Engenheiro ‘UFO-tech’ da Marinha dos EUA patenteia reator de fusão

Tempo de leitura: 2 min.

Um cientista da Marinha dos EUA que está por trás de inúmeras patentes de tecnologia exótica agora patenteou um reator de fusão compacto.

Estaria a Marinha dos EUA construindo um mini reator de fusão? Crédito de imagem: Marinha dos EUA

Os laboratórios de tecnologia da Marinha dos EUA certamente estiveram ocupados nos últimos anos, com todos os tipos de patentes estranhas e exóticas (chamadas de ‘UFO-tech‘). As patentes registradas variam desde campos de força de alta energia até novos tipos de sistemas de propulsão e projetos de veículos.

Agora, o mesmo engenheiro responsável por patentear a maioria delas está de volta com outra patente – desta vez para um novo tipo de reator de fusão nuclear compacto e revolucionário.

Frequentemente vista como o Santo Graal da geração de energia, a fusão nuclear é o mesmo processo que produz energia no Sol e funciona fundindo núcleos de hidrogênio para criar hélio.

Ao contrário da fissão nuclear, que traz o risco inerente de um colapso, a fusão é muito mais limpa e segura, enquanto o combustível de hidrogênio usado pelo processo é tão abundante que é praticamente ilimitado.

Um reator de fusão nuclear compacto – pequeno o suficiente para caber em um navio ou mesmo em uma espaçonave – seria particularmente revolucionário.

A patente descreve:

Atualmente, existem poucos reatores/dispositivos de fusão previstos que vêm em um pacote pequeno e compacto (variando de 0,3 a 2 metros de diâmetro) e geralmente usam versões diferentes do confinamento magnético do plasma.

Três desses dispositivos são o reator de fusão compacto Skunk Works da Lockheed Martin (LM) (LM-CFR), o conceito de fusão EMC2 Polywell e a máquina de configuração reversa em campo de Princeton (PFRC).

No entanto, qual deles, se algum, acabará se tornando a base do reator de fusão compacto da Marinha dos EUA, ainda não está claro.

(Fonte)


Um reator de fusão compacto revolucionaria não só a viagem espacial, mas também muita coisa em nosso próprio planeta, com energia duradoura e “barata”.

Talvez não tenha sido colocado em prática ainda porque antes querem exaurir os combustíveis fósseis, já que muito foi investido nessa tecnologia suja e danosa ao planeta.

Continuamos…

n3m3

E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

Atenção: Qualquer artigo aqui publicado serve somente para cumprir a missão deste site. Assim, o OVNI Hoje não avaliza sua veracidade totalmente ou parcialmente.

PARTICIPE DOS COMENTÁRIOS MAIS ABAIXO…


ÁREA DE COMENTÁRIOS

ATENÇÃO:

  • Os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de cada pessoa que comenta. O OVNI Hoje não se responsabiliza por transtornos, rixas ou quaisquer outras indisposições causadas pelos comentários.
  • Comente educadamente e com ética, sempre tratando seu colega de comentários como você mesmo/a queira ser tratado/a.
  • Qualquer comentário com “pregação” política ou religiosa, obsceno ou inapropriado será prontamente apagado pelos moderadores.
  • A PRIMEIRA TENTATIVA DE BURLAR AS REGRAS INCORRERÁ EM BANIMENTO DA ÁREA DE COMENTÁRIOS!
energia nuclearMarinha dos EUAreator de fusão
Comentários não são disponíveis na versão AMP do site. (0)
Clique aqui para abrir versão normal do artigo e poder comentar.