NASA usou o codinome “Papai Noel” para OVNIs na Lua

Tempo de leitura: 3 min.

Donna Hare alega ter trabalhado para a empreiteira de computadores e engenharia, Philco Ford, durante o início da década de 1970, no laboratório fotográfico da NASA, dentro e fora do quartel general da agência espacial.

Hare diz ter tido um alto grau de acesso de segurança e foi capaz de acessar partes do prédio conhecidas como “Prédio Oito”, que “fez com que entrasse em contato com uma série de oficiais de alta patente, os quais deixaram vazar informações secretas durante os almoços“.

Ela alega que funcionários da NASA que queriam divulgar a respeito da existência de OVNIs eram ameaçados com perda de suas aposentadorias e forçados a assinar um documento de confidencialidade.

Ela até alegou que um de seus contatos que vazou informações a ela havia “desaparecido da face da Terra“.

Mas a alegação mais extraordinária feita por Hare foi que ela havia sido informada pelas fontes que, durante os pousos na Lua, os astronautas tinham descoberto que três OVNIs haviam pousado lá.

Ela disse que um de seus contatos trabalhou numa área de quarentena onde os astronautas que haviam pousado na Lua eram entrevistados após retornarem à Terra.  

Ela disse:

“Este homem estava na quarentena com eles e fez parte de suas entrevistas.  Ele disse que muitos deles falaram de suas experiências com estas naves seguindo eles.

Acredito que haviam três delas na Lua quando elas pousaram e acredito que o codinome para eles [os OVNIs] era Papai Noel (Santa Claus em inglês).

Alguns [da equipe] que queriam falar eram ameaçados e se quisessem falar eles tinham que assinar papéis que não iriam falar, ou suas aposentadorias seriam retiradas. Comecei fazendo perguntas a certas pessoas. Eu levava eles para longe do local e almoçávamos juntos. A sós, eles me contavam coisas e então diziam que se eu falasse algo eles iriam jurar que eu estava mentindo.

Um cavalheiro que conheci, o qual disse que havia naves na Lua, simplesmente desapareceu. Não pude mais encontrá-lo.”

Numa outra alegação, ela disse que um guarda de segurança a contou que foi forçado por um homem misterioso e armado a queimar fotos de OVNIs , o qual o agrediu com o cabo da arma por ele ter olhado as fotos.  Ela também alega ter visto um OVNI numa imagem da NASA ser alterado por técnicos da NASA. 

Ela disse:

“Um cavalheiro amigo meu chamou a minha atenção quanto a uma área aberta de um mosaico, um jogo de painéis juntados para formar uma figura maior. Era um satélite olhando para baixo. Com um sorriso em sua face ele disse para olhar lá.

Vi um ponto branco e perguntei se era uma mancha de emulsão.

Rindo e ele disse que um ponto de emulsão não deixa sombras redondas; então vi uma sombra redonda sobre as árvores. Eu disse, ‘é um OVNI’, e ele disse que não podia me contar, mas eu sabia que era o que ele estava me dizendo, mas não podia me confirmar.

Ele disse que sempre tinham que retocar as fotos antes de vendê-las ao público.

Fiquei impressionada pelo fato deles terem um protocolo colocado para se livrar dos OVNIs em fotos.”

Hare insiste que suas alegações são verdadeiras, mas várias pessoas que postam em fóruns de OVNIs alegam ter desbancado suas histórias.

Escrevendo para o cosmoquest.org, rkeller deu sua opinião:

Ele disse:

“Philco Ford foi uma empreiteira importante nos dias do projeto Apolo e após a Ford Aerospace trabalhou na era do Ônibus Espacial.

Embora ela tenha alegado que esteve envolvida nos processos fotográficos, todo o trabalho da Philco Ford foi no apoio operacional e de engenharia do Controle da Missão e de hardware e software de computadores para o controle. Em outras palavras, ela não tinha acesso ao grupo fotográfico da NASA.”

DJW001 postou no fórum abovetopsecret.com:

“Tudo que ela disse foi que alguém contou a ela que uma certa sala era onde eles retocavam as imagens de OVNIs nas fotos.  Eles podem ter pregado uma peça nela.  Ela conseguiu fazer com que essa piada se tornasse sua carreira.”

E um comentário no fórum Jamesoburg.org concluiu:

“Acredito que era impossível na época, ou mesmo agora, para a NASA produzir imagens da superfície da Terra com detalhes suficientes para mostrar uma árvore e sua sombra. Uma pesquisa vigorosa por vários entusiastas de OVNIs por estas fotos, não localizou nem uma.”

(Fonte)


Teria Donna Hare mentido somente para ganhar fama, ou ela contou a verdade e foi vítima de uma conspiração para desacreditá-la?

Veja abaixo um vídeo com o testemunho de Donna Hare:

[Para instruções de como ativar a legenda em português do(s) vídeo(s) abaixo, embora esta não seja precisa, clique aqui.]

n3m3

E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

Atenção: Qualquer artigo aqui publicado serve somente para cumprir a missão deste site. Assim, o OVNI Hoje não avaliza sua veracidade totalmente ou parcialmente.

PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…


ÁREA DE COMENTÁRIOS

ATENÇÃO:

  • Os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de cada pessoa que comenta. O OVNI Hoje não se responsabiliza por transtornos, rixas ou quaisquer outras indisposições causadas pelos comentários.
  • Comente educadamente e com ética, sempre tratando seu colega de comentários como você mesmo/a queira ser tratado/a.
  • Qualquer comentário com “pregação” política ou religiosa, obsceno ou inapropriado será prontamente apagado pelos moderadores.
  • A PRIMEIRA TENTATIVA DE BURLAR AS REGRAS INCORRERÁ EM BANIMENTO DA ÁREA DE COMENTÁRIOS!

Donna HareLuaNASAovniOVNI HojePapai NoelPhilco FordSanta Clausufo
Comentários não são disponíveis na versão AMP do site. (1)
Clique aqui para abrir versão normal do artigo e poder comentar.
  • 666Dark

    A nASA não borra fotos, é tudo invenção ! Engana que eu gosto ! Nóis merece…