Experimento prova a existência de universos paralelos

Tempo de leitura: 3 min.

Em 1997, o físico Rainer Plaga escreveu um trabalho sugerindo um experimento para provar que universos paralelos existem. O experimento nunca foi feito. Marshall Barnes agora executou seus próprios testes específicos em Grandview Heights, estado de Ohio (EUA), para conseguir o mesmo incrível feito.

Os experimentos a laser do engenheiro de pesquisa e desenvolvimento, Marshall Barnes, para testar versões diferentes da assim chamada retrocasualidade, estão provando a existência de universos paralelos que podem ser contatados. Os resultados são consistentes com dois diferentes, porém relacionados experimentos. Não somente isto, mas Marshal estende a interpretação de muitos mundos em direto relacionamento com o modelo participativo de universo de John A. Wheeler, e despreza todas as interpretações do comportamento de partículas a nível quântico, que resulta em retrocasualidade como sendo o resultado do fato destas partículas ‘saberem’ o que estão fazendo. Ao invés disso, Marshall argumenta que é o universo ou ‘omniverso’ que está por detrás dos resultados observados como parte da função participativa que Wheeler havia postulado.

No experimento de Marshall, vários pulsos de laser foram disparados em direção a um espelho translúcido, agindo como um separador de facho, enviando o facho refletido em direção à uma área de detecção na parede ao lado, e o facho que continua, chamado de facho de transmissão, encontra as pás de um ventilador. O ventilador age como um obturador de alta velocidade, bloqueando alguns dos pulsos e permitindo que outros continuem, atingindo a parede de trás. Uma câmera de vídeo de um notebook captura toda a ação, tornando possível ver os resultados, quadro a quadro. Porém, há vezes que nenhum laser está ligado e claramente um ponto de laser é visto na parede do lado, como se ele tivesse refletindo lá.

Ponto de laser pode ser visto à direita, sem que o sistema esteja ligado.

De acordo com um artigo da MSNBC de 2006, escrito por Alan Boyle, a física da viagem no tempo parece ser mais estranha do que a ficção científica. O físico Brian Greene, descreveu exatamente o cenário de viagem no tempo que o experimento de Marshall exibe.

A casualidade pode ser mudada, enviando o universo para diferentes bifurcações na estrada. Você poderia ir de volta e atirar no seu pai, criando um universo onde você nunca nasceu. Mas isto não seria o mesmo universo de onde você veio. Você somente seria um visitante alienígena de uma diferente realidade, vivendo um cenário que é chamado de a “interpretação de muitos mundos”.

Um artigo de 1995 para a revista New Scientist, Talking to the World Next Door (Conversando com o Mundo ao Lado), pelo físico John Gribbin, discute um plano proposto pelo astrofísico alemão Rainer Plaga para detectar um universo paralelo, uma meta diretamente relacionada aos experimentos de sucesso de Marshall.

Plaga sugere um experimento no qual… se o fóton for detectado, um pulso de laser seria automaticamente disparado num íon dentro de uma armadilha magnética. Isto irá excitar o íon a um estado energético. Assim, um pesquisador que encontrar um íon excitado, embora nenhum fóton tenha sido detectado, saberá que isto é devido ao fato do facho de laser ter sido disparado no mundo ao lado.

Marshal explica:

The forma similar, um pulso de laser que não seja refletido pelo espelho translúcido e mal consegue passar pelo ventilador, sofre a clássica mudança ‘qual caminho’, atingindo a área de detecção da parede para os fachos refletidos. Este ato significa que o universo se dividiu, com o ponto de laser na parede do novo universo quando não há fonte de laser para isto. Com todo o caso em vídeo, isto está confirmado.

É dito que o teste de Plaga significaria que a transferência de energia é possível entre mundos paralelos, porque não há violação da conservação de energia, que permanece conservada para todo o universo e não é requerido para ramos únicos paralelos. O experimento filmado de Marshall mostra uma clara indicação de energia transferindo de um mundo paralelo, como a proposta de Plaga, que passaria a informação exatamente suficiente entre os dois mundos, para confirmar sua existência paralela e nada mais.

De acordo com um artigo de 2016 no MSNBC, escrito por Boyle, uma tentativa pelo físico John G. Cramer para “ligar um interruptor que teria um efeito, não somente nos fótons que estão indo através de um complicado jogo de lasers e espelhos, mas também em fótons emaranhados que passaram através do jogo de lasers a aproximadamente 50 microsegundos mais cedo”, fracassaram de provar que seria possível enviar mensagens para o passado através da passagem quântica não local.

