Espaço do Leitor: O inimigo da ufologia / ovnilogia

Tempo de leitura: 2 min.

Rafael Santos Ribeiro nos enviou mais um artigo para ser publicado no Espaço do Leitor, o qual trata da credibilidade do assunto OVNI:

Diga para um colega de trabalho ou escola que você acredita em vida fora da Terra e que acompanha notícias sobre o assunto. A reação da pessoa provavelmente será um olhar de espanto ou uma risadinha nervosa. O fato é que poucas pessoas realmente param para pensar nesta possibilidade e para a maioria o fato de acreditar em vida extraterrestre é tratada como um tabu ou coisa de maluco. Mas de onde veio esse preconceito quanto a essa visão tão errônea das pessoas que veem a ufologia como uma área de estudo séria? A resposta pode ser a própria ufologia.

Primeiro temos que separar a ufologia. Existem aqueles que estudam o fenômeno cientificamente apontando fatos e levantando hipóteses, e existem aqueles que, por várias razões, criam uma pseudociência sem fundamento que eles alegam ser ufologia. Veja a quantidade de “pesquisadores” que surgiram nas últimas décadas que apontam para qualquer luz no céu como OVNIS ou qualquer foto borrada como evidencia, para mais tarde serem desmentidos e sumirem na obscuridade. Veja que são justamente estes charlatões que ganham mais mídia e conhecimento do público e ao serem desmascarados criam um fenômeno onde as pessoas acham que ufologia não passa de charlatões, pseudocientistas e malucos querendo seu momento de fama.

Hoje em dia é muito fácil criar provas falsas de fenômenos OVNIS e espalhar para as pessoas apenas para serem desmentidas após uma rápida análise. Provas falsas, alegações sem base científica, ou puro achismo, fazem com que a ufologia pareça um circo de espertalhões querendo chamar a atenção, enquanto que os verdadeiros pesquisadores ficam restritos a pequenas notícias ou a pequenos grupos. Provas reais são uma minoria em relação a grande quantidade de conteúdo falso criado e separá-las está cada vez mais difícil criando uma onda de desconfiança que até os adeptos ficam na dúvida do que acreditar.

Além dessas enchentes de notícias e vídeos falsos que circulam nos meios sociais é muito fácil fazer sensacionalismo em torno de algo que não há como provar sua veracidade. Há programas de TV inteiros dedicados a “mostrar a prova definitiva” quando, no final, vemos uma foto em preto e branco que foi achada por alguém em algum lugar. Alguém analisou a foto? De onde ela veio? Cadê as fontes? Programas desta forma apenas mancham ainda mais os pesquisadores sérios que buscam provas materiais e científicas deste assunto.

Se isso já não fosse ruim o suficiente, outros fatores ajudam a perda de credibilidade entre as pessoas entre eles:

·         Religião: Por alguma razão algumas pessoas tendem a relacionar aliens com demônios ou que o fato de descobrirem vida em outro ponto do universo irá diminuir o papel de Deus com o homem e vice-versa.

·         Educação: É um fato que a educação do povo (principalmente em países pobres) é deficiente. Somos ensinados desde pequenos que não existe nada no universo e que a ciência é algo estático e imutável. Provavelmente o que você aprendeu na escola já tenha sido negado ou modificado (Plutão é um planeta?)

·         Cientistas: Para a grande maioria dos cientistas de renome a ufologia é uma piada ou uma brincadeira. Ufologia é um tabu para muitos e eles preferem negar para não causar constrangimentos e represálias entre colegas.

·         Divulgação: Programas e sites precisam de divulgação e ufologia séria não é um lugar para grandes notícias. É preferível mostrar uma pessoa que diz falar com um ser da quinta dimensão através de conchas do que uma escavação arqueológica com pinturas de seres desconhecidos.

Como podem ver há vários fatores que levam a ufologia a uma ciência de segunda classe. Os próprios ufólogos às vezes parecem perdidos quanto a suas pesquisas (há mais perguntas que respostas), mas há algo que não podemos perder: a esperança que um dia as coisas mudem.

