Astrônomos encontram objeto de outro sistema solar passando pelo nosso

Tempo de leitura: 2 min.

O artigo abaixo trata do primeiro objeto registrado pela astronomia que provavelmente veio de outro sistema solar. Vale notar que, primeiramente os astrônomos o nomearam C/2017 U1 (C de Cometa), mas agora o renomearam A/2017 U1 (A de Asteroide). 

Os astrônomos descobriram o primeiro objeto alienígena que eles acreditam ter vindo de outro sistema solar.

Apelidado de C / 2017 U1, o suposto cometa foi visto pela primeira vez por um telescópio no Havaí em 18 de outubro, e foi visto mais de 30 vezes nos sete dias seguintes.

Os cientistas estão convencidos de que o objeto – que se acredita ser um cometa – se originou em um sistema solar alienígena, passando próximo da Terra pela primeira vez.

Os astrônomos dizem que, com base em uma trajetória estranha e bizarra, eles estimam que o C / 2017 U1 possa ser o primeiro cometa que veio do espaço interestelar, passando através do nosso sistema solar.

Os cientistas dizem que, apesar do fato de que as cometas seguem uma órbita em forma de elipse ao redor do Sol, este objeto parece orbitá-lo com um ângulo específico, e não orbita o Sol.

De acordo com o seu trajeto orbital, o objeto misterioso parece ter entrado no nosso sistema solar a partir da direção da Constelação de Lira, se deslocou ao redor do Sol, e estima-se que NUNCA retornará ao nosso sistema solar.

Em uma entrevista com o New Scientist, o Dr. Simon Porter, que trabalha como cientista planetário no Southwest Research Institute, disse:

Ele está vindo de muito longe, mas não podemos realmente retroceder de quão longe começou. Pode ser que venha de fora do sistema solar, mas é realmente difícil dizer.

De acordo com uma série de observações publicadas pelo Minor Planet Center, da International Astronomical Union, também conhecido como MPC, o objeto provavelmente escapou da órbita de outro sol de um sistema solar distante.

Uma declaração do MPC diz:

A menos que haja sérios problemas com grande parte da astrometria relacionada abaixo, as órbitas fortemente hiperbólicas são as únicas soluções viáveis.

Se outras observações confirmam a natureza incomum dessa órbita, esse objeto pode ser o primeiro caso claro de um cometa interestelar.

Falando sobre o C / 2017 U1, a Dra. Maria Womack, cientista planetária da Universidade do Sul da Flórida, disse:

Ele poderia ter interagido com Júpiter ou outro planeta de tal maneira que mudou sua órbita.

Quando você pensa em fotos de cometas, elas são uma gota difusa. As pessoas têm que fazer determinações de onde eles pensam que o centro é. Alguém que está no telescópio tem que fazer uma ligação.

(Fonte)

Colaboração: Pepe ReY

Os astrônomos ainda estão conduzindo estudos para determinarem a constituição deste corpo celeste, bem como sua origem. E, é claro, muitas pessoas acharam que o objeto seria uma nave alienígena se aproximando da Terra. Mas é claro, esta tese foi refutada.

n3m3

asteroideastronomiacometaobjeto misteriososistema solar
Comentários não são disponíveis na versão AMP do site. (20)
Clique aqui para abrir versão normal do artigo e poder comentar.
  • KOALA

    Certamente que o centro de gravidade da órbita desse objeto está bem longe do nosso sistema solar. O que será?

    • WJunior

      Eu acho que este objeto não tem um centro de gravidade mais. Foi expulso de outra constelação/sistema. E como passou muito forte pelo sistema solar foi expulso também…

      • KOALA

        Pode ser também. Mas se a velocidade dele não for muito alta, será capturado pela gravidade do nosso sol, tornando-se mais um objeto do nosso sistema solar.

        • WJunior

          Sim… isto que deve acontecer, acho que só deixaram uma possibilidade remota dele voltar caso ele dê uma estilingada de volta em outro sistema, mas isto com certeza vai demorar… rss

  • Amapola

    Não é ele que está vindo em nossa direção.
    Nós é que estamos indo na direção dele, velozmente.

