“Sobrenormal” (sobrenatural) é a coisa mais normal no mundo inteiro

Tempo de leitura: 4 min.

Após mais de um século de exploração científica, agora temos evidências convincentes de que todo o nosso universo está interconectado não localmente.

Desde que os pioneiros da teoria quântica perceberam que uma predição teórica chave era o fenômeno da não-localidade; uma interconexão inata nos fundamentos da realidade que transcende os limites do espaço e do tempo, o debate continua sobre o que isso realmente significa. Em geral, a principal visão científica tem sido que essa não localidade só foi exibida em escalas quânticas mínimas e sob circunstâncias específicas de emaranhamento de partículas.

Fundamentalmente, as correlações simultâneas entre partículas em que esse emaranhado não-local incorre não permitem que nenhuma informação seja passada entre elas no espaço-tempo que viajaria mais rápido que a velocidade da luz, o que violaria a “flecha” universal do tempo e a causalidade de eventos.

Somente a partir dos anos 80, essa não localidade pôde ser testada e validada experimentalmente. Desde então, as experiências de laboratório aumentaram progressivamente a escala desse emaranhado não-local para muito maior que o nível quântico; atualmente ao tamanho de moléculas orgânicas e até a pequenos diamantes.

Em 2018, porém, uma equipe do MIT foi além, MUITO mais longe. Eles foram, surpreendentemente, capazes de emaranhar não-localmente fótons de luz em seu laboratório com a luz das estrelas a 600 anos-luz de distância e com o emaranhamento desencadeado pela luz de dois quasares muito mais distantes, a 7,8 e 12,2 bilhões de anos-luz de distância – assim, com a luz tendo deixado aquele quasar mais longe há quase 12,2 bilhões de anos!

Investigar fenômenos noéticos não-locais, como a telepatia, pré-reconhecimento e visualização remota, é fundamental para a pesquisa científica do Institute of Noetic Sciences (IONS). Considerados como sobrenormais pelo cientista-chefe Dean Radin, esses fenômenos precisam ser explicados dentro de uma estrutura científica se for possível posicioná-los logicamente dentro de nossa compreensão da realidade e verificar como eles ocorrem.

Portanto, embora a conquista da equipe do MIT em demonstrar a não-localidade universal seja um grande passo adiante, é necessário um quadro teórico emergente que contextualize suas descobertas e as do IONS, e seja apoiado por evidências científicas em todas as escalas de existência e em vários campos de pesquisa.

De maneira emocionante e significativa, está surgindo uma estrutura holística baseada em recentes ideias e descobertas teóricas.

Embora fundado na física quântica e relativística, que descreve a aparência da energia-matéria e espaço-tempo, ela vê isso e a aparência do nosso Universo em sua totalidade, como fenômenos emergentes de domínios não-físicos e causais mais fundamentais da inteligência cósmica e realidade unificada. As crescentes compreensão e descobertas do papel intrínseco da informação e do chamado princípio holográfico estão possibilitando o desenvolvimento do arcabouço cosmológico dessa visão de mundo inteiro.

A primazia da mente e da consciência, adotada por Max Planck, Albert Einstein, John Archibald Wheeler, David Bohm e outros cientistas pioneiros, está sendo revelada como fundamental para a natureza da realidade. Evidências sempre crescentes mostram que a mente cósmica, articulada como informação digitalizada e representada como padrões e processos dinâmicos e relacionais de, crucialmente, significativa formação, literalmente molda a formação de nosso Universo – como um “grande pensamento”, parafraseando o eminente cientista Sir James Jeans.

Um experimento liderado por Antoine Bérut e Eric Lutz relatado em 2012, e outros desde então, demonstraram a natureza física da informação por mostrar que a exclusão de um bit digitalizado libera o calor físico real e está alinhada com as previsões teóricas.

Evidências cada vez mais convincentes mostram que essas informações digitalizadas, a base de todas as nossas tecnologias, são exatamente as mesmas que as informações universais, também articuladas como bits digitalizados de uns e zeros, que sustentam e compõem toda a realidade física.

Além disso, os cosmólogos estão começando a reconhecer que nosso Universo se manifesta holograficamente. Este princípio holográfico postula que a informação digitalizada pixelizada na área da escala de Planck minuciosa do limite holográfico 2D/brana do espaço-tempo projeta sua aparência emergente.