– Rafael Santos Ribeiro

inimigoOVNI Hojeovnilogiaufologia
Comentários não são disponíveis na versão AMP do site. (28)
Clique aqui para abrir versão normal do artigo e poder comentar.
  • Valeria Canevari

    Muito bom este artigo ! Semana passada pudemos ver o Discovery Channel exibir um documentário intitulado Os Segredos da NASA. Documentário ridículo, porque à todo custo querem nos forçar a crer que não existe vida inteligente lá fora.
    Na verdade estão perdendo a própria credibilidade para um número cada vez maior de pessoas que puderam avistar um óvni. Para nós que acreditamos que o fenômeno existe, resta focarmos nas matérias de ufologistas sérios e ignorarmos todo o resto.

  • emsj

    “Diga para um colega de trabalho ou escola que você acredita em vida fora da Terra e que acompanha notícias sobre o assunto. A reação da pessoa provavelmente será um olhar de espanto ou uma risadinha nervosa.”

    Se, no lugar de “vida fora da Terra” fosse “deus”, ninguém iria achar que é coisa de maluco. Existem milhares de charlatões que falam em nome de um deus invisível e isso não denigre a imagem de quem acredita nesse deus. A questão da vida extraterrestre é cultural pois sempre foi tratada como o estudo de “homenzinhos verdes” e coisa de maluco. Se a vida é possível aqui, ela é possível em outros lugares do universo. Com certeza, nós não somos a primeira civilização do universo e nem seremos a última.

  • joaohsampaio

    TABU: eis que surge neste texto um conceito que, no decorrer da História, tem nos mostrado o quanto amamos construir, em torno do desconhecido, especulações que desenvolvem teorias, bloqueios, preconceitos, guerras, ignorância…

    Tabu, que vem do inglês TABOO, que por sua vez deriva do polinésio TAPU, significa aquilo que é interdito, proibido, sagrado. Em sua essência, o tabu é algo que deve ser mantido à distância, pois, por algum motivo, não é aceitável. Mas, por que não aceitamos certas coisas e as transformamos em tabu?

    Evitamos alguns assuntos ou comportamentos simplesmente porque a sociedade, ou a maioria das pessoas desta sociedade que estamos inseridos, não os aceitam. Costuma-se evitar falar sobre, por diversas razões, mas, principalmente, para evitar tocar naquela ferida íntima, talvez oriunda da religião, ou uma verdade particular, medo de confronto, polêmicas, questões morais e tantos outros motivos que fazem com que seja muito mais fácil eleger aquele assunto ao nível de tabu e jogar uma pedra sobre ele.

    Isto é cultural, desde que nascemos nós aprendemos a forma “correta” de se comportar, manter as aparências diante dos outros, não passar por ridículo (pagar mico), seguir o padrão vigente. É uma linha de produção, que nos imputa um programa que dificilmente conseguiremos nos livrar, pois nos priva de nós mesmos, nos torna medíocres, no sentido de sermos medianos, estarmos na média, na moda, dentro da padronização que o sistema nos impôs. 
    Então, tudo o que vem que não é compatível com esta programação, torna-se tabu. É atacado, vilipendiado, ridicularizado, desacreditado, temido…

    E isto aconteceu com o que, hoje, consideramos absolutamente normal e aceito por todos, como o simples ato de lavar as mãos por exemplo. Lavar as mãos já foi tabu. Até o século XVII não tínhamos conhecimento de que existiam seres microscópios, aliás, falar nisso também era um tabu. Foi só no finalzinho deste século, com a invenção dos primeiros microscópios, que começamos a identificar este “novo mundo” e entender que muitas doenças eram oriundas destes minúsculos seres, o que levou à compreensão de que o lavar as mãos poderia, sim, evitar doenças. Mas, antes disso, muita gente falou sobre higiene, cogitou a existência de micróbios, mas, como estavam indo contra a programação vigente, foram ignorados, ridicularizados ou até mortos.

    Hoje a ufologia vive uma situação parecida. As bactérias do século XVII são os extraterrestres do século XXI. Em um futuro não muito distante este tabu será derrubado, mas não sem antes dar lugar a outros. Pois somos assim, precisamos de nossos medos, deuses e manias, isto faz parte de ser humano.

  • daianinhapp

    OVNIHoje Não ligo pra quem me rediculariza sobre esse assunto nunca vou deixar de acreditar, por que eles EXISTEM

  • daianinhapp

    OVNIHoje e os humanos não podem fazer nada muitos tentam mas a verdade um dia prevalecerá.

