disponível para todos os interessados. Ao utilizar o QR code do PIX abaixo ou a chave PIX “OVNIHoje” (sem aspas), você está desempenhando um papel fundamental na sustentação deste site.

Lembre-se que as doações não são apenas um ato de generosidade, mas também uma demonstração do seu compromisso em apoiar o compartilhamento de informações relevantes e o crescimento da comunidade interessada em assuntos tão fascinantes, possibilitando a continuação das pesquisas, análises e publicações que enriquecem nosso entendimento.

Seja parte deste movimento contínuo em prol do conhecimento. O OVNI Hoje e seus leitores agradecem sinceramente por seu apoio dedicado.

Agradecimentos aos colaboradores do mês: Edward Vaz Jr. ❤️ Silas Raposo ❤️ Danilo Tercariol ❤️

Muito obrigado!


ÁREA DE COMENTÁRIOS
(Mais abaixo…👇)

ATENÇÃO:


Fábio CostaGermain TobarOVNI Hojeviagem no tempo
Comentários não são disponíveis na versão AMP do site. (0)
Clique aqui para abrir versão normal do artigo e poder comentar.