Possíveis provas do contato alienígena estão sendo ignoradas por arqueólogos

Tempo de leitura: 3 min.

Em 16 de junho passado, o OVNI Hoje publicou um artigo a respeito de alguns artefatos que teriam sido encontrados no México, sendo estes possíveis “provas” do primeiro contato alienígena com o povo maia.

Agora, Paul Seaburn, que escreve para o site mysteriousuniverse.org, acaba de publicar um artigo a respeito dessa descoberta, desta vez mostrando como a arqueologia de tendência predominante continua dando as costas para tais possíveis descobertas.

Veja:

Com tantos artefatos maia aparentemente retratando o que hoje descreveríamos como extraterrestres ou alienígenas, torna-se cada vez mais difícil descartá-los como enganações ou interpretações errôneas de desenhos e esculturas, animais ou pessoas convencionais. Prepare-se para mais. A notícia está se espalhando sobre uma descoberta feita em março de 2017, de pedras de jade esculpidas com tantas gravuras realistas do que se parecem com alienígenas e naves espaciais, que elas estão sendo chamados de “Pedras do Primeiro Encontro”. Seriam elas?

Tal como acontece com muitas dessas descobertas, devido às diferenças de linguagem e ao envolvimento dos grupos com programas de televisão ou canais do YouTube, é difícil determinar quem encontrou as pedras primeiro. De acordo com o site alien-ufo-sightings.com, essas pedras de jade foram encontradas por moradores locais em uma caverna da floresta entre Puebla e Veracruz, México, em março de 2017. Em algum momento, as pedras foram cedidas ou examinadas por Javier Lopez Diaz da CincoRadio, que afirmou no Twitter que algumas imagens mostraram “contato” com seres de outros mundos.

Isso, aparentemente, chamou a atenção de José Aguayo do canal JAC Detector do YouTube, descrito como “caçadores de tesouros”. Aguayo diz que ele liderou uma equipe pela selva onde as pedras teriam sido encontradas, e “por acaso” chegaram à caverna . Foi nessa caverna que encontraram pequenas e finas folhas de ouro e pedras quebradas com desenhos do que parecem ser “uma nave espacial com um ser alienígena gray, segurando um objeto oval na mão e um ex-cacique da cultura pré-hispânica, que aparentemente tem uma espiga de milho”. Foi este grupo que deu o nome “Pedras do Primeiro Encontro” ou “Histórias da Primeira Reunião“.

Uma lenda acrescenta algum sabor à descoberta. Muitos moradores contam que uma nave espacial estava presa em uma caverna e acreditam que as representações poderiam ser registros daquilo feito pelo povo maia, ou mensagens deixadas pelos extraterrestres. Pessoas como Héctor Pavón, que estava na expedição, dizem coisas assim (tradução aproximada):

Elas são naves extraterrestres e, mais do que tudo, o que eles estão nos ensinando, que os extraterrestres tiveram contato com os maias, que realmente estavam falando e fazendo intercâmbios.

Os artefatos descobertos no México, se eles parecem mostrar alienígenas gray e naves espaciais ou não, estão sob a jurisdição do Instituto Nacional de Antropologia e História do México, que lança um olhar cético sobre tais reivindicações. José Aguayo ofereceu-lhes um desafio:

Se, a qualquer momento, o Instituto Nacional de Antropologia e História do México decidir se interessar por essa descoberta e coletar as pedras, para ambos os grupos de pesquisa seria melhor, porque assim aceitaria o fato da existência do contato com alienígenas, muitos dos quais sempre negaram a existência da evidência.

Os peritos concordariam que essas pedras são prova conclusiva de um “primeiro encontro”? Provavelmente ainda não. Alguns restos alienígenas ou fragmentos metálicos de uma nave espacial fariam mais para a credibilidade do contato do que mais uma coleção de artefatos mostrando seres com grandes cabeças e olhos amendoados. Embora sejam interessantes, controversas e desconcertantes, não são uma prova inequívoca.

(Fonte) (Fotos: Helium 24)

Concordo com a conclusão de Paul Seaburn, mas mesmo assim, por que a arqueologia de tendência predominante não faz um favor a todos e, se ela realmente acha que esses artefatos sejam falsos, faça uma declaração em cadeia de televisão e jornais explicando o porquê deles serem falsos.  E se os artefatos não forem falsos, mas somente retratam algo que foi fruto da imaginação dos maias, então que esses arqueólogos donos da razão mostrem como chegaram à tal conclusão. E, aliás, se não forem falsos, possuem um valor histórico considerável e devem ser preservados em museu, à vista de todos.

Contudo, simplesmente dar as costas e dizer “fake” sem sequer investigar, até papagaio o faz.

