A Antártica possui mais mistérios do que estão nos contando

Tempo de leitura: 4 min.
Aproximadamente 98% da superfície antártica é coberta por uma camada de gelo com uma espessura média de 1,6 km.

A Antártica é a região polar do sul da Terra, que inclui o continente antártico e as regiões sul dos oceanos adjacentes. Com 14,0 milhões de quilômetros quadrados, é o quinto maior continente, depois da Ásia, África, América do Norte e América do Sul. Aproximadamente 98% da superfície antártica é coberta por uma camada de gelo com uma espessura média de 1,6 km.

A Antártida, em média, é o continente mais frio, seco e ventoso, e tem a maior altitude média de todos os continentes. A Antártica é considerada um deserto com precipitação anual de apenas 200 mm ao longo da costa e muito menos no interior. Não existe uma residência humana permanente no continente, mas entre 1.000 e 5.000 pessoas vivem ao longo do ano em estações de pesquisa espalhadas por todo o continente. Apenas plantas e animais adaptados ao frio sobreviveram lá, incluindo pinguins e pinípedes, nematódeos e muitos tipos de algas e outros organismos, bem como a vegetação da tundra.

Embora os mitos e as especulações sobre uma Terra Australis (“Terra do Sul”) datam da antiguidade, o primeiro marco confirmado do continente foi realizado em 1820 pela expedição russa de Fabian Gottlieb von Bellingshausen e Mikhail Lazarev. No entanto, o continente permaneceu em grande parte negligenciado durante o resto do século XIX devido ao seu ambiente hostil, falta de recursos e isolamento.

O Tratado Antártico de 1959 foi inicialmente assinado por 12 países; Até agora, 46 países assinaram o tratado. O Tratado proíbe atividades militares e mineração, apoia pesquisas científicas e protege o ecossistema do continente. Uma média de mais de 4.000 cientistas de muitas nacionalidades e diferentes interesses de pesquisa realizam vários experimentos.

A Antártica, parece esconder muitos segredos e coisas misteriosas. Um fato importante e interessante é que, sob a espessa camada de gelo, que mede pelo menos 2000 metros, existe um ecossistema inteiro que funciona com parâmetros ótimos.
Antártica

Na Antártica, há oito vezes mais gelo do que o Polo Norte. Seu derretimento aumentaria o nível do oceano em 60 a 65 metros. A Antártica é o continente mais frio da Terra.

A temperatura planetária mais baixa foi registrada la’em 1983 pela estação de pesquisa russa chamada Vostok, com a temperatura de -89,2 ° C. Interessante é o fato de que este enorme continente de gelo é o maior reservatório de água doce do mundo. Cerca de 70% da água doce do mundo está lá.

Os pesquisadores nos informam que sobre a Antártica há um enorme buraco de ozônio. Nestas condições, o buraco de ozônio não teria os atributos necessários para formar, e por esse motivo, representa um verdadeiro desafio para os especialistas.

Um fenômeno misterioso supostamente ocorre sob a camada de gelo. Esse fenômeno, ainda não descoberto, gradualmente consome a camada de ozônio e assim teria formado esse buraco. Esse fenômeno gera radiação extremamente poderosa. Por outro lado, outra teoria argumenta que a formação deste buraco se deve às atividades industriais das pessoas. Mas por que é formado acima da Antártica, um lugar onde não há indústria, e não em outras partes do globo?

Um dos lugares mais misteriosos da Antártica, que foi explorado, é o Lago Vostok. O doutor Anton Padalka, juntamente com sua equipe, conseguiu descobrir muitos seres que parecem se separar de um mundo paralelo. Um deles é chamado de Body 46-B e é um enorme polvo com 14 tentáculos que pode paralisar sua presa a uma distância de 45 metros.

Durante esta expedição, dois eruditos foram mortos por este monstro. Os cientistas afirmam que esse espécime não foi encontrado em qualquer lugar na Terra, e seu instinto de matar é altamente desenvolvido.

 

A conexão entre Hitler e a Antártida

As primeiras expedições alemãs à Antártida ocorreram desde 1901-1903. A partir de 1938, os nazistas começaram a enviar inúmeras expedições para a região Antártica de Queen Maud. A maioria dessas expedições frequentes e constantes saíam da África do Sul. Mais de 370 mil quilômetros quadrados foram mapeados, com os alemães descobrindo vastas áreas que não eram cobertas por gelo, lagos de água quente e inúmeras cavernas.

