Novos resultados dos crânios alongados de Paracas: Não humanos?

Tempo de leitura: 2 min.
Crédito da imagem: Marcia K Moorf.

O enigma do porquê de diversos povos antigos, mesmo nas remotas ilhas do Pacífico, usavam ataduras nas cabeças a fim de tornarem seus crânios alongados ainda é um mistério. Essa prática cultural pode ser rastreada até ancestrais misteriosos com origens genéticas muito complexas.

Na costa do Peru, um povo misterioso apareceu há cerca de 3.000 anos e desapareceu 1.000 anos depois. Hoje os conhecemos como Paracas, um termo inca para descrever a área onde cerca de 1.500 anos depois os Paracas não estavam mais presentes.

A deformação de crânios humanos era um fenômeno que existia em todos os continentes habitados, e especialmente este caso data de cerca de 2.000 anos atrás entre a elite das sociedades.

Em geral, essas eram as elites de uma sociedade e a deformação craniana era realizada nos recém-nascidos para que parecessem distintos da população em geral. No Peru e na Bolívia, havia muitas sociedades com cabeças alongadas, incluindo a família real Inca.

Seriam eles algum tipo de raça de elite que vagava pelo planeta inteiro? Por que os antropólogos raramente falam sobre deformação craniana e sabem tão pouco sobre ela?

Mas agora os recentes testes de DNA dos primeiros Paracas indicam que eles não eram originários do Peru e que, na verdade, não eram Homo sapiens.

[Para instruções de como ativar a legenda em português do(s) vídeo(s) abaixo, embora esta não seja precisa, clique aqui.]

(Fonte)


Mesmo para os crânios alongados que foram provados ser 100% humanos, por que uma civilização iria fazer seus bebês passarem por esse tipo de modificação – uma verdadeira tortura mesmo não causando dor – somente para os diferenciarem daqueles que não pertenciam à nobreza? Afinal, essa diferença de classe pode muito bem ser mostrada através do uso de joias e roupas distintas do resto da população.

Como mencionado antes, uma das teses é a de que esse indivíduos estavam tentando ficar parecidos com os “deuses”. Mas se este for mesmo o caso, de onde vieram esses “deuses” e para onde foram?

Se este teste de DNA realmente estiver mostrando resultados fidedignos, essa tese pode ser real.

n3m3

E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

Atenção: Qualquer artigo aqui publicado serve somente para cumprir a missão deste site. Assim, o OVNI Hoje não avaliza sua veracidade totalmente ou parcialmente.

PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…


ÁREA DE COMENTÁRIOS

ATENÇÃO:

  • Os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de cada pessoa que comenta. O OVNI Hoje não se responsabiliza por transtornos, rixas ou quaisquer outras indisposições causadas pelos comentários.
  • Comente educadamente e com ética, sempre tratando seu colega de comentários como você mesmo/a queira ser tratado/a.
  • Qualquer comentário com “pregação” política ou religiosa, obsceno ou inapropriado será prontamente apagado pelos moderadores.
  • A PRIMEIRA TENTATIVA DE BURLAR AS REGRAS INCORRERÁ EM BANIMENTO DA ÁREA DE COMENTÁRIOS!
crânios alongadosCrânios de ParacasDNAPeru
Comentários não são disponíveis na versão AMP do site. (0)
Clique aqui para abrir versão normal do artigo e poder comentar.