Estão com medo do quê?

n3m3

artefatos maia. contato alienigenagraysMéxicoprimeiro contato
Comentários não são disponíveis na versão AMP do site. (22)
Clique aqui para abrir versão normal do artigo e poder comentar.
  • Tmago

    Mas o objetivo é mostrar indiferença, se o tal instituto começar a estudar, falso ou não chamará a atenção p a realidade extraterrestre. Lembram q o Raul Julia-Levy reuniu provas p um documentário Maya, foi chamado ao Vaticano por Bento XVI, depois disso caiu no esquecimento e demorou anos pra ser mostrado, já c suspeita de fraude ? Então, a realidade extra é tratada assim, no máximo nos deixar na dúvida.

    • Kaczmarczik

      entendo e sempre eles colocam uma cortina de fumaça para desviar o foco quando algo sobre a realidade extraterrestre parece se tornar bem evidente e clara

  • darth vader

    Estão com medo da verdade

  • LuaPequena

    Bom dia O. H. !
    Respondendo a pergunta do K.0mandante desta Nave :
    ” Estão com medo do que ? “.
    Eles, os arqueólogos, historiadores, antropólogos em sua grande maioria, estão diretamente ligados aos ” Senhores do Mundo ” , através de seus patrocínios.
    O que faz com que estes estejam ” amarrados ” à cláusulas acordadas que, geralmente,
    obrigam-nos a repassar para seus Patrocinadores suas descobertas.
    Ficando os mesmos apenas com a fama de descobridores !
    E impedidos de revelarem em sua totalidade seus achados !
    Alguns poucos trabalham com seus próprios recursos mas, omitem a verdade devido ao seus EGOS e não admitem voltar atrás em suas TEORIAS, das quais tem consciência de serem ultrapassadas ou mesmo falsas. Estão inclusos na chamada ” Ciranda dos Egos ” !
    Já a maioria concorda em se calar, pois quando a descoberta pode mexer com o ” status Quo ” dos tais ” Senhores do Mundo “, além dos recursos obtidos para suas pesquisas, estes são muito bem recompen$ado$ e quando se mostram um tanto quanto mais rebeldes são lembrados de que suas vidas são frágeis, assim como as de seus familiares 1
    Portanto, ” quem tem C*, tem medo ” !
    Acho que deu pra responder a pergunta !
    KKKKKKKKKKKKKK!!!!!
    Abraços a todos !

    • Kaczmarczik

      ou seja, o sistema também bisbilhota a arqueologia, bem como a outras áreas da Ciência humana, e faz o possível para que tudo saia conforme sua cartilha …

  • Grizzy

    ” O medo é a emoção predominante das massas que ainda estão presas no turbilhão da negatividade da estrutura de crença, da inconsciência de massa. Medo do futuro, medo da escassez, do governo, das empresas, de outras crenças religiosas, de raças e culturas diferentes, e até mesmo medo da ira divina. Há aversão e medo daqueles que olham, pensam e agem de modo diferente (os que ouvem e seguem a sua voz interior) e acima de tudo, existe medo de mudar e medo da própria Mudança. ” (Arcanjo Miguel)

    • ptoledo

      Ah, esse é fera!

      Respeito muito ele. Como já disse outras vezes, tenho médiuns na família…
      Uma vez, uma entidade muito antiga e “não da luz” (segundo os mentores) não abandonava a casa de um familiar. Miguel teve que ser chamado…

      Foi quase engraçado a forma que o mentor conversou com a gente; foi algo tipo ‘essa briga é de cachorro grande, a gente nem pode ficar perto; mas fiquem tranquilos que Miguel resolve’…
      Segundo o mentor, pela nossa percepção e se pudéssemos ver, a coisa pareceria uma batalha mesmo!

      Em alguns minutos a entidade aceitou abandonar a área…
      Este relato é a título de curiosidade apenas, não tem nenhum cunho religioso ou de pregação. Mas da forma que vejo ufologia hoje, são a mesma realidade vista com olhos e mentes diferentes…
      Abraço

      • Grizzy

        É o padroeiro da minha cidade, um grande guerreiro… Aprendi com ele na infância, depois achei por bem continuar com ele.

  • micropc

    Nao sei se diga ou se esteja calado .

  • Diana Artemis

    Estar inserido dentro da arqueologia e historia antiga é se deparar sempre com historias de roubos, desaparecimentos inexplicaveis, saqueadores sem falar descobertas fantasticas onde por “algum motivo” acabam por abandonar o local seja p/ evitar danificar um patrimonio, não possuir equipamentos adequados para remoção, pesquisa e outros motivos. Bom, vou dar apenas um exemplo, O ministro de Antiguidades do Egito, Zahi Hawss, 64 anos, uma das personalidades egípcias mais conhecidas do mundo, foi demitido de seu cargo após meses de pressão de críticos que atacavam sua credibilidade e o acusavam de ser próximo demais do regime de Housni Mubarak. Conhecido nos círculos arqueológicos por gostar mais de publicidade do que de ciência e segundo arqueóloga Nora Shalaby. “Agia como se fosse dono da arqueologia do país, e não como se ela pertencesse ao povo egípcio”. Além do mais mtos especialistas afirmavam que não havia pesquisa séria por trás de seu trabalho. E pasmem…ele retornou e…..