Mas, de acordo com  Boyle, “conceitualmente, os efeitos seriam um pouco como enviar Marty McFly de volta no tempo para assegurar que sua mãe casasse com seu pai no filme ‘De Volta ao Futuro’.  Marshall imediatamente viu similaridades:

Isso é tão similar à porção do meu trabalho, o qual declara: ‘No meu teste, o ponto de laser aparece do nada, tendo passado por um túnel a partir do passado, mas para o futuro onde ele atinge a parede, como se ele tivesse sido parte do reflexo do facho inicial, mas o filme prova que ele não foi.  Esse passado é claro, contudo… o presente que segue tem um novo passado, porque o laser não apareceu, mas sabemos que o original ainda está preservado no universo original onde o fóton não apareceu do nada.

Fazendo minha pesquisa para o Paradox Lost, meu relatório especial de 2013 para membros selecionados do Congresso, a respeito da viagem no tempo, reconciliei o último aspecto que ninguém ainda havia lidado – como a viagem no tempo para o passado num universo paralelo é possível, quando você não esteve por lá a princípio. Casando o modelo de universo participativo de Wheeler para a teoria de muitos mundos, fez com que tudo funcionasse perfeitamente, e meus testes Rachel and Emily RetroWorldality provam isto. É assim que a realidade funciona, realmente.

n3m3

Fonte

física quanticaOHuniversos paralelosviagem no tempo
Comentários não são disponíveis na versão AMP do site. (85)
Clique aqui para abrir versão normal do artigo e poder comentar.
  • TheAwakeningMission

    Você já deve imaginar o motivo kkkk

  • mm

    Nada de vídeo hunmm….!?! Será ou já deram um cala boca no cara?

  • PALEOSETI

    Segundo o João estamos em um Universo Paralelo. Não sei se a história é verdadeira e também não sei QUE PAÍS É ESSE.

    O João passou a infância no anos 60, viveu uma adolescência tranquila nos anos 70, pois não tinha engajamento político. E também começou o interesse pelo o desconhecido, com o livro Eram os Deuses Astronautas”?” e a revista Planeta.
    Ai vieram os maravilhosos e MARCANTES anos 80 e o João empolgado, nem imaginava o que estaria por vir.
    Mas quando ele viu pela TV, aquele rebanho (ele quis dizer multidão) nas ruas, gritando: … JÁ … JÁ … JÁ, ele pensou: tá acontecendo alguma coisa.
    Ai uma voz ecoou na sua mente:

    JOÃO, ESSE PAÍS VELHO SEGUIRÁ NESSE UNIVERSO E UM NOVO PAÍS SEGUIRÁ EM UM NOVO UNIVERSO. SINTO MUITO INFORMAR, MAS VOCÊ ESTARÁ NESSE PAÍS NOVO E O OUTRO JOÃO CONTINUARÁ NO PAÍS VELHO.
    BOA SORTE E SE CUIDA, POIS ESTÁ A CAMINHO UMA INVASÃO DE RATOS E SANGUESSUGAS, GUIADOS POR UM MONSTRINHO DE NOME C O R R U P T O.
    E NUM FUTURO PRÓXIMO, SUA HISTÓRIA SERÁ CONTADA NOS DOIS UNIVERSOS, NUM TAL DE OVNIHOJE.

    • Nilton Monteiro

      ola amigo,este jao he uma parada….so nao suicida porque adora a vida…e nem que seja dividade a dois……um abraço fui…i…..

    • WJunior

      Quando eu encontrar o João, vou dar um abraço nele, eu também fui para o mundo novo más por opção própria, das ratazanas eu não sabia, que M… neh?
      Quem dera pudesse dar o abraço no João do mundo velho e perguntar se a ratazana de lá continua magra, provavelmente não… já ouvi dizer que vão começar a gritar ja… ja… ja… de novo, e eu vou pro novo de novo. Será que vem rato verde/marrom camuflado? rato blindado?

  • Joaquim Grillo

    Está em um mundo paralelo rssss brincadeira mas acredito sim em mundos paralelos já que para linguagem universal isso deve ser comum e simples porém para o homem é um absurdo, já que a sua capacidade mental é muito limitada ainda em pleno 2017 ainda ficam dentro de igrejas escutando babaquices de pastores e padres.

  • cyrocs

    Clique no link “Fonte”. O vídeo está disponível.

