11º Encontro Ufológico da Baixada Fluminense

Tempo de leitura: < 1 min.

Este anúncio é publicado aqui gratuitamente, por ser de interesse de nossos leitores.

n3m3

Baixada FluminenseencontroovniOVNI Hojeovnilogiaufoufologia
Comentários não são disponíveis na versão AMP do site. (8)
Clique aqui para abrir versão normal do artigo e poder comentar.
  • RobertoFelixCorreia

    Puxa, podiam organizar uma dessas aqui em Curitiba.
    Nada dessas coisas faraônicas, promovidas pela revista UFO, mas uma palestra desse nível tava ótima!!!

  • Van2014

    prefiro o Ovni Hoje! pois é de graça,não precisa sair de casa e você ainda aprende muitas coisas com os comentaristas e comentários daqui!! rsrsrs

  • NlNGUEM

    Boa noite.

    “Monitoramento de ufos com critérios cientifico” Como assim cientifico??? Qual é outros tipo de monitoramento confiável que não seja cientifico????

    Monitoramento de que? Como? Se não soubemos a estrutura física (se é que é corpo físico)  dos OVETS.

    Sei não…..Isto ai ta me cheirando a “coisa de outro mundo”!!!!

    Fui

  • NlNGUEM

    Van2014 Faço das tuas, as minhas palavras!

    Porque aqui neste Blog se tu souber garimpar e prestar a atenção temos assuntos aqui que é de causar inveja a MUFOM e a revista UFO. Eu já participei de encontros de Ufologia que francamente me senti ridículo e sai correndo na metade do evento.

    Abraço.

    Fui

  • wvital

    NlNGUEM “Monitoramento
    de ufos com critérios cientifico” Como assim cientifico?
    Sim nosso monitoramento se da ao fato de ter critério científico
    porque segue uma metodologia gerando parâmetros para analise em astrometria e espectrometria. 
    Qual são outros tipos
    de monitoramento confiável que não seja cientifico?
    Todos supostos registro (monitoramento) feito atualmente não
    geram parâmetros científico, portanto não são confiáveis.

    Monitoramento de que?
    De Ufo, prefiro dizer objetos inusitados, o fato de ser inusitado
    não significa ser alienígena.
    Como? Se não temos
    certeza absoluta que os OVETS existem e se é que existem não soubemos a
    estrutura física (se é que são corpos físicos) dos OVETS.
    Para inicio de conversa o termo OVETS não existe e mais uma gíria
    ufológica.
     A proposta do projeto
    e exatamente isso, conhecer a natureza do objeto observado.
    Gerando parâmetros que são impossíveis de ser contestado. 
    Ex: velocidade, cor, tamanho, massa, temperatura, magnitude
    posição exata do objeto, latitude e longitude, elevação, composição química, altitude,
    etc.
    A MUBF não tem a intenção de autentica o fenômeno ufo mais
    entender de forma cientifica o que são tais fenômenos.
    Todos esses parâmetros são gerados por meio das metodologias
    já citada, alem de equipamentos dedicados e adaptados para tal fim.
    Sei não…Isto ai ta
    me cheirando a “coisa de outro mundo”!!!!
    Isso e ciência,  investigação cientifica  ,com critérios cientifico  e responsável!

  • SilvioToledo

    Se os ufólogos fossem mais corajosos fariam estes encontros nos locais dos avistamentos, he he he.

    Brincadeirinha! Vale a pena arriscar a vida não. Essas coisas tem radiação, sequestram pessoas sem que elas queiram. É arriscado!

  • wvital

    SilvioToledo O problema  não são os ETS  são os humanos mesmo,  aqui no Rio  fazer uma vigilia  e pedir para ser  asaltado ou morto , na mão de  vagabundo  não vale a pena  ,alem do mais  vigilia e uma tremenda perda de tempo  99%  delas não tem  nenhum criterio  de pesquisa  a maioria  e puro fanatismo ufologico .

  • Alexandre --- / -.. . -.-. --- -.. .. ..-. .. -.-.

    NlNGUEM
    “Isso está me cheirando é a coisa deste mundo mesmo”!