Várias equipes científicas foram enviadas para essas áreas: botânicos, zoólogos, biólogos marinhos, etc., nas quais muitas divisões do governo nazista estavam envolvidas em missão secreta. Todas essas expedições culminaram na reivindicação da Alemanha a esses territórios. O nome escolhido para esta colônia foi Neuschwabenland.

Antes do final da Segunda Guerra Mundial, dois submarinos, U-530 e U-977, levaram à Antártica cientistas para estudos no campo dos discos anti-gravidade e toda a logística necessária. Os dois submarinos alemães foram capturados na costa argentina e as tripulações foram interrogadas pela Marinha dos EUA. No hemisfério sul no verão de 1946-1947, a Marinha dos EUA parece ter “invadido” a Antártida com um grande número de soldados e a operação chamada Highjump foi classificada como secreta em 1958. Três bombas nucleares foram detonadas na região como parte de outra operação secreta dos EUA, com codinome Argus.

 

O buraco gigante na Antártida

Um enorme buraco estava se alastrando no meio do Mar de Weddell, um vasto deserto de gelo da Antártica. Esta não é a primeira vez que isso acontece.

O buraco é uma espécie polínia, um canal navegável entre o gelo do mar. Mas esta abertura do Mar de Weddell é totalmente única, dizem os cientistas, de acordo com o Business Insider.

É a distância que definitivamente o diferencia de fenômenos similares, que geralmente aparecem perto, e não fora da costa.

Em 1974 foi o ano em que os pesquisadores viram pela primeira vez o fenômeno na Antártica. Então o canal desapareceu, para reaparecer dois anos depois durante um inverno australiano, para fechar novamente sob toneladas de gelo.

Décadas depois, em 2016, um satélite da NASA detectou o reaparecimento da polínia, mas significativamente menor que a do século XX.

Dentro de um ano, a abertura aumentou exponencialmente, mas, mesmo assim, é cinco vezes menor do que a de 1974.

Os cientistas não culpam esse fenômeno ao aquecimento global, mas consideram que faz parte de um processo cíclico mas misterioso, para o qual não possuem explicações claras.

Por que a polínia ocorreu na década de 1970 e depois desapareceu recentemente? A polínia apareceu antes de 1970 e estamos testemunhando um processo periódico que acontece a cada 40 anos? No entanto, se ela ocorreu antes da primeira ocorrência registrada, não temos evidências científicas sobre isso, explicou Willy Weeks, uma geofísica da Universidade do Alasca.

“Realmente não sabemos o que está acontecendo”, disse Catherine Heuze, da Universidade de Gotemburgo. Os especialistas esperam descobrir mais sobre a polínia com um projeto financiado pela National Science Foundation, que estuda o clima no Oceano Antártico.

Um flutuador robótico foi enviado ao Mar de Weddell para obter dados relevantes.

(Fonte)

Mas os mistérios da Antártica não param por aí. Sendo esse um continente afastado de tudo e com pouco acesso às pessoas além de um limitado grupo de cientistas, muitas histórias circulam pelo planeta a respeito dele, inclusive que lá se encontram bases alienígenas, e até que os anjos caídos lá estão, aprisionados pelo gelo.

Veja alguns artigos interessantes que afirmam que algo de misterioso realmente ocorre por lá:

Antártica e os Anjos Caídos aprisionados, do Livro de Enoque

Ex-oficial naval diz ter visto entrada para base alienígena na Antártica

Visita à Antártica confirma a descoberta de uma civilização que foi congelada instantaneamente

Veículos estranhos são encontrados em local de possível queda de OVNI, na Antártica

 

n3m3

alienígenasAntárticamistériosnazistas
Comentários não são disponíveis na versão AMP do site. (39)
Clique aqui para abrir versão normal do artigo e poder comentar.
  • Tmago

    Não sei se digo besteira, mas esse buraco na camada de ozônio não é causado pela falta de florestas ?

    • KAM

      Será o que tem lá em baixo daquele gele é motivo desse buraco na camada de ozônio Tmago?

