Outro planeta do tamanho da Terra pode existir em nosso sistema solar

Tempo de leitura: 2 min.
Renderização artística do possível objeto.

Um objeto do tamanho de um planeta pode estar orbitando o Sol nos limites gelados do sistema solar, além de Plutão.

Cientistas do Laboratório Lunar e Planetário da Universidade do Arizona (LPL) determinaram que um objeto invisível, com uma massa em algum lugar entre a Terra e Marte, poderia estar à espreita no Cinturão de Kuiper, uma região além de Neptuno com milhares de asteroides, cometas e planetas anões.

Em janeiro de 2016, um outro grupo de cientistas previu a existência de um planeta do tamanho Neptuno orbitando o Sol, muito além de Plutão – cerca de 25 vezes mais longe do Sol do que Plutão. Este planeta hipotético foi apelidado de “Planeta Nove”. Então, se ambas as previsões estiverem corretas, um desses prováveis objetos poderia ser o 10º planeta do sistema solar.

O chamado “objeto de massa planetária” descrito pelos cientistas da LPL parece afetar as órbitas de uma população de rochas do espaço gelado no Cinturão de Kuiper. Os objetos distantes do Cinturão de Kuiper (OCKs) têm órbitas inclinadas ao redor do sol. Os planos orbitais inclinados da maioria dos OCKs se aproximam de algo chamado de plano invariável do sistema solar.

Mas as órbitas dos OCKs mais distantes se inclinam para longe do plano invariável em uma média de 8 graus, o que sinaliza a presença de um objeto mais maciço que distorce seu entorno com seu campo gravitacional, disseram pesquisadores em um estudo que será publicado em The Astronomical Journal.

Kat Volk, pós-doutorado da LPL e autor principal do estudo, disse em um comunicado:

A explicação mais provável para nossos resultados é que há uma massa invisível. De acordo com nossos cálculos, algo tão gigantesco como Marte seria necessário para causar a deformação que medimos.

Esses OCKs funcionam muito como piões, Renu Malhotra, professora de ciências planetárias da LPL e co-autora do novo estudo, disse na declaração:

Imagine que você tem vários piões girando rapidamente, e você dá a cada um um ligeiro empurrão… Se você tirar uma foto deles, você descobrirá que seus eixos de giro estarão em diferentes orientações, mas em média, eles estarão apontando para o campo gravitacional local da Terra. Esperamos que cada ângulo de inclinação orbital dos OCKs esteja em uma orientação diferente, mas em média, eles estarão apontando perpendicular ao plano determinado pelo Sol e pelos grandes planetas”.

Pode soar muito como o misterioso Planeta Nove, mas os pesquisadores dizem que o chamado objeto de massa planetária é muito pequeno e muito próximo para ser o mesmo objeto. O Planeta Nove situa-se entre 500 e 700 unidades astronômicas (UA) da Terra e sua massa é cerca de 10 vezes maior que a Terra. (Uma UA é a distância média na qual a Terra orbita o Sol – 93 milhões de milhas, ou 150 milhões de quilômetros. Plutão orbita o Sol a uma distância máxima de apenas menos de 50 UA).

Vold disse:

Isso é muito longe para influenciar estes OKBs. Certamente tem que ser muito mais próximo do que 100 UA para afetar substancialmente os OKBs nesse intervalo.

Embora nenhum objeto do tamanho de um planeta tenha sido visto no Cinturão de Kuiper até agora, os pesquisadores estão otimistas de que o Grande Telescópio de Pesquisa Sinoptica (LSST, sigla em inglês), que está atualmente em construção no Chile, ajudará a encontrar esses mundos ocultos. Mlahotra disse:

Esperamos que o LSST traga o número de OKBs observados atualmente de cerca de 2.000 para 40.000. Há muito mais OKBs lá fora – simplesmente não os vimos ainda. Alguns deles são muito distantes e fracos mesmo para o LSST detectar, mas porque o telescópio irá cobrir o céu de forma muito mais abrangente do que as pesquisas atuais, ele deve ser capaz de detectar esse objeto, se estiver lá fora.

n3m3

Fonte

Cinturão de KuiperPlaneta 10Planeta 9
Comentários não são disponíveis na versão AMP do site. (28)
Clique aqui para abrir versão normal do artigo e poder comentar.
  • Rachel Moreira

    mais um ……

    • santistasom

      Mais um?!Mais um monte,é só aguardar.

  • fran01

    Quantas vezes isso, de que há um outro planeta em nosso sistema solar, já foi mencionado?
    Casualmente, desta vez para impulsionar a mídia em relação ao LSST.
    Esses sinais de que algo distorce seu entorno com seu campo gravitacional já estão sendo percebidos a anos….. e, a explicação seria de que, efetivamente, há uma massa invisível naquelas imediações….
    O que não se consegue entender, ao menos eu não consigo, é porque cientistas fazem esse tipo de anúncio e, depois, esquecem o assunto, ou seja, porque não unem esforços para procurar essa massa invisível?
    Então, de tempos em tempos, eles falam do assunto dando margem a inúmera especulações, inclusive, a de Nibiru, que vai chegar, vai modificar ou destruir a Terra, etc, etc…..
    Ora, se não tem dados mais concretos sobre a existência do tal planeta, nem mencionem a fim de não dar margem à especulações…..inclusive, a de gente maluca que começa a espalhar possíveis fim de mundo.