  • Nilton Monteiro

    bem,o unico que poderia realizar esta experiencia seria o criador…….reduzir o universo,formar outro espaço,e fazer novo universo……mais ai ele que ja sabe tudo por antecipaçao nao vai fazer…pois ficaria muito cançado e teria que fazer outro deus…….este cientista viajou..mas como o livio arbitrio he disponivel a qualquer…nao az diferença os lunaticos pensarem no impossivel……um abraço fui…i………

  • Nilton Monteiro

    bem,postei um comentario antes……e fiquei na duvida se foi deletado,,um abraço fui…i…….

  • Elias Roth

    É o típico caso de um experimento funcional sobre o qual se projetam conclusões erradas.
    No caso, conclusões sobre viagens no passado e criações de universos opcionais, a cada viagem feita.
    Imagine no futuro, daqui a uns mil ou dois mil anos na escala “Baba Vanguiana”, cada um tenha a sua máquina do tempo particular.
    E então, cada um poderá, quando quiser, voltar no passado e recriar seu universo retroativo adequado.
    Ele perde o ônibus, ou machuca o pé num buraco da rua, ou sai sem guarda-chuva numa tempestade… sim, situações desagradáveis que ele pode contornar apenas apertando os comandos da máquina do tempo portátil e particular, voltando cerca de minutos antes de todos estes eventos para poder evitá-los.
    Ou poderá também voltar para ver os números da loteria, dos jogos, das apostas, enfim… para se tornar um arqui-milionário sobre este hipotético planeta do futuro, onde a viagem no tempo se torne trivialidade.
    O problema é que OUTROS, todos os outros estarão movendo-se no passado para obter os mesmos números dos jogos… então a fortuna pretendida se diluirá porque milhares de cidadãos com suas máquinas do tempo terão os mesmos números, e cada um sairá com uma ninharia, já que o montante da fortuna é dividida.

    Seriam tantos paradoxos, tantas rupturas, tantos emaranhados conceituais, tantas perturbações na Harmonia cósmica que nem a palavra CAOS se aplica ao status gerado num modelo absurdo como este, que simplesmente cai como ficção.

    O experimento tem sua veracidade, mas as conclusões feitas sobre o mesmo estão equivocadas na questão temporal.
    Universos paralelos existem, e cada dimensão tem sua contagem temporal própria.
    Universos paralelos em dimensões paralelas são como diferentes rodas engastadas num mesmo eixo, movendo-se sob rotações (tempos) diferentes, umas mais aceleradas, outras mais lentas.
    Conforme mais próximas do centro, as rotações temporais tendem a ZERO, a Eternidade.
    Não há mecanismos retroativos nesta dinâmica.
    Experimento correto, leitura equivocada.
    Tão equivocado quanto era o movimento do Sol para os antigos, que achavam que era o Sol que se movia ao redor da Terra, e não o inverso.
    Fenômeno real mas interpretação equivocada.
    Não funciona desta maneira a dinâmica dos universos/dimensões paralelas.

    • Elias Roth

      “…No meu teste, o ponto de laser aparece do nada, tendo passado por um
      túnel a partir do passado, mas para o futuro onde ele atinge a parede,
      como se ele tivesse sido parte do reflexo do facho inicial, mas o filme
      prova que ele não foi. Esse passado é claro, contudo… o presente que segue tem um novo passado, porque o laser não apareceu, mas sabemos que o original ainda está preservado no universo original onde o fóton não apareceu do nada…”

      Não existe retorno ao passado.
      Existem SALTOS TEMPORAIS.
      Dois eventos podem sofrer uma distorção temporal entre si, como o caso dos gêmeos, um na Terra e outro viajando numa nave.
      Nesse caso, a coordenada “passado” será medida de forma diferente para cada gêmeo.
      O passado de um (o gêmeo terrestre) terá corrido numa dinâmica dimensional mais lenta que o passado do outro (o gêmeo espacial).
      Não há retornos ao passado e universos retroativos.
      Há distorção temporal relativa entre as dimensões.
      Existem casos reais que podem ilustrar bem essa teoria.
      Por exemplo, do russo Sergei Paramanenko.

    • WJunior

      Olá, Elias… Gosto dos seu comentários, concordo com muito deles, porém já pensou quantas descobertas científicas contribuem para o caos, portanto o caos em sí não serve para refutar as evidências… Uma única vez Einstein refutou mau com a famosa frase “Deus não joga dados” para contrapor o indeterminismo quântico… ao que Borh lhe respondeu “pare de determinar o que Deus pode ou não fazer”. No veredito desta disputa quase 100 anos depois Bohr continua levando vantagem…

      • Elias Roth

        Sim, Júnior, o Caos é altamente saudável para o Universo… estrelas mortas dão lugar a estrelas jovens e a rigidez do inverno explode na estação do calor em novas invenções de Flora…
        Mas o status que eu mencionei dentro deste cenário de passados retroativos transcende até a palavra e o conceito CAOS.
        Eu diria que, se tal ficção pudesse se materializar, ela definiria a LOUCURA DO UNIVERSO…e Loucura não é saudável e nem combina com a Harmonia reinante que flui entre Caos e Cosmos nas pontuações do Criador.
        O Status de Loucura Cósmica não me parece conter a chave para as respostas que procuramos… muito pelo contrário, sinto que ele nos distancia dela todas as vezes em que é sugerido nestas teses absurdas.