Informações significativas, consagradas nas leis da física e expressas como todas as formas de energia-matéria e espaço-tempo de maneiras complementares, permitem que nosso Universo exista e evolua respectivamente. E, com a não localidade universal facilitada pelo princípio holográfico, ele o faz como uma entidade unificada

A assinatura matemática e os padrões relacionais dessa nova compreensão estão sendo revelados a partir da cosmologia, física e química, biologia e sistemas complexos. Seus padrões auto-similares, conhecidos como fractais, ocorrem em escalas de existência enormemente diferentes. Estendendo-se de átomos individuais a vastos aglomerados galácticos, eles são onipresentes em toda a aparência informacional do nosso Universo. E a primeira evidência cosmológica direta de seu padrão foi vista em 2017 no chamado Fundo Cósmico de Microondas, a radiação relíquia da época mais antiga do nosso Universo e que preenche todo o espaço.

Fundamentalmente, esses relacionamentos estão sendo descobertos não apenas em todo o mundo “natural”, mas também são refletidos em nossos comportamentos humanos coletivos. Por exemplo, a interação em formação do tráfego da Internet, links de sites e rotas de dados, todos incorporam os mesmos padrões fractais, assim como os ecossistemas biológicos.

As descobertas estão mostrando que nosso universo foi tão requintadamente ordenado e ajustado desde o início, não no caos implícito de um big bang, mas mais como o primeiro momento de um grande suspiro contínuo, o qual incorpora um impulso evolutivo inerente da simplicidade à complexidade e uma autoconsciência cada vez maior – ele existe para evoluir. E como co-criadores microcósmicos, fazemos parte de seu impulso evolutivo e compartilhamos um propósito vital neste momento crucial para nós mesmos e para nosso lar planetário.

Essa visão de mundo inteiro oferece uma estrutura natural e inclusiva para a validação de todos os fenômenos supranormais, desde sincronicidades e percepções intuitivas até o poder da intenção, telepatia, visualização remota e precognição. Ela está revelando que mente e consciência não são o que temos, mas o que nós e o mundo inteiro somos. E acontece que o sobrenormal (sobrenatural) é a coisa mais normal em todo o mundo.

(Fonte)

Colaboração: Kael Gayazov


Embora a “ciência corporativa” ainda insista em andar com tapa olhos, filtrando tudo que ameace seu “dogma”, alguns bravos e ousados cientistas começam a explorar e descobrir que há muito mais no Universo do que uma simples “física mecânica”. Assim, da próxima vez que alguém relatar a você algo extraordinário que vá contra suas crenças, não ria, não zombe. Investigue, pois por mais que você – ou seja lá quem for – ache que já sabe muito, nenhum de nós sabe nada quando se considera o contexto geral da existência e como o Universo funciona.

Lembre-se sempre do que o dramaturgo e poeta inglês, William Shakespeare, uma vez sabiamente escreveu:

Há mais mistérios entre o céu e a terra do que a vã filosofia dos homens possa imaginar.

Sábias palavras tão verdadeiras na época de Shakespeare quanto são hoje e, como seres pensantes e conscientes, nossa missão é a de desvendar esses mistérios.

n3m3

E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

Atenção: Qualquer artigo aqui publicado serve somente para cumprir a missão deste site. Assim, o OVNI Hoje não avaliza sua veracidade totalmente ou parcialmente.

PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…

USE O CUPOM OVH10 E GANHE 10% DE DESCONTO!

ÁREA DE COMENTÁRIOS

ATENÇÃO:

  • Os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de cada pessoa que comenta. O OVNI Hoje não se responsabiliza por transtornos, rixas ou quaisquer outras indisposições causadas pelos comentários.
  • Comente educadamente e com ética, sempre tratando seu colega de comentários como você mesmo/a queira ser tratado/a.
  • Qualquer comentário com “pregação” política ou religiosa, obsceno ou inapropriado será prontamente apagado pelos moderadores.
  • A PRIMEIRA TENTATIVA DE BURLAR AS REGRAS INCORRERÁ EM BANIMENTO DA ÁREA DE COMENTÁRIOS!

cosmologiafísica quânticaInstitute of Noetic SciencesobrenaturalsobrenormalUniverso
Comentários não são disponíveis na versão AMP do site. (0)
Clique aqui para abrir versão normal do artigo e poder comentar.