      • Tmago

        Quem sabe ? Mas deram uma boa explicação acima.

    • RGJ

      Certa vez, li um artigo dizendo que o que causava estes buracos sobre a Antártica, seria o gás Cfc ( clorofluorcarbono), muito usado nos motores de geladeiras e ar condicionado de autos, dentre outros, por isto que ele foi proibido no mundo todo. Agora estranho ele se concentrar em grande quantidade sobre a Antártica.

      • Enéas Gesing

        Por que o buraco na camada de ozônio fica na Antártida?
        Cristiane Teixeira, Muriaé, MG

        Porque a Antártida é 20 oC mais fria do que o Ártico (-60 oC de média anual no Polo Sul). Esse frio propicia a formação de nuvens entre 15 mil e 25 mil m de altitude – no Brasil, isso ocorre, no máximo, a 12 mil. Não seria problema não fosse a liberação de gases como os clorofluorcarbonetos (CFC). Esses gases são carregados dos trópicos aos polos pelas massas de ar.

        Mas, somente na Antártida, o CFC reage com as partículas de nuvens na altura da camada de ozônio, liberando cloro. Com a luz solar incidindo mais em agosto e setembro na Antártida, a radiação UV intensifica a reação entre o cloro do CFC e o ozônio atmosférico, causando sua destruição.

        Fontes: Susan Solomon, química do MIT e Paul A. Newman, físico da NASA.

        • PREDADOR

          Se nao me engano vc fez um relato de uma experiencia ufologica aqui uma vez… pode contar de novo?

      • KAM

        se depender disso, então estamos fe334d0s por que quanta mais calor para a população, mais ar condicionado as pessoas compram.

    • Tmago

      Obrigado aos dois pelas explicações. Achei interessante q esses gazes de geladeira e ar , coincidentemente( de propósito) se dirigem ao lugar mais frio do planeta. Valeu !

    • Teodoto José Tonon

      O buraco é no gelo. E não na atmosfera

      • Cãopetente em obras

        O buraco de ozônio é na camada de ozônio.

    • New Noob Novato

      Ele nasceu durante os anos 70 – Devido ao uso de elemento químico chamado CFC( Cloro Fluor Carbono) adotado pela pela industria em geral( Aerosois, Geladeiras, Condicionadores de AR), que escapavam para alta atmosféra, nos anos 80 e início dos anos 90 este gás foi grande parte banido dos processos industriais.

  • JPV

    A Antártica, assim como as profundezas dos oceanos escondem muitos segredos.

  • KAM

    É um lugar perfeito caso os Extras querem atacar, assim como o lado escuro da Lua é uma ótima tática também.mais sabemos que já estão entre agente,e só que sabemos que o plano deles é dominação, e já estão se espalhando entre nós a muito tempo, acredito que lá estão adormecidos a raça pura dos anunnakis e os populares Pés Grandes, famoso por serem resistentes a radiação. e estão todos despertando.

  • RGJ

    Faltou mencionarem, que já acharam mamutes ( portanto vida animal complexa), com restos de vegetação ainda na boca, o que mostra, que no passado, o continente Antártico, já teve um ecossistema muito complexo, tropical, então, o que fez o planeta dar uma guinada tão repentina?. Estaríamos sujeitos à mesma sorte?. São perguntas que precisam ser respondidas, para que não sejamos pegos de surpresa.

    • Etphonehome

      Salvo engano, não há relatos de mamutes encontrados na Antártida, mas no hemisfério norte, principalmente na Sibéria.

      • Cãopetente em obras

        E com o alimento ainda sendo mastigado, como foi encontrado um filhote de mamute mastigando grama quando este congelou-se instantaneamente.

      • New Noob Novato

        E muito menos que são animais tropicais.

    • New Noob Novato

      A temperatura da aterra não é algo fixo, justamente esta corrente de cientistas tentam derrubar as teorias do aquecimento global.
      São vários fatores que regulam a temperatura da terra, e a terra já passou por inúmeros ciclos de aquecimento e congelamento. Segundo os historiadores o ultimo degelo da era glacial que ocorreu 60.000 anos atrás, é o período que surgiu o homo sapiens.
      Os Mamutes eram animais da era glacial, que habitaram a terra e segundo a teoria da pangeia a Antartica não deveria estar no mesmo lugar que se encontra. A teoria da pangeia é aquela da teoria da placas tectônicas que estão em constante movimento, e são este choque que provocam os terremotos.
      Em um conceito paralelo a terra seria uma especie de caldeirão de leite fervente, e nata que se movimenta e se forma seriam os continentes.

