Cientistas russos expõem como seria impacto de um asteroide do “juízo final”

Tempo de leitura: 2 min.

Cientistas russos simularam a colisão de um asteroide de um quilômetro de diâmetro com a Terra e criaram um modelo de consequências catastróficas que isto poderia ter no nosso planeta.

Num enredo tirado direto de um filme de ficção científica, os especialistas do Instituto de Pesquisa Científica do Ministério de Situações de Emergência, do Instituto de Astronomia e do Instituto de Dinâmica de Geoesfera da Academia de Ciências da Rússia previram que um asteroide de um quilômetro de diâmetro que batesse contra a Terra poderia aniquilar uma grande cidade, ou causar um tsunami devastador se caísse no mar.

Num estudo publicado recentemente, os cientistas dizem que asteroides grandes assim não queimam quando passam pela atmosfera terrestre, e que essa quantidade de energia liberada no impacto é suficiente para enviar ondas sísmicas que se espalhariam por centenas de quilômetros, ateando fogo por vastos territórios.

De acordo com a pesquisa, uma parede de tijolos de 24 a 36 cm de espessura começa a desmoronar quando sujeito à pressão de 20 kilopascalas (kPa), e paredes de concreto da mesma espessura são completamente destruídas a 35 kPa.  A área de impacto onde a pressão excede 35 kPa teria aproximadamente 400 quilômetros de diâmetro.

Os cientistas também alertam que todas estas consequências catastróficas aconteceriam em questão de segundos, e que somente 10 minutos após o asteroide atingir a Terra, a área de impacto seria coberta por uma nuvem de poeira de quase 800 quilômetros de diâmetro.

Comparada com isto, a erupção do vulcão Eyjafjallajokull da Islândia, em março de 2010, parecerá como um traque. E como se isto não fosse suficiente, as perturbações eletromagnéticas resultantes atrapalhariam severamente as telecomunicações e satélites de navegação por todo o globo.

De forma geral, uma possível colisão de um asteroide de um quilômetro de diâmetro com a Terra resultaria numa catástrofe de escala regional que impactaria dezenas de países.

Porém, o lado bom é que os cientistas dizem que colisões assim ocorrem somente uma vez a cada 1 milhão de anos.

n3m3

Fonte

asteroideJuízo FinalTerra
Comentários não são disponíveis na versão AMP do site. (38)
Clique aqui para abrir versão normal do artigo e poder comentar.
  • Elias Roth

    Sobre o DRAGÃO VERMELHO e a conexão com um Asteróide/Meteoro

    Existe uma forte probabilidade de algum deles se revelar entre setembro e outubro deste ano, porque o Sinal do Apocalipse 12, mais um monte de outros sinais adjacentes, reunidos desde a Tétrade lunar de sangue, entre 2014 e 2015, estão incorporados dentro de um Modelo tão ajustado que mais parece que tal Modelo já existia muito antes no tempo (de fato, existe desde a visão de João no Apocalipse), e que hoje temos apenas o trabalho de juntar as peças do puzzle e ver que Modelo é esse.

    Só faltava conciliar, ao sinal da Virgem coroada com 12 estrelas, vestida de Sol, Lua aos pés e grávida (Júpiter dentro do ventre) o outro sinal que apareceria ao mesmo tempo no céu, descrito como um Grande Dragão Vermelho, que pararia diante da Virgem (para devorar seu filho).
    Astronomicamente falando, isso se refere possivelmente a um grande cometa ou asteróide no céu, perto desse cenário celeste na região da constelação de Virgem, uma formação que não acontece a uns 6000 anos.

    Outro sinal muito raro, e muita gente aqui testemunhou, foi aquele que disseram representar a Estrela de Belém, cujo ápice foi na madrugada de 30 Junho para 1 de Julho (eu testemunhei), quando Vênus e Júpiter se alinharam no céu dentro de um arco de quase metade de 1 grau, e bem perto da estrela Alfa-Leo, Régulus, a estrela do rei (o coração do leão).

