O astronauta que desapareceu no espaço e reapareceu décadas depois

Tempo de leitura: 4 min.

Existem inúmeros contos de coisas estranhas à espreita na Internet, muitos deles nos cantos escuros onde muitos nem pensam em procurá-los. Ocasionalmente, alguém encontrará uma história incrível que é ao mesmo tempo completamente bizarra e surpreendente, parecendo ser uma grande mentira, e este é certamente um deles.

Crédito da imagem ilustrativa: PIRO4D /Pixabay

A história um tanto duvidosa que estamos examinando aqui começa com um homem chamado John Smith, que supostamente nasceu em 1941 em uma família de militares, indo em sua juventude adulta para se matricular no colégio militar da Força Aérea dos Estados Unidos em 1960, de onde ele supostamente se formou com louvor. Ele lutaria como piloto na Guerra do Vietnã, ganhando uma “Medalha pelo Serviço no Vietnã” e bastante reputação como um piloto ás respeitado, após o que ele decidiu se tornar um astronauta. Nesse esforço, ele aparentemente teve sucesso e foi designado como o que é referido como um “limpador”, parte de uma missão espacial para limpar a órbita da Terra de vários lixo espacial, incluindo pedaços de foguetes, satélites fora de serviço e outros detritos aleatórios e lixo para tornar o vazio seguro para viagens espaciais.

Este é o lugar onde sua vida ficaria aparentemente estranha, e se tornaria uma história muito estranha de um homem perdido no espaço, apenas para reaparecer vivo décadas depois em algumas circunstâncias muito misteriosas.

Na década de 1970, o governo dos Estados Unidos estava totalmente engajado em um programa anti-satélite para monitorar e possivelmente engajar satélites espiões inimigos. Isso vinha acontecendo desde o início dos anos 1960, com a criação do Programa 505 em 1962, baseado na Kwajalein Missile Range, a meio caminho entre o Havaí e as ilhas Filipinas, e usando o míssil antibalístico Nike Zeus para interceptar satélites. Isso passou a formar a base do Programa 437, que foi o segundo programa de armas anti-satélite das forças armadas dos EUA, desta vez usando mísseis balísticos PGM-17 Thor para interceptar satélites em órbita baixa da Terra, e que tinha suas instalações na Ilha Johnston, uma ilha isolada no centro-norte do Oceano Pacífico.

Ambos os programas realizaram uma série de testes de explosões nucleares de alta altitude e ambos foram muito reais, mas o programa em que Smith estaria supostamente envolvido era um pouco diferente. Mesmo quando os programas oficiais anti-satélite e o desenvolvimento foram encerrados em 1975, a tecnologia anti-satélite continuou, e Smith se envolveria em um desses planos, usando astronautas para supostamente agirem como patrulha de segurança no espaço contra satélites inimigos.

Nesse caso, a ideia era aparentemente usar uma rede ultrassecreta de veículos espaciais tripulados projetados para detectar, caçar e destruir mísseis balísticos inimigos, bem como satélites.

A história conta que, em outubro de 1973, Smith foi lançado ao espaço em uma missão a bordo de uma nave disfarçada de satélite para não ser detectado enquanto realizava seu misterioso trabalho ultrassecreto. Aparentemente, três dias se passaram sem incidentes, mas então sua nave entrou em uma área de radiação elevada anômala e seus sistemas de manobra e orientação inexplicavelmente falharam.

Na época, havia também supostamente várias explosões inexplicáveis ​​de ruído de rádio inexplicável que não puderam ser rastreados. A NASA aparentemente tentou salvar o astronauta atingido, mas não foi possível, e seu equipamento de comunicação foi desligado totalmente para deixá-lo perdido no espaço.

Logo após o estranho incidente, a NASA supostamente tratou de encobrir tudo, observando a missão fracassada como simplesmente o resultado de um acidente durante um voo de treinamento, não fazendo nenhuma menção à radiação ou à interferência de rádio e classificando altamente secreta a coisa toda.

Lá permaneceria, nos arquivos de tragédias no espaço, Smith relegado aos arquivos de astronautas perdidos e mistérios espaciais. Mas então, em 2000, a nave perdida que carregava Smith foi supostamente descoberta por acidente quando um astrônomo amador nas Ilhas Fiji observou um objeto orbital anômalo a uma altitude de 470 quilômetros e relatou isso às autoridades competentes, que se convenceram de que era a espaçonave de Smith com base em sua trajetória e aparência.