  • Amapola

    Revelar o que existe sob o gelo da Antártida talvez seja a parte mais difícil do Desacobertamento.
    E provável que se localize ali o núcleo mais duro da questão.
    Quem viver verá.

    • Luiz J Apolo

      Uma mudança de paradigma seria inevitável!

      • Amapola

        E será! O desacobertamento está a pleno vapor.
        Dias atrás postei aqui um vídeo. Se lhe interessar, digite no youtube:
        Alcyons Plêiades 64: Antártida, projetos secretos, bases nazi-aliens, Ahnenerbe, Odessa e Highjump.

        • Journey

          ah na hr que começar a derreter pra valer o gelo , dai quero ver o que eles vao fazer pra esconder o que virá à tona.

  • aland_55

    E se foi o contrário que aconteceu? Todos falam que os alemães conseguiram a tecnologia através dos extraterrestres e a desenvolveram em seu país e no fim da guerra teriam se refugiado na Antártica, mas podem ter conseguido a tecnologia na Antártida, diretamente com os Ets ou através de naves intactas ali encontradas.

    • Luiz J Apolo

      Não acho possível que os alienígenas tenham dado tecnologia pra esses caras, realmente eles estavam procurando mecanismos de naves avançadas com tecnologias ainda não existentes para aprimorar seus arsenais mas muito daquilo vinha de antigos cientistas como Tesla que tinha documentos falando em naves surreais, o governo americano confiscou as coisas dele logo após sua morte o que contribui o fato de o EUA estar tentando a mesma coisa com seu programa secreto.

      • Amapola

        Mas parece que deram.

  • WJunior

    Interessante a matéria falar de anjos caídos e ciclos de 40 anos e não mencionar outros ciclos de 40 na bíblia que precedem poder.
    Elias 40 dias jejum para Horebe.
    Noé 40 dias do dilúvio.
    Moisés 40 dias no monte e 40 anos no deserto.
    Jesus 40 dias no deserto e 40 dias para subir aos céus.
    Quanto ao inferno de fogo que imaginamos das ilustrações que vemos desde crianças. Nunca pararam para pensar que se o inferno é trevas a sensação térmica que dói deve ser causada pelo frio que não emite luz…

    • Amapola

      Uma questão de difícil entendimento.
      O Arcano 40: o Pressentimento.
      Isto é, a Presciência.
      O princípio da Presciência como faculdade natural.

    • Guilherme Alves

      Muito interessante seu comentário e o parágrafo final foi excelente. Nunca tinha pensado por esse lado.

  • Cãopetente em obras

    Algo que acrescentaria na matéria é sobre o mapa de Piri Reis, como afirmei em alguns artigos:

    O mapa de Piri Reis feito em 1513 pelo almirante de mesmo nome (corsário segundo governos latinos) detalha quase perfeitamente a costa litorânea do Brasil até a Patagônia, África, algumas ilhas do Caribe e o mais impressionante, o litoral do continente Antártico que segundo os Europeus só se teve expedições no Séc.XIX.

    O mais impressionante é que o litoral antártico cartografado no mapa de Piri Reis detalha uma região chamada Terra da Rainha Maud antes de sua glaciação que de acordo com cientistas ocorreu a períodos anteriores a 5.000 anos atrás encobrindo a faixa litorânea de terra com gelo avançando sobre o mar. Algo que se foi comprovado por pesquisas militares utilizando espectrômetros após 1950.

    Piri Reis, na época da criação declarou que baseou-se em mapas mais antigos com alguns deles sendo da ínclita Biblioteca de Alexandria o que nos pode levar a pensar que houve uma civilização mapeando o mundo antes das Grandes Navegações Européias.

    Algo que não é discutido pela História, já que o mapa é considerado fidedigno.

