O alumínio foi usado milênios antes de sua invenção oficial em 1825

Tempo de leitura: 2 min.

Hoje, o físico dinamarquês Hans Christian Oersted é creditado pela invenção do alumínio.

Em 1825, Oerstad separou com sucesso o metal de alumínio de seu óxido, e as técnicas para a produção de alumínio emergiram em 1889.

O que não é conhecido é que Oersted não foi, de modo algum, a primeira pessoa que inventou o alumínio.

Os povos da Mesopotâmia já estavam familiarizados com o alumínio, milhares de anos atrás.

Os povos na Mesopotâmia estavam familiarizadas com o alumínio há milhares de anos.

O alumínio foi usado há pelo menos 7,000 anos e nossa descoberta moderna deste metal não é nada mais que uma re-invenção com base no conhecimento que nossos antepassados ​​já possuíam.

Ao escavar no Iraque, os arqueólogos descobriram cerâmica produzida em torno de 5.300 A.C. Esses artefatos eram feitos de argila que continha alumínio.

Há também evidências arqueológicas de que os egípcios e os babilônios usaram compostos de alumínio em vários medicamentos e produtos químicos há quase 4.000 anos.

Em seus escritos, Plínio o Ancião (23 a 79 D.C.), um erudito romano, descreveu um elemento que chamou de Alumen. Hoje conhecido como alumínio, trata-se de um composto de alumínio amplamente conhecido e usado no mundo antigo e medieval para consertar corantes na produção têxtil.

Em 1959, arqueólogos chineses descobriram fivelas de cinto intrigantes. Os cientistas se perguntaram como nossos antepassados ​​poderiam produzir esses artefatos que ofereciam evidências de conhecimento avançado em metalurgia.

As antigas fivelas de cinto chinesas revelaram vestígios de alumínio.

Em 1961, cientistas franceses examinaram essas fivelas de cinto e concluíram que os antigos chineses fabricavam alumínio por um processo desconhecido.

 

Não devemos esquecer um aspecto muito interessante: o alumínio é o metal mais abundante do planeta, mas requer eletricidade para criá-lo de forma utilizável. Se nossos antepassados ​​puderam produzir alumínio, eles teriam que estar familiarizados com a eletricidade.

Por outro lado, se esse foi o caso, isto não é realmente uma surpresa, porque vimos em várias ocasiões que nossos antepassados ​​eram muito mais avançados do que se pensava anteriormente.

As civilizações antigas dominavam as áreas de astronomia, metalurgia, medicina, engenharia e outras áreas científicas. Infelizmente, nosso mundo moderno não ser creditado por muitas “novas descobertas”. A maioria das nossas chamadas invenções não são mais do que re-invenções.

É possível que o conhecimento do alumínio vá mais longe no tempo do que podemos imaginar. Em 1974, um objeto estranho foi trazido à luz por um grupo de trabalhadores da construção que cavam na área da Romênia central…

(Fonte)

Para saber mais sobre o misterioso objeto de alumínio encontrado na Romênia, acesse o artigo abaixo:

Misteriosa peça de alumínio pode ser indicação que ETs estiveram na Terra há 250.000 anos

Definitivamente, a história humana precisa ser revisada e reescrita.

n3m3

Colaboração: Diana Artemis

alumínioantiguidadehistória humana
Comentários não são disponíveis na versão AMP do site. (24)
Clique aqui para abrir versão normal do artigo e poder comentar.
  • sergio_ntl@hotmail.com

    Realmente a impressão que tenho lendo sobre fatos da antiguidade é de um retrocesso da humanidade gigantesco. parece que em algum momento do tempo houve uma extinção em massa de 1 ou várias civilizações avançadas e o conhecimento se perdeu. até pela própria biblioteca de Alexandria que foi destruída e muita literatura antiga se perdeu. acho que a humanidade viveu no passado remoto por este período tecnológico que estamos hoje e até milhares de anos além . deve ter havido alguma destruição e começamos do zero novamente. tudo que descobrimos hoje na verdade é uma redescoberta

    • aland_55

      Concordo, e acredito que em todas as fases houve interferência. O que se sabe é que surgiu uma civilização cruel e sanguinária, que só recentemente (apesar dos problemas) melhorou, pelo menos em alguns aspectos.
      A propósito, rompeu a plataforma de gelo na Antártica.

