Terremoto de magnitude 7,1 com epicentro perto de Fukushima abala o Japão

Tempo de leitura: 2 min.
Crédito: Jun Hirata/AP.

Um terremoto de magnitude 7,1 na escala Richter sacudiu a costa de Fukushima, no leste do Japão, no sábado e foi fortemente sentido em Tóquio.

Até agora, 20 pessoas foram reportadas como feridas. A maioria dos ferimentos foi causada por quedas, de acordo com a agência de notícias japonesa Kyodo, que também cita a Agência Reguladora Nuclear do Japão dizendo não ter recebido nenhum relato de “anormalidades significativas” nas usinas nucleares de Fukushima I e Fukushima II, que estão inativas e em processo de desativação devido ao terremoto e tsunami de março de 2011.

O terremoto deste sábado ocorreu às 23h08, horário local (14h08 GMT), com epicentro a cerca de 60 quilômetros da costa, segundo a Agência Meteorológica do Japão.

Tanto em Fukushima quanto em Miyagi, na costa nordeste do Japão, o terremoto atingiu o nível seis na escala japonesa, com um máximo de sete e mais focado nas áreas afetadas do que na intensidade do terremoto.

Outras prefeituras da costa leste e centro do Japão também foram fortemente abaladas pelo terremoto, incluindo a capital, onde atingiu o nível 4 na escala japonesa.

A Agência Meteorológica do Japão disse que o terremoto pode causar uma ligeira elevação no nível do mar, embora o alerta de tsunami não tenha sido ativado.

Cerca de 950 mil residências ficaram sem fornecimento de energia elétrica após o terremoto em várias áreas do país, segundo dados das operadoras. Além disso, várias linhas de trem de alta velocidade (shinkansen) operando no nordeste do Japão suspenderam suas operações devido a apagões.

Em Fukushima e Miyagi, vários incêndios foram registrados no momento, um deles em uma fábrica, além de uma avalanche de terra em uma rodovia que poderia ter prendido carros, segundo a mídia japonesa, que também coleta um saldo temporário de uma dúzia de feridos em incidentes relacionados ao terremoto.

Um trabalhador limpa garrafas quebradas em uma loja de bebidas após um forte terremoto em Fukushima, Japão, em 13 de fevereiro de 2021. Crédito: Kyodo / via REUTERS.

Apesar do fato de que no momento o terremoto não parece ter causado danos significativos, o primeiro-ministro do Japão, Yoshihide Suga, convocou uma reunião extraordinária de seu gabinete de emergência, após a qual ordenou ao governo que realizasse uma avaliação dos danos , coordenar a resposta de resgate, se necessário, e divulgar as informações que possam ser de interesse da população.

(Fonte)

n3m3

E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

Atenção: Qualquer artigo aqui publicado serve somente para cumprir a missão deste site. Assim, o OVNI Hoje não avaliza sua veracidade totalmente ou parcialmente.

PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…


ÁREA DE COMENTÁRIOS

ATENÇÃO:

  • Os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de cada pessoa que comenta. O OVNI Hoje não se responsabiliza por transtornos, rixas ou quaisquer outras indisposições causadas pelos comentários.
  • Comente educadamente e com ética, sempre tratando seu colega de comentários como você mesmo/a queira ser tratado/a.
  • Qualquer comentário com “pregação” política ou religiosa, obsceno ou inapropriado será prontamente apagado pelos moderadores.
  • A PRIMEIRA TENTATIVA DE BURLAR AS REGRAS INCORRERÁ EM BANIMENTO DA ÁREA DE COMENTÁRIOS!

FukushimaJapãoterremoto
Comentários não são disponíveis na versão AMP do site. (0)
Clique aqui para abrir versão normal do artigo e poder comentar.