Boeing lança foguete na órbita errada

Tempo de leitura: 2 min.

O principal rival da SpaceX acaba de errar de forma grotesca.

A espaçonave que a Boeing construiu para levar astronautas para a Estação Espacial Internacional acabou de falhar em sua primeira missão.

O lançamento da Starliner, não tripulada, na manhã de sexta-feira, parecia ter sido perfeito. Mas cerca de 30 minutos após o lançamento, a Boeing e a NASA relataram que a nave havia perdido sua órbita pretendida – e agora estão dizendo que a culpa é da automação.

Logo após a missão fracassada, o administrador da NASA, Jim Bridenstine, twittou que a Starliner havia experimentado uma “anomalia de Tempo Decorrido da Missão (de sigla em inglês, TEM)”.

Ele disse em uma conferência de imprensa:

A anomalia fez com que o veículo acreditasse que o tempo era diferente do que realmente era e, estando o tempo um pouco fora do normal, acabou fazendo com que a sonda tentasse manter um controle muito preciso que normalmente não teria tentado manter, e ela queimou muito de seu propelente.

Boeing escreveu numa declaração:

No momento, não esperamos que o Starliner atraque na Estação Espacial Internacional neste voo.

Bridenstine observou durante a conferência que a situação poderia ter sido rapidamente sanada se os astronautas da NASA Mike Fincke e Nicole Mann, designados para a primeira missão tripulada Starliner, estivessem a bordo naquele momento.

Ele disse:

Essa anomalia tinha a ver com automação, e Nicole e Mike são treinados especificamente para lidar com a situação que aconteceu hoje em que a automação não estava funcionando conforme o planejado. Se eles estivessem lá, muito bem poderíamos atracar na Estação Espacial Internacional amanhã.

Ele acrescentou que não descarta a possibilidade do próximo voo da Starliner incluir uma tripulação.

Quanto à missão atual, porém, a Starliner está em uma órbita “segura e estável” ao redor da Terra, e a Boeing e a NASA estão focadas em identificar quaisquer testes que a espaçonave possa realizar antes de seu pouso planejado no deserto do Novo México, o que pode acontecer tão cedo quando domingo.

(Fonte)

Colaboração: eduardosantossobrinho janaosou


Praticamente todas as novas naves e missões espaciais passam por erros, mas tudo isso faz parte do processo de aperfeiçoamento. Provavelmente, na segunda tentativa da Boeing não haverá mais esse tipo de problemas.

Uma pena que ainda lançamos objetos ao espaço utilizando um verdadeiro “rojão”, enquanto poderíamos, em tese, usar dispositivos antigravitacionais que não dependem de combustível explosivo.

Quem sabe num futuro próximo…

n3m3

E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

Atenção: Qualquer artigo aqui publicado serve somente para cumprir a missão deste site. Assim, o OVNI Hoje não avaliza sua veracidade totalmente ou parcialmente.

PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…


ÁREA DE COMENTÁRIOS

ATENÇÃO:

  • Os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de cada pessoa que comenta. O OVNI Hoje não se responsabiliza por transtornos, rixas ou quaisquer outras indisposições causadas pelos comentários.
  • Comente educadamente e com ética, sempre tratando seu colega de comentários como você mesmo/a queira ser tratado/a.
  • Qualquer comentário com “pregação” política ou religiosa, obsceno ou inapropriado será prontamente apagado pelos moderadores.
  • A PRIMEIRA TENTATIVA DE BURLAR AS REGRAS INCORRERÁ EM BANIMENTO DA ÁREA DE COMENTÁRIOS!
BoeingfogueteJim BridenstineNASAStarliner
Comentários não são disponíveis na versão AMP do site. (0)
Clique aqui para abrir versão normal do artigo e poder comentar.