        • WJunior

          Sim, creio em um Deus que é misterioso. Sou fã de Einstein e outros cientistas que a cada descoberta se fascinaram ainda mais com o Criador, más acho que os critérios Dele são misteriosos como Ele e é um viés errado pautar a ciência pelo que se pensa ser critério Dele. Lembrando que este viés é o mesmo que não aceitava a terra como centro do Universo e não aceita que um dia fomos primatas menos evoluídos. Algum dia acredito que entenderemos o indeterminismo quântico, a física quântica seja apenas uma parte da física clássica, mas não cabe negar a existência do indeterminismo por não saber explica-lo ou que Deus não joga dados pois não aceitamos um Deus jogador de dados. No fenômeno OVNIs há quem refugue com preconceitos “porque viajar esta distância e não estabelecer presença”, “porque fazer, crop circles, depredação de plantações”, Viajar distâncias apenar para fazer acrobacia no céu e sumir”. Mas não encaram que de fato são reais e o mistério é o que são? e não que existam e precisam de explicações. Talvez Marshall seja mais um pirotécnico de plantão, talvez sejamos preconceituosos…

          • Elias Roth

            Acho que nem Einstein sabia o tamanho da teoria que tinha na mãos. Tomara que exista reencarnação e que ele volte para continuar… concordo com tuas palavras, a Física Quântica ainda é uma camada da cebola, cujo miolo nos leva às cordas, aos harmônicos, aos sons furando espaços temporais e suas ondas gravitacionais… nossa ciência ainda é pequena para medir todas as estranhezas e indeterminações que nossa ignorância atribuem às coisas, quando não as descartamos por não saber explicá-las como falsidades do homem ou extravagâncias da natureza…

    • Spock

      Conseguiu ler até o final? (risadas vulcanas)
      \//_

      • Okan

        Triste mesmo foi assistir o vídeo da “experiência” …

        • Marujo

          O quê?
          É filme triste?
          Será que devolvem o ingresso?

    • Marck Gamer

      Para saber vc precisa entender ‘-‘

      • Geraldo Magela Lobo

        Você tem
        razão…abraço

        • Okan

          hi hi hi hi hi (Risadinha de canto de boca).

        • Marujo

          Segura a onda, Geraldo, que a máxima é verdadeira.
          A gente até pode saber um monte de coisa.
          Porque elas são reais, porque elas comprovadamente ocorrem, isto é, “elas acontecem”.
          Mesmo assim, em muitos casos, apesar disso, a gente não entende (o porquê).

    • Elias Roth

      Bem por aí… acho que somente quem viaja nas outras dimensões poderia vir aqui e dar umas aulas válidas para todos estes cientistas palpiteiros e especuladores… Discursos do morcego sobre a luz do Sol ou Ensaios do Tatu sobre as camadas do céu….

    • 666Dark

      Acho que o Begthoven não fez nada, porque ele não está em lugar nenhum na net, heheheheheee…

    • Geraldo Magela Lobo

      Kkkkkk…se me
      permite amigo, gostaria de acrescentar, e por aí
      vai…kkkkkkk…abraço

    • Lênio™

      Kkkkk, então eu sou ignorante.

    • Marujo

      É a tal de sem-ssura.

    • leandro escher

      hmm beethoven não era músico ?
      que quadro cara kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  • 666Dark

    O que gostei mais foi a aparência do dito cujo !! Pelo tipo, ele deve ser uma cara esperto no assunto. Nóis merece…

    • Okan

      As madeixas são de outra dimensão…
      Ovelha, Biro Biro, Valderrama …

      • Marujo

        Biro Biro … se aposentou, sem ter defendido as cores do tricolor.
        Vai um RIP pro Biro …

    • O Mosca

      EINSTEIN também tinha um visual excêntrico e no final das contas foi o maior gênio do século XX …. esses tipos inteligentíssimos parecem ter muita coisa com que se preocupar, mas a aparência e principalmente o cabelo com certeza não são uma delas …rsrs

