NASA desmente russos e afasta risco de colisão de asteroide

Tempo de leitura: 2 min.


De acordo com os dois maiores centros de cálculos orbitais, a informação de que o gigantesco asteroide 2014 UR116 poderia atingir a Terra não tem qualquer fundamento. Segundo os órgãos, isso é um boato alarmista e sem propósito divulgado pela imprensa russa.

2014 UR116 foi descoberto em 27 de outubro de 2014 por um dos telescópios robóticos da rede Master, Mobile Astronomical System of the Telescope Robots, mantido pela Universidade de Ural, na Rússia. (Ler nota abaixo)

A partir do momento em que foi descoberto, o objeto teve o eixo maior de sua orbita calculado em cerca de 311 milhões de km, com distância mínima de aproximação solar de 83 milhões de km.

Estima-se que a rocha tenha cerca de 400 metros de comprimento e por cruzar as orbitas de Vênus, Terra e Marte durante sua trajetória, diversos jornais sensacionalistas passaram a especular sobre a possibilidade de impacto, alguns afirmando taxativamente que 2014 UR116 atingiria a Europa nos próximos quatro anos.
“Algumas reportagens recentes sugerem que o asteroide representa uma grande ameaça ao nosso planeta, mas isso não é verdade”, disse um porta voz JPL, Laboratório de Propulsão a Jato, da Nasa. “Isso não passa de especulação e de má fé. O fato de um objeto se aproximar da Terra não quer dizer que vai se chocar contra o planeta”.

De fato, cálculos feitos pelo MPC, (Minnor Planet Center, ou Centro de Planetas Menores), mostram que pelos próximos 150 anos não há qualquer chance de UR116 atingir a Terra.

Algumas simulações feita pelo Apolo11.com confirmam isso e mostram que além da Terra, não há qualquer risco de impacto contra Marte ou Vênus nos próximos 120 anos. No entanto, para períodos maiores a precisão começa a ficar deteriorada e será preciso aguardar os cálculos do MPC e do Solar System Dynamics, da Nasa, que conseguem realizar modelagens orbitais de período mais longo.

O período de translação de 2014 UR116 é de 9164 dias e em 21 de outubro de 2014 se aproximou a 12.8 milhões de km do nosso planeta.
Nota – De acordo com o astrônomo Cristovão Jacques, este asteroide teve sua órbita linkada com observações feitas em 2008. Hoje o crédito é do observatório de Mt Lemmon, nos EUA.



Artes: No topo, gráfico mostra a orbita do asteroide que mostra o objeto cruzando o caminho da Terra, Marte e Vênus. Créditos: Apolo11.com.

Apolo11.com – Todos os direitos reservados
Colaboração: Antonio Muniz Gomez

2014 UR116asteroideastronomiacolisãoOVNI Hoje
Comentários não são disponíveis na versão AMP do site. (31)
Clique aqui para abrir versão normal do artigo e poder comentar.
  • fran01

    ” De fato, cálculos feitos pelo MPC, (Minnor Planet Center, ou Centro de Planetas Menores), mostram que pelos próximos 150 anos não há qualquer chance de UR116 atingir a Terra”.

    150 anos?
    Até lá, o Apophis já voltou quantas vezes?

  • AntonioMunizGomezGomez

    Bem o que sei é que todos estão começando a ficar preocupados, Rússia, China e até os laboratórios espaciais da Europa estão agora achando que o assunto merece atenção . Algo mudou só não vê quem não quer, por enquanto a NASA nega mas acompanha de perto a rota deste asteroide. A própria NASA afirma que ele têm 400 metros e é um dos maiores que cruzam a nossa orbita. Isso não podem negar. Se ele entra em nossa orbita ele cruza com nosso rastro de 3 em 3 anos, e isso só agora começa acontecer. Então quer dizer que essa pedrinha é coisa nova, pois já era para estar protocolada há muito tempo. O que está colocando esses astros em nosso sistema solar? Algo está muito errado.