  • Francisco Antônio Muniz Gomez

    Será que algum objeto tenha passado por lá e alterou a rota desse cometa enviando para o nosso sistema solar. Ou ainda nosso sistema solar esta a viajar numa zona cheia de detritos como meteoros, cometas e asteroides, poeira cósmica e outras coisitas más….

  • WJunior

    Na simulação da NASA ele mergulhou em um plano quase ortogonal ao plano eclíptico dos planetas solares. Entre o sol e Mercúrio ou seja muito perto do Sol, foi puxado de volta pelo Sol em direção ao plano eclíptico novamente, desta vez entre as orbitas solares da Terra e Marte, só não foi perto porquê a Terra estava mais adiante no percurso, se fosse em julho teríamos visto ele mais de perto.

  • WJunior

    Uma informação que não vi na NASA e segundo os gráficos devem estar errada é a influência de Júpiter sobre ele.

  • Joao Paulo Jesus Flores

    Este é nosso universo imaginem os outros

  • Joao Paulo Jesus Flores

    Que objeto atentado foi expulso de vários lugares kkkkk

    • WJunior

      Excesso de velocidade. hehehe

  • WJunior

    Só pra entender o quanto estamos seguros este objeto mergulhou perto do Sol dia 2 de setembro, foi puxado de volta cruzando o plano eclíptico dia 14 de outubro e foi descoberto dia 19 de outubro. A trajetória toda foi feita pelo computador depois que ele foi embora, calculando sua massa e velocidade. Isto é claro se ele não é uma nave mãe e não é influenciado só por gravidade. Mas que não venham os nibirutas, já que este objeto tem apenas 400 metros de diâmetro.

    • Francisco Antônio Muniz Gomez

      Parece que esse objeto era um cometa, e pelo que sei cometas não são tão pequenos assim. Al
      guém esta mentindo ou escondendo mais dados.

  • cerberos

    nossa, a quanto tempo esses humanos arrogantes observam o universo para dizerem, com toda certeza, que essa é a primeira vez que tal coisa aconteceu.

    • Kaczmarczik

      provavelmente acontece a milênios, mas parece ser a primeira vez que isso foi observado, e há muitos outros fenômenos espaciais que desconhecemos e que ainda não foram observados

  • MUTLEY

    O genio Gilberto Gil diz :

    Há no seu olhar algo que me ilude
    Como o cintilar da bola de gude
    Parece conter as nuvens do céu
    As ondas brancas do mar
    Astro em miniatura
    Microestrutra estelar

    Há no seu olhar algo surpreendente
    Como o viajar da estrela-cadente
    Sempre faz tremer, sempre faz pensar
    Nos abismos da ilusão
    Quando, como e onde
    Vai parar meu coração

    Há no seu olhar algo de saudade
    Num tempo ou lugar da eternidade
    Eu quisera ter tantos anos-luz
    Quantos fosse precisar
    Pra cruzar o túnel do tempo do seu olhar

  • Kaczmarczik

    * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * Boa Noite a Todos!!!* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *
    _________________ Isso é impressionante, sinal de que corpos celestes de outras galáxias possam passar por nossa galáxia!!! Claro que não é uma nave alien, mas de qualquer forma é uma notícia que nos deixa impressionados com as surpresas que o Universo nos reserva!!!!!1
    * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

  • Johnny Deep

    Os videntes

    Esses cara são fodas mesmo…tivera visões que em Outubro/2017 seria possível “enxergar” um objeto que se aproximaria da nosso sistema solar.

    Pois não é que aconteceu?

    Pode não ser o Nibiru, mas mesmo assim tiro o chapéu para esses “videntes”.

    • WJunior

      Olá. J.D… Realmente… Mas pensando bem, não dizem que Nibiru seria o responsável pelas orbitas inclinadas de alguns objetos do sistema solar?
      Então poderia ser ele que influenciou esta ao passar pelo cinturão de Orion… Rsss… Não acredito na conspiração dos cientistas de ocultar a aproximação do Nibiru… Porém é um bom argumento pros nibirutistas.

  • Pepe Rey

    Pelo jeito temos objetos de outra galáxia nos visitando, isso pode ser bom ou ruim, temos que nos preocupar o que eles trazem de lá,