Cientistas planejam missão para caçar “Terras” ao redor de Alpha Centauri

Tempo de leitura: 3 min.

Um telescópio privado chamado Toliman irá procurar mundos habitáveis ​​em nosso sistema estelar vizinho mais próximo, potencialmente gerando uma nova onda de exploração exoplanetária

Visão simulada do que o telescópio Toliman pode ver do sistema estelar binário Alpha Centauri através de sua pupila difrativa. Crédito: Peter Tuthill / University of Sydney

Existem mundos habitáveis ​​no sistema estelar mais próximo do nosso, o sistema Alpha Centauri? Durante anos, os cientistas lutaram para responder a esta pergunta, tentando sem sucesso perfurar o brilho avassalador das duas estrelas semelhantes ao Sol, Alpha Centauri A e B, para ver sinais de planetas em órbita (um terceiro membro do sistema, a estrela anã vermelha Proxima Centauri, já se sabe que possui pelo menos um companheiro).

A recompensa científica para revelar o séquito planetário de Alpha Centauri pode ser enorme. A pouco mais de quatro anos-luz de distância, uma fração de um arremesso de pedra em distâncias cósmicas, essas estrelas estão tentadoramente perto – bem na nossa porta celestial. Quaisquer planetas lá seriam alvos principais para estudos adicionais, mas mundos semelhantes à Terra potencialmente abrigando vida seriam os maiores de todos. Agora, um grupo de cientistas planeja conduzir uma busca por tais mundos como nunca antes, usando um telescópio financiado por particulares para revolucionar nosso conhecimento de Alpha Centauri.

Olivier Guyon, da Universidade do Arizona, que faz parte da equipe do telescópio, disse:

“Temos esta oportunidade única de revelar se existe um planeta de ‘zona habitável’ do sistema. Isso é algo que nunca foi feito antes.”

Este telescópio de custo relativamente baixo, chamado Toliman, garantiu financiamento de mais de US $ 500.000 do governo australiano para continuar o desenvolvimento, a equipe anunciou em 16 de novembro passado. Liderada por Peter Tuthill da Universidade de Sydney, que com seus colegas idealizou o conceito Toliman há vários anos, o telescópio recebeu anteriormente o apoio do Jet Propulsion Laboratory da NASA, da empresa de engenharia espacial Sabre Astronautics na Austrália e da Breakthrough Initiatives, sediada na Califórnia, financiada pelo bilionário Yuri Milner.

O pequeno telescópio do tamanho de uma caixa de sapatos está sendo projetado com um objetivo específico em mente: procurar planetas no sistema Alpha Centauri, especificamente em sua zona habitável, a região aquecida pela luz das estrelas na qual água líquida poderia persistir na superfície de um mundo rochoso. Ele fará isso de uma forma que nenhum outro telescópio pode igualar. O objetivo é terminar e lançar o telescópio na órbita da Terra até 2023, pronto para começar sua busca do espaço.

Muitos esforços foram feitos para encontrar os planetas de Alpha Centauri, com vários níveis de sucesso. Em 2012, os cientistas pensaram ter encontrado um planeta orbitando Alpha Centauri B, apelidado de Alpha Centauri Bb, mas em 2015 outros pesquisadores aparentemente descartaram a existência do planeta. As investigações de Proxima Centauri provaram ser mais frutíferas, revelando um mundo possivelmente do tamanho da Terra apelidado de Proxima b, enquanto outro planeta – Proxima c – também foi sugerido. No início deste ano, entretanto, um possível mundo do tamanho de Netuno pode ter sido encontrado orbitando Alpha Centauri A.

Toliman, um antigo nome árabe dado a Alpha Centauri, mas que também é a sigla em inglês para “Telescópio para Monitoramento Interferométrico de Locus Orbital de nossa Vizinhança Astronômica”, foi projetado para caçar planetas ao redor de Alpha Centauri A e B.

A principal característica do telescópio é fazer uso da natureza binária de Alpha Centauri A e B, que são separadas por um pouco mais do que a distância Urano-Sol, para sondar a existência de planetas na zona habitável de qualquer estrela. O telescópio usará uma tecnologia conhecida como pupila difrativa para estudar as estrelas, uma abordagem transformadora que emprega “um pouco de um truque óptico”. Em vez de obter imagens de estrelas de alta resolução, o telescópio de 12 centímetros de largura espalhará a luz das estrelas em milhares de pixels, criando uma imagem padronizada elaborada dentro da qual uma espécie de impressão digital fotônica da posição espacial de cada estrela no o céu pode ser visto. A partir desses dados, os cientistas esperam ver mudanças minúsculas na posição de cada estrela, causadas pelo puxão gravitacional de quaisquer planetas em órbita. Essa tarefa – chamada de medição “astrométrica” – é simplificada pela presença de duas estrelas em vez de uma, permitindo que a distância entre as duas estrelas seja medida com mais precisão.

Dois anos de observações astrométricas com Toliman devem permitir que a equipe descubra a presença – ou ausência – de planetas orbitando a uma distância semelhante à Terra; isto é, dentro da zona habitável de Alpha Centauri A ou de B…

…Em apenas alguns anos, podemos saber se um ou mais mundos de massa terrestre potencialmente habitáveis ​​existem lá, tão próximos que poderíamos procurar não apenas estudá-los com telescópios, mas também visitá-los, alcançando através de sondas robóticas lançadas através as profundezas interestelares. Já existem propostas para tais viagens, incluindo os parentes mais iluminados do Breakthrough Watch, Breakthrough Starshot, um projeto irmão da Breakthrough Initiatives com o objetivo de enviar espaçonaves miniaturizadas talvez a um décimo da velocidade da luz em direção a Alpha Centauri. Toliman forneceria dados importantes em apoio a essa missão multidecadal.

Pete Worden, diretor executivo das Breakthrough Initiatives, disse:

“Sabemos que há pelo menos um planeta no sistema, Proxima b. Se finalmente confirmarmos que Alpha Centauri A e B não têm planetas potencialmente portadores de vida, então eu provavelmente me concentraria em Proxima.”

Se tudo correr conforme o planejado, talvez não tenhamos que esperar muito tempo para descobrir.

(Fonte)


E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

Atenção: Qualquer artigo aqui publicado serve somente para cumprir a missão deste site. Assim, o OVNI Hoje não avaliza sua veracidade totalmente ou parcialmente.

PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…


ÁREA DE COMENTÁRIOS

ATENÇÃO:

  • Os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de cada pessoa que comenta. O OVNI Hoje não se responsabiliza por transtornos, rixas ou quaisquer outras indisposições causadas pelos comentários.
  • Comente educadamente e com ética, sempre tratando seu colega de comentários como você mesmo/a queira ser tratado/a.
  • Qualquer comentário com “pregação” política ou religiosa, obsceno ou inapropriado será prontamente apagado pelos moderadores.
  • A PRIMEIRA TENTATIVA DE BURLAR AS REGRAS INCORRERÁ EM BANIMENTO DA ÁREA DE COMENTÁRIOS!

Alpha CentauriastronomiaOVNI HojeTOLIMANvida extraterrestre
Comentários não são disponíveis na versão AMP do site. (0)
Clique aqui para abrir versão normal do artigo e poder comentar.