  • Elias Roth

    O Limite da Analogia
    Eu poderia tomar este simples experimento (na imagem abaixo) para dizer que ele ilustra a existência de dimensões paralelas.
    Temos que ter cuidado, na ciência experimental, com o limite da analogia.
    Nunca nos esquecendo que todas as nossas medições estão rigorosamente contidas dentro da coordenada tridimensional, onde o tempo do dia continua valendo 24 horas, ou 1440 minutos, ou 86.400 segundos.
    Não são ainda DADOS PROCEDENTES DE OUTRAS DIMENSÕES, mas reflexões ponderadas dentro das chaves da analogia, que até podem servir como ilustração, mas nunca como EXPLICAÇÃO do comportamento das outras dimensões.
    A analogia comparativa é boa para gerar aproximação mas não definição.

    https://uploads.disquscdn.com/images/c58a89b10e17dad6faa05c787bd2ca561171bf1ea6c8324baed73459a2adf987.jpg

    • 666Dark

      Bem, discordo de vc quanto as 24 horas. Atualmente o tempo está menos de 22 horas !
      Não se nota porque tudo está girando em torno dessa aceleração e assim os relógios parecem normais.
      Dizem que as pessoas estão vivendo muito mais porque a qualidade de vida melhorou, mas isso não é verdade, é devido a aceleração do tempo que está se tornando cada vez mais rápido e não sei porque não afeta as pessoas.
      Bem ,pode ser que eu e outros estejamos sonhando né ?

      • Elias Roth

        Exato, e concordo contigo. Mas temos que reparar qual tempo é esse de 22 horas… o tempo da Terra ou o tempo que nós, humanos, passamos a perceber em função dos fenômenos modernos mencionados. Algo a ver com o aumento da frequência da Ressonância Schumann … ou um stress constante produzido pela poluição eletromagnética da Atmosfera afetando diretamente o sistema nervoso das pessoas e animais… acredito nisso… mas é interessante voce tocar neste ponto, o tempo como percepção de consciência…e aqui trago de volta o velho Einstein,explicando a relatividade do tempo: se voce estiver do lado de uma linda mulher, o tempo passa rápido, e um dia ao lado dela voce nem percebe, parecerá que passaram algumas horas, tão agradável é a companhia… mas se voce queimar sua mão, oh, alguns minutos vão durar uma eternidade!
        Essa distorção temporal que voce menciona eu atribuo mais a uma alteração da nossa percepção de tempo que de algum fenômeno de aceleração temporal da própria Terra.

        Já pensou se o Governo sabe disso? Que duas horas diárias estão sendo retiradas da jornada de trabalho?
        O impacto negativo nos Impostos, na Previdência Social?
        Vamos ter que trabalhar até duzentos anos para repor os buracos?
        Deixa quieto..kkkkk.
        Abraço!

          • Elias Roth

            Geraldo, é rir pra não chorar…
            Mas sabia que isso aconteceu ao meu pobre pai?
            A Aposentadoria dele só saiu depois que ele se foi?
            Uma triste realidade, que não deixa de ser uma piada… acho que os países mais avançados custam a acreditar nessas palhaçadas que acontecem no Brasil.

            • PREDADOR

              E ainda fazem piada de portugues… Portugal é pequeno, nao é rico mas tem uma ótima qualidade de vida… .sem violência, sem bagunça… é organizado a seu modo, talvez antiquado em relacao a paises europeus ricos mas funciona e ainda permite uma vida tranquila ao contrario da loucura que é morar no Brasil… brasileiros sao preconceituosos achando que somos melhores mas estamos muito atras de Portugal no que se refere a um pais menos desigual e realmente mais saudável e seguro….

              • Elias Roth

                Portugal é aqui… sem ofensas aos queridos lusitanos… mas toda a ironia que atiramos aos portugueses não passam de projeção psíquica…Portugal, Senegal, e a casa do Assurbanipal é tudo aqui rrsrsrsrs..

      • ptoledo

        Concordo. É incrível a rapidez com que as segundas-feiras se repetem!
        Por outro lado, passado um sábado, demora uns 18 dias para chegar outro. O tempo (ou eu) está louco!

