Fóssil de árvore na Antártica confirma que continente já foi muito diferente

Tempo de leitura: 2 min.

O continente antártico, desde sua descoberta, tem sido tema de muito mistério e teorias sobre anomalias, que vão desde a presença de bases alienígenas e nazistas, até a provável existência de cidades de civilizações avançadas, congeladas instantaneamente no tempo sob a grossa camada de gelo devido a um cataclismo que teria girado a Terra, colocando aquele continente no polo sul.

Agora nos vem uma notícia provando que a Antártica pelo menos já propiciou um ambiente muito diferente do que é hoje, provavelmente repleto de vida vegetal e animal. Veja o artigo abaixo, mas sempre tendo em mente que aquilo que os cientistas dizem são o que eles supõem que aconteceu naquele continente há milhões de anos, com base no que levantaram até agora:

Árvores fossilizadas perfeitamente preservadas encontradas na Antártida.

Cientistas já sabiam por algum tempo que a Antártica apresentava uma paisagem muito diferente da terra gelada e estéril que se vê hoje. Há milhões de anos, o clima do continente era completamente diferente e era uma terra relativamente fértil coberta de florestas extensas. Agora, devido a uma descoberta surpreendente de geólogos, os cientistas estão mais próximos do que nunca para saber como era a Antártica há tanto tempo.

Mesmo que o continente tivesse sido muito mais quente do que hoje, há milhões de anos, as plantas que cresceram lá ainda teriam que sobreviver a um clima incrivelmente áspero. Durante o inverno, essas plantas teriam sido submetidas à completa escuridão por longos períodos de tempo, e durante o verão, o Sol nunca se punha. (Isto é, se a Antártica naquela época fosse mesmo localizada no polo sul.)

As plantas que prosperaram com mais sucesso neste ambiente hostil parecem ter sido do gênero Glossopteris, de acordo com uma equipe geológica estudando na Antártica. Essas plantas teriam sido enormes árvores de entre 20 a 40 metros de altura, com folhas enormes, largas e planas, que seriam mais longas do que um antebraço humano. Agora, pela primeira vez, os cientistas conseguem analisar essas plantas incríveis graças à descoberta de seus restos fossilizados no continente antártico.

De acordo com Erik Gulbranson, um paleoecologista da Universidade de Wisconsin-Milwaukee, as folhas que os cientistas descobriram datam de cerca de 252 milhões de anos, durante a extinção em massa Permiano-Triássica. Durante este evento, acredita-se que cerca de 95% das espécies da Terra foram mortas por erupções simultâneas de vulcões que exalavam grandes quantidades de gases tóxicos que elevaram a temperatura do planeta para níveis extremos, bem como à acidificação do oceano. Quando os vulcões começaram a entrar em erupção, as florestas que cobrem a Antártida foram destruídas pela quantidade de cinzas azuis que as cobriram completamente. Mas enquanto essas cinzas destruíram a floresta antártica, elas também serviram como um agente conservante. De acordo com a equipe de pesquisa, os restos fossilizados das árvores foram preservados pela cinza até o nível celular. Isso permitiu que eles extraíssem os aminoácidos das plantas, o que poderia ajudar os cientistas a entender exatamente como essas plantas conseguem sobreviver tão bem em um clima tão inóspito.

Outras investigações da equipe descobriram que as enormes árvores não retornaram à Antártica após a extinção em massa Permiano-Triássica, mas a vida das plantas continuou a florescer ali, com uma mistura de árvores de folhas perenes e decíduas se movendo.

Duas outras escavações da Antártica são planejadas pela equipe que está ansiosa para descobrir mais sobre a vida orgânica antiga no continente.

Gulbranson disse:

A Antártica preserva uma história ecológica de biomas polares que variam em cerca de 400 milhões de anos, que é basicamente a totalidade da evolução de plantas.

(Fonte)

E não esqueça: nossa página principal é atualizada diariamente, com novos artigos podendo ser publicados ao longo do dia. Clique aqui.

Atenção: Qualquer artigo aqui publicado serve somente para cumprir a missão deste site. Assim, o OVNI Hoje não avaliza sua veracidade totalmente ou parcialmente.