    • Abel Aureliano Seraphin Junior

      Sim isto é verdade, de tempos em tempos falam sobre isso, sobre o sol chamado de Nêmesis, etc e depois cai no esquecimento.

    • Lênio™

      Na verdade está surgindo uma teoria entre os astrônomos de que nosso sistema solar tenha uma centena de planetas. Se eu achar a reportagem posto o link.

    • Francisco Antônio Muniz Gomez

      Fran 01 esse tipo de matéria sai porque se por ventura algo atingir a terra, ou mesmo uma tragédia acontecer , eles vão poder dizer que já haviam detectado o Astro, e vão explicar o que aconteceu. E ninguém vai acusar a comunidade cientifica de não avisar a humanidade. Mas eles devem ter certeza 100% que não vão conseguir esconder o fato.

  • Johnny Deep

    Os caras não sabem nem o que há em nosso sistema solar e ficam especulando exoplanetas a dezenas de anos luz. Vão primeiro fazer o ABC, depois que concluirem o ABC eu darei credibilidade.

    • Thiago chipset Andrey Ferreira

      Também achava isso Johnny, mas acho que é mais fácil ver planetas em outros sistemas porque o contraste deles com o sol deles facilita. Nosso ponto de vista que não é muito privilegiado para vermos nossa própria casa(sistema solar) – e tudo que há nele.

  • Guerreiro

    Creio que não deve ser muito difícil para os cientistas encontrarem esse possível planeta, até porque os cientistas hoje detectam e são capazes de detalhar as propriedades de exoplanetas a milhares de anos-luz, então não deve ser problema nenhum encontrar um na “vizinhança”.

  • Joao Paulo Jesus Flores

    Fico como pensando como este universo é enorme, não sabemos o que existe no nosso sistema solar imagina em uma galáxia a bilhões de anos luz de distancia, quantas civilizações extraordinárias devem existir, de todas as formas possiveis, como eu gostaria de conhecer nosso universo

  • gauchopf

    Ai ficam tentando adivinhar por cálculos a órbita e a quantidade de planetas “habitáveis” de uma estrela menor que o sol que fica a trinta anos luz daqui…é meio óbvio o tamanho dos chutes da nossa ciência atual.
    Como diz o Dark 666 nóis merece…

  • Francisco Antônio Muniz Gomez

    Bem agora alguém aí ainda duvida de Nibiru, planeta X, ou tudo mais. A questão é que algo esta vindo, e já inclinou parte dos grandes planetas do nosso sistema solar. Os estudos mostram: “embora as anomalias gravitacionais apontem para a possibilidade de existência do Planeta Dez, isso não quer dizer que ele exista e um dos motivos é apontado por Alessandro Morbidelli, ligado ao Observatório da Côte d’Azur em Nice, França. Segundo ele, é muito duvidoso de que um planeta tão próximo e tão brilhante não seja visto. Por outro lado pode ser também ofuscado pela luz solar, e se for uma anã marrom sua luz é fraca. https://uploads.disquscdn.com/images/e908e6e8c90667d9d8693cac2c966eab3e145186f7d1ab254e9560f68874c052.jpg Então há algo lá fora e é bem grande.

    • LuaPequena

      Oi Antônio !
      MEDO !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
      Abração !

      • Francisco Antônio Muniz Gomez

        Lua Pequena faça tudo na vida só não assista o filme “MELANCOLIA” foi lançado em 2012, por Hollywood. É depressivo e fala justamente de um grande planeta que vai se chocar contra a terra. Triste. A ultima cena é linda e medonha!

        • Rafael Collett

          Fazendo download …rsrsrs

  • Francisco Antônio Muniz Gomez

    A questão quando a matemática entra e a física, mostrando que há diferença nas orbitas dos planetas e asteroides, e alteração na inclinação , é porque há algo grande e massivo , vindo de encontro ou vai passar perto do sistema solar. Foi assim que descobrimos Netuno e Saturno, pela diferença na orbita de jupiter . Então moçada, eu já sabia disso, das modificações de orbita e climas nos planetas vizinhos. Mas se comentei por aqui faz muito tempo. Agora é nosso clima que esta maluco, terremotos e vulcões acordando e tanta pedra entrando em nossa atmosfera. E vai piorar. Algo mudou no mundo concordam?

  • Astolfo Fagundes

    Qualquer hora dessas eles acham o Nibiru.

    • LuaPequena

      Olá Astolfo !
      Pensei o mesmo !
      Abração !

  • Diana Artemis

    O Sistema Solar não foi mais o mesmo desde que Plutão foi rebaixado à
    condição de planeta anão – muitas apostas caíram por terra desde que a
    decisão foi tomada. No ano passado, porém, cientistas do Instituto de
    Tecnologia da Califórnia sugeriram que pode haver um Planeta número nove
    por aqui e talvez, ainda, um décimo. A equipe afirmou que esse planeta
    parece deter dez vezes a massa da Terra e que vem se escondendo nos
    rincões mais remotos do nosso Sistema Solar – muito além da órbita de
    Plutão.

