Cientistas descobrem que somos seres intergalácticos

Tempo de leitura: 2 min.
Cada um de nós não vem da nossa própria galáxia, mas de outras galáxias, a um milhão de anos-luz de distância.

Tornou-se evidente agora que nossa galáxia, a Via Láctea, não é exatamente o que pensávamos ser anteriormente. Os astrônomos descobriram que metade da Via Láctea vem de outra região distante do espaço.

Um novo estudo revela que até metade da matéria em nossa galáxia pode ter vindo de galáxias distantes, e cada um de nós pode ser feito em parte de matéria extragaláctica.

Usando simulações de supercomputadores, os astrofísicos da Northwestern University descobriram um modo inesperado de como as galáxias adquiriram matéria: a transferência intergaláctica. As explosões de supernovas expulsam grandes quantidades de gás das galáxias, fazendo com que os átomos fossem transportados de uma galáxia para outra, através de poderosos ventos galácticos.

As simulações mostram que as explosões de supernovas expulsam quantidades abundantes de gás das galáxias, o que faz com que os átomos sejam transportados de uma galáxia para outra através de poderosos ventos galácticos. A transferência intergaláctica é um fenômeno recentemente identificado, e as simulações indicam que será fundamental para entender como as galáxias evoluem.

Uma visão aproximada da galáxia Messier 101, que é uma galáxia espiral semelhante à nossa galáxia, a Via Láctea.  Crédito da imagem: NASA

Daniel Anglés-Alcázar, um pós-doutorado no centro de astrofísica da Northwestern University, CIERA (Centro de Exploração Interdisciplinar E Pesquisa em Astrofísica), que liderou o estudo, disse:

Considerando-se o quanto da matéria da qual somos formados pode ter vindo de outras galáxias, poderíamos nos considerar viajantes espaciais ou imigrantes extragalácticos. É provável que grande parte da matéria da Via Láctea tenha sido de outras galáxias antes de ser expulsa por um vento poderoso, viajado pelo espaço intergaláctico e, finalmente, encontrado seu novo lar na Via Láctea.

As galáxias estão distantes umas das outras, então, embora os ventos galácticos se viajem a várias centenas de quilômetros por segundo, esse processo ocorreu ao longo de vários bilhões de anos.

Faucher-Giguère, co-autor do estudo e professor assistente de física e astronomia na Faculdade Weinberg de artes e ciências, disse:

Até a metade dos átomos que nos rodeiam, inclusive no sistema solar, na Terra e em cada um de nós, não vem da nossa própria galáxia, mas de outras galáxias, a um milhão de anos-luz de distância.

Ao rastrear em detalhes os complexos fluxos de matéria nas simulações, a equipe de pesquisa descobriu que o gás flui de galáxias menores para as galáxias maiores, como a Via Láctea, onde o gás forma as estrelas. Esta transferência de massa através de ventos galácticos pode representar até 50% da matéria nas galáxias maiores.

Anglés- Alcázar ainda disse:

Em nossas simulações, conseguimos traçar as origens das estrelas em galáxias do tipo Via Láctea e determinar se a estrela é formada de matéria endêmica à própria galáxia, ou se, ao invés disso, é formada de gás previamente contido em outra galáxia.

Em uma galáxia, as estrelas estão ligadas: uma grande coleção de estrelas orbitando um centro de massa comum. Após o Big Bang, há 14 bilhões de anos, o Universo foi preenchido com um gás uniforme – sem estrelas, sem galáxias. Porém houve pequenas perturbações no gás, e estes começaram a crescer pela força da gravidade, eventualmente formando estrelas e galáxias. Depois que as galáxias se formaram, cada uma tinha sua própria identidade.

Faucher-Giguère declarou:

Nossas origens são muito menos locais do que pensávamos anteriormente. Este estudo nos dá uma ideia de como as coisas ao nosso redor estão conectadas a objetos distantes no céu.