    Sabem quando esse sinal aconteceu pela última vez?
    Em meados de setembro de 3 antes de Cristo… ou seja, realmente esse novo sinal era uma Nova Estrela de Belém a um novo Messias… justamente aquele que nasce do Ventre da Virgem em setembro.
    O que será o Dragão Vermelho no céu que vai se colocar diante destes sinais? Provavelmente um grande cometa, meteoro ou asteróide de impacto, porque o mesmo Apocalipse 12 disse que esse Dragão seria expulso do céu pelos Anjos e seria PRECIPITADO NA TERRA.
    Se, no nosso mundo, o equivalente profético do mesmo Dragão Vermelho significa GUERRAS, no céu ele tem todas estas características descritas.

    Ps: as pedras de Jalisco (México) tem modelos que mostram repetidas vezes esse cometa ou meteoro como sinal destacado, que apareceria no céu junto com muitas manifestações ufológicas relacionadas ao Apocalipse 12, apesar da distância enorme entre as duas culturas, asteca e judia (do tempo do Apocalipse).

    Só que tais pedras não foram levadas a sério pelos arqueólogos sistemáticos do sistema.

    https://uploads.disquscdn.com/images/0c908603739a236d1fef0feb334c5632e22dbb4b835c5d3c4605842619ce78ee.jpg

    • Elias Roth

      O FILHO DE DEUS

      I

      O Filho de Deus que Eu Sou
      recria as galáxias que dançam no pensamento
      ao som da Música das Esferas,
      ressonância pura entre o que vibra no peito
      e o que cintila nas Alturas,
      como estrelas que bailam com seus pares,
      e corações que, da Onipresente Melodia Eterna extraem raros aromas
      e santas inspirações,
      em Rosas Cósmicas que exalam gloriosos êxtases
      e inebriam a alma nua no Divino Amor,
      Estesias Siderais
      num sonho de Auroras Boreais…
      E quando eu me equilibrar nos Equinócios,
      nem os Invernos me farão indiferente
      e nem os Verões me consumirão em devastadoras paixões,
      estas que roubam a serenidade das órbitas regulares da mente
      e assassinam a paz do doce conselho dos pulsares amigos e distantes
      e de toda luz no Centro entronizada da Verdade.
      A Primavera assim durará em meu planeta para sempre
      como um colo quente, seguro e doce de Amorosa Mãe,
      esse Útero-Espaço que dá Luz à luz de todas as estrelas!
      Porque, no Centro da Cândida Rosa
      contemplei o baile dos cálidos Astros,
      florescendo em manhãs de alegria perfeita e gozo eterno
      e descobri o segredo do Motor contínuo das Rodas
      ao eixo duplo cruzado no Centro do Fogo.

    • Francisco Antônio Muniz Gomez

      Sinais estão no céu e na terra, até os índios Hopis falam da kashima azul, como um desses sinais de mudança. Ouviu falar Elias.

      • Elias Roth

        Sim, a Kachina azul, seria o NONO SINAL de uma série de sinais a fechar o ciclo das profecias Hopi, quando então a Terra passaria por suas purificações e retornaria o PAHANA, o Irmão branco das estrelas… ou os venusianos, com os quais os índios americanos fizeram muitas amizades no passado.
        Especula-se que esta estrela azul seria a Supernova azul SN1987A que explodiu na Nuvem de Magalhães em 24.2.1987, um acontecimento raro e impactante para a Astronomia da época.

        • dora petris

          Fico extasiada e tonta com suas análises.

          • Elias Roth

            Olha lá… !!!kkkk minha intenção não é deixar ninguém tonto por aqui (kkkk), é bem o contrário!
            Obrigado, Dora, grande abraço!
            🙂

    • Kakal

      Me impressiona esse paralelo, essa reflexão astronômica que vc faz com o apocalipse. É incrível como essa passagem das revelações se encaixam nesse contexto astrológico.
      Quanto aos anjos é possível associarmos a seres de outras dimensões, extraterrestres?
      Li em algum lugar sobre um possível asteróide de grande dimensão se chocar c a terra em outro deste ano. Se encontrar essa matéria novamente vou postar.