    • Marcio Liver

      Fala meu colega…….
      Estudei muito sobre o tempo e suas relatividades,parei por que comecei a ficar louco com isto já que cheguei a um nível em que descobri através de conceitos científicos ,e com base nisso posso afirmar que o tempo não existe,ou seja ele é irrelevante,o tempo só é medido por que nos o medimos ou seja não ha tempo,tudo que acontece no universo em geral são mudanças e alterações de massa gravitacionais que emergem da matéria escura…..
      Bom para tentar explicar,basta você deixar uma pessoa sem hora ou local de espaço sem contato com ninguém,você poderá notar que a perca de tempo dele sera nítida,pois não ha como o mesmo marcar ou saber quanto tempo passou….
      O que significa que para ele não houve passagem de tempo,só houve passagem de tempo para quem estava do lado de fora,ou seja ele ficou sem tempo por que não houve marcação por ele….
      Um outro experimento que poderíamos fazer se fosse possível,seria pegar uma pessoa imortal,que não sofresse alteração pelo tempo de vida que o corpo consegue ficar vivo.
      Essa pessoa iria passar por todos os tempos,sem saber que esse tempo estaria passando,pois não se preocuparia com o tempo,por que para ele o tempo não existiria….
      Resumindo o tempo só existe no caso biológico e psicológico,como disse Einstein, o tempo não existe de fato, ou melhor, não existe um “Tempo real, ou um tempo absoluto”
      A outros argumentos que tbm podem ser convincentes,caso queira conversar mais sobre isso me mande um e mail. marcioliver1@hotmail.com para conversarmos mais.
      Abraços…

      • Elias Roth

        A priori, considerado a partir da Eternidade, o tempo não existe mesmo.
        É o mesmo que um materialista e um monge budista, olhando para uma árvore, divergirem de opinião. O materialista dirá que a árvore existe, mas o monge budista, que a árvore não existe.
        Quem terá maior razão?
        Aquele que analisa a árvore do referencial mais próximo do Absoluto e da Eternidade do Universo.
        Ou seja…

    • Abel Aureliano Seraphin Junior

      Exatamente meu caro

  • Abel Aureliano Seraphin Junior

    KKKKKkkkkk que coisa MAIS ESTÚPIDA, digo, este tal de Marshall ele usa o nome de Boyle e outros que realmente estudaram para validar uma experiência com…pás de ventiladores! KKkkk Pra que gastar com LHC e laboratórios de luzes síncrotons se uma caneta laser e ventiladores já basta. Ah vocês viram o look do cara??

      • PREDADOR

        He he he boa resposta

        • Abel Aureliano Seraphin Junior

          Ah os caras que REALMENTE estudaram e trouxeram através do método científico contribuição extraordinária à ciência e a aparência deles é normal, talvez porque eles tenham mais oque fazer doque se preocupar com um look que chame atenção para si do que para as “idéias”.

          • Marujo

            Não é por ai, Abel.
            O método foi científico,
            Ele tentou reproduzir o experimento, e chegou a resultados diferentes.
            Cabe aos demais cientistas, com base científicas (isto é, com demonstrações prático-teóricas), refutar a experiência.
            Não basta, apenas, “carimbar” como “reprovado”.

            • Abel Aureliano Seraphin Junior

              observação, formulação etc até a conclusão, nesta área quem dá as cartas é a física quântica, teoria das cordas mais precisamente, e o método para isto é uma extensa, exaustiva formulação teórica pós conclusão. Você viu a conclusão dele?

              • Marujo

                Craru! Li toda a matéria, a qual, evidentemente, não reproduziu o trabalho do “Praga”. Sem conhecer o experimento, fica difícil aceitar ou refutar a conclusão do pesquisador.

                • Abel Aureliano Seraphin Junior

                  Conclusão, devemos esperar por mais dados ou melhor outros artigos.

                  • Marujo

                    Abel, por mim, fico com o artigo. Mesmo lendo, em português, o trabalho do Praga, vou ficar na mesma. Nem de “educação física” eu entendo.

                    • Abel Aureliano Seraphin Junior

                      sábias palavras, mas creio que só por estar aqui neste fórum és muito qualificado.

  • Lênio™

    Uma câmera de vídeo de um notebook captura toda a ação, tornando possível ver os resultados, quadro a quadro.

    Duvido. E parei de ler nesse ponto.

    • Abel Aureliano Seraphin Junior

      me too

    • Marujo

      E duvida do quê, Lênio?
      E duvida por quê?

      • Lênio™

        Quando que uma câmera de notebook vai ter qualidade e velocidade suficientes pra um experimento com laser ? Nunca. E eu nem citei o ventilador.

        • Marujo

          Como diria o Datena …
          Probas, eu quero probas!
          Quais os requisitos ( “qualidade” e “velocidade”) necessários e suficentes para o experimento?
          E eu só tô perguntando, porque não conheço a resposta certa.
          Tu sabe?
          Então me ajuda.

  • aland_55

    O mercado está saturado de teóricos e déficit de práticos. Vai baixar o salário.

