Seis invenções avançadas da antiguidade que estão além da compreensão de nossa época

Tempo de leitura: 4 min.

Nada a ver com OVNIs, mas um pouco de conhecimento geral sempre é bem-vindo:

Perdemos o segredo da fabricação de invenções úteis da nossa história, e apesar de toda a nossa esperteza e nossas descobertas, nossos ancestrais de milhares de anos atrás ainda nos deixam abismados com suas espertezas e descobertas.  Temos desenvolvido um equivalente moderno de algumas destas invenções, mas somente há pouco tempo.

 

1. Fogo Grego: Armamento Químico Misterioso

Os bizantinos do século VII até o século XII jogavam uma misteriosa substância em seus inimigos durante as batalhas navais.  Este líquido, ejetado de tubos e sifãos, queimava na água e podia somente ser extinguido com vinagre, areia e urina.  Ainda não sabemos do que era feita esta arma química, conhecida como Fogo Grego.  Os bizantinos guardavam o segredo a sete chave, assegurando que somente uns poucos seletos o conheceriam.  Assim, esse conhecimento foi finalmente perdido.

 

2. Vidro Flexível: Uma Substância Preciosa Demais

Três relatos antigos de uma substância conhecida como vitrum flexile (vidro flexível), não são claros o suficiente para determinar se esta substância realmente existiu.  A história desta invenção foi primeiramente contada por Petronius, em 63 D.C.

Ele escreveu sobre um fazedor de vidros que presenteou o Imperador Tiberius (que reinou entre 14 a 37 D.C.) com um vaso de vidro.  Ele pediu ao imperador para lhe devolver o vaso e então jogou o objeto no chão.  O vaso não quebrou, somente amassou.  Após, o fazedor de vidro teria martelado o vaso de volta a sua forma original.  Temendo a desvalorização dos metais preciosos, Tiberius ordenou que o fazedor de vidro fosse decapitado, assim o segredo do vidro flexível teria morrido com ele.

Pliny, o ancião, (79 D.C.) contou esta história também.  Ele disse que, embora a história tenha sido contada várias vezes, ela pode não ser inteiramente verdadeira.

Na versão contada um par de centenas de anos mais tarde por Dio Cassius, o fazedor de vidro foi substituído por um tipo de mago.  Quando o vaso foi jogado ao chão, ele quebrou e o mago o consertou com suas mãos nuas.

Em 2012, a empresa de vidros Corning introduziu seu “Willow Glass” flexível.  Resistente ao calor e flexível o suficiente para ser enrolado, ele se tornou especialmente útil na fabricação de painéis solares.  Se o desafortunado fazedor de vidros romano realmente inventou vitrum fexile, parece então que ele estava milhares de anos à frente de seu tempo.

 

3. Antídoto para Todos os Venenos

O assim chamado “antídoto universal” contra todos os venenos teria sido desenvolvido pelo Rei Mitrídates VI de Pontus (que reinou entre 120 a 63 A.C.) e foi aperfeiçoado pelo médico pessoal do Imperador Nero.  A fórmula original foi perdida, explicou Adrienne Mayor, uma folclorista e historiadora de ciências da Universidade de Stanford, num trabalho de 2008, intitulado “Greek Fire, Poison Arrows & Scorpion Bombs: Biological and Chemical Warfare in the Ancient World.”   Mas os antigos historiadores nos dizem que entre os ingredientes estavam o ópio, víboras picadas em pedaços e uma combinação de venenos e seus antídotos.

A valiosa substância era conhecida como Mithridatium; nome dado em homenagem ao Rei Mitrídates VI.

Mayor mencionou que Serguei Popov, um renomado ex-pesquisador de armamentos biológicos no massivo programa Biopreparat da União Soviética, que desertou para os Estados Unidos em 1992, estava tentando replicar o Mithridatium.

 

4. Armamento de Raio de Calor

O matemático grego Arquimedes (212 A.C.) desenvolveu um armamento de raio de calor, que desafiou as habilidades dos ‘Mythbusters‘ do Discovery Channel, os quais tentaram replicar a arma.  Mayor descreveu o armamento como “fileiras de escudos de bronze polido, que refletiam os raios solares em direção aos navios inimigos.

Embora os ‘Mythbusters‘ falharam em reproduzir este armamento antigo e o declaram como sendo um mito, os alunos da MIT obtiveram sucesso em 2005.  Eles colocaram um barco em chamas no cais de São Francisco, usando o armamento de 2.200 anos de idade.

Um armamento de raio de calor apresentado em 2001 pela Agência de Pesquisa Avançada de Defesa (EUA) – sigla em inglês DARPA – usou microondas para penetrar “a pele de uma vítima, aquecendo-a a 54 ºC, criando a sensação de que a pessoa estaria em chamas“, explicou Mayor.