    • Joaquim Grillo

      isso ja tenho dito a pelo menos 10 anos a cultura tecnologica deixou as pessaos mais burras parece

      • PALEOSETI

        Também desconfio que a tecnologia usada de maneira errada (ex: comodismo e substituto à criatividade) ela atrofia o cérebro.

        • Joaquim Grillo

          Falou tudo

  • cyrocs

    Boa tarde a todos.

    Muito interessante o artigo, pena que não são fornecidas as referências para quem
    desejasse mais detalhes. Mas há um ponto a esclarecer: o uso da eletricidade
    permitiu obter o alumínio em grande escala, o que o tornou barato. Antes que
    esse processo fosse desenvolvido, o alumínio era um metal caro, e por isso seu
    uso era muito restrito, em objetos decorativos, por exemplo. Desse modo, é
    possível que os antigos tenham usado o alumínio de forma limitada, sem usar
    eletricidade na sua extração.

    Quanto àquela peça de alumínio, a chamada “cunha de Aiud”, trata-se muito
    provavelmente de um dente da pá de uma escavadeira. Veja o link (troque os “?”
    por “.”):

    conhecimentohoje?com?br/Recentes875.htm

    • Bruce Haas

      Dente de pá de uma escavadeira feita de alumínio gurizão?

      • New Noob Novato

        Alumínio é um metal “macio” e não reagente… São usados geralmente em lugares inflamáveis tipo mineração de carvão… A Romênia possui muitas minas de carvão.

        Provavelmente é um dente de uma excavadora que atuava em uma mina de carvão que estava sendo usada em um outro serviço…

        Se você quiser comprar um “dente de alumínio” para sua excavadora você pode pedir aqui…

        Substituir o # por ponto

        http://www#globalsources#com/si/AS/Ste-Superior/6008848006949/pdtl/Excavator-bucket-teeth/1079838854.htm

    • Diana Artemis

      Na vdd ainda não se tem ctz! Estavamos tratando exatamente sobre este assunto esta semana no grupo Anunnaki Livre. A peça foi enviada a varios laboratorios para analise e todos os laboratorios forneceram valores diferentes. Uma
      análise metalúrgica detalhada realizada no Instituto de Pesquisa de
      Minerais e Metais em Turnu Magurele, uma cidade localizada a sudoeste de
      Bucareste, revelou que o objeto em questão era extremamente complexo e consistia em uma liga de vários elementos, tais como:

      89% de alumínio,
      6,2% de cobre em cobre,
      2,8% de silício Si,
      1,8% Zn Zinc,
      0,4% Pb Lead,
      0,3% Sn tin,
      0,2% Zr zirconium,
      0,1% Cd de cádmio.

      Além disso, foram encontradas pequenas partes de níquel (Ni), cobalto (Co), bismuto (Bi), prata (Ag) e vestígios de gálio (Ga).

      O
      objeto foi composto em grande parte de alumínio (89%), um metal
      frequentemente encontrado na natureza, no entanto, não apenas em forma
      pura, mas o estado da bauxita, a partir do qual a maioria do alumínio é
      extraído.

      Como sabemos, o alumínio foi isolado por HC Oerstred e produzido pela primeira vez a escala industrial na França em 1854.

      No entanto, levaria anos a anos de pesquisas deliberadas para encontrar um método eficiente para destravar o metal do seu minério e ainda mais anos para criar um processo de produção que permita ao metal ser comercialmente prático.

      Para a produção de alumínio, você precisa de um processo industrial complicado, eletrólise e temperaturas acima de 900 ° C.

      Este objeto misterioso encontrado em Aiud, que é considerado pelo menos dezenas de milhares de anos, foi coberto com uma camada de óxido de alumínio com cerca de 1 mm de espessura.

      O conhecimento de “alumínio” foi aparentemente redescoberto por nós muito recentemente.