  • Zefram Cochrane

    AntonioMunizGomezGomez As vezes tenho umas viagens meio loucas. kkkkkk… 
    Uma pergunta, se uma bactéria entra no nosso corpo e começa a causar danos, o que fazemos?
    Médico, correto?.. vacina,… Já viu esse vídeo? 
    https://www.youtube.com/watch?v=rNSEkDGKnwU
    Glóbulo Branco perseguindo uma Bactéria…
    Já leu algo sobre a “Teoria dos Sistemas Vivos”.. Então, esse Globulo branco não tem a menor noção de quem somos, assim como a bactéria, mas interferimos no meio em que eles vivem. 
    O sistema natural do planeta, plantas, árvores, etc, também possuem um sistema único e o ser humano está delapidando isso. 
    Já imaginou se existir um ser bem maior que os humanos e que comparadas às bactérias e não tendo o menor conhecimento somos apenas um ponto de outro sistema.
    Olhando pelo fator histórico os Inkas e Maias, como também em várias outras escrituras, possuem relatos de mortes do ser humano em massa, movidas por catástrofes naturais, entre outros.  
    Resumindo, o que estou querendo supor é que estamos causando um mal e pode existir alguém querendo nos destruir .. rsrs.. =).. Simples assim! … 
    É uma viagem!. kkkkkkkk

  • AntonioMunizGomezGomez

    Zefram Cochrane AntonioMunizGomezGomez  É você têm razão, acho que há uma lei natural para isso. O universo temos causas e efeitos. Nosso planeta é apenas um grão de areia no meio de tudo isso. E até agora tivemos sorte, os Dinossauros não tiveram muita sorte. Né?

  • Marujo

    Pô! Quase que me morro com a outra notícia!!!!

  • AntonioMunizGomezGomez

    Marujo  pois é colega, é muito OVNI e agora toda semana a gente têm esse tipo de notícia. Até aqui no Ceará já caiu uma pedrinha ainda que pequena, mesmo assim o povo chegou a   pensar que tinha caído um boing pois houve o som de explosão.

  • Zefram Cochrane

    AntonioMunizGomezGomez Zefram Cochrane Pior,.. talvez eles nem notassem o que poderia ocorrer. 
    Por que nunca conseguimos nos livrar da bateria da gripe? Criamos vacinas,… aí aparece a tipo 1, tipo 2, tipo 3, tipo 4.. kkkkkkkkkkk
    Acho que assim como as bactérias, somos sujeitos bem teimosos!. kkkkkkk

  • gusdelphi

    Alguém lembra do primeiro ministro da russia quando ele diz : 
    Se o EUA não contar a verdade, nós vamos contar .
    E logo em seguida um meteoro caiu na Russia , 
    Alguém se lembra disso ? 
    Porque o EUA quer tanto desmentir a Russia pq hiem ? 
    Estranho , ainda mais indo dessa agencia F**D**P

  • ptoledo

    Excesso de informação gera desinformação…

  • guerreiro da luz

    Saudações, acredito que fazemos parte de “sistemas”, veja como disse bem o comentario, do Zefram Cochrane, (cria logo o motor de dobra), inclusive a teoria de Gaia, onde a terra e um sistema vivo, e que com certeza já esta começando a manifestar sua intenção de equilibrar sua habitação, e qual nos somos apenas inquilinos querendo tomar conta. Então naa bases dos sistemas tem que haver harmonia

  • walter loo

    …Riscos ,estamos correndo desde que a terra existe,tanto é que fomos vítimas de vários COMETAS E METEOROS ,ao longo de nossa existência, porem não tínhamos alcance tecnológico, que hoje temos  nos falta justamente aquilo que sempre que vem este assunto coloco em pauta, que é a união planetária em torno da solução tecnológica para criarmos uma barreira protetora em torno do PLANETA, mas isto requer envolvimento de todos os países , pois assim seria mais viável financeiramente e garantiria a conclusão deste audacioso projeto!!!!

    Abraços fraternos!!!!!!!!!!!!!!

  • Hannah_Cat

    Até parece que as agências russas são menos competentes que a “dona da verdade” [NASA].

  • Hannah_Cat

    Marujo Quê isso, Marujo?!  Morrer antes do fim?!  Não nos deixe, por favor!
    Ainda há muitos Bib’s pra comer!

  • Crazycrim

    AntonioMunizGomezGomez
    Tenho que discordar… muita superstição (muita
    mesmo).

  • LuaPequena

    Boa noite O.H.!
    Apenas uma pergunta:_ Por que devo desacreditar da palavra dos astrônomos russos para dar crédito aos 
    Senhores cientistas da N4S4?
    Não conheço essa Instituição russa,portanto não sei costuma enganar,ludibriar ou sair pelas laterais,quando sente que estão tentando lhe apertar os calos .
    Bem ao contrário da nossa velha conhecida N4S4 !
    Sinceramente,não sei em quem acreditar!
    Esperemos pra ver!
    Se ele não se chocar com a Terra,estaremos aqui para dar crédito a quem o merece ,já se o dito asteroide der de cara conosco,aí não será preciso dizer mais nada,pois ,provavelmente,não estaremos mais neste plano físico!
    Abraços a todos!