 

5. Concreto Romano

Grande parte das estruturas romanas, que tem durado por milhares de anos, são prova das vantagens que o concreto romano tem sobre o concreto que usamos hoje em dia, o qual mostra sinais de degradação após 50 anos.

Os pesquisadores tem trabalhado em recente anos para descobrir o segredo da longevidade deste antigo concreto.  O ingrediente secreto é a cinza vulcânica.

Um artigo publicado em 2013, pela Universidade da Califórnia – Centro de Notícias de Berkely, anunciou que os pesquisadores da universidade descreveram pela primeira vez como este composto extraordinariamente estável de cálcio-alumínio-silicato-hidrato (C-A-S-H) liga o material.  O processo de fabricá-lo criaria emissões mais baixas de dióxido de carbono do que o processo para a fabricação do concreto moderno.  Porém, algumas desvantagens de seu uso são que ele demora mais para secar, embora dure mais tempo, e é mais fraco do que o concreto moderno.

 

6. O Aço de Damasco

Na era medieval, as espadas feitas de uma substância chamada de ”Aço de Damasco’ estavam sendo produzidas no Oriente Médio, a partir de uma matéria prima chamada de ‘Aço Wootz’, da Ásia.  O material era extremamente forte.  Não foi até a época da Revolução Industrial que um metal tão forte foi forjado novamente.

O segredo da fabricação do Aço de Damasco somente emergiu novamente sob a inspeção de microscópios de elétron nos laboratórios modernos.  O aço foi usado pela primeira vez por volta de 300 A.C. e o conhecimento parece ter sido inexplicavelmente perdido por volta da metade do século XIII.

A nonotecnologia estava envolvida na produção do Aço de Damasco, no sentido de que os materiais eram adicionados durante a produção do aço, para criar reações químicas à nível quântico, explicou o perito em arqueologia, K. Kris Hirst, num artigo escrito para o About Education.  Se tratava de algum tipo de alquimia.

Hirst citou um estudo liderado por Peter Paufler na Universidade de Dresden e publicado na Nature em 2006.  Paufler e sua equipe lançaram a hipótese de que as propriedades naturais da fonte do material da Ásia (o Aço Wootz), quando combinadas com materiais adicionados durante a o processo de produção no Oriente Médio, causavam uma reação: “O metal desenvolvia uma microestrutura chamada de ‘nanotubos de carboneto,’ que são tubos de carbono extremamente rígidos, os quais são expressados na superfície, assim criando a rigidez da lâmina“, explicou Hirst.

Entre os materiais adicionados durante a produção do Aço de Damasco estavam a casca de Cassia auriculata, serralha, vanádio, cromo, manganês, cobalto, níquel e alguns raros elementos, traços dos quais presumiu-se terem vindo das minas na Índia.

Hirst escreveu: “O que aconteceu na metade do século XIII foi que a constituição química do matéria bruta se alterou – as pequenas quantidades de um ou outro mineral desapareceram, talvez devido ao fato de um veio em particular ter se exaurido.”

n3m3

Fonte: www.theepochtimes.com

históriainvençõesOVNI Hojetecnologia
Comentários não são disponíveis na versão AMP do site. (19)
Clique aqui para abrir versão normal do artigo e poder comentar.
  • LeonardoStracke

    Eu acho q isso tudo os governos ja sabem como fazer, soq né a intenção deles é diminuir a população e não dar novas possibilidades pra nos vivermos melhor ou mais, muitas coisas q achamos impossíveis eles sabem mais nunca vamos saber. E na minha opinião o motor de dobra ou outro q posso ser tão eficiente assim. Já foi desenvolvido mais não querem q nos saibamos.

  • afmachado

    Também vale citar que, na Grécia antiga, Heron de Alexandria criou
    máquinas a vapor funcionais, mas que foram deixadas de lado porque a
    sociedade da época não viu utilidade nas mesmas. Imaginem o quanto nossa
    sociedade poderia estar avançada se essa tecnologia, que só voltaria a
    ser usada milhares de anos depois, tivesse sido aproveitada.

  • Sergay Bellov Tudorov

    Se eles admitirem que muitos dos inventos port eles alegados, já haviam sido inventados a milenios, vão ter que devolver muitos Premios Nobel para a Academia com pedidos de desculpas.
    Tchau…..

  • Cochese

    Sobre o ‘Aço de Damasco’ o Major, no Cavalo de Troia do Benitez, já havia relatado tal.