  • Crazycrim

    O texto do Rafael chegou na hora certa, não é Povão Esperto que Comenta no Ovni Hoje?
    Basta alguém chegar e falar: “Eu sou um contatado!” que já cai todo mundo babando em cima do cara, dai logo aparece nego fazendo ligação com astrologia e os cambal. Execlente… a medotologia pseudocientífica está em perfeito estado heim?

    A propósito, na categoria Religião ele esqueceu de colocar que: Por alguma razão algumas pessoas tendem a relacionar aliens
    com anjos ou seres espirituais, ou que o fato de descobrirem vida em outro ponto do
    universo irá aumentar o papel de Deus com o homem e vice-versa.

  • Thyago Victor

    Muitoooo bom!!!!!!!! sem precisar acrescentar nada! (y)

  • G33k

    Sobre os cientistas.
    Pra começar no Brasil não existe a profissão de cientista.
    Infelizmente a nossa legislação não contempla essa área, ela não é regulamentada. 
    Limitando assim o acesso a financiamento de pesquisas individuais.
    Por aqui o que temos são professores pesquisadores e pesquisadores de empresas privadas.
    Os das empresas por óbvio trabalham na questão de qualidade e desenvolvimento de tecnologia do interesse da empresa.
    E os professores pesquisadores são ligados as universidades e estão presos ás bolsas de pesquisas (capes/CNPq/Araucária etc) e obrigadas a atuar na graduação e pós.

    Todas essas bolsas advém de chamada pública. Para obter recursos seus estudos são analisados sobre a viabilidade e expectativa de resultados (com “avaliações” com prazos bem definidos, artigos etc…).
    Então não falem de falta de interesse ou de tabú.
    Não tem dinheiro mesmo.
    Muito fácil falar de quem está produzindo conhecimento enquanto dou uma zapeada num site de ufologia e outro. Quero ver é encarar a graduação de química, física, biologia e ir lá pedir pesquisa nessa área com a maior cara de “orifício corrugado”. E ouvir risadas/não/wtf?…
    E não tô de zoeira não EU JÁ FUI!

    Assim como os senhores que vive de pesquisa nesse país também tem família, contas no fim do mês.
    E submeter seu trabalho para avaliação sobre um tema que primeiro é polêmico, segundo não se tem base de resultados anteriores é no mínimo audacioso.
    Eu tenho o privilégio de conhecer um pesquisador (físico) que pesquisa o fenômeno OVNI e ele não está ligado a nenhum tipo de movimento de desacobertamento ou ufólogo. Só o faz nas suas horas livres, pois tem que continuar trabalhando para viver. Mas segue trabalhando.
    Assim como ele penso que devem haver milhões. E em algum momento um deles vai abrir a porta com algo palpável.

    É isso que falta para a ufologia virar ciência. Seriedade!

    E digo mais, se alguém aqui tem realmente informações, se foi contactado e ainda diz que “tem as respostas que chocariam a humanidade”…
    VOCÊ TEM OBRIGAÇÃO DE ESTUDAR E IR PESQUISAR SOBRE.
    Quebre o paradigma! Dê a sua cara a tapa!

    Senão tudo o que você faz é um desserviço.

    Se todo mundo “deixar quieto” nunca sairemos disso.

    E tem mais ainda! EU NAO VOU DEIXAR QUIETO! 
    Eu não sou hipócrita de mandar fazer sentadinha na minha zona de conforto. 
    Eu não sou contactada e nem coisa nenhuma.
    Mas eu quero saber. 
    Mudei a minha vida, minha rotina em função disso.
    VOU FAZER A MINHA PARTE PARA FAZER ACONTECER!

    NÃO SEJA UM PREGADOR!

    SEJA UM PESQUISADOR SÉRIO!

    Pronto falei! >:|

    vlw flws!

    Obs: Me desculpem os amigos contactados que tiveram suas vidas tocadas sem permissão ou escolha. 
    O desabafo é só para “os escolhidos” os “detentores dos respostas”.