    • Abel Aureliano Seraphin Junior

      kkkkkkk

  • Abel Aureliano Seraphin Junior

    Sim é provável que exista outros universos, mas este aventureiro do bairro proibido é só mais um em 10.000.000 de charlatões que tentam apropriar da teoria quântica, sem ao menos sequer ” triscar” no seu compreendimento, um belo chute na bunda cairia-lhe bem.

    • Marujo

      Entendi a sentença, Abel.
      Mas, ajuda aí …
      Com base no teu conhecimento sobre mecânica/física quântica, me explica onde e por quê a experiência induziu o cara à conclusões equivocadas.

      • Abel Aureliano Seraphin Junior

        Simples a física quântica trabalha ou estuda as dimensões abaixo do nível atômico e é necessário ter um extraordinário conhecimento matemático para entende-la como teoria e mais um incrível aporte tecnológico para apresentar conclusões físicas sobre a existência ou não de múltiplos universos e o artigo demonstra a ingenuidade do experimento assim como sua infantilidade, a não ser que exista mágica no sentido supernatural e este individuo a praticou, aí retiro minhas críticas negativas e vou à uma igreja.

  • PALEOSETI

    A bruxa tá solta.

    Vou aproveitar o tema e colocar a reputação da minha sanidade em risco.
    Quem conhece o centro do Rio sabe que quem está na rua Camerindo, o 1º DN e a Central do Brasil ficam em lados opostos.
    Pois bem, no mês de fevereiro eu vinha pela rua Camerindo (direção centro) e aconteceu uma coisa muito bizarra.
    Entrei numa rua a esquerda em direção ao 1º DN (essa rua é quase um reta). Não passei por nenhuma rua transversal, ou seja, paralela a Camerino.
    Estava caminhando olhando para o chão e com a “antena” desligada. Depois de um tempinho, olho pra frente e acontece o improvável:
    Eu estava caminhando em outra rua na direção da Centra do Brasil. Tomei um susto e parei para analisar a situação. Olhei para atrás e vi os carros passando na Camerino.
    Repetindo: Entrei numa rua (transversal a Camerino) a esquerda e de repente estou em outra rua também transversal a Camerino só que a direita ou seja estava caminha no sentido oposto (180º) de quando comecei.
    Pensei em começar tudo novamente, mas agora olhando pra frente e com a antena ligada. Mas como eu já estava atrasado para um compromisso importante, deixei pra lá e fui para a Camerino e depois a Marechal Floriano em direção ao 1º DN. A Marechal Floriano é a principal rua que liga a Central do Brasil ao 1º DN. Quando eu um tempinho, irei ao Rio para repetir esse trajeto e ver se improvável acontece novamente.

    Então como explicar um fato bizarro desse?
    Se isso acontecesse com um cientista cético ele ficaria sensibilizado?

    Bom, agora posso dizer: NUNCA VI UM ET, MAS JÁ PASSEI POR UM PORTAL ESTRANHO.

    • Marujo

      Paleoseti, …
      Apenas conjecturando, conjecturando …
      Enquanto caminhavas, seguindo o rumo concebido …
      Algum outro pensamento pode ter te desviado, ainda que momentaneamente, do teu trajeto, do teu GPS, do teu giroscópio? Hummm?
      Banco? Serviço? Família?
      Só pra descartar as “pareidolias” do cotidiano.
      Abração,
      do Marujo.

      • Marujo

        Dia desses, saí do Foro, pensando nos problemas ,,,
        Desses que referi …
        Conheço bem o trajeto pra casa …
        Acabei no “Tia Carmen”.
        Constrangedor, mesmo, foi quando o garçom perguntou se eu iria pagar com dinheiro, cheque ou cartão!
        –Hein? Onde estou?

        • Okan

          Nomalissimo ! 🙂

          • WJunior

            nesta crise? Keep cooler no máximo..

          • Marujo

            Tava na conta (também).

      • PALEOSETI

        Marujo, respondi no local errado (Existe essa possibilidade…), a baixo do meu. Parece que ainda estou desnorteado. rsrsrs

    • Okan

      Aquele momento que cê tá dirigindo e plau: Ué, já cheguei? Nem lembra se tirou o pé nos radares ou se parou no sinal vermelho. Momento auto hipnótico cotidiano.
      Quem nunca?!

    • PALEOSETI

      Existe essa possibilidade.
      Eu fiquei tão desnorteado que na hora que não pensei no tempo gasto desde o dobrar a rua até perceber o destino errado. Só tive a sensação que foi muito rápido e também estava atrasado para o compromisso.
      Mas quando eu for fazer a experiência, vou cronometrar. Acho que não vai acontecer nada, pois estarei com atento.