Eles então tentaram recuperar a nave, e como ela havia caído em uma órbita estável e baixa, ela pôde ser coletada durante o próximo voo da nave Endeavour em 2001.

É aqui que as coisas ficam realmente estranhas.

Quando a espaçonave foi trazida à Terra, ela foi aparentemente aberta e, para grande choque de todos os presentes, Smith não foi apenas encontrado dentro, mas ele ainda estava vivo mesmo após décadas de estar perdido no espaço. Ele estava inconsciente e parecia estar em algum tipo de estado de animação suspensa, mas ninguém conseguia descobrir como isso poderia ser.

Esforços foram feitos para reanimá-lo, e um exame médico logo revelaria algumas anomalias estranhas. Por um lado, embora o coração de Smith estivesse no local certo, o problema era que antes do voo ele era uma daquelas pessoas raras cujo coração está para a direita em vez de para a esquerda. o que é mais comum. Mas agora o coração estava onde deveria estar. Havia também o fato de que não havia sinais da fratura das costelas que ele havia sofrido quando menino e várias verrugas grandes que ele tinha haviam sumido, assim como algumas cicatrizes que ele sabia ter. Era como se seu corpo tivesse sido de alguma forma “consertado”.

Este seria apenas o início da estranheza, pois seu caderno pessoal foi encontrado com ele no compartimento, que por acaso faltavam 50 páginas e supostamente continha 24 páginas repletas de símbolos crípticos que lembravam hieróglifos e que ninguém conseguia decifrar.

Quando Smith ficou lúcido o suficiente para falar, ele acabaria por não ter nenhuma memória do que tinha acontecido com ele e nenhuma consciência de que ele havia se perdido no espaço por quase três décadas, nenhuma sensação de que o tempo havia passado.

Enquanto as autoridades tentavam descobrir o que estava acontecendo, Smith supostamente desvendaria um último mistério, quando um dia ele simplesmente desapareceu de repente da instalação onde estava sendo mantido sem deixar vestígios. Não havia nenhum sinal de como ele poderia ter escapado da área protegida sem ser detectado, nenhum vestígio dele na filmagem da câmera de circuito interno, nada. Era como se ele tivesse evaporado no ar.

É aí que essa história bizarra aparentemente termina. O governo entrou e mandou que tudo fosse classificado como ultra-secreto e enterrado, e pronto.

Visto que o caso só parece ser falado em alguns sites de conspiração e no Reddit, sem fontes realmente fornecidas e todo o ângulo de “cobertura ultrassecreta do governo” explorado ao máximo, há uma chance muito provável de que isso seja nada além de lendas da Internet e histórias de creepypasta, o resultado de algumas pessoas se tornando um pouco criativas e iniciando “mistérios não resolvidos” que nunca existiram realmente fora da imaginação.

Aceite tudo com um pé atrás, mas a história circulou, e verdade ou não, conto exagerado ou não, é tudo muito maluco e levanta sobrancelhas da mesma forma.

Brent Swancer

(Fonte)


E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

Atenção: Qualquer artigo aqui publicado serve somente para cumprir a missão deste site. Assim, o OVNI Hoje não avaliza sua veracidade totalmente ou parcialmente.

PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…


ÁREA DE COMENTÁRIOS

ATENÇÃO:

  • Os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de cada pessoa que comenta. O OVNI Hoje não se responsabiliza por transtornos, rixas ou quaisquer outras indisposições causadas pelos comentários.
  • Comente educadamente e com ética, sempre tratando seu colega de comentários como você mesmo/a queira ser tratado/a.
  • Qualquer comentário com “pregação” política ou religiosa, obsceno ou inapropriado será prontamente apagado pelos moderadores.
  • A PRIMEIRA TENTATIVA DE BURLAR AS REGRAS INCORRERÁ EM BANIMENTO DA ÁREA DE COMENTÁRIOS!

astronautaJohn SmithlendaOVNI Hoje
Comentários não são disponíveis na versão AMP do site. (0)
Clique aqui para abrir versão normal do artigo e poder comentar.