Decifrando o mistério do fenômeno OVNI

Tempo de leitura: 3 min.

Por Michael Grosso

O governo dos Estados Unidos reconheceu que algo visível e inteligente foi repetidamente observado em nosso espaço aéreo, cuja natureza, propósito e origem são desconhecidos. A boa notícia: não houve nenhum sinal de pânico ou histeria em massa. Mesmo assim, a aparente tecnologia sobre-humana dos OVNIs – sua capacidade de brincar conosco no espaço como se fôssemos crianças – são as razões pelas quais aquele governo pode estar se sentindo desconfortável nos dias de hoje.

Não podemos negar a presença de poderes inteiramente desconhecidos além da capacidade humana. O fenômeno emana de uma fonte externa à existência terrestre comum. Ninguém parece saber o que realmente está acontecendo aqui. Eu gostaria de lançar algumas especulações sobre como podemos entender o fenômeno.

Existem duas formas de minha explicação, baseadas na premissa da existência de dados paranormais (PES e PK). Os grandes das faculdades parapsicológicas que encontramos entre iogues, xamãs, santos, pessoas que passaram por experiências de quase morte e outros tipos de personalidade de disposição correta.

Não conhecemos os limites dos poderes psíquicos humanos. As habilidades telepáticas de José de Copertino eram tão extensas que seus superiores insistiram que ele parasse de comentar sobre os pensamentos dos irmãos ao seu redor sempre que se afastassem de suas orações ou pensamentos espirituais. Fale sobre não respeitar limites! Joseph moveu objetos pesados ​​que normalmente exigiriam dez homens. Em uma ocasião difícil em uma disputa, ele lançou um raio de força que derrubou alguém de seu cavalo; a disputa terminou em um abraço caloroso entre os dois homens.

Joseph afetava suas roupas ou até mesmo as paredes ao seu redor, de modo que as coisas que ele usava ou tocava foram coletadas e preservadas como relíquias sagradas porque emanavam fragrâncias sobrenaturais, às vezes persistindo por anos. O frade conseguiu fazer pouco da gravitação e era (digamos) um passageiro frequente e várias vezes foi apanhado a bilocar; ele foi visto e interagiu com pessoas em duas cidades diferentes ao mesmo tempo. (Existem declarações juramentadas para este admirável desempenho, documentadas em “The Man Who Could Fly” [“O Home que Podia Voar”, em tradução livre]).

Imagine se José aparecesse em um traje espacial para alguém na América contemporânea, digamos, Mitch McConnel; seria relatado como um caso de visitação alienígena. Não tenho dificuldade em supor que em algum lugar das galáxias, formas de vida muito, muito mais antigas e evoluídas desenvolveram os poderes psíquicos que nós, humanos, possuímos. Melhorando a relação sobrenatural de José com a massa e o espaço, as formas de vida inteligentes mais evoluídas podem ter aprendido a cruzar as galáxias, desobstruídas pelo tempo ou espaço.

Nesse caso, deve ter sido uma grande maravilha tropeçar em nosso belo planeta, agora dominado por uma espécie inteligente cuja evolução psicoespiritual é obviamente atrofiada. Se eles têm nos visitado e nos observado desde os primeiros pintores de cavernas e as grandes civilizações antigas, eles podem ter notado quando descobrimos como explodir o planeta inteiro com armas nucleares na década de 1940. Mas sua empolgação (supondo que eles tenham emoções) deve ter realmente atingido o pico quando perceberam que estávamos no caminho de destruir todas as ecologias de vida do planeta com o superaquecimento do planeta.

Os visitantes não são, de forma alguma, caras legais. Qualquer um que ler o magistral e verdadeiramente assustador “UFO Danger Zone” (“Zonda de Perigo OVNI”, em tradução livre) de Bob Pratt ficará convencido disso. Outro problema é que os visitantes têm fortes inclinações para a mentira e a falsidade. Esses visitantes supostamente vindos do espaço sideral se parecem conosco, terrestres, muitos mentirosos e psicopatas, tipos com os quais estamos familiarizados.

Mas outra interpretação é possível. Os visitantes são reais. Mas eles não vêm do espaço externo, mas do espaço interno, de outra dimensão de nosso ser subliminar. Mal conhecemos os limites ou as fronteiras de nossas mentes, porque todas as nossas mentes são aspectos de uma mente que está oculta sob o limiar da consciência comum.

Abaixo desse limiar, mesmo enquanto caminhamos em nosso mundo de trabalho iluminado pelo Sol, nossas histórias profundas estão se revelando, nossos eus oníricos estão ativos, mas de maneiras que só podemos supor ou inferir quanto possível.

O que de fato está acontecendo abaixo do limite? E como, se possível, conectar-se com as maravilhas que se agitam no subterrâneo psíquico de nosso ser. Os seres mais evoluídos, as configurações de consciência superior, os elfos e fadas, anjos e demônios, deuses e deusas – eles estão vivos e bem, aninhados nas fendas do universo subliminar. Eles estão esperando, ansiando pelo momento certo, a pessoa certa, a sincronicidade certa – para se conectar conosco.

Então, o que estou sugerindo: os visitantes de OVNIs vêm do espaço sideral, seres muito mais evoluídos de potenciais que já possuímos em germe ou vêm das profundezas subliminares de nossas próprias psiques vivas. Ambas as opções são uma extensão da mente.

A crise de sobrevivência que enfrentamos como espécie está forçando um confronto com nossos irmãos e irmãs cósmicos ou com os agentes ocultos de nossa própria evolução potencial. Essas são explicações possíveis, pelo que posso ver. Eu sei que elas parecem um pouco extremas.

(Fonte)

Michael Grosso, Ph.D. é um estudioso independente e parte de um grupo cada vez maior de estudiosos e pensadores críticos da visão materialista prevalecente do mundo. Ele ensinou ciências humanas e filosofia no Marymount Manhattan College, na City University of New York e na City University of New Jersey.


E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

Atenção: Qualquer artigo aqui publicado serve somente para cumprir a missão deste site. Assim, o OVNI Hoje não avaliza sua veracidade totalmente ou parcialmente.

PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…


ÁREA DE COMENTÁRIOS

ATENÇÃO:

  • Os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de cada pessoa que comenta. O OVNI Hoje não se responsabiliza por transtornos, rixas ou quaisquer outras indisposições causadas pelos comentários.
  • Comente educadamente e com ética, sempre tratando seu colega de comentários como você mesmo/a queira ser tratado/a.
  • Qualquer comentário com “pregação” política ou religiosa, obsceno ou inapropriado será prontamente apagado pelos moderadores.
  • A PRIMEIRA TENTATIVA DE BURLAR AS REGRAS INCORRERÁ EM BANIMENTO DA ÁREA DE COMENTÁRIOS!

alienígenasMichael GrossoOpiniãoOVNIsUFOs
Comentários não são disponíveis na versão AMP do site. (0)
Clique aqui para abrir versão normal do artigo e poder comentar.