Participe dos comentários mais abaixo… e (importante) se puder, colabore na manutenção do OVNI Hoje utilizando o QR code do PIX abaixo, ou use a chave PIX “OVNIHoje” (sem as aspas):

Agradecimentos aos colaboradores dos últimos meses: Edward de Lima, José de Castro, Teogenis de Oliveira, Egídia dos Santos, Silas Raposo, Reinaldo Galhardo, Luiz Buria, Silas Raposo, Maria Dorotea Soares..

Muito obrigado!


ÁREA DE COMENTÁRIOS

ATENÇÃO:

  • Os comentários são de responsabilidade única e exclusiva de cada pessoa que comenta. O OVNI Hoje não se responsabiliza por transtornos, rixas ou quaisquer outras indisposições causadas pelos comentários.
  • Comente educadamente e com ética, sempre tratando seu colega de comentários como você mesmo/a queira ser tratado/a.
  • Qualquer comentário com “pregação” política ou religiosa, obsceno ou inapropriado será prontamente apagado pelos moderadores.
  • A PRIMEIRA TENTATIVA DE BURLAR AS REGRAS INCORRERÁ EM BANIMENTO DA ÁREA DE COMENTÁRIOS!

Antárticafossilvida na Antártica
Comentários não são disponíveis na versão AMP do site. (20)
Clique aqui para abrir versão normal do artigo e poder comentar.
  • samir Miguel

    Muito interessante

  • RGJ

    Quando vejo estas matérias sobre a Antártica, só me vem à lembrança, o mapa do Pires Reis, em que mostra um continente repleto de vida e rico em detalhes que só agora, graças à tecnologia de satélites, começamos a ter conhecimento. De fato algo fez com nosso Planeta girasse, mudando a face do Planeta, nos resta descobrirmos o que causou tamanha guinada, para podermos nos preparar.

    • Amapola

      Tudo a ver. Tamanha guinada está a ponto de acontecer outra vez, então, quem sabe nós conseguiremos entender de verdade o que aconteceu.

  • Tmago

    Acredito q a Terra de tempos em tempos passa pelo processo da “casca de laranja”, onde sua superfície se desloca em relação ao núcleo. Sendo assim, acharão mais indícios, nesse descongelamento acelerado.

  • Joao Paulo Jesus Flores

    Pelo periodo datado destas árvores, a Antártica nessa época não si localiza onde esta hoje, certamente ficava bem mais proximo ao equador

  • aland_55

    Só vem confirmar a fragilidade da vida no Planeta. O que nos diferencia do gado é a inteligência mas pra que inteligência se não for para resolver os problemas? Então melhor ser gado e não saber que irá ao matadouro. É hora de largar estas filosofias conformistas, suprimir as dificuldades e assumir nosso lugar ou optar por uma lobotomia hehe.

  • Luiz J Apolo

    Realmente esse lugar é misterioso, acredito até que ali já existiram civilizações de várias características que foram extintas mas que deixaram sim vestígios de sua existência mas não foi encontrada ainda porque o gelo encobriu tudo, o solo ai esta em descanso mas não vai durar pra sempre, acredito que ali possa voltar a ter vida abundante e até mesmo outras civilizações.

  • Claudete da Silva Pinto

    A Antártica ainda vai nos surpreender e muito…

  • KOALA

    Eu gosto também da Antártica. As outras cervejas não descem legal.

      • KOALA

        Não esquenta. Pelo menos você ainda tem dinheiro pra tomar mais algumas. rsrs

      • Claudete da Silva Pinto

        Caramba, dá pra ir na Antártica e voltar!kkkk

      • M Doug Forks

        Olá se quiser companhia para viagem só chamar ;P

      • Pazifico

        O dono da carteira é político?

        • KOALA

          Não. Eu só fui ao banheiro.

  • iDark

    Não sei se fico feliz por agora termos a oportunidade de estudar o que o gelo esconde ou se entristeço por saber que o gelo está derretendo tornando isso exposto

    • KOALA

      Verdade.

  • KOALA

    É a hipótese mais provável, pois se baseia em observações e medidas científicas rigorosas.

  • adlerns

    Antártica, o guaraná do Brasil.

  • Kaczmarczik

    * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * Boa Noite a Todos!!! * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *
    _____________ A Antártida continua a nos surpreender!!! Agora ainda mais com fósseis de árvores que apontam para um cenário em que a Antártida era um continente cheio de vida vegetal e até mesmo animal!!!!
    * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *