Nova tecnologia para a fabricação de base lunar – 3D

Tempo de leitura: < 1 min.

Poderiam os astronautas um dia ‘imprimir’ ao invés de construir uma base na Lua?

Em 2013, a ESA (Agência Espacial Europeia), trabalhando com seus parceiros industriais, provou que a impressão em 3D, através da utilização de material lunar, era concebível em princípio.  Desde então, o trabalho continua para a investigação da técnica.

O estudo contra a radiação, que é fornecido pelo bloco imprimido em 3D, feito do regolito lunar, foi mensurado, fornecendo importante informações para os projetos do próximo estágio.  Logo a agência dará início a outro teste de método de impressão lunar 3D, colhendo a luz solar concentrada para derreter o regolito, ao invés de usar um liquido de ligação.

Mas como poderia a impressão lunar 3D ser usada algum dia na prática?  Foster+Partners, contribuindo para os conceitos arquitetônicos ao estudo original, agregou estas regras gerais para uma missão hipotética para a impressão em 3D de uma base lunar completa, ilustrando os fatores do desenho que orientaram seus trabalhos.  A borda da Cratera Shakleton, no polo sul lunar, foi escolhido para ser a localização base.  A rotação da Lua é tal que o Sol somente ‘arranha’ seus polos em ângulos baixos. O resultado e um ‘pico de luz eterna’ quase que constante ao longo da borda da cratera, ao lado de regiões de sombra permanente.  A construção na vizinhança de tal local ofereceria muita força solar, e alívio dos extremos calor e frio encontrados pelo resto da Lua.

Na realidade, qualquer base lunar permanece firmemente na prancheta de desenho, mas cada pequeno passo à frente em pesquisa torna um pouco mais plausível a futura colonização lunar.  Este mês, mais de 350 especialistas se reuniram para um seminário no Centro Técnico ESTEC, da ESA, em Noordwijk, Holanda.  Eles discutiram sobre o potencial da impressão em 3D – também conhecida como Manufatura Aditiva – para transformar a forma com que a indústria espacial funciona e começar a preparar os padrões comuns para seu uso.

Veja abaixo um vídeo ilustrando todo o processo:

n3m3

Fontewww.liveleak.com

Colaboração: Fernando Ramos

exploração espacialimpressão 3DLualunarOVNI Hoje
Comentários não são disponíveis na versão AMP do site. (29)
Clique aqui para abrir versão normal do artigo e poder comentar.
  • Soupensante

    Teoria da conspiraçao MODE ON:

    Só eu que pensei que seria essa mesma técnica simples e eficiente que poderia ser usado por alguma civilização alienigena baseada na Lua? Ou ainda, será que nao foram eles que passaram essa dica? 😀

  • Rui Oliveira

    Não seria mais fácil fazer uma base subterrânea??

  • Doidim2011

    Costumo muito viajar pelo interior do Brasil. Sempre levei lanterna. Lembro-me das noites negras como breu.
    Porém, nos últimos seis meses algo tem me chamado muita atenção. Mesmo em lugares isolados, em noites encobertas, ao chegar ao livre, a claridade é imensa. Não se fazendo usar lanterna.
    Procurei me informar sobre esse fenômeno e vi que ontem, mesmo, saiu uma matéria sobre isso. Alguém mais observou esse fato?
    A matéria de ontem:
    http://www.diariodafranca.com.br/conteudo/noticia.php?noticia=54216&categoria=1
    O que chamou-me a atenção foi que notei essa mudança brusca em um espaço de apenas seis meses.

  • Hannah_Cat

    Doidim2011 Deve ser a chegada do segundo sol, que vai brilhar no turno da noite.
    Noites claras como o dia e o destino infeliz que este país tomou.
    Nunca pensei que eu fosse um dia sentir saudades de um tempo que já passou.

  • SilmarRS

    A colonização e a exploração certamente fazem parte evolucionaria de qualquer civilização, impulsionada pela obtenção tecnologica, conhecimento cientifico e ou apenas com o intuito de obtenção de recursos naturais. A humanidade não é diferente, talvez ja tenha o feito no passado, talvez tenha surgido neste mesmo processo, talvez dê continuidade a algo planejado , talvez não tenha tempo para o mesmo…

  • 666Dark

    Não gostei da “tecnologia” deles! A prova de meteoros não é, porque partes da base estão expostas. Acho muito mais prático mesmo bases subterrâneas.
    Continuo querendo ver como eles vão passar pelo cinturão de Van Allen.
    Foram para a Lua?? Engana que eu gosto! Marte, nem pensar !!  
    Só poderão viajar pelo espaço além do cinturão se realmente possuirem uma nave extraterrestre ou baseada nelas.

  • tmago

    Doidim2011 Expansão imobiliária aliada a necessidade de consumo de energia elétrica. Antes na área rural, a energia era privilégio de poucos endinheirados, hoje tem programa p distribuir para todos. Mas como uma parte da população, não quer ver o desenvolvimento de TODOS, fala-se em ecologia. Mas não olham ao redor do mundo, onde o frio exige construções em madeira. As cabeças q se dizem ecológicas, deveriam ter pressionado essas nações, a acharem alternativas. Tbm contamos com ruralistas gananciosos, q sem dó e nem piedade, expandem seus negócios derrubando tudo sem se importar. E ainda, agem no congresso e na mídia, p derrubar e sabotar governos q combatem essa prática nociva ao todo! (vide Roraima). Eu aqui em Itacaré, já comparei a vista do céu noturno. Em 2003, via-se a Via Láctea com facilidade, hoje nesse mesmo lugar, já não vejo mais. É preciso entrar em lugares na mata, onde a energia elétrica não chegou, p vê-la.

  • tmago

    Doidim2011 Vou explicar melhor! Aqui nessa região de mata atlântica, com mais ou menos 200 Km no sentido norte-sul, e uns 50 Km sentido leste-oeste. Sempre foi cercado de vilarejos e pequenos municípios, a medida q esses lugares vão se expandindo, aumentam o consumo de energia. Então, a pouca luminosidade desses lugares, antes não afetava, hoje já clareia uma boa parte dessa região. Só p ter ideia, vejo a luminosidade de Salvador, e estou a 250 Km de lá!!!! Imagine as cidades q rodeiam essa mata, Ilhéus, Maraú, Aurelino Leal, Ubaitaba, Ubatã, Travessão, Camamu, Taboquinhas(pertence a Itacaré), Uruçuca, Ibirapitanga, Pau Brasil, etc São várias, ao redor !

  • Lenio

    666Dark Faz tempos que não comento aqui, embora leia todos os dias, mas é difícil ficar sem comentar diante de sua questão. Já respondi a alguém aqui um tempo atrás sobre o cinturão de Van Allen. A trajetória escolhida pra as idas à Lua (sim, os americanos foram lá 6 vezes) foi aquela em que a tripulação ficasse menos tempo recebendo radiação do cinturão, pouco mais de uma hora, e  que evitasse a parte mais intensa do cinturão. Além de escolher materiais que fornecesse melhor proteção. Lembrando que quem ajudou a NASA com estas informações foi o próprio descobridor do cinturão, o Físico americano James Van Allen. Não me lembro bem, mas acho que ele trabalhava para a NASA junto com Wernher von Braun.
    Abraço.

  • Lenio

    tmago Doidim2011 Eu tenho um sítio a uns 4 km da cidade. Há muitos anos atrás ia pra lá pra e aproveitava e curtia o céu noturno. A Via-Láctea era perfeitamente visível. Hoje, a luz da cidade consegue ofuscar facilmente, diminuindo muito a beleza do céu. Uma pena mesmo.
    Abraço.

  • Vilson Censi

    Hannah_Cat Doidim2011  Muito bom, Hannah!!!

  • Hannah_Cat

    Vilson Censi Hannah_Cat Doidim2011 Achei espetacular esta paródia, muito boa mesmo!
    Não podia deixar de compartilhá-la aqui com vcs! 😉

  • Hannah_Cat

    Vilson Censi Hannah_Cat Doidim2011 Achei espetacular esta paródia, muito boa mesmo!
    Não podia deixar de compartilhá-la aqui com vcs! 😉

  • 666Dark

    Lenio Se é assim, porque os EUA não foram mais para a Lua ?
    E os russos, até hoje não mandaram ninguém para lá, porque estudaram o tal cinturão e não encontraram até agora um meio de ultrapassa-lo ou talves eles apesar de todos esses anos que passou, não foram capazes de criar uma nave da altura das velhas dos EUA. Não contando com os Chineses e etc.
    Pelas “filmagens ao vivo” das viagens, principalmente a falta de tanques de combustível nos módulos, nenhuma marca do módulo na superfície da Lua e muiiiitas outras coisas, com tecnologia da idade da pedra e sem nenhuma falha nas “viagens” .
    Para encrementar, criaram aquela explosao e todos se sairam bem e fica difícil acreditar nessa estória da Carochinha! 
    O James deu agumas dicas, mas não a solução definitiva que ainda não encontraram. Sem a solução definitiva, o tempo que eles ficariam expostos nas suas “modernas ultra rápidas” naves buscapés, não é suficiente! 
    Com certeza eles não foram!
    Se me responder apenas sobre os tanques de combustível do módulo, aonde eles se esconderam, vou pensar na possibilidade remota deles terem ido à Lua.
    Abraço.

  • Hannah_Cat

    666Dark Lenio “Por quê os EUA não foram mais pra Lua”?
    Porque depois de seis idas até eles enjoaram, oras… Já conheciam aquele lugar e quiseram visitar outras paragens, oras!  Rsrrssr…

  • Mixxy

    se algo assim fosse viavel, cidades lunares ou em marte poderiam ser herguidas facilmente… 

    podiam aplicar isso para pessoas que aqui vivem né, tanta gente sem casa

  • Lenio

    666Dark  Penso que toda discussão educada seja extremamente válida.
    Bem, vou deixar minha opnião dentro de meus limitados conhecimentos.

    – O custo de uma viagem à Lua é exorbitante, mesmo com as tecnologias atuais. Além disso não há muito o que se obter numa nova viagem ao satélite, exceto numa missão cooperativa com outros países, devido ao aprendizado, diluição dos custos, desenvolvimento de novas tecnologias e criação de uma base de lançamento para Marte, etc.

    -Os Russos monitoraram as missões Americanas, calculando a posição das naves e ouvindo suas as comunicações. Eles tem absoluta certeza que os americanos estiveram em nosso satélite. Eles também estiveram organozando suas próprias viagens à Lua. Isso de que não descobriram como atravessar o cinturão de radiação é conversa pra boi dormir de sites conspiracionista e venderdores de livros. Pessoalmente não li nenhuma publicação científica de respeito (não vale revista Superinteressante, aliás muito farquinha) disto.
    Na tentativa de vencer a corrida espacial, os cientistas russos criaram vários projetos individuais sem se concentrar em um só, cada um defendendo o seu, o que levou a aprovação de vários destes com muitas falhas. O principal projeto de foguete, o N1, tinha falhas em sua concepçao que não foram resolvidas, causando sua explosão na fase de testes. Havia também o alto custo, entre outras questão.

    – Quanto ao módulo lunar, este era coposto de duas partes, a parte de baixo serviu de plataforma para a parte de cima que foi impulsionada por um motor-foguete (não sei se tem hífen, rsrsrs) até o módulo de comando que fica na órbita lunar (este sim eu particularmente considero um grande feito).

    – Quanto à “explosão”, não sei se você está se referindo à Apollo 13 ou outra coisa, portanto vou ficar sem opinar, além do que me parece uma opinião própria (sua).

    – Sobre o cinturão, idem, me parece sua prória opinião, então sem mais delongas, rsrsr.

    Desculpe o texto extenso, e lembro que respeito suas colocações, apenas apresento as minhas.

    Grande abraço 666Dark.

