Boeing renova contrato com NASA – haverá mais missões para a Lua

Tempo de leitura: 2 min.

A Boeing está encarregada de construir os foguetes SLS que levarão os astronautas da NASA para a Lua em 2024.

Ilustração do SLS saindo da Terra. Fonte: NASA

A NASA estendeu seu contrato com a Boeing. Isso garantirá que a empresa aeroespacial construa estágios de foguetes para o seu Space Launch System (SLS), parte das missões Artemis I e II.

O novo contrato abrange a produção do estágio central do foguete para a missão Artemis III – o que deve enviar astronautas feminino e masculino de volta à Lua em 2024.

O que implica o novo contrato com a Boeing?

Essa medida permitirá à Boeing fazer pedidos em grandes quantidades, minimizando o custo da operação. Esses pedidos permitirão ‘materiais de entrega demorada’ para os foguetes SLS custarem menos e serem entregues a tempo.

Mais 10 serão encomendados e usados ​​em missões além da Artemis III.

Além disso, o novo contrato assegura que a Boeing possa garantir peças com bastante antecedência. Isso é importante principalmente para as peças que normalmente são escassas e precisam de mais tempo para serem produzidas.

A NASA e a Boeing ainda precisam dar os retoques finais no contrato que cobre o saldo remanescente dos estágios principais – até 10 – e pelo menos oito Estágios Superiores de Exploração (de sigla em inglês, EUS).

O EUS é um foguete de segundo estágio que utilizará oxigênio líquido e hidrogênio como combustível. Este foguete será usado para entregar cargas úteis além da órbita baixa da Terra.

O primeiro deles deve ser lançado durante a missão Artemis IV, com um objetivo final a ser usado para impulsionar a carga em destinos de exploração no espaço profundo.

O administrador da NASA, Jim Bridenstine, foi quem compartilhou as notícias durante sua extensa turnê pelos EUA.

Ele disse:

Essas etapas iniciais permitem que a NASA comece a construir o estágio principal que lançará os próximos astronautas para pisar na superfície lunar e construir o poderoso estágio superior de exploração que expandirá as possibilidades das missões Artemis, enviando hardware e carga junto com humanos, ou até cargas mais pesadas necessárias para explorar a Lua ou Marte

Bridenstine tem inspecionado as instalações de fabricação e os locais de fornecedores envolvidos na missão Artemis e no programa de lançamento da equipe comercial.

(Fonte)


n3m3

E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

Atenção: Qualquer artigo aqui publicado serve somente para cumprir a missão deste site. Assim, o OVNI Hoje não avaliza sua veracidade totalmente ou parcialmente.

PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…


ÁREA DE COMENTÁRIOS

ATENÇÃO:

  • Os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de cada pessoa que comenta. O OVNI Hoje não se responsabiliza por transtornos, rixas ou quaisquer outras indisposições causadas pelos comentários.
  • Comente educadamente e com ética, sempre tratando seu colega de comentários como você mesmo/a queira ser tratado/a.
  • Qualquer comentário com “pregação” política ou religiosa, obsceno ou inapropriado será prontamente apagado pelos moderadores.
  • A PRIMEIRA TENTATIVA DE BURLAR AS REGRAS INCORRERÁ EM BANIMENTO DA ÁREA DE COMENTÁRIOS!
ArtemisBoeingJim BridenstineLuaMarteNASA
Comentários não são disponíveis na versão AMP do site. (0)
Clique aqui para abrir versão normal do artigo e poder comentar.