NASA diz que Apophis não atingirá a Terra nos próximos 100 anos

Tempo de leitura: 2 min.
De acordo com a NASA, ele não vai atingir a Terra nos próximos 100 anos.

A NASA deu à Terra toda a certeza sobre descartar as chances de um asteroide chamado Apophis atingir nosso planeta a qualquer momento no próximo século, algo que preocupava os cientistas espaciais por mais de 15 anos.

O pedaço de rocha espacial de 340 metros chegou às manchetes em 2004 depois que sua descoberta levou a algumas previsões preocupantes sobre sua órbita. Ele se tornou um “garoto propaganda para asteroides perigosos”, de acordo com um especialista da NASA.

Era para acontecer assustadoramente perto em 2029 e novamente em 2036. A NASA descartou qualquer chance de um impacto durante as duas aproximações há um tempo, mas uma colisão potencial em 2068 ainda preocupava.

Mas novas observações significam que a colisão foi descartada e o Apophis foi oficialmente retirado da “lista de risco” de asteroides da agência espacial dos EUA.

Davide Farnocchia, do centro da NASA para estudos de objetos próximos à Terra, disse em um comunicado:

“Um impacto de 2068 não está mais no reino da possibilidade, e nossos cálculos não mostram nenhum risco de impacto por pelo menos pelos próximos 100 anos.”

Os cientistas conseguiram refinar a órbita do Apophis em torno do Sol graças às observações do radar no início deste mês, quando o asteróide passou a 17 milhões de quilômetros.

O Apophis chegará a 32.000 km da Terra na sexta-feira, 13 de abril de 2029, permitindo que os astrônomos tenham uma boa visão. Isso é cerca de um décimo da distância até a Lua e mais perto do que os satélites de comunicação que circundam a Terra a 36.000 km.

Farnochia disse:

“Quando comecei a trabalhar com asteroides após a faculdade, Apophis era o garoto-propaganda dos asteroides perigosos. Há uma certa satisfação em vê-lo removido da lista de riscos.”

Embora a maioria dos asteroides sejam encontrados no cinturão de espaço entre Marte e Júpiter, nem todos residem lá. Apophis pertence a um grupo conhecido como família Aten. Estes não pertencem ao cinturão de asteroides e passam a maior parte do tempo dentro da órbita da Terra, posicionando-os entre o nosso planeta e o sol.

Isso os torna particularmente perigosos porque passam a maior parte de sua órbita perto do Sol, cujo brilho avassalador os obscurece aos telescópios na Terra – como um ás dos caças da segunda guerra mundial faria se aproximando pela direção do Sol.

(Fonte)


Pouco antes do final do ano passado, os astrônomos descobriram que o Apophis estava acelerando e isso poderia mudar sua trajetória. Mas parece que agora a NASA deu sua palavra final a respeito da rocha espacial, descartando-a da lista de objetos perigosos para o nosso planeta. Mas provavelmente teremos mais notícias sobre o Apophis, pois há mais gente de olho nele.

n3m3

E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

Atenção: Qualquer artigo aqui publicado serve somente para cumprir a missão deste site. Assim, o OVNI Hoje não avaliza sua veracidade totalmente ou parcialmente.

PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…


ÁREA DE COMENTÁRIOS

ATENÇÃO:

  • Os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de cada pessoa que comenta. O OVNI Hoje não se responsabiliza por transtornos, rixas ou quaisquer outras indisposições causadas pelos comentários.
  • Comente educadamente e com ética, sempre tratando seu colega de comentários como você mesmo/a queira ser tratado/a.
  • Qualquer comentário com “pregação” política ou religiosa, obsceno ou inapropriado será prontamente apagado pelos moderadores.
  • A PRIMEIRA TENTATIVA DE BURLAR AS REGRAS INCORRERÁ EM BANIMENTO DA ÁREA DE COMENTÁRIOS!
ApophisasteroideNASArocha espacial perigosa
Comentários não são disponíveis na versão AMP do site. (0)
Clique aqui para abrir versão normal do artigo e poder comentar.