O incidente que levou os militares dos EUA a estudarem os OVNIs

Tempo de leitura: 3 min.

Era um voo noturno normal de passageiros de Houston para Atlanta. Porém, durante o voo, ocorreu um evento que ainda causa discussão entre as pessoas interessadas no fenômeno OVNI.

Crédito da imagem ilustrativa: History Channel

Foi este incidente que levou à investigação secreta do exército americano, cujo relatório foi finalmente destruído. Anos depois, as autoridades forneceram uma explicação científica para as observações dos pilotos, embora ambas as testemunhas se recusassem a aceitá-la.

O fenômeno dos objetos voadores não identificados tem uma longa história de várias décadas, que no caso dos Estados Unidos se acelerou significativamente em 1948, quando começou a permear a consciência do estadunidense médio.

Durante este período, houve vários incidentes de OVNIs que convenceram as autoridades dos Estados Unidos de que relatos de estranhos objetos voadores aparecendo no céu deveriam ser levados a sério. Um deles foi um avistamento de OVNI durante um voo de passageiros em 24 de julho de 1948, o chamado incidente Chiles-Whitted – o primeiro avistamento de OVNI provável, porque até três testemunhas estavam presentes.

Clarence S. Chiles e John B. Whitted eram os pilotos de um voo noturno de Houston para o Alabama a uma altitude de 1500 metros pela manhã. Havia 20 passageiros a bordo, 19 dos quais estavam dormindo, e a vigésima foi a terceira testemunha do avistamento de OVNIs. A observação, que se tornou alvo de investigação militar dos EUA, após a qual apareceu um documento ultrassecreto alegando que houve um encontro com um objeto voador extraterrestre.

Uma semana após o incidente, Chiles descreveu desta forma:

“Ficou claro que o objeto não tinha asas e que voava em um motor a jato que emitia chamas a uma distância de aproximadamente 15 metros. Ele tinha duas fileiras de janelas, o que significava um convés superior e inferior, e uma luz muito forte vinda de dentro. Uma luz azulada também era visível por baixo.”

Chiles também afirmou que observou o objeto por cerca de 10 segundos antes de desaparecer nas nuvens próximas. Um relatório semelhante foi apresentado pelo co-piloto do veículo, John B. Whited:

“O objeto tinha a forma de um charuto, com 30 metros de comprimento. Sua fuselagem parecia três vezes mais larga do que a fuselagem do B-29 (bombardeiro americano – aprox.). Também tinha duas filas de janelas, uma inferior e outra superior, e as próprias janelas pareciam muito grandes e quadradas. Elas eram brancas e brilhavam com luz. Perguntei a Chiles, o capitão do que acabamos de ver, ao qual ele afirmou não saber.”

A evidência mencionada também foi confirmada por um dos passageiros do avião, Clarence L. McKelvey, que notou um objeto extremamente brilhante passando por sua janela. McKelvey, no entanto, não foi capaz de descrever o objeto misterioso com maior precisão. Porém, podemos ver os desenhos feitos pelos pilotos conforme sua descrição:

Os pilotos também contaram a um jornal local em Atlanta sobre o encontro.

Chiles disse ao jornal:

“Viramos à esquerda e o objeto também virou à esquerda, nos desviando a cerca de 200 metros para a direita e cerca de 200 metros acima de nós. Então, como se seu piloto tivesse acabado de nos ver, ele explodiu em chamas e desapareceu nas nuvens com um enorme clarão de fogo vindo de trás da fuselagem.”

O encontro OVNI foi posteriormente comentado pelo General George C. Kenny, chefe da Força Aérea Estratégica dos EUA, dizendo:

“Nosso exército não tem essas máquinas; Eu gostaria que tivéssemos algo assim.”

Embora esta não tenha sido a primeira vez que um objeto voador não identificado foi encontrado, foi o primeiro caso confiável envolvendo várias testemunhas. Além disso, eram pilotos respeitados que também haviam servido na Força Aérea dos Estados Unidos durante a Segunda Guerra Mundial. McKelvey também era um veterano de guerra, que foi interrogado longamente por investigadores. Sua história, como a dos pilotos, nunca foi questionada.

Como tal, o incidente foi levado a sério pelos militares dos EUA e supostamente se tornou a peça central de um relatório ultrassecreto que Edward Ruppelt disse que Chiles e Whitted se encontraram com um veículo alienígena em seu caminho. Ruppelt sabia do que estava falando, porque ele foi o primeiro líder do Projeto Blue Book, um programa especial do Exército dos EUA que investigou o fenômeno OVNI até 1969.

Ruppelt também afirmou que o relatório havia atingido os níveis mais altos da Força Aérea dos Estados Unidos, mas não havia suporte para a tese da espaçonave, como no Pentágono. Depois de alguns meses, disse Ruppelt, o relatório foi destruído. No entanto, este evento intrigante não foi esquecido e ainda estimula a imaginação das pessoas que lidam com o fenômeno OVNI. Também continua sendo um dos casos mais interessantes e não revelados de encontros com um objeto voador não identificado.

Além disso, deve-se ao fato de que o próprio exército dos Estados Unidos estava construindo um mito sobre o acontecimento, tornando-o secreto. Então, o que os dois pilotos viram na noite de julho de 1948? Uma explicação bastante plausível poderia ser algum tipo de veículo experimental ou míssil do Exército dos EUA.

O encontro OVNI aconteceu perto do Centro de Voo Espacial Marshall, onde um grupo de engenheiros, incluindo cientistas da Alemanha, liderado por Wernher von Braun, participou do desenvolvimento do programa de mísseis americano. Seria este um de seus projetos que os pilotos viram? No final, as autoridades norte-americanas também encontraram sua própria explicação.

Em 1959, foi oficialmente reconhecido que os pilotos presenciaram a passagem de um meteoro extremamente brilhante (a chamada bola de fogo), o que também faz sentido, dado que se tratou de um período de aumento da atividade desses objetos na Terra.

No entanto, Chiles e Whitted não acreditaram nesta explicação e ainda insistiram em sua versão dos eventos. Quando foram entrevistados 20 anos depois, em 1968, por James E. MacDonald, um físico da Universidade do Arizona, os dois pilotos afirmaram que o que viram foi um objeto voador não identificado. Bem, provavelmente nunca saberemos o que exatamente eles encontraram no caminho naquela época.

(Fonte)


E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…


E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…

USE O CUPOM OVH10 E GANHE 10% DE DESCONTO!


ÁREA DE COMENTÁRIOS

Atenção:

  • Os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de cada pessoa que comenta. O OVNI Hoje não se responsabiliza por transtornos, rixas ou quaisquer outras indisposições causadas pelos comentários.
  • Comente educadamente e com ética, sempre tratando seu colega de comentários como você mesmo/a queira ser tratado/a.
  • Qualquer comentário com “pregação” política ou religiosa, obsceno ou inapropriado será prontamente apagado pelos moderadores. Pessoas que insistirem em burlar as regras serão banidas dos comentários.

avistamento de OVNIEUAovniufo
Comentários não são disponíveis na versão AMP do site. (0)
Clique aqui para abrir versão normal do artigo e poder comentar.