      • Elias Roth

        Como eu respondi ao cérberos acima, sim, podemos sim. Apesar do texto focalizar na imagem dos Anjos, mas podemos também encarar aqui alguma verdade extraterrestre sim.
        Anjos são, a princípio, seres de outras dimensões, e como o texto fala numa BATALHA NO CÉU, sim, certamente existe esse aspecto de tudo isso se dar em outras dimensões, isso se não estivermos considerando os corpos celestes em si mesmos.
        Esses paralelos refletem como a ciência e a religião podem se ajudar mutuamente na compreensão dos tempos que temos vivido. Sem os recursos da Astronomia, seria impossível chegar a todos estes sinais antecipadamente. E sem os recursos da teologia, não poderíamos entender os significado deles em nosso tempo.
        🙂

        • Kakal

          Obrigada pelos esclarecimentos… Só peço desculpas, pois n me expressei corretamente… Quis dizer se seriam os anjos se tratando apenas de seres de outras dimensões ou poderiam ser nesse contexto extraterrestres (seres de outros planetas) . Mas obrigada, vc deixou bem claro.

          E… Acredito nessa parceria entre ciências e religião.
          🙂

    • cerberos

      … Lua aos pés e grávida (Júpiter dentro do ventre) … um Grande Dragão Vermelho, que pararia diante da Virgem (para devorar seu filho)…
      Então o dragão vermelho se chocaria com Jupiter….

      …esse Dragão seria expulso do céu pelos Anjos e seria PRECIPITADO NA TERRA…
      Os ets vão desvia-lo e enviar para a terra??

      • Elias Roth

        O texto fala no Anjo Miguel e seus Anjos atirando para baixo o dragão vermelho. No contexto astronômico, o Anjo Miguel representa o Sol, e podemos contextualizar tudo isso dentro de um duelo gravitacional mesmo… geralmente esses grandes cometas e meteoros são atraídos para dentro do sistema solar pelo Sol… aí é que passam perto da Terra ou de outros planetas, dando suas rasantes… ou então colidindo mesmo, se as órbitas se cruzarem.
        Mas em certa medida pode se falar em ETs aqui também.

  • Hannah_Cat

    Dependendo do local da queda, bem no meio do oceano ou numa área bem desértica, 40 metros de meteoro neste planeta não causa estrago algum…
    … Já se este cair numa área urbana ou outras áreas povoadas…

    • Marujo

      Haja Santa Bárbara …

      • Hannah_Cat

        (…) Na Inglaterra cientistas estão atrás de um meteoro que pode impactar a terra que tem 40 metros de diâmetro (…)

        O “Toninho Apocalipse” escreveu “meteoro de 40 metros”… Só agora li o artigo e está escrito do mesmo medir “400 quilômetros de diâmetro“… realmente aí a situação passa a ser de fato outra!

        • Marujo

          Super-Bárbara!

          • Francisco Antônio Muniz Gomez

            Pois é Marujo. 400 metros dividi por 10. Rsrsrsr

        • Francisco Antônio Muniz Gomez

          Eita Hannah eu tentando melhorar nossa situação e tu aumenta o problema. Rsrsrs. o povo nem me aguenta mais amiga.

          • Hannah_Cat

            O povo aqui me atura também.
            Tamo junto! Rrsrsrs 😛

    • Francisco Antônio Muniz Gomez

      Pois a chance de nada acontecer é grande. Agora se cai em uma cidade vai ser como uma bomba atômica de 1 kiloton , parecida aquela que atingiu o Japão em 1945.Sem o maleficio da radiação.

  • KOALA

    Não esqueçamos que os asteroides não são obrigatoriamente rochas pequenas, podem sim ser maiores que a terra.

    • Joao Paulo Jesus Flores

      Meu caro acho que asteroides não podem ser maiores que a Terra, pois ai seriam considerados planetas

      • Eduardo Silva

        Será?!!!