  • RobertoFelixCorreia

    Bem explicado.
    É bem isso que acontece mesmo…

  • RobertoFelixCorreia

    Crazycrim 
    Isso…

  • SENAM

    G33k Falou e muito bem falado. Parabéns G33k.
    Abração

  • joaohsampaio

    G33k Corretíssimo! Conheço de perto estas bolsas de pesquisa. Lamentavelmente, ainda temos muito do que no envergonhar.

  • rotrim

    se aqui mesmo no site exite uma 6 duzia que fica com piadinhas ridiculas, como e que outras pessoas de foram irao levar a serio a ufologia….dificil. So deletando uns big babys que tem aqui e que ajudara muito  este excelente site.

  • NoctisHikaru

    Uma das causas que também acho que atrapalham nosso meio é a chamada “Ufologia Esotérica” que trata aliens como os salvadores do universo e vem com baboseiras como Governo Utópico Ashtar Sharen. É revoltante vc estar procurando algo sério e cair em sites deste tipo em que os blogueiros dizem ter “mensagens telepáticas” da raiz quadrada da 725ª dimensão! Dá vontade de esmurrar o monitor do computador de raiva quando isso acontece.
    Realmente existem bem mais charlatões e sensacionalistas entre nós do que possamos imaginar, o que até atrapalha o convívio entre nossa própria comunidade, pois seguindo um sábio ditado da bíblia (não sou e nem quero ter vínculos com cristãos, antes de tudo) em que dita: “digas com quem tu andas, que direi quem tú és”.

    Lógico que às vezes nós vemos muitas coisas esquisitas nos céus ou em nossa vida (eu que o diga. sério), mas que por culpa do sensacionalismo da mídia ou de muitos indivíduos a nossa credibilidade é colocada em xeque.

    Como dito na matéria, ao meu ver o principal inimigo da ufologia é a religião, no caso as religiões monoteístas (aka Cristianismo e Islãmismo), pois acreditam q somos apenas nós a criação máxima de “deus” e qualquer entidade fora da terra ou não existe, ou não é criação de deus e sim do diabo. É uma mente no minimo atrofiado pois esquecem-se de pensar por si proprios para aceitar ideias arcaicas de eras passadas.

    Ufologia é um negocio complicado. Até mesmo dentro do nosso meio. Palmas para o Rafael Ribeiro! Tudo que vc disse é fato! Ótima matéria!

  • NoctisHikaru

    G33k Nossa! Tocou meu coração kkkk Tem q ter coragem msm pra poder dar a cara a tapa pq por culpa disso, pois no mínimo você ou terá uma crise de raiva e stress enorme ou desenvolver depressão e viver a base de remédios (q é o meu caso).
    Mas msm sendo logicamente sensato em dar a cara à tapa, tem horas que é melhor ficar calado ou sua vida correrá riscos. O mundo infelizmente não gosta de verdades duras libertadoras, mas mentiras doces escravizadoras.

    O mundo merece a falta de informação que tem, pq são as próprias pessoas que buscam sua própria ruina.

    Uma mensagem dessas G33k merece ir para as redes sociais! Dê a cara à tapa mais uma vez! Agora é vc que pediu a liderança! kkkk

    abraços!

  • AlienMadMax

    > O artigo acima descreve com propriedade o que ocorre .
    A ufologia precisa de pessoas como o saudoso Claudeir Covo , que investigava com critério e imparcialidade o fenômeno Ovni .

  • SilvioToledo

    Eu teria que concordar em tudo, não fosse o fato da ciência não ser de longe um instrumento perfeito nem ter ferramentas para responder a maioria dos questionamentos relacionados a Alienígenas.

    Mas mesmo dentro da ciência há conhecimentos aqui que estão sendo minimizados ao fazer certas alegações. Por exemplo a Atropologia é uma ciência que ajuda a entender que os saberes não são superiores entre uma cultura e outra.O tão valorizado conhecimento científico nada mais é que apenas um dos valores culturais humanos, dentre outros.  Veja pois que Hitler não considerava inteligente nenhuma outra raça que não fosse a ariana, convenceu o parte do mundo disso e quis impor seu poderio. Estaria ele certo?  Que seja, ele se apoiava nas teorias científicas aceitas no mundo inteiro propostas por Darwin, mas ele foi derrotado pelas raças inferiores.  Que mico!
    Nao estariam alguns se abastacendo do mesmo tipo de erro?  Subestimar os valores culturais diferentes é um grande. Enquanto alguns se matam para ter conhecimento científico, entender o mundo e melhorar a qualidade de vida,   tem gente que vive a relaxar e viver a vida e a entendê-la em profundodade sem stress, sem esforço. Quem é o mais inteligente? A capacidade cerebral de todos é muito similar e nao é o fato de você escolher uma modalidade cultural de saber que te torna mais inteligente que o outro. Cada cultura tem seus próprios saberes. Crescemos quando além do que ja conhecemos, nos abrimos para aprender mais do que não conhecemos.