  • walter loo

    …Creio que vários destes inventos possam ter influência de remanescentes de  povos de raças oriundas das primeiras civilizações da qual detinham ampla tecnologia e que conseguiram passar várias influências e ensinamentos tecnológicos a um seleto grupo que na qual levaram consigo todo conhecimento para o TÚMULO ,em razão talvez até mesmo imposição de quem passou os ensinamentos para que não caíssem em mãos erradas !!!!
    Pois a complexidade dos inventos eram bem avançadas para época, não acham!!!!!

    Abraços fraternos!!!!!!!!!!!!!!!!!

  • RobertoFelixCorreia

    Gente, por favor: Pra fazer esse tipo de alquimia não precisa ser uma civilização superavançada não, né…
    Simplesmente foram inventos localizados, e como não tinha wikipédia naquela época, se perderam com seu criador. Simples assim…

  • NasCimento

    walter loo Até hoje não engulo o fato de ser a Natureza a autora do reator nuclear pré-histórico no Gabão, na África. 
    Precisaram de uma inspeção de microscópios de elétron nos laboratórios modernos para descobrir do que era feito o  ‘Aço de Damasco’, lógico que era necessário e era o método melhor a ser aplicado, mas os inventores daquela época não tinha nada disso e desenvolvia coisas incríveis. Tiro meu chapéu pra esses caras… gênios…

  • NasCimento

    LeonardoStracke Discordo desse tipo de pensamento, um dos instintos de sobrevivência é o medo, então logo surge pensamentos negativos sobre aquilos que não se compreende. O Governo e a Sociedade está na mesma “barca”, a opção de viver mais ou melhor é opção de cada indivíduo sobre seu estilo de vida e alimentação, não existe nenhuma “Bebida Mágica” que alguém consome e vira imortal, a menos que você esteja falando das populações pobres… ai realmente vou dizer que é a ganancia do homem que leva a esse tipo de situações.
    Sobre tecnologia que nos escondem, apenas de carácter militar mesmo, por exemplo, pode-se ser que tenham a formula do Fogo Grego, mas nenhum governo anda ensinando a fazer bomba, então não vão passar essa receita para loucos do mundo, sendo que qualquer um pode comprar querosene, gasolina, etanol e tocar fogo em alguém… mas… sabem, né…
    Se o motor de dobra já foi desenvolvido… só em teoria mesmo, se não já estaria em prática.
    Pra que eles vão esconder isso? alguém vai construir uma bomba com uma engine dessa? ou alguém vai construir um no seu porão de casa?

  • walter loo

    …Caro amigo NasCimento ,os gênios da época ,percussores de vários inventos tinham ajuda extra de seres avançados tecnologicamente que habitaram a terra bem antes da nossa existência no planeta, penso que talvez possamos ser obra de alguma experiência genética destes  seres tecnológicos e que nos ensinaram coisas básicas como o pai ensina o filho as coisas do mundo , e  acompanham sua evolução até se formarem e seguirem seus próprio caminho assim são eles ,que em seus OVNIS , nos observam de longe e nos acompanham passo a passo da nossa corrida EVOLUCIONÁRIA , QUE PENSANDO POR ESTE ÂNGULO ME ENVERGONHO MUITO POIS NÓS SERES HUMANOS NÃO ESTAMOS CONSEGUINDO PASSAR NESTA PROVA EVOLUCIONÁRIA POIS ESTAMOS DESTRUINDO TUDO COMO UMA CRIANÇA MIMADA QUE RECEBEU DO PAI UM BRINQUEDO CARO E QUEBRA SEM NENHUM REMORSO ,ISTO É EXATAMENTE O QUE ESTAMOS FAZENDO COM NOSSO PLANETA !!!!

    Abraços fraternos!!!!!!!!!!!!!!!

  • ycatu

    Eu insisto: a maior invenção do homem foi o papel higiênico! Nem os romanos nem os Ets conheciam!

  • NasCimento

    walter loo Olá Walter Loo, essa seria uma das possibilidades, não duvidando da capacidade humana, pois pela a época onde não existia um especialidade de áreas, por exemplo; certa sociedade possuía uma tecnologia primitiva de “corta pedras”, mas não de empilhá-las, então era preciso criar um método, ou seja, um método diferenciado. Tal situação levariam a eles usar uma criatividade que hoje em dia não é necessária no pensamento moderno, então os cientistas atuais tem uma certa dificuldade de se enxerga em uma situações dessas, logo o que vem em suas cabeças é que para fazer o que eles faziam… precisaria de uma tecnologia moderna ou superior.

    Essa ajuda realmente pode ter vindo, é uma possibilidade… preencheria grandes lacunas na história. Não que seja lá quem tenha vindo da um suporte, tenha feito tudo, mas sim orientado os terráqueos a usar suas próprias ferramentes de forma mais engenhosa.
    Não há o que se vergonhar, pois são seres com sabedoria, conhecimento e experiência. 
    Sabe porque? Provavelmente tenham passado pela mesma coisa e além disso um porção de pessoas… não… mesmo que seja a maior parte, os outros não serão condenado por causa daqueles que ‘erraram’. Mesmo que se seus filhos errarem, você não irar abandoná-los, pois sabe que já passou por essa fase e ainda pode ajudá-los. Cada geração na terra foi uma, a outra não é responsável pela a anterior. 
    Outro fator importante, cada raça é uma raça, ou seja, ambas tem seus próprios instintos.
    Você não deve se vergonha pelo o erro do próximo, você deve ajudá-lo a não erra, ou pelo menos ir por um caminho melhor.

    Abraços jovem !!

  • SENAM

    Um exemplo de livro que fala de coisas perdidas é “A HISTÓRIA DESCONHECIDA DO HOMEM” e a que eu ficaria milionário se redescobrisse é o DISCO (feito de não sei que) que rodava numa rotação (DESCONHECIDA) e que se chegasse perto o ferro escorria frio na sua mão. IMAGINEM ISSO HOJE EM DIA.
    Abraços.

  • AleksanderLima

    Vale lembrar que essas 6 abordagem é uma ínfima resposta do passado diante de milhares de evidências existente. 
    Nossos livrinhos de historinhas estão há muito tempo sucateados e mesmo assim continua os professores aloprados a contar os devaneios de cientistas ignorantes que não admite que a história se mude por mais que existam provas. 

    Essa raça humana medíocre são os responsáveis por nossa fragilidade evolucional ..

    O futuro chorou quando os fdps queimaram a biblioteca de Alexandria, foi o maior golpe contra história humana. 
    Alexandre também tinha inventado o primeiro submarino por causa de um avistamento de OSNI..ele ficou tão intrigado com o UFO que submergiu próximo da costa que então ele teve a ideia de criar um negócio arcaico bem simples com bambus, tipo uma capsula aonde aonde ele podia respirar por um bolsão de ar e assim poder ficar olhando para o fundo em busca de vestígio do OBJETO que ele viu entrando no mar ..Enfim ai começa ideia se formar do submarino. ..

    Os extras interferiram demais em toda história humana…

  • LeonardoStracke

    O importante é Jesus sabe de tudo e um dia vai ser nos esclarecido tudo.

  • Kaczmarczik

    Bom dia a todos!!!!

                              A número 2 (vidro flexível) e a número 6 (aço de Damasco) seriam muito úteis hoje em dia !!!!

  • NoctisHikaru

    A arma de calor é uma velha conhecida minha kkk 
    Acredito que só temos uma mínima parcela do que já existiu. Achamos que estamos avançadíssimos com Smartphone, mas ficaríamos envergonhados se formos aos primórdios da humanidade.
    Tem uma coisa que desperta um grande interesse em mim, que não fora citada na matéria acima. De como os Maias fizeram seus monumentos. Existe uma lenda em que eles derramavam um líquido nas pedras, o que fazia que elas “amolecessem”, o que possibilitaria a construção de monumentos gigantescos até para os padrões de hoje, e sim, explicaria a construção de Macchu Picchu.

    Outro fato interessantíssimo são as pirâmides de Osmanagich, na Bósnea. Elas foram descobertas recentemente e em suas bases podem ser vistos pequenos caminhos que nos levam montanha à dentro. Existem diversos corredores no interior da montanha e construção inexplicáveis. Sobre o cimento, lembro que era de 3 à 10 vezes mais resistentes que o nosso. Logicamente os tradicionais arqueólogos céticos insistem em dizer que a formação é natural, o que é tampar o sol com a peneira.

    O passado condena. O passado prova que existiu algo muito estranha com nosso planeta. O passado é chave para nosso futuro. Clichê mas é fato!

    Abraços pré-natalinos à todos!!

  • AntonioCarlosAD

    não ha nada de arnormal, se levarmos em considerações muitas coisas, por exemplo, o vidro é conhecido por não ser sólido, embora a aparência, ele é liquiido, com  o tempo a borda de baixo tende a ficar mais grossa devido a gravidade que faz com que o vidro desça pelo fato de ser liquido, podem notar em vidraças velhas, além disso,  o mitradismo é conhecido milenarmente, consiste em inocular venenos aos poucos no corpo humano e em cada dose aumentar a quantidade, até que o corpo produza os anticorpos, não vá fazer isso, precisa de conhecimento sobre o assunto, mnas, a tecnica é usada em vários paises até hoje, e se pensarmos bem, é o mesmo metodo do soro produzidos atualmente, quando o veneno é aplicado em cavalos para a produção de anticorpos.