Descanse em paz, movimento para o Desacobertamento

Tempo de leitura: 4 min.

Abaixo, um artigo escrito por Robbie Graham, que foi publicado em seu site silverscreensaucers.blogspot.co.uk.

Robbie nos mostra um ponto de vista diferente na tratativa sobre o fenômeno dos OVNIs, o qual certamente deve ser considerado seriamente.

Leia:

A Verdade… próxima saída.

 

Teve todas as boa intenções, e fez o melhor que pôde, mas o  movimento para o Desacobertamento está morto.

O problema com o mentalidade do Desacobertamento foi que ele declarou um fim ao enigma dos OVNIs.  Ele disse, em essência, “nós sabemos o que eles são: espaçonaves extraterrestres”.  Fim da história.  E então o movimento olhou para a oficialidade – um tipo de figura paterna injusta – e cutucou incessantemente a perna do poder, dizendo “paappaaaaiii, CONTE-NOS!”.  E o pai disse, pacientemente como nunca: “não agora crianças, vão brincar com seus amigos”.

Bem, o pai nunca teve as respostas.  Ele ainda não as tem.  É claro, ele pode possuir algumas peças do quebra-cabeças dos OVNIs em suas mãos, mais do que nós, mas ele tem vergonha de contar isso para você e por mais que queira, ele não pode fazer estas malditas peças se encaixarem.

Apesar das aparências e do poder do seu ego, num universo que tem 13 bilhões de anos, ele é somente um macaco como o resto de nós, procurando por respostas nos primeiros anos do século 21, num planeta cuja tendência dominante é a guerra.  Assim, não, o papai não entende com o que é que está lidando.  Ele nem mesmo faz ideia; e o fato dos OVNIs irem muito além do físico, além do meramente extraterrestre, não ajuda muito.  Ele está lidando com uma coalescência de um fenômeno impossível.  Ele está lidando com a consciência propriamente dita.

“Me conte!”

E assim, o que o papai pode possivelmente contar às crianças sem parecer ignorante ou confuso, sem perder o enorme peso de sua autoridade como pai; como um líder?  É melhor ficar quieto e deixar as crianças acreditarem que ele possui todas as respostas, que ele sabe tudo.  É por esta razão que se a oficialidade algum dia aparecer sobre o assunto dos OVNIs, deveríamos suspeitar imediatamente e extremamente, porque a verdade sobre os OVNIs através das estruturas oficiais do poder não serão nem um pouco verdadeiras.  Todos nós sabemos disso.  Será, por necessidade, seja lá qual for a verdade que tornará menos vilões e menos incriminados os mantenedores do segredos, cuja principal preocupação não é a de trazer paz para o mundo através do desacobertamento dos segredos cósmicos, mas sim evitar, a todo custo, ser linchado por multidões iradas por eles terem privado o público dos dados incompreensíveis a respeito da natureza de nossa realidade, e manterem nosso sistema global em existência – um sistema no qual as atividades de poucos privilegiados são ocultadas das massas distraídas.  Este é o sistema no qual votamos, anos após anos, década após década.  A ilusão de democracia.

Medo da multidão irada.

Se, e quando, o dia vier em que as camadas da nossa realidade forem descascadas e a humanidade coletivamente se encontrar num mundo novo, não será pelas assinaturas na petição por Desacobertamento.  O Desacobertamento, se insistirmos em usar o termo, é um processo lento de despertar em grande escala.  Quando falo em despertar pessoas, eu certamente não quero dizer ‘a simples aceitação de que não estamos sós no universo’.  Eu quero dizer ‘um processo contínuo de exploração interna’.

A maior ironia do movimento de Desacobertamento é que ele profundamente desconfia da oficialidade, enquanto simultaneamente procura por ela para a revelação da verdade.  E imaginando-se que todas as respostas sobre o mistério dos OVNIs estejam fora do alcance do público, nas profundezas das vísceras do estado de segurança nacional, o movimento do Desacobertamento na verdade coloca o poder nas mãos da oficialidade, enquanto o retira do indivíduo.