    O famoso egiptologista Zahi Hawass é nomeado EMBAIXADOR DO PATRIMONIO CULTURAL da IFPSD

    Egiptólogo de renome e ex-ministro das Antiguidades, Zahi Hawass foi
    selecionado pela Federação Internacional para a Paz e Desenvolvimento
    Sustentável (IFPSD), uma organização afiliada das Nações Unidas, como
    seu “Embaixador para o Patrimônio Cultural”.

    Sally Kader,
    presidente da IFPSD, disse no sábado que a federação escolheu Hawass por
    sua contribuição para o campo da arqueologia, tanto na escavação quanto na conservação.

    “Suas principais descobertas no Egito são conhecidas em todo o mundo”,
    disse Kader, acrescentando que Hawass foi “capaz através de sua paixão e
    programas de TV para alcançar as famílias de pessoas de todo o mundo”.

    Kader anunciará a nomeação de Hawass em uma cerimônia especial em 19 de abril na sede da ONU em Nova York.

    O evento contará com a presença da maioria dos Embaixadores das Nações
    Unidas, juntamente com especialistas mundiais e contribuintes nos campos
    da cultura, museus e arqueologia.

    Hawass disse que estava
    profundamente honrado em receber o título, dizendo que falaria no evento
    sobre salvar o patrimônio arqueológico e cultural da Síria, da Líbia e
    do Iraque.

    “Eu trabalharia em cooperação com a Liga Árabe,
    arqueólogos de todo o mundo, bem como instituições americanas para
    salvar esses monumentos arqueológicos em perigo”, disse Hawass.

    “Nossa tarefa é criar um banco de dados para esses monumentos, para que
    possamos monitorar todos os objetos que poderiam ser roubados. Além
    disso, pretendemos treinar os arqueólogos e curadores de museus desses
    países sobre como salvar seus monumentos em sítios arqueológicos e
    métodos eficientes para proteger coleções preciosas “.

    Hawass
    referenciou o arqueólogo sírio Khaled El-Asaad, que deu sua vida para
    proteger a herança cultural da Síria, dizendo que ele deveria ser
    homenageado como um símbolo para todos os arqueólogos.

    Após o
    anúncio, Hawass disse que se reunirá com o ministro das Antiguidades,
    Khaled El-Enany, e o secretário-geral da Liga Árabe, Ahmed Abul-Gheit,
    para elaborar planos abrangentes para proteger o patrimônio cultural
    nessas zonas de conflito.

    FONTE: Mena

    • Diana Artemis

      Este é apenas um exemplo e caso queiram conhecer mais sobre este universo a arqueologia esta repleta de casos principalmente descobertas onde acabaram em alguns cofres…….

      • Kaczmarczik

        em outras palavras há piratas entre os arqueólogos e a série Indiana Jones, mesmo em tom de brincadeira, já mostrava parte dessa realidade de atravessadores e saqueadores………

    • Grizzy

      🙁 🙁 🙁

  • TRUYTS

    A ciência se baseia em fatos. É fato que as pedras são dos Maias. Se sim, um estudo do tempo das inscrições será feito e depois um estudo das próprias inscrições será feito. Baseado no conhecimento da cultura Maia. Até lá não se afirma nada. E depois de tudo concluído e realmente for provado que essas inscrições são representações de seres extra terrestres, aí sim, entrará no sistema de liberação de informações ultra confidenciais.
    Ou seja, serão arquivadas e uma nova versão será apresentada a população. Pronto!

  • Nilton Monteiro

    tbem, a verdade e que no meio do caminho tem uma pedra..e o medo e a coragen nao a obstrui……e assim continua tudo igual no reio de abrantes,,,a fantasia e algo que supranta a a verdade…….,um abraço fui….i……..

  • Silvio Toledo

    Se forem verdadeiras, as provas são incríveis.
    O grande problema é que é muito fácil falsificar este tipo de coisa e depois criar uma história em volta.
    Infelizmente nosso mundo atual gira em torno de grandes mentiras…

    Bolsa de valores, 11 de Setembro… por ai vai…

    • Kaczmarczik

      muito bom @silviotoledo:disqus você acabou de citar duas coisas que estavam relacionadas entre si : bolsa de valores e 11set2001!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!11

  • DanH

    Antigamente artefatos desta natureza eram “sumidos”. Hoje em dia, com a invenção da internet e das câmeras digitais baratas, a única coisa possível de ser feita é negar, negar e negar.

  • Kaczmarczik

    * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * Boa Noite a Todos!!! * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *
    ____________________ É inegável que ExTras fizeram contatos com humanos desde os tempos de Noé, então, se tais artefatos de fato são legítimos e registram aqueles momentos de antanho não há por que negá-los a menos que a verdade sobre a humanidade incomode o sistema!!!!
    * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

  • Julio Cesar

    Medo da perda do controle. Da exposição publica sobre os acordos que retiram os objetos da ciencia passando-os para o dominio das convicções arranjadas pelo restrito circulo do controle.

  • Joao Paulo Jesus Flores

    É inegável que no passado os xtras entraram em contato conosco