NASA e Força Espacial dos EUA se unem para defesa planetária, viagens à Lua e muito mais

Tempo de leitura: 2 min.

Enquanto a NASA avança com seu programa Artemis, que visa retornar humanos à superfície lunar até 2024, ela também está trabalhando em seu relacionamento com a recém-criada Força Espacial, que foi formada em dezembro de 2019. Em 22 de setembro passado, o administrador da NASA Jim Bridenstine e o chefe de operações espaciais da Força Espacial dos EUA, general John “Jay” Raymond, anunciaram um memorando de entendimento (de sigla em inglês, MOU) entre a NASA e a Força Espacial dos EUA.

Este acordo une oficialmente as duas entidades em colaboração no que diz respeito a “voos espaciais humanos, política espacial dos EUA, transporte espacial, padrões e melhores práticas para operações seguras no espaço, pesquisa científica e defesa planetária”, disse a NASA em um comunicado.

A NASA e a Força Espacial redigiram este MOU para “afirmar um forte interesse em continuar sua parceria de longa data para atividades colaborativas mutuamente benéficas na promoção da exploração espacial, descoberta científica e segurança”.

Enquanto a NASA está focada na exploração, ciência e tecnologia, a Força Espacial é uma operação militar. Mas, embora os dois tenham missões e objetivos gerais muito diferentes, Bridenstine disse durante um evento virtual do Mitchell Institute:

Compartilhamos o mesmo domínio e estamos operando no mesmo ambiente. Portanto, há muitas sinergias, muitas sobreposições.

Raymond informou no mesmo comunicado:

A NASA e os militares compartilham uma longa história que remonta ao final dos anos 1950; há poder em nossa parceria. Um domínio espacial seguro, estável e acessível sustenta a segurança, prosperidade e realização científica de nossa nação.

A Força Espacial espera uma colaboração futura, à medida que a NASA avança ainda mais no universo para o benefício de todos.

No caso da NASA, é muito mais do que apenas compartilhar dados … sentamos no chão juntos, fazemos o trabalho analítico juntos, é uma parceria muito, muito estreita.

Embora a NASA não se envolva em poder militar e defesa, a agência, especialmente agora com esta colaboração, é uma parte integrante do poder nacional, que compreende poderes diplomáticos, informativos, militares e econômicos nos EUA, explicou Bridenstine.

Ele acrescentou sobre o papel da NASA no trabalho com outras nações no espaço por meio de programas em andamento como a Estação Espacial Internacional, os passos que a agência deu na comercialização do espaço e muito mais:

Somos um instrumento do poder nacional. É o poder brando, é o poder diplomático, o poder da informação, o poder econômico.

Esta é realmente uma ferramenta de diplomacia para a nação, mas não podemos fazer nenhuma dessas coisas se o espaço não for seguro. E é por isso que foi importante criar a Força Espacial, é por isso que é importante para a NASA fazer parceria com a Força Espacial.

Ao “garantir” o espaço, a NASA pretende, com o apoio da Força Espacial dos EUA, “fazer com que seus colaboradores internacionais” concordem com as normas básicas de comportamento”, que serão “o que preservará o espaço para a humanidade”, disse Bridenstine.

Com este MOU, a agência e o ramo militar pretendem não só aderir ao Tratado do Espaço Exterior, mas levá-lo ainda mais longe, criando de forma colaborativa essas “normas” para que, à medida que as empresas e agências espaciais trabalham para lançar suas próprias missões ao espaço, eles assumem em consideração “quais são as normas de comportamento que todas as nações precisam respeitar para que possamos sustentar o espaço por muito tempo”, disse Bridenstine.

(Fonte)


n3m3

E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

Atenção: Qualquer artigo aqui publicado serve somente para cumprir a missão deste site. Assim, o OVNI Hoje não avaliza sua veracidade totalmente ou parcialmente.

PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…


ÁREA DE COMENTÁRIOS

ATENÇÃO:

  • Os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de cada pessoa que comenta. O OVNI Hoje não se responsabiliza por transtornos, rixas ou quaisquer outras indisposições causadas pelos comentários.
  • Comente educadamente e com ética, sempre tratando seu colega de comentários como você mesmo/a queira ser tratado/a.
  • Qualquer comentário com “pregação” política ou religiosa, obsceno ou inapropriado será prontamente apagado pelos moderadores.
  • A PRIMEIRA TENTATIVA DE BURLAR AS REGRAS INCORRERÁ EM BANIMENTO DA ÁREA DE COMENTÁRIOS!
espaçoForça EspacialJim BridenstineJohn RaymondNASA
Comentários não são disponíveis na versão AMP do site. (0)
Clique aqui para abrir versão normal do artigo e poder comentar.