Marinha Argentina libera documentos sobre o caso de OVNI em Necochea

Tempo de leitura: 2 min.

A Marinha Argentina publicou uma série de documentos relacionados ao avistamento de OVNI em Necochea, 1962. Os documentos apresentam o relato de um motorista de caminhão que foi perseguido por um disco voador ao redor de La Dulce.

A CEFORA (Comissão para o Estudo do Fenômeno OVNI na República Argentina) recentemente publicou um artigo da Marinha Argentina relevando os detalhes de um importante avistamento de OVNI que ocorreu naquela cidade há quase 55 anos.

Em 29 de agosto de 1962, Osman Alberto Simonini contou sua história sobre um encontro com um OVNI nos arredores do Km 28 da Rota 86.  Simonini estava em seu caminhão, saindo de La Dulce, da fazenda de pele de marta, “Malabrigo”, propriedade de Ernesto Arias. O caso se tornou amplamente conhecido através de um artigo no Ecos Diarios: A comissão da Marinha lançou uma investigação através do Capitão Omar Pagani, e os arquivos agora são parte dos arquivos particulares de Roberto Banchs.

Croqui do objeto, desenhado pela testemunha.

O incidente ocorreu por volta das 20h10, quando Simonini dirigia em baixa velocidade e notou – à sua esquerda e seguindo em trajetória paralela – à distância de 3 metros e uma elevação de 2 metros – um “artefato” parecido com dois pratos conectados pelos seus lados mais largos, de cor de metal de armamentos, tendo aproximadamente 5 metros de diâmetro.

O objeto projetava fachos de luz vermelha e azul, similar a faróis, da sua seção inferior. Os fachos tinham um diâmetro de dois metros, de acordo com a descrição.

Simonini disse que o artefato acompanhou seu caminhão por uns 200 metros. Ao fazê-lo, o motorista notou que a grama se movia também, prova de sua baixa altitude e de algum tipo de “ar ou energia” expelida de sua seção inferior.

O objeto ultrapassou o caminhão após 200 metros, indo à frente por uns 600 metros, junto ao acostamento, em baixa altitude. Ao alcançar o Km 26, ele fez uma curva aguçada de noventa graus para dentro da área de plantio. Simonini o seguiu e viu o objeto parar à uma altitude de menos de um metro. Ele parou seu caminhão e tentou se aproximar da cerca que separava o campo da estrada, colocando suas mãos no arame, descobrindo assim que o material estava quente.  Ele tirou suas mãos, colocando-as para baixo novamente, e descobriu que [o arame] estava ainda mais quente. Ele andou alguns metros junto à cerca para se assegurar que o arame estava completamente frio.

Dois minutos mais tarde, o objeto decolou em alta velocidade e desapareceu no céu.

A testemunha reportou seu caso ao Comissário da Fronteira, ao Diretor da Delegação da Polícia Federal, e aos oficiais da Força Aérea do Mar del Plata, com o apoio do Escrivão Juan José La Terza, o qual declarou ter recebido a seguinte resposta quando o incidente foi informado às autoridades:

As autoridade especializadas nestes estudos me disseram que não havia nada de extraordinário no evento, pois este tipo de fenômeno já era aceito como sendo real, e que o mundo científico estava esperando para o próximo estágio: estabelecer contato com estes artefatos.

Na época, Guillermo Gimenez (membro da CEFORA) conduziu uma exaustiva investigação no local, após Juan José La Terza entrar em contato com ele.

O artigo (em espanhol), junto com outros casos, pode ser encontrado no seguinte link: http://www.visionovni.com.ar/archivos/1332

A documentação contém o relato pelo Escrivão La Terza, que atuou como um tipo de advogado para a testemunha Simonini.

n3m3

Fonte

CEFORANecocheaovniufo
Comentários não são disponíveis na versão AMP do site. (26)
Clique aqui para abrir versão normal do artigo e poder comentar.
  • OBLIVION

    Tem muitos relatos fascinantes, agora só falta aparecer um com provas concretas.

    • Kaczmarczik

      “provas concretas”….. bla bla bla… se estivesse no lugar dele, dominado pelos ExTras não iria ter tempo de pegar provas……………………..

      • OBLIVION

        Com certeza eu faria um relato também e não haveria “provas concretas” de que isso aconteceu… só eu saberia, seria apenas mais um relato.

        • Kaczmarczik

          o que não anularia nem a realidade extraterrestre e nem a experiência que você tem vivido, entendeu o que eu quis dizer???

          • OBLIVION

            Exato, por isso eu disse que só “eu” saberia, mas entendi seu ponto de vista.

            • Kaczmarczik

              exatamente!!!

  • Guerreiro

    Excelente!!! Relato impressionante!!! Tomara que liberem mais, pois sabemos que não existe só este.