  • LuaPequena

    Marujo Olá Almirante!
    Estou aqui pensando com os meus botões:_ Se você morrer,como é que vou ao teu enterro?
    Portanto,trate de não morrer,ok?
    Abração!

  • Coruja

    LuaPequena Mas eu posso dizer que prefiro acreditar na americana, né?  Não vai mesmo fazer diferença…

  • Coruja

    Hannah_Cat Marujo Bib’s que a gente comia no cinema, né, Marujo?

  • Coruja

    LuaPequena Marujo Se morrer por causa do meteoro, acho que ninguém vai.

  • AntonioMunizGomezGomez

    Hannah_Cat  basta fazer um comentário, a NASA faz tempo que não faz uma descoberta desta. Ou estão omitindo informações. O interessante é que desta vez a agência ficou furiosa com o vazamento da notícia.

  • Zafar666

    Pensei melhor, não quero que esse asteroide acerte a Terra. Prefiro deixar os humanos sofrendo mais alguns milênios. hahahaha

  • Eldrin

    São cálculos e mais cálculos, modelagens e mais modelagens, previsões de um futuro longínquo de 150 anos, mas basta um evento não previsto e tudo pode mudar. Não sei quem está com a razão, mas um corpo que costuma entrar em nossa órbita a cada três anos ter ficado oculto a todos os telescópios por tanto tempo é de por uma pulga atrás da orelha. Bom, talvez 400 metros seja mesmo difícil de detectar na escuridão do espaço, e a Rússia nem a N4S4 realmente não viram antes.

    Sds, 🙂

  • NasCimento

    Eldrin O Período de translação é de 9164 dias, ou seja, a ‘pedrinha’ passa aqui(Terra) de 25 a 25 anos. Talvez esse período de 25 anos se completasse daqui a 3 ou a 4 anos, assim ficando na boca do povo que ele passa em 3 em 3 ou 4 em 4 anos.
    O Que eles vem são apenas rastros em imagem, e mesmo bem difícil conseguir detectar todas essas ‘pedrinhas’ vagando por ai.

  • tiaocarlosveiga2012

    essa nasa oculta tudo eles sao um bando de f.d.p,escondrm tudo sobre ovnis

  • NoctisHikaru

    Gente. É muito provável de realmente um asteroide cair no planeta, mas os governos e a mídia de jeito algum iriam liberar isso de lambuja pra sociedade.
    Aposto que já deva ter algum corpo celeste em rota de colisão com a Terra, mas se a informação, algum dia for revelada, será ou por fontes independentes e não oficiais, ou logo nas últimas semanas antes da colisão.

    Como discutimos em outra matéria, aí os “ratos” já terão pulado do navio. Só a “ELITE” estará salva, deixando a “escória” mundial q somos aos seus olhos, à própria sorte.

    É indignante, mas acho ser a verdade.

    Abraço à todos!

  • Hannah_Cat

    LuaPequena Marujo Quanto a “comparecer a enterros”, tenho certeza de que não estarei viva para comparecer ao meu (hehehe).

  • Eldrin

    NasCimento Eldrin OK! Foi confusão minha.

  • LuaPequena

    Hannah_Cat LuaPequena Marujo Olá Hannah!
    Olha amiga,nós até poderíamos dizer isso a algum tempo atrás.
    Mas parece que ,de uns tempos pra cá,virou moda atestarem a morte sem terem certeza da mesma.
    Dão o “famigerado e tenebroso papel “( de óbito) e quando estão prestes a enterrar o pobre do infeliz,quase defunto,eis que o dito cujo abre os olhos,se levanta do caixão e pegunta :” Mas o que é que está havendo aqui?”
    É nessa hora que conhecemos os que tem prisão de ventre e os que não a tem!
    Eu,sinceramente,espero estar “mortinha da Silva” no meu!
    Beijão!

  • 666Dark

    Como já escrevi tempos atrás, não precisam se preocupar com essas “pedrinhas” que os ETs ( principalmente os intraterrestres) estão de olho e não vão deixar a Terra ir prô brejo. Quanto aos humanos é outra história! Vai haver outro tipo de limpesa, mas não vai afetar diretamente a integridade da Terra.

  • AntonioMunizGomezGomez

    Ptoledo, é bem estranho tal preocupação neste momento, se fosse só eles preocupados , todos setores que tratam do assunto já começam a se preocupar como evitar um impacto. Você se protege quando há perigo.