Eu certamente não tenho um atalho para a verdade sobre os OVNIs.  Eu não acredito que exista um atalho para a verdade sobre os OVNIs.

Muitas vezes na comunidade dos OVNIs, as audiências ficam satisfeitas em ouvir aquilo que querem ouvir; a obtenção da confirmação sobre suas crenças pelos auto-proclamados especialistas que sabem muito bem que o culto por suas personalidades está garantido ao contar para o povo – ouso dizer ‘seguidores’ – somente aquilo que eles querem escutar: que o Desacobertamento está próximo, e que um amanhã melhor virá logo após esse dia.

Mas o tipo de mudança revolucionária que esperamos ser ativada pelo desacobertamento dos OVNIs, só pode ocorrer de baixo para cima, e ao longo de um considerável segmento de tempo.  O esclarecimento só é adquirido de forma lenta pelo indivíduo; e não é simplesmente entregue a ele numa bandeja de prata.  Mas então, é mais fácil exigi-lo da burocracia sem face, do que demandá-lo de nós mesmos.

Eu devo deixar claro que não discordo com o movimento de Desacobertamento por si mesmo.  Os esforços de Steve Bassett e outros, sem dúvida trouxeram o fenômeno dos OVNIs (seja lá o que for que ele represente) até a atenção de muitos milhares de pessoas por todo o mundo, os quais anteriormente eram indiferentes à esta questão.  Isso não é uma coisa ruim.  O que me preocupa, porém, é que o Desacobertamento tem se tornado o foco da comunidade OVNI, sua sedutora oferta de atalho para a verdade sobre os OVNIs, marginalizando as abordagens mais esotéricas do fenômeno.  Em resumo, na era do Desacobertamento e da Exopolítica, a busca da verdade sobre os OVNIs é política, ao invés de mística.  Se esse dia chegar, quando a humanidade puder declarar uma compreensão do fenômeno dos OVNIs, estou muito confiante de que a política não terá quase nenhum papel a exercer neste esclarecimento.

Deveríamos ver os OVNIs, então, não como uma chamada para pressionar os governos a abrirem seus arquivos – a oficialidade não tem nada para nos oferecer sobre os OVNIs; nada que podemos acreditar ou aceitar.  E as tecnologias de energia livre, se elas existirem, não salvarão o nosso mundo, porque elas não irão mudar milagrosamente a natureza humana.  Assim, vamos deixar de foram a oficialidade, porque, assim o fazendo, podemos realmente começar a compreender todas as formas deste fenômeno extraordinário e impossível.  Talvez tudo que seja necessário de nossa parte é o reconhecimento – ou então uma aceitação profunda – de que a distinção entre um indivíduo e o invisível além que o cerca é inteiramente ilusória.

– Robbie Graham

Fonte: silverscreensaucers.blogspot.co.uk

desacobertamentoovniOVNI Hojeufo
Comentários não são disponíveis na versão AMP do site. (17)
Clique aqui para abrir versão normal do artigo e poder comentar.
  • G44k

    Senhores(as)…

    E quem poderia discordar?
    Mesmo que a verdade nos bata no rosto. O que há de oficial é ignorado como menos importante.
    Enquanto
    a “criança” não entender que a vida nasce de forma rudimentar, que o
    universo não apenas o que ela vê e sente, na verdade isso não passa de
    1% do universo… Ela não estará pronta para ser informada, pois não tem ainda a maturidade necessária para internalizar essa verdade.

  • Cz0r

    G44k Eu penso da mesma forma, penso que a humanidade não adquiriu maturidade suficiente para sabermos toda a verdade sobre os OVNIS, muitos menos sobre o Universo.
    Eu imagino o impacto da noticia, sobre a oficialização por partes dos governos mundiais sobre a realidade dos OVNIS. São passos lentos, mas um dia, a verdade irrefutável irá aparecer.