  • Ferrnando Ramos

    666Dark Lenio 
    Embora com atraso permita-me que do alto da minha ignorancia tente “responder” a essas duas questões:
    1 – Não voltaram à Lua porque era um empreendmento muito dspendioso comparando-o com os beneficios que obtteriam.
    Mas há outro motivo mais conspiratório que diz que os ets que por lá andavam proíbiram os Humanos de lá voltarem.
    Essa proíbição seria porque eles não queriam ver a Lua militarizada ou porque na verdade, como dizem muitos, a Lua na verdade é um objecto artificial comandado por uma inteligencia???
    Dizem, como sempre… enfim…
    2 – Uma vez que a frça gravitacional na Lua exige menos potencia do que na Terra talvez baste um impulso pequeno no momento exacto com a intencidade exacta para o módulo deixar a superficie lunar e atingir o módulo em orbita.
    Quanto a este último e graças à inercia, talvez também baste apenas o impuso inicial para dirigir a nave na direclção de encontro nave-terra e por isso não sejam necessários grandes depositos.
    Afinal de contas o Space Shuttle não tinha depósitos à vista quando regressava à Terra.
    Acho que não é por aí que está o busilis da questão.

  • Crazycrim

    Capitalismo mandou um abraço… morreu de fome? Seleção Natural mandou outro 🙂

  • LuaPequena

    Boa tarde Crazycrim!
    Impiedosas e terrivelmente VERDADEIRAS essas suas palavras !
    Abraços!

  • Ylla

    Mixxy Tanta tecnologia e dinheiro investido, e pensar que tem tanta gente sem moradia e morrendo nas filas em hospital. . .  aff !!

  • francofreitas

    Na primeira chibatada de 1200.00 km/h elevado a massa de 1 ou 2 tolenadas isso ai virá pó…

  • Humbertoum

    PESSOAL, QUE O HOMEM É CAPAZ CRIAR UMA TECNOLOGIA, ISTO REALMENTE É POSSIVEL… PORÉM PARA SE CHEGAR A ESTA TECNOLOGIA, ESTAMOS EM PASSOS DE TARTARUGA. E HÁ QUEM DIGA QUE TEMOS AJUDA DE EXTRATERRESTRES. SERÁ? QUERO ACREDITAR, ME FALTAM ELEMENTOS REAIS PARA TAL…

  • Ferrnando Ramos

    Ylla Mixxy 
    Pois. Isso é um pensamento muito bonito. Mas se o seguíssemos hoje não teríamos os “luxos” que temos.
    Todas as áreas têm o seu orçamento.
    Por mais dificil que seja aceitar isto, a verdade é que foi também graças à exploração espacial e à industrioa do armamento (incluindo a guerra) que a população civil pôde usufruir de muitos desses confortos e tecnologias por terem sido aplicadas em áreas civis.
    Quem sabe quais as vantagens que vão ser aproveitadas pela industria civil?
    http://www.youtube.com/watch?v=SObzNdyRTBs

  • Ferrnando Ramos

    francofreitas Ninguém referiu que a construção era para proteger os astronautas de meteoros. Desses não se livram a menos que esteja debaixo de terra.
    No entanto a protecção protegerá os astronautas dos chamados micro-meteoritos. Aqueles que furam fatos, penetram em equipamentos e que de certa maneira pelas suas características se assemelham a balas (de chumbo, não de chocolate).

  • Ferrnando Ramos

    Humbertoum 
    Humberto, foi só passar da ideia de impressão a 3D para impressora doméstica para impressão a grande escala, industrial.
    Já coloquei aqui este vídeo mas volto a fazê-lo para si:
    http://www.youtube.com/watch?v=SObzNdyRTBs
    Como vê, a tecnologia existe e não tem nada de ajuda Et. Bastou que uma “cabecinha pensadora” substituísse a tinta por um material que mistura um pó fino com uma cola e eis que surgiram as primeiras impressoras domésticas 3D…

  • Clavius

    Doidim2011 É verdade Doidim2011; as noites estão mais claras. Com o teto baixo, você nota as nuvens claras e às vezes também tons avermelhados. Talvez consequência mesmo do excesso de iluminação nas grandes cidades.