      Acontece q existe uma outra explicação para um artefato moderno: chegaram a uma explicação detalhada para a Cunha de Aiud…O artefato seria apenas um dos dentes da pá de uma moderna escavadeira ou seja, dentes de liga de alumínio são usados quando há risco de explosão por materiais voláteis, como nas minas de carvão, uma vez que o alumínio não produz faíscas. E colocaram a hipótese de que uma escavadeira anteriormente usada em atividades de mineração de carvão, teria sido utilizada para escavar a areia das margens do rio. Um dos dentes da pá poderia ter-se soltado durante o trabalho e ficou perdido, enterrado na areia
      Contudo estranham as discrepância entre os resultados e a soma dos constituintes da liga ultrapassar 100% em alguns casos! (1). MMPG – ICPMMN – Baia Mare – Center for Research and Design radioactive metals – Magurele – Bucharest – Analysis Bulletin no. 334 on sample A-1975-CNST
      (2). Central Research and Design for radioactive metals – Magurele Commune – Bulletin nr.380 analysis, sample NK-2
      (3). Florian Gheorghita, Peter Leb. Having a sample tested at an unnamed institute in Lausanne, Switzerland
      (4). Metallography Laboratory of the Faculty of Physics
      (5). Ms. Zoia Maxim Bucharest, Magurele. The National Institute of Physics and Nuclear Engineering, Department archaeometallurgy
      Source: http://atlantisforschung.de/index.php

      • Diana Artemis

        https://uploads.disquscdn.com/images/58cf2d9baa6929227c6f844d070b83ca92be585ba4600e4be1b65be442b33421.jpg Os motivos para as discrepâncias poderiam ser então :

        1) Baixa qualidade da fabricação.
        2) Incompetência em algumas das medições.
        3) Existe mais de uma Cunha de Aiud.

        Logo, o
        que se deduz até agora é que não se tem ainda certeza sobre a
        composição exata da peça e cada laboratorio alega medições
        corretas/exatas. Desta forma…a duvida qto a alguns pontos, permanece!

      • New Noob Novato

        Não sou especialista em metais, creio que os números abaixo de silicio, sejam decorrentes da contaminação do solo, são valores muito reduzidos…

        … Aliás qual foi o modelo utilizado para apurar a composição do metal ? Se soubermos o modelos de teste poderemos inclusive inferir a tal contaminação…

        Foi Teste de chama ?
        Espectografia ?

  • Rui Oliveira

    Indícios de utilização elétrica também aparece em gravuras no Egito… As famosas lampadas em baixo relevo e as pilhas de Bagdá. Claro que este caso é ainda mais antigo adensando mais o mistério. Mas o mistério se dissipa se pensarmos que essa tecnologia nos foi “oferecida” pelos “deuses nossos criadores”. Quanto à humanidade, não digo que tenha havido um retrocesso mas sim uma transformação evolutiva impulsionada por fatores externos. De tempos em tempos isso acontece, na medida que a nossa capacidade de entendimento vai evoluindo, eles nos vão dando algo mais. Outro facto relativamente recente foi Bob Lazar quando em 1988 ou 89, falou num elemento até então desconhecido, o elemento 115 utilizado em Ovnis e que estavam na área 51. Os cientistas da altura até gozaram com ele. O facto é que esse elemento só ao fim de uma serie de anos, em 2004, foi descoberto “redescoberto” e que faz parte da tabela periódica atualmente. É… A história vai ter que ser reescrita!!!

    • cerberos

      Não esqueça do ouro monoatomico encontrado no egito

      • Bruce Haas

        Faltou a Leila aqui pra fazer a explanação à esse respeito…

      • Rui Oliveira

        Lembrou bem!!!!

  • RGJ

    Se olharmos nossa história pelos olhos de alguns pesquisadores “não oficias “, alguns fatos se encaixariam, parece que no passado houve uma civilização muito avançada na Terra, então algo de muito errado aconteceu (catástrofe cósmica ou guerra interplanetária), mas deixando vestígios de tal civilização, infelizmente muito se perdeu nas areias do tempo, o que não seria nem tanto tempo assim, bastariam 1.000 anos, tempo relativamente curto, para que todos os vestígios da nossa civilização desaparece, caso o homem desaparece da face da Terra.