(Fonte)

Então é isso pessoal, temos um pouco de todo o Universo em cada um de nós, assim, tudo parece ser uma coisa só.

n3m3

Colaboração: Diana Artemis

astronomiagaláxiaUniversoVia Láctea
Comentários não são disponíveis na versão AMP do site. (23)
Clique aqui para abrir versão normal do artigo e poder comentar.
  • RadicalLivre

    Esses cientistas sempre tecendo teorias bobas com títulos alarmistas… Grande coisa de onde vem a matéria…
    O proprio conceito de “terrestre” e “extraterrestre” não é relevante, visto pela fria lógica:
    Em qualquer planeta onde haja vida, somente os habitantes nascidos ali serão considerados “terrestres” (ou o que o valha), e todo o resto do universo será “extraterrestre”.
    Coloque isto em numero de habitantes, numa estatística: para cada “terrestre”, haverá quatrocentos zilhões de “extraterrestres”.
    Portanto, a exceção no universo é ser “terrestre”, e a regra, ser “extraterrestre”!

    A propósito, mesmo esse conceito é fútil, porque só se aplica aos corpos materiais: Somos todos viajantes intergalácticos sim, porque vivemos zilhoes de vezes em incontaveis mundos, ao longo de um tempo tão longo que perde o sentido estimá-lo.

    • Joao Paulo Jesus Flores

      Faço minhas as suas palavras, penso como você em gênero numero e grau

  • MUTLEY

    Cientistas deveriam arranjar um emprego para ocupar esse tempo que eles perdem produzindo essas bobagens.

  • Daniel Hausen

    É, Tá, pode até ser, mas ainda aposto minhas fichas na engenharia genética. Nossa constituição física consiste em elementos da Terra e temos muito em comum com nossos animais, mais uma pitadinha de gene alien e deu no que deu.

  • Munn Rá : O de Vida Eterna

    ZzZzZzZzZzZzZzzZ : Tudo é um e um é tudo

    • KOALA

      HUMMM… En tão nós tá f…

  • 666Dark

    Teorias, teorias, teorias………..Nois merece…

  • aland_55

    Ah tá !Será que os caras são pagos para fazerem só teorias? Está na hora de resultados práticos. Eu quero soluções que melhorem nossa vida. Ou elas existem e não são aplicadas?

  • PREDADOR

    Somos seres intergaláticos… sério

    a tá…. não sou cientista e ja sabia disso há muito tempo kkkkkkkkkkkk

  • Hannah_Cat

    Claro que somos “seres intergaláticos” porque ninguém pertence a planeta nenhum, apenas se vive temporariamente neles. Dããã!… Rsrsrsr

  • Grizzy

    Ah, é… Cientistas aprendem a ler antigos textos em sânscrito e agora posam de pensadores muito avançados.

  • Nilton Monteiro

    bem,sou daqui….nem de la…nem de acola…..nem daquele lugar…..nasci na verdade a 2 dedos do pes…cosso…..pela vagina mesmo……e nao abro..se meus pais eram galaticos nao sei……um abraço a todos fui…i……..ss

    • PREDADOR

      Seus pais eram sim galáticos e mineiros kkkkk

  • Daniela Paiva

    Tenho curiosidade em saber como um pedaço de galáxia vira seres humanos . Como um pedaço da galáxia escolheu o ventre da minha mãe e juntou em mim. Porque na verdade o espírito a alma é uma energia da galáxia certo? Como ela entra ?

      • Daniela Paiva

        E quando vc morre ? Volta a ser poeira estelar ? Onde fica os dados de vida passada ? Onde fica o caixa preta de todo ser humano ? Com todos os dados . Ou assim vou falar como os ateus , morreu morreu não tem nada. Vira poeira e sobe.

        • Kaczmarczik

          se for assim que triste seria a vida humana não acha???…

        • Akhenaton Aton

          Das cinzas de um livro vc consegue toda a informação dele, toda informação do ser humano, continua aqui, mas ainda não podemos acessá-la.

  • dora petris

    Essa moça mexendo o nariz ali ao lado já deu.

    • Hannah_Cat

      Gifs são chatos mesmo!… O jeito é desviar o olhar no monitor, porque onde está não pode ser ocultado.

  • Ze pintado

    Esses cientistas coitados. Pobres mortais. Jamais alguém vai saber de onde nós viemos, o que estamos fazendo aqui, é para onde Vamos! Somente o criador sabe.

  • Kaczmarczik

    <* * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * Boa Noite a Todos!!! * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *
    ________________ Ótima matéria! Então seria os materiais no Universo em comum em grande parte dele, mas muitas vezes temos a sensação de que ao observarmos o Universo ele nos olha de volta!!!
    * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *

  • Joao Paulo Jesus Flores

    Quando li o titulo por um minuto pensei que os cientistas haviam comprovado que somos descendentes de seres de outras galaxias, como eu penso positivo