    No momento da descoberta, o pesquisador Mike Brown, que participou do
    trabalho, observou que a existência de um nono planeta é bastante
    possível. Em seu Twitter, escreveu: “Olá, fãs do Planeta Nove! Um novo e
    excêntrico KBO foi descoberto. E ele está exatamente onde o nono
    planeta deveria estar”. Além disso, diz ele, o novo objeto “traz uma
    probabilidade abaixo de 0,001% de se tratar de uma mera coincidência
    estatística”.

    Descobertas semelhantes surgiram com relação a novos planetas anões.
    Localizado a cerca de 13,7 bilhões de quilômetros de distância do Sol, o
    corpo planetário 2014 UZ224 mede cerca de 530 quilômetros de diâmetro e
    leva aproximadamente mil e cem anos até completar a sua órbita. E
    assim, nosso menor cantinho do cosmos tem se mantido em fluxo constante.

    http://hypescience.com/nova-evidencia-sugere-que-nosso-sistema-solar-tem-dez-planetas/

  • Miguel breda

    Pessoal:
    Localizar exoplanetas é mais fácil do que encontrar planetas no sistema solar distantes do Sol justamente porque não há uma estrela próxima no segundo caso.

    Os exoplanetas são detectados indiretamente pela variação da Luz da Estrela nos casos do trânsito do planeta em frente a Estrela. Nos demais casos pelo movimento oscilatório da Luz da Estrela quando esta é atraída pelo movimento do planeta ao seu redor.

    No caso dos exoplanetas a luz é intensa.
    No caso dos corpos do Sistema solar distantes do Sol a luz é ínfima.

  • Bruno

    No começo eu era muito cético sobre estas histórias de NIBIRU, HERCOLÚBUS E ETC, justamente pelo fato da ciência não ter encontrado nenhuma evidência, pra mim era uma fábula, alguém querendo vender histórias, disseminar o pânico, formar seitas e etc. Porém, a própria ciência ultimamente acaba se redescobrindo a cada dia e anda provando que pode mesmo existir tal objeto e que os recursos científicos ainda são básicos e insuficientes para se ter um mínimo de compreensão do que está lá fora (ou até as entranhas da matéria de cada criatura, afinal o que é imaterial a ciência tradicional nem mesmo reconhece ou não sabe nem por onde começar a explicar vários aspectos e “traços” quânticos do invisível). Se formos colocar na balança as questões espirituais, as profecias, previsões e tudo mais, a balança começa realmente a pender cada vez mais acentuadamente para o lado delas baseando pelos fatos e acontecimentos, muita coisa tem realmente ocorrido como foi predito, senão de forma exata, em aspectos contextuais.

  • Marco De Paoli

    Boa noite para todos !! Essa é a minha primeira vez interagindo com vocês mesmo acompanhando o site há 10 anos …. mais ou menos ! Na minha opinião a gente não tem instrumentos para analisar o nosso sistema planetário de forma exaustiva sem falar da nossa ignorância em termo ¨universal¨ . Isto acaba invalidando ou dando pouca credibilidade as varias teorias que vem por ai. Somos crianças na frente do mais complexo brinquedo que temos nas mãos….
    Peço desculpa pelos erros …. ainda estou aprendendo o vosso idioma

    • Lord Gaius

      Você é de que país, Marco? Seu português está ótimo e concordo com o que você disse no comentário.

      • Ricardo Moreira

        Ou de que planeta?

  • Kaczmarczik

    – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – Boa Noite a Todos – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –
    ___________ A Terra não é a única a ter vida no Universo. Houve uma era em que os planetas vizinhos da Terra continham vida em abundância, mas a inconveniente visita de ExTras maus levaram esses planetas à destruição, restando a Terra porque algumas raças aliens moderadas para cá vieram ou estão próximas à Terra e não permitem que os ExTras maus a dominem de vez, embora tenham conseguido isso com a cooptação de humanos gananciosos…
    – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –

  • Francisco Antônio Muniz Gomez

    https://uploads.disquscdn.com/images/dcda88f06182d7eede0591d3136a41d55bb41ef862c8e09aeaefb0abb67fdafd.jpg Na verdade o sistema de notícias Russos essa semana no Sputnik afirmaram que há um planeta em direção ao nosso sistema solar e que o mesmo vai trazer muito meteorito com ele depois que passar pelo cinturão de asteroides entre Marte e Júpiter, agora vejam isso: PASSAGEM DE METEORO CAUSA ESTRONDO E CLARÃO ASSUSTANDO MORADORES DE CAMPINAS
    Marcos Goes CASA DE YISRAEL5 hrs ago
    Câmeras do Observatório Municipal de Campinas (SP) flagraram a passagem de um meteoro na região na noite desta quinta-feira (13). Foi um clarão muito forte, depois um estrondo e chegou a tremer alguns lugares da cidade.