    “É impossível para um homem aprender aquilo que ele acha que já sabe” Epíteto

    Vou então por agora alguns comentários mais específicos a seguir.

  • SilvioToledo

    Vou deixar aqui alguns dos meus pensamentos a respeito. Lembro que é minha própria opinião e outras pessoas podem pensar diferente sobre a mesma coisa.

    Eu não acredito nessa besteirada toda de Federação Intergaláctica da enéssima posição reptiliana desencarnada em grays da trisserática dimensão do coração multipleural bondoso. Mas há ordem e supremacia no cosmos.

    RELIGIÃO – A religião é certamente um grande “desentendimento” e uma ferramenta de manipulação das massas. Não vou falar dela, vou falar de doutrina. Os fenômenos alienígenas tem semelhança absurda com relatos da atuação de “anjos e demônios ” descritos na doutrina dos livros antigos. Embora expostos sob um “olhar cultural ” diferente do que agora estamos habituado, não podemos desprezar a grande quantidade de conhecimento antigo que está lá. Temos que aprender a língua antiga e emergir na sua cultura para aproveitar o saber que eles tinham e que tem muito mais respostas e levantamentos que o que temos atualmente. 

    EDUCAÇÃO – O conheciemento científico OFICIAL é outro instrumento cultural de ” desentendimento ” e ferramenta de manipulação. Quem tem o poder o usa. Assim fez Hitler  e assim faz a casa branca e, sem querer, nossos cientistas, por osmose, reproduzem o pensamento da elite, sem pensar o seu próprio pensamento.

    CIENTISTAS – Pra qualquer um que pense com sua própria cabeça, a ufologia é um pndo de partida para começar a repensar tudo o que sabia.

  • SilvioToledo

    Ops! leia-se antropologia. O teclado comeu um “n”

  • SilvioToledo

    Continuando…  eu faço minhas pesquisas pessoais a respeito do fenômeno alienígena e a primeira pessoa em quem não confio é no Ufólogo.  Este é o mais “contaminado”e contamina as testemunhas.

    Fui entrevistar uma testemunha ocular e ele já tinha respostas pra todos os questionamentos sobre vida alienígena. Aprendeu de duas maneiras. Uma foi vendo uma “nave”uma única vez e de longe depois, conversando com o ufólogo. Agora ele ja sabia o modelo da nave, o ano, o planeta e a raça alienígena que pilotava. Arg!

    Outro inimigo seu é a mídia. Se a mídia e o mundo inteiro já acredita nos ETs, sabem o que eles vestem, o que comem e qual seu estilo musical e traz  entrevistas com eles no programa da Ana Maria Braga, isso atrapalha um pouco.

  • G33k

    NoctisHikaru G33k 
    Foi mais um desabafo amigo NoctisHikaru.
    É sempre mais fácil criticar quem não faz do que fazer.
    Não quero nenhuma liderança, só fazer parte do movimento de mudança desse paradigma! E não apenas mais um tijolo na parede! 🙂

    Abç!

  • SilvioToledo

    Se dez mil pessoas relatam veemente que viram um chupacabras de pijama e peruca  andando de patinete, por mais improvável que isso possa ser, é um relato que merece um certo  respeito e investigação. Se eu pensar que a idéia de chuacabras de pijamas é tão absurda, certamente não vou investigar, mas vou limitar  mundo pelo que eu sei dele.

    Mandar a voz  e a imagem pelo ar para o outro lado do planeta também ja foi conto de fadas.

    Copiar a imagem do pensamento humano num tomógrafo também parecia ser sonho.