  • AndrePHB

    Cz0r G44k O mundo sobrevivei a varias “mudanças” ou “descobertas” que até então pareciam impossíveis. A população não mudou em nada após ter descoberto que a terra não era o centro do universo, sequer deste sistema solar. Pensar que após o horizonte você cairia num posso sem fim também foi um tabú. Penso(opinião minha), que mesmo que relevem e esfreguem na cara da sociedade que existem outras formas de vida neste ou em qualquer outro universo ou dimensão, pouco afetara no cotidiano das pessoas que vivem nesse singelo e humilde planetoide…

  • Anacronikus

    Salve!

    Num artigo aqui publicado faz puco tempo, trazia uma discussão um pouco parecida, sobre a emergência do estudo em vários âmbitos, e eu reivindiquei naquela oportunidade, mais empenho das ciências humanas e sociais para o desacobertamento dos fenômenos óvnis.

    Para além do oficialismo institucionalizado, a “aceitação” deve sim vir de baixo para cima! 

    Na minha opinião, o autor faz claramente uma analogia às teorias de Marx e Engels sobre a origem da família, da propriedade privada e do Estado, onde se preconiza a ação do Estado como repressor (leia-se aqui: mantenedor dos diretos de informação) baseado na família onde o pai tem o poder sob tutela do restante. Por exemplo: o pai da um novo brinquedo para o filho montar, sem o manual de instrução. O que vai acontecer? O filho vai esperar que o pai (Estado) dite como ele deve montar, pois parte do pressuposto que o pai (Estado) dispõe das informações para fazê-lo.

    Os registros oficializados do paternalismo (Estado + Instituições = Privilegiados), que dispõe do poder para reter as informações, serve de ferramenta para a manipulação da massa, que por sua vez, faz uso destas informações indiscriminadamente, onde surgem ideias fantasiosas, como os folclóricos arranjos sem pé nem cabeça sobre os fenômenos que estão aí, claramente a serem vistos, pesquisados e discutidos.

    Resumindo,  enquanto esperamos que o Estado resolva tudo por nós, façamos nós mesmos a revolução, nos conscientizando e quebrando paradigmas para assim construirmos o conhecimento sem nos deixarmos enganar.

    Parabéns N3m3! Sempre trazendo textos fundamentais para acrescentar no debate.

    Abraço!!!

  • Leo Braga

    Temos aí duas vertentes:

    1ª – A questão do “Desacobertamento”; considerando a teoria do Robbie Graham, jamais saberemos da “verdade oficial”, pois não vejo a mínima possibilidade da evolução da humanidade para assimilar um “desacobertamento”. Isto me deixa deprimido.

    2ª – A questão do que já vem ocorrendo às nossas vistas; pois os contatos extraterrestres, as “aparições”, as abduções, as mais diversas anomalias que já ocorrem, estas são alheias às vontades daqueles que “acobertam”. Então, meus amigos, independentemente da informação oficial – do desacobertamento – devemos estar preparados para a revelação a qualquer momento, diante dos nossos olhos. O poder que impera “dentro” do planeta Terra, pode até ser absoluto, mas, fora do planeta, ninguém tem poder do acobertamento, do desacobertamento, da omissão ou se já o que for. Somos uma raça inferior em relação aos possíveis extraterrestres, e estes, quando vierem de vez, estarão se lixando para este “poder de acobertamento” que impera da Terra.

    Resumindo: não há controle para desacobertar ou acobertar a verdade sobre assuntos além da Terra.