  • WJunior

    Acho relevante destacar o nome do Capitão Omar Pagani. Nesta época o Capitão Omar era designado a investigar os casos desde as Ilhas da Antartida até os casos do norte argentino em terra firme. Omar Pagani esta entre as autoridades que manifestou a presença de OVNIs em nosso meio como real.

  • Navegador Maluco

    Interessante! Mas o que mais me chamou a atenção, foi simplesmente o fato das autoridades reconhecerem o fenômeno como sendo autêntico, e ainda por cima entenderem, haver a necessidade de fazerem contato com essa naves.

  • RadicalLivre

    Este é um relato clássico, foi um dos que inspirou a cena do filme “contatos imediatos de terceiro grau”, onde o ufo dá “sinal de luz” atras do caminhão.
    Nesse mesmo ano a coisa estava quente na Argentina, foi quando houve aquele caso numa fazenda em que os ufos projetaram fachos de luz quente numa casa durante vários minutos, levando os moradores a se esconderem nos cantos, apavorados.. Nesse caso também perseguiram logo depois um caminhão, tendo inclusive o motorista atirado no ufo com um revolver, obviamente sem resultado.

  • PREDADOR

    Sobre caminhonheiros na Argentia tem o interessante caso Dionisio LLanca

    Na noite do dia 27, Dionisio estava na casa de seu tio e saiu para entregar materiais de construção em Rio Gallegos, no extremo sul do país. No caminho, encostou para trocar um pneu, à 01h15. Repentinamente, a rodovia foi iluminada por uma intensa luz amarela que parecia estar dois quilômetros distante.

    Alguns segundos se passaram e a luz trocou de cor, passando para azul. Quando tentou se levantar, percebeu que não tinha forças. Notou, então, um grande objeto em forma de prato pairando no ar e três seres humanoides atrás dele.

    A paralisia se tornou plena e ele não conseguia mais falar. Os seres pareciam ser dois homens e uma mulher – Dionisio a descreveu como uma mulher devido ao formato dos seios e aos longos cabelos louros. Os homens também eram loiros, mas com cabelo curto.

    Todos eles tinham a mesma altura, cerca de 1m75, e estavam vestidos da mesma forma: trajes únicos de cor cinza apertados aos corpos, botas amarelas e longas luvas também amarelas. Não tinham capacetes, armas ou cintos. Seus rostos se pareciam com rostos humanos, não fossem os olhos alongados e as grandes testas.

    Eles conversavam entre si em uma língua desconhecida. Um deles o agarrou e o levantou com força, mas sem violência. Enquanto este o segurava, o outro colocou um aparato na base do indicador esquerdo de Dionisio. Eles olharam para o aparato, e Dionisio acredita ter desmaiado após ter visto duas gotas de sangue, pois não conseguia se lembrar de mais nada.

    Dionisio acordou cerca de uma ou duas horas depois. Estava perto dos trens no jardim da Sociedad Rural de Bahía Blanca, a uns dez quilômetros do local onde o encontro aconteceu. Ele teve amnésia, pois não conseguia se lembrar de seu nome, seu caminhão, os eventos ocorridos, ou seu endereço. Ele tentou caminhar em direção à rodovia, mas desmaiou de novo. A policia o encontro desacordado e o levou para o hospital… depois uma patrulha rodoviaria encontrou o caminhao com as chaves e a porta aberta parado no acostamento….

    No dia 30, acordou no Hospital Municipal de Bahía Blanca e lembrou-se dos eventos.

    No dia 5 de novembro de 1973, Dionisio foi submetido à hipnose regressiva, o que permitiu que contasse a história com detalhes que não poderia se lembrar. Ele disse que os seres o levaram para dentro da nave. A mulher estava ocupada com algumas ferramentas numa mesa, enquanto um dos homens sentava-se em uma cadeira, de modo que Dionisio desconfiou que ele fosse o piloto. O terceiro ser estava olhando para os céus com um aparelho que parecia ser feito de cristal.
    Alguns minutos depois, Dionísio foi deixado inconsciente no local onde despertou mais tarde.

  • PREDADOR

    Sobre caminhonheiros na Argentia tem o interessante caso Dionisio LLanca

    Na noite do dia 27, Dionisio estava na casa de seu tio e saiu para entregar materiais de construção em Rio Gallegos, no extremo sul do país. No caminho, encostou para trocar um pneu, à 01h15. Repentinamente, a rodovia foi iluminada por uma intensa luz amarela que parecia estar dois quilômetros distante.

    Alguns segundos se passaram e a luz trocou de cor, passando para azul. Quando tentou se levantar, percebeu que não tinha forças. Notou, então, um grande objeto em forma de prato pairando no ar e três seres humanoides atrás dele.

    A paralisia se tornou plena e ele não conseguia mais falar. Os seres pareciam ser dois homens e uma mulher – Dionisio a descreveu como uma mulher devido ao formato dos seios e aos longos cabelos louros. Os homens também eram loiros, mas com cabelo curto.

    Todos eles tinham a mesma altura, cerca de 1m75, e estavam vestidos da mesma forma: trajes únicos de cor cinza apertados aos corpos, botas amarelas e longas luvas também amarelas. Não tinham capacetes, armas ou cintos. Seus rostos se pareciam com rostos humanos, não fossem os olhos alongados e as grandes testas.

    Eles conversavam entre si em uma língua desconhecida. Um deles o agarrou e o levantou com força, mas sem violência. Enquanto este o segurava, o outro colocou um aparato na base do indicador esquerdo de Dionisio. Eles olharam para o aparato, e Dionisio acredita ter desmaiado após ter visto duas gotas de sangue, pois não conseguia se lembrar de mais nada.

    Dionisio acordou cerca de uma ou duas horas depois. Estava perto dos trens no jardim da Sociedad Rural de Bahía Blanca, a uns dez quilômetros do local onde o encontro aconteceu. Ele teve amnésia, pois não conseguia se lembrar de seu nome, seu caminhão, os eventos ocorridos, ou seu endereço. Ele tentou caminhar em direção à rodovia, mas desmaiou de novo. A policia o encontro desacordado e o levou para o hospital… depois uma patrulha rodoviaria encontrou o caminhao com as chaves e a porta aberta parado no acostamento….

    No dia 30, acordou no Hospital Municipal de Bahía Blanca e lembrou-se dos eventos.

    No dia 5 de novembro de 1973, Dionisio foi submetido à hipnose regressiva, o que permitiu que contasse a história com detalhes que não poderia se lembrar. Ele disse que os seres o levaram para dentro da nave. A mulher estava ocupada com algumas ferramentas numa mesa, enquanto um dos homens sentava-se em uma cadeira, de modo que Dionisio desconfiou que ele fosse o piloto. O terceiro ser estava olhando para os céus com um aparelho que parecia ser feito de cristal.
    Alguns minutos depois, Dionísio foi deixado inconsciente no local onde despertou mais tarde.

    • Lênio™

      Conheço um caso mais ou menos assim:

      Um caminhoneiro vinha dirigindo por uma estrada deserta à
      noite. Ele lá havia percorrido 30 quilômetros sem cruzar com
      nenhum carro, a estrada na mais completa escuridão. Derepente
      ele vê um clarão na beira da estrada. Uma luz fortíssima.
      Curioso, ele para o caminhão e se aproxima devagar da luz
      intensa. Quando chega mais perto, ele vê um ser contra a luz.
      Certamente um alienígena. Um ser estranhíssimo, com uma
      cabeça enorme, pernas muito curtas, os braços arrastando no chão.
      O caminhoneiro respira fundo, se enche de coragem e se apresenta:
      -Josinaldo, terráqueo, motorista de caminhão, fazendo contato.
      O ser responde:
      -Severino, cearense, motorista da Itapemirim, fazendo cocô!

      • Kaczmarczik

        essa é velha

        • Lênio™

          Mas tem a ver com o assunto.
          Não estraga pô.

          • Kaczmarczik

            kkkkkkkkk

    • dora petris

      INCRÍVEL!

    • mm

      Muito bom relato impressionante!

    • Kaczmarczik

      excelente relato!!!!!

  • mm

    De pouco a pouco o relatos oficiais vão aparecendo logo teremos surpresas!

  • reinaldo fernandes

    Esse relato sobre o aquecimento na cerca por onde passou o objeto deixa claro a evidencia de ser algo concreto pois lembra uma das ultimas descobertas cientificas , o motor “em drive” ou o motor impossivel que desafia as leis da fisica e que funciona a base de microondas o mesmo que usamos em nossa cosinha como eletrodomestico e que é antigravidade e pode atingir com aperfeiçoamento velocidades estremas permitindo viagens em curto praso de tempo em qualquer parte do universo e segundo especialistas é a base de funcionamentos desses objetos ou msmo discos voadores é facinante !

    • Lênio™

      Que tem a ver microondas com aquecimento da cerca? Não entendi.

      • Fere

        Boa noite amigo entra no yutub ou gloogle e pesquisa motor “emdrive ” e vai ver que faz sentido a comparação tem tudo a ver abçs!

  • Kaczmarczik

    o o o o o o o o o o o o o o o o o Bom Dia a Todos!!! o o o o o o o o o o o o o o o o o o o o o
    ________________
    o o o o o o o o o o o o o o o o o o o o o o o o o o o o o o o o o o o o o o o o o o o o o o o o o

  • Joao Paulo Jesus Flores

    OBSERVEM QUANTO TEMPO DEPOIS ELES FORAM REVELAR ALGUM TIPO DE INFORMAÇÃO, E MESMO ASSIM NÃO FOI DE EXTRAODIONARIO