    Num mundo que pode ser virtual, onde o poder da intenção reorganiza o DNA e abundam de fenômenos extrafísicos não explicáveis, muita coisa pode ser possível.

    Eu acho que as pessoas realmente vêem o Asthar Sheram e, na minha opinião, ele é um espírito “enganador”. Para alguns é um ” alienígena salvador”. 

    Essas entidades são muito inteligentes e seu conhecimento está além de nossa compreensão. Não é nossa limitada ciência atual que pode nos dar uma luz.

    A ciência está chegando no limite e só uma oura coisa pode nos dar a resposta. A palavra chave é expansão da consciência. Mas também é um caminho perigoso e cheio de interpretações duvidosas.

  • SilvioToledo

    Quando falo em despertar e expandir  e transcender a consciência, nao estou falando dessa besteirada mística toda, estou falando de um estado superior de perceção que fornece uma compreensão muito mais holística e integrada do mundo em que vivemos. Tem a ver com conhecer a si mesmo. Este é um campo onde a ciência não chegou, porque ainda o ignora completamente. Provavelmente poucas pessoas ou ninguém aqui teve oportunidade de passar por este tipo de experiência. Os que passaram poderão confirmar que, o mundo que a maioria enxerga é bastante confinado e limitado e que há todo um universo novo com otras camadas ( dimenssões ) por se conhecer e explorar.
    Neste campo os livros sagrados nos alertaram desde sempre.

  • SilvioToledo

    Mas não há vida inteligente lá fora. Inteligência é  um fator limitante da raça humana. Lá fora há outra coisa que desafia imensamente a nossa inteligência. Estes seres estão em ouro nível de conhecimento, sabedoria e astúcia. A NASA os  viram, provaram, mas não conseguem entender e ainda acham que podem controlar antes do fato vir à tona.

  • AntonioCarlosAD

    afinal quem quer acreditar em seres metafisicos, muitos dos escrachos que passam os ufologistas é culpa deles mesmos e até os mais sérios acreditam que os seres espaciais que supostamente, dizem, existe, são comparados por eles como Deuses, quem, por fim, quer conhecer outros Deuses se eles tem o seu próprio, difilmente as pessoas trocam seus Deuses, proseliteismo é para quem troca de relegião e não de Deus, desse modo, quando os ufológos deixar de querer colocar os ETs como os verdadeiros Deuses,  pode ser que eles sejam mais aceitos

  • Marujo

    “Viés de confirmação.”
    Acabei de conhecer esta expressão, assistindo um episódio da série “Desastres Aéreos”  (sobre a queda do voo Varig que faria a rota Marabá/Belém, mas se perdeu logo após a decolagem).
    Achei interessante essa tendência das pessoas (ao invés da verdade, muitas vezes saímos em busca de confirmar nossas próprias certezas), fui pesquisar e encontrei o seguinte artigo da Galileu, que me pareceu ser pertinente.
    http://revistagalileu.globo.com/blogs/olhar-cetico/noticia/2014/01/em-busca-de-confirmar-nossas-proprias-certezas.html

  • Sergay Bellov Tudorov

    Ola..
    Pessoas são pessoas,individuais e únicas.
    Cada qual com sua linha de pensamento e crendices, pois cada um possui seu livre arbitrio.
    Uns acreditam em Jesus, Maomé, buda, Dalai Lama, Diabo, etc…. etc  outros até em pastor, e muitos não acreditam em NADA……………. 
    Mas todos um dia irá procurar por sua verdade, pois só a verdade vos libertará.
    Abraços….

  • Helio Pereira

    Que os pseudos cientistas são contra a ufologia nós já sabemos, mas pelo menos não digam tolices sobre coisas que não conhecem, aquele Brasileiro que não pretendo dizer mais o nome e que até li uma obra sua, mas não leio mais, disse “não existe vida inteligente fora da terra” quais são as evidências para esta afirmação? de onde tirou tamanha besteira?
    Agora imagine que eu dissesse “Não existe a partícula Meson Pi” e as pessoas levassem a sério.
    Não conheço atomística suficiente para fazer esta afirmação, seria uma tremenda burrice.
    Só que eu sei que o meson Pi existe e eu conheço mais de atomística do que o nosso inimigo conhece de ufologia.