        “https://www.youtube.com/watch?v=6YZzOzuopUs”

        • Marujo

          O que é grande, o que é pequeno?
          Macro ou micro …
          Depende do ponto de vista.

        • Pazifico

          Faz tempo que não te via por aqui!
          Bom vê-lo!

        • Joao Paulo Jesus Flores

          creio que um corpo celeste rochoso maior que a terra seja um planeta

      • KOALA

        Os planetas, conforme a classificação atual, devem orbitar uma estrela formando um sistema solar. Agora, se um imenso objeto maior que a terra vier dos confins da galáxia, por exemplo, e invadir nosso sistema solar e não ser capturado pelo sol, seria também classificado de asteroide.

        • ptoledo

          A nova convenção diz que um corpo celeste que possui massa o suficiente para ser esférico denomina-se planeta, planeta-anão ou satélite/lua (se preso gravitacionalmente àqueles primeiros); asteroides possuem forma indefinida ou irregular.
          Asteroides também devem orbitar sua estrela, como os planetas; mas possui sim no universo os chamados planetas errantes, que perderam o vínculo gravitacional com seu sol…
          Abraço

          • KOALA

            Os planetas errantes podem também ser chamados de asteroides. A convenção limitou-se apenas a classificar objetos no nosso sistema solar. Existem muitos outros sistemas em que só os asteroides são maiores que júpiter.

      • Paulo Henrique

        Você se engana grandemente com esse pensamento amigo! Os asteroides que acertaram Júpiter, isso há alguns anos atrás, um deles eu acho que era tão grande que fez uma mancha em Júpiter do tamanho da Terra. Pode realmente haver alguns corpos vagando por aí sim. Aliás, não seria uma má idéia se um deles viesse pra cá, pra fazer a limpa, afinal, nossa racinha já deu o que tinha que dar mesmo. Um reset em tudo não seria ruim!

        • Francisco Antônio Muniz Gomez

          Aquele que bateu em Júpiter tinha uns 28 quilômetros de diâmetro, e era um cometa. A mancha que causou foi maior que o tamanho da terra.

        • Joao Paulo Jesus Flores

          como ja foi respondido pelo amigo, o corpo celeste que acertou jupiter possui cerca de 28 km, mas provocou uma mancha em jupiter maior que a Terra

    • Francisco Antônio Muniz Gomez

      É ainda tem esse pequeno detalhes, tem deles do tamanho de pequenas luas. Ceres é bem. grande

  • Geraldo Magela Lobo

    Agora sim, não
    tenho mais dúvidas. A humanidade pirou de vez kkkkkkkk até os
    cientistas estão concorrendo com os religiosos lançando também
    profetadas de fim de mundo kkkkkkk…será que os cientistas vão
    cobrar dízimo também? Ainda bem que esse Universo não foi criado
    por esses principiantes/calouros de mecânica cósmica.

    Quando um carro
    envolve em um acidente, quem é chamado à assumir as consequências,
    o carro, ou o motorista? Juízo final (separação de joio e trigo…)
    se aplica aos seres humanos que vivem na Terra. A Terra não tem nada
    haver com a estupidez humana. Não é a Terra que está sendo
    avaliada, e sim, nós seres humanos que estamos em plenas provas
    finais avaliativas de nosso comportamento/atitudes, e por aí vai.

    Toda esta confusão
    se dá pelos equívocos interpretativos das revelações
    apocalípticas que na maioria das vezes são maldosamente
    intencionais visando enganar os humanos. Mas, na verdade, nós
    humanos no geral, não somos flor que se cheire.

  • Marujo

    O quê!!!
    A Lua está gravida?
    Má, má, mas não era o olho?

    • dora petris

      kkkkkkkkk

  • Sidney Fernandes

    “Vai ser planeta o que quisermos que seja planeta, e vai ser asteróide o que quisermos que seja asteróides”. Os cientistas que decidem com um padrão, que nem sempre será eficiente devido as variantes.

    • KOALA

      Boa. kkkk

  • Dinossaurio

    Pallas 36km