“OVNIs mataram centenas de pessoas e até estrelas de Hollywood”, alega novo livro

Tempo de leitura: 2 min.
OVNIs sobre Los Angeles.

Um novo livro argumenta que os OVNIs já mataram centenas de pessoas e podem em breve massacrar todos nós.

O que aconteceu com as criaturas pacíficas de olhos amendoados dizendo: “Leve-me ao seu líder?”

O livro, ‘UFO Hostilities And The Evil Alien Agenda: Lethal Encounters With Ultra-Terrestrials Exposed‘, (‘Hostilidades de OVNIs e a Agenda Alienígena Malvada: Encontros Letais com Ultra-Terrestres Expostos’ – [título em tradução livre]), narra décadas de assassinatos que podem ou não ter sido feitos pelos homenzinhos verdes.

O livro descreve incidentes em que cidades foram deixadas ‘queimadas’ por OVNIs – mas que de alguma forma foram acobertadas pela grande mídia.

Mesmo as estrelas de Hollywood podem ter sido vítimas, com Carole Lombard tendo sido ‘descartada’ em uma morte relacionada a OVNIs (e alguns fãs de OVNIs alegam que JFK e Marilyn Monroe foram ‘descartados’ por ‘saberem demais’.

Não apenas isso, mas pesquisadores ovniólogos foram assassinados (possivelmente por alienígenas, ou por seus aliados no governo), e um monte de celebridades também foram ‘descartadas’.

O especialista em OVNIs Nigel Watson, que contribui com um capítulo para o livro, diz:

Felizmente, a morte por OVNIs é um evento muito raro. A maioria dos casos ocorreu em lugares remotos e pode ser devido a testes secretos do governo ou rumores que cresceram em ‘fatos’.

Muito acontecendo nesta capa

Alguns ovniólogos acreditam que os sistemas de propulsão dos OVNIs são mortais para os humanos e que você deve manter distância se ver um pouso nas proximidades.

Tal como a maioria das coisas no assunto OVNI, não há fatos sólidos para apoiar a ideia de que centenas de pessoas foram mortas por espaçonaves alienígenas. Mesmo assim, isso não vai parar as especulações.

(Fonte)


Tudo especulação e nenhuma prova concreta de nada.

n3m3

alienígenasextraterrestreslivroovniovnilogiaOVNIsufoufologiaUFOs
Comentários não são disponíveis na versão AMP do site. (0)
Clique aqui para abrir versão normal do artigo e poder comentar.