    • Adriano Oliveira

      Isso já ocorreu comigo. Eu fazia um curso num shopping que fica numa avenida aqui de Fortaleza. Tem 3 entradas, uma para avenida e as outras nas ruas paralelas. Para entender melhor vou nomear as entradas: Avenida (A), entrada da rua (B) e rua (C) (a C estava bloqueada para reforma). Todo dia eu seguia pela rua (B) e entrava no shopping por essa rua, saia tbm pela mesma entrada. Era rotina, eu nunca havia andado pela rua (C) até pq não fazia parte do meu percurso e tbm não saia por ela pq estava bloqueada. Num certo dia que sai do shopping, pela rua (B) normalmente, atravessei para o outro lado da rua, em busca de sombra, peguei meu celular, baixei a cabeça e coloquei os fones, ergui a cabeça e de repente me vi em outra rua totalmente diferente, isso foi em questão de segundos, fiquei assustado e sem entender nada, como fui parar ali?! Prédios diferentes, casas que nunca vi, olhei para o nome da rua e não era a que eu conhecia. Resolvi seguir em frente até chegar na avenida que eu costumava pegar o ônibus. Quando cheguei na avenida vi que a parada do coletivo estava longe, fui em direção a ela e atravessei justavamente a rua que eu costumava passar para ir ao shopping. O que aconteceu foi: Eu sai pela entrada (B) atravessei a rua, baixei a cabeça em questão de 3 segundos, quando me dei conta estava na rua (C), isso eu nem tinha andado nem 10 metros (para poder ficar distráido e entrar em alguma rua) e tbm a entrada que dava acesso a rua (C) estava bloqueada. Não sei como fui parar na rua paralela, só sei que foi em segundos após eu sair pela entrada (B).

      • PALEOSETI

        Exatamente como aconteceu comigo.
        Eu já andei nessa rua Camerino várias vezes, mas sempre seguia em frente e dobrava a esquerda, na rua principal em direção ao destino.
        No dia do acontecido, resolvi dobrar a esquerda nessa rua (por curiosidade e achando que ia cortar caminho) que é a anterior e fica paralela a rua principal.
        E um detalhe, como a rua Camerino é uma larga e transversal com as duas ruas, que são opostas e 180º grau do destino, eu teria que cruzar a Camerino para estar onde estive. Não perceber isso e no tempo que acho ter ocorrido, me deixou com uma sensação estranha.

        • Adriano Oliveira

          É realmente estranho. Outro dia eu estava sentado na calçada de uma padaria esperando uma amiga sair do trabalho, olhei para o relógio e era 18:20 (ela saía as 19:00), continuei olhando para a rua e me desliguei totalmente, passou um ônibus bem rápido e barulhento, quando olhei o relógio já era 19:05, e na minha mente não tinha passado nem 10 minutos, não lembro de nada entre 18:20 e 19:05. Não é a primeira vez que tenho esses lapsos de memória, porém o caso do shopping foi algo bem rápido (menos de 5 segundos depois que eu sai do local) não tinha como eu dobrar numa rua sem perceber. Enfim acho que nunca vou saber.

      • Kaczmarczik

        a sorte sua e a de @PALEOSETI:disqus é que aconteceu no mesmo tempo e mesmo lugar, se fosse em tempos e lugares divergentes talvez você ficasse preso ao portal

    • Kaczmarczik

      caso interessante esse seu @PALEOSETI:disqus , ainda bem foi um portal no mesmo lugar e no mesmo tempo em que você estava, porque se fosse um portal para outro lugar ao mesmo tempo, ou para outro tempo no mesmo lugar ou então o pior, um portal para outro lugar e outro tempo e sem poder voltar então seria um fim ou um começo!!!!

  • P3rr0 L0k0

    Quem diria que meu ventilador é na verdade um acelerador de partículas. Muito bom, muito bom…

    • leandro escher

      hmm, em um ponto de vista ele realmente é…

  • Guilherme Batista

    Pode ser que o lapso de tempo relatado em alguns casos de abduções, contatos e avistamentos de Ufos, seja uma interferência da entrada de um universo paralelo, uma espécie de portal invisível de onde se desloca o objeto, ou talvez nada disso que eu pense não faz sentido nenhum!

  • Kaczmarczik

    ********************************************* Boa noite a Todos****************************************
    _______________ Universos paralelos, significaria que nós teríamos histórias diversas com inícios, meios e fins diversos, e em alguns pontos convergiam, mas em outros divergiam… Interessante!!!
    **********************************************************************************************************