    • KAM

      isso confere, porque acho difícil fazer um mapa sem observação de cima como nós temos hoje. Confere com muitas história por aí que diz: “precisamos achar o mapa secreto da ilha fantasma….” e por aí vai. o nível de detalhes é semelhante ao que temos hoje, e quem viver verá Cãopetente, logo logo veremos surgir um caminho ligando a Bahía de Thetis à Malvinas, ilha Georgia até chegar na Antártida.

  • Thiago chipset Andrey Ferreira

    Ué. Começa falando sério sobre o continente. Depois desliza para aquela estória ficcional do bicho c’thulhu que matou dois caras, segundo os próprios caras que morreram.

    Quem escreveu esse texto meu Deus?

    “Os outros”?

    Percebe-se que é uma misturada de referencias sérias com esse assunto do lago Vostok inserido despretensiosamente no meio ali para que leigos acreditem que é verdade espalhem pelos quatro-cantos (redes sociais) que existe um monstro de tentáculos vivendo na Antártica.

    Não demora, Terraplanistas vão dizer que são os guardiões do Domo.

    Quanto ao buraco que se abre e fecha de tempos em tempos eu acredito que seja algo natural relacionado a dilatação e compressão das camadas de gelo devido ao clima e outros fatores. Não é a entrada para o mundo inferior!

    • Amapola

      A desinformação é coisa deles, proposital. Tem muita coisa misturada aí.
      Em ufologia temos que aprender a reconhecer e separar as coisas. Não precisamos crer, só temos que retirar o “eu acredito” da mente.

      • Derek Soares

        Antes se vc digitasse ET de Varginha no Google maps ele te direcionava para Unicamp, agora ele de direciona para lugares do suposto avistamento, por que ?

        • Amapola

          Vai saber, né, Derek?
          Fui ao Primeiro Congresso de Ufologia Científica em 1996 por causa dele. Mas abandonei o tal do et de Varginha há muitos anos porque dali nunca saiu nada de bom…
          Especulando… vai ver que estão desacobertando o assunto… não sei… 🙁

          • Derek Soares

            Bem, senão for muito perguntar, nada de bom saiu dali, tipo o que ?

            • Amapola

              Bem, boa tarde!
              Olha, pra começar nunca houve uma explicação oficial convincente; o homem que mais pesquisou o assunto, Ubirajara Rodrigues (deu palestra e escreveu livro), depois renegou tudo e sumiu do cenário de estudos; a criatura foi vista e descrita por muitas pessoas que agora dizem não ter nada a ver com isso; a cidade virou tema de inúmeras piadas no país inteiro; especula-se que não era um extra e sim um intraterrestre; e por ai vai, etc, etc.
              Em resumo: nada acrescentou à ciência, ao saber humano ou a qualquer outro aspecto que se observe o fenômeno, que se mostrasse útil para a humanidade.
              Conclusão: o ET de Varginha não passou de uma abstração pós-fabricada… e não serviu para nada, exceto talvez os interesses de uma minoria invisível.
              Sendo assim, sem luz, sem clareza, sem limpidez, este assunto não merece o trabalho de meus amados Tico e Teco.
              Eu gosto muito mais quando as coisas são fluidas e brilhantes.
              Nada pessoal, ok?
              Minhas impressões, apenas isso.

              • Derek Soares

                É uma boa tarde, no final de contas ficou só mais uma historinha para fabricar audiência para o Gugu e o fantástico, pique o Chupa cabras. Mesmo que eu lembre ter assistido um programa interessante com o Goulart de Andrada tempos atrás sobre o tema, bem é uma pena.

                • Amapola

                  Exatamente.
                  Conseguiram mesmo matar a história.

  • Luiz J Apolo

    Esse lugar já foi habitado no passado, o clima não era o mesmo de hoje, no fundo daquelas camadas de gelo se encontram grandes artefatos arqueológicos de civilizações que viveram ali. Se os nazistas e americanos foram fazer pesquisas naquela região não foi à toa, aliás os nazistas fizeram expedições em vários lugares no mundo como Índia, Grécia, África, China, aqui no Brasil e na própria Antártida em busca do elo perdido de antigas civilizações. Esse grande continente de gelo tem muitas bases alienígenas com grandes e vastos túneis feitos por eles para diversas pesquisas e experimentos.