    • PREDADOR

      Exato amigo e tem um relato de encontro com um ET que fala isso mesmo uma catastrofe em passado muito remoto

      Como diz o texto – Misteriosa peça de alumínio pode ser indicação que ETs estiveram na Terra há 250.000 anos

      Interessante… 250.000 anos atrás… isso se ENCAIXA PERFEITAMENTE num caso DOS ANOS 70 … Um dos meus preferidos, pois os ETs nao se limitaram a ficar falando mensagens “educativas” kkkkk mas revelaram algo da sua origem e razão de visita ao planeta e tambem do que havia aqui no nosso passado remoto falando que vieram para ca no passado e viveram aqui por um tempo (pelo menos os da raça desse visitante que apareceu ao jovem turco)….

      Yesilalan, Caykara, Trabzon, Turquia
      Data: Hora 1970: noite

      Um jovem de 13 anos Yusuf Okutan estava caminhando para uma colina próxima, quando de repente ele começou sentir-se como se estivesse levitando, sem peso.

      Ele então viu uma luz muito brilhante, apenas a 10 metros de distância. A luz tinha a forma de um globo luminoso, com pequenas asas que emitiam luzes multicoloridas. Fora do objeto, um minúsculo ser luminoso voou para a testemunha.
      Aparentemente Yusuf só podia ver olhos e as pernas da entidade. Alguns segundos
      depois, a pequena entidade desapareceu e uma figura humana apareceu.

      O alien em seguida, comunicou-se com o testemunho através de telepatia, dando-lhe algumas informações interessantes.

      Ele lhe disse: “Não tenha medo, por favor, nao vou lhe fazer mal. Ha muito tempo atrás nossos antepassados ​​estabeleceram uma civilização avançada na Terra, mas um desequilibrio no campo magnetico do planeta aconteceu por causa de algumas de nossas atividades indevidas. Por isso, tivemos que migrar para um planeta desconhecido de um outro sistema solar centenas de milhares de anos atrás.

      Agora estamos observando a humanidade, a fim de evitar erros semelhantes. Mas não podemos ficar em seu mundo por mais de 2 horas, no momento, devido a algumas restrições físicas.O ser em seguida pareceu se desvanecer no ar e desapareceu no globo iluminado.

      • RGJ

        Por este e outros fatos, acredito sermos monitorados, inclusive o satélite “cavaleiro negro”, são os olhos e ouvidos dos nos vigias aqui na Terra. Não seibquanto a vc Predador, mas da minha parte, sempre tive a certeza que algo de muito relevante vai acontecer na Terra, e as coisas estão ficando cada vez mais claras neste sentido.

        • PREDADOR

          Nao tenho opiniao formada sobre esse satelite…

          mas que com certeza estao aqui para monitorar e acompanhar nossa evolução e comportamento é certo… e sim acho que algo vai acontecer pode ser uma catastrofre natural que vai destruir a civilização ou provocada por alguma raça ET mesmo – seja la o que for isso explica porque estao levando gente (abduções sem volta) – para alguns é para experiencias geneticas visando criar hibridos e há quem diga que muitos sao levados para viver em outros planetas e se adaptar a novos ambientes (pelo menos em um caso os grays informaram isso a uma abduzida)….

          talvez o projeto dos grays seja criar hibridos para repovoar o planeta sabendo que vai acontecer uma grande catastrofe planetaria…. e trazer essas pessoas que foram levadas e adaptadas em outros planetas também….

          • Rui Oliveira

            Essa catástrofe pode já estar ocorrendo. Veja-se as alterações climáticas, o desprendimento da Larcen C, sismos aumentando em nº e intensidade, risco de levarmos com um calhau em nossas cabeças, as crises politicas por todo o mundo e como se não bastasse, a eminencia de uma terceira grande guerra, nuclear talvez…
            Poxa, é caso para perguntar:

            — Quê mais irá acontecer?!

            A tempestade perfeita se está formando!…

      • sanduul

        por isso que ets só utilizam recursos do proprio planeta onde esta…
        nao vamos encontrar elementos desconhecidos em algum templo por desiquilibrar a natureza em si.

  • Joao Paulo Jesus Flores

    Concordo com a maioria dos irmãos a humanidade viveu uma grande era tecnológica e algo aconteceu fazendo com que voltássemos tudo do zero

  • Joao Paulo Jesus Flores

    Noticia para o Franscisco, apesar

  • Helio Pereira

    Oerstad não inventou o alumínio, apenas o isolou, o que é muito diferente. Não é de se estranhar que esta operação já tivesse acontecido antes.