  • guerreiro da luz

    Bom diá saudações, acredito que estamos em evolução, tanto no nivel pessoal e por conseqüência, no coletivo, ainda falta muito para compreendermos nossa natureza interna e também por consequência, á natureza externa, por isto que o dito fenômeno ovini, no âmbito coletivo, será por um bom tempo, um mistério ou uma ilusão de mentes que divagam ( céticos), a perspectiva que observamos esta ligada a consciência que observa de acordo com o seu processo evolucionário. Abraços

  • daianinhapp

    OVNIHoje tenho esperança de que um “alguém” de muita coragem e loucura conte e nos prove toda a verdade que sabemos que não é ilusão.

  • daianinhapp

    OVNIHoje o mundo tá precisando de um choque de realidade, as pessoas estão anestesiadas.

  • alexandrecvo

    Anacronikus 
    Resumindo:
    A eterna batalha no território das vaidades (homens dominando homens)!

  • Anacronikus

    alexandrecvo Anacronikus se preferes assim… eu diria no território do PODER. Neste sentido, poder é igual à informação, que se transforma em capital, que proporciona dominação.

  • Ada Wong

    Um depoimento que traz uma opinião bem incisiva e equilibrada.Os fenômenos anômalos não devem ser somente oficializados pelo alto poder, assim como a espera da revelação exterior quando não está se procurando a revelação interior, quando todos possuímos por natureza as respostas necessárias (consciência)e a luz do amor divino. pois há duas forças opostas que vivenciamos o amor e o medo, qual escolheremos para fazer parte da realidade!

  • Alienigena

    Concordo inteiramente com: “a distinção entre um indivíduo e o ‘invisível além que o cerca’ é inteiramente ilusória”. E eu diria mais, que a distinção do indivíduo e o “visível”, próximo a nós, também é totalmente ilusória!
    Leia mais: https://ovnihoje.com/2014/10/18/descanse-em-paz-movimento-para-o-desacobertamento/#ixzz3GXpQII5X 
    Este conteúdo só pode ser republicado quando dado o devido crédito à(s) fonte(s) do artigo. 
    Follow us: http://ec.tynt.com/b/rw?id=amiMhodIOr4kexadbi-bpO&u=ovnihoje | http://ec.tynt.com/b/rf?id=amiMhodIOr4kexadbi-bpO&u=ovni.hoje

  • Abduzildo Matusquela

    Que pena! um artigo tao interessante e tao poucos comentarios !Nao concordo com o artigo totalmente! A ideia de que a oficialidade nao sabe o que sao os ufos e nao tem a menor nocao do que eles sao e uma falacia baseada em puro achismo por parte do autor! A ideia de que a vertente mistica da ufologia pode trazer respostas concretas para o enigmas dos ufos nao tem fundamentos! So quando o mundo academico e a pesquisa autonoma e livre dos ufos comecar alguma verdade apareca! Para isso a oficialidade precisa reconhecer a realidade dos ufos como algo inteligente e desconhecido na Terra isso vai acontecer ! O problema e que fazem peticoes buscando revelacoes sobre ets, quando a oficialidade so reconhece o termo ufos! Erro de estrategia ! Nao se pode revelar o que oficialmente nao existe !

  • AntonioCarlosAD

    não concordo com a mistica dos óvnis, não pode ser, para nós, na verdade, é ter como nós, mas, mais evoluidos porque se tratarmos com mistica, algo sobrenatural, então, já é a metafisica e não fisica, isso se realmente existirem ETs e Óvnis, além disso, a mistica dos óvnis está se tornando mito e mito não existem.

  • SENAM

    Descanse em paz, movimento para o Desacobertamento. Amém

  • Future Trunks

    Muito bem escrito. Uma espetada para acordar a todos.

    Eu só digo uma coisa pra vocês, de todo o meu coração. Se acreditam (ou não) na vida extraterreste, que seja pelo uso da razão e do bom-senso. Não se pendurem nas crenças dos outros. Busquem aquelas respostas que lhes satisfaçam não só o coração, mas também o intelecto.

    Eu acredito em extraterrestres por diversos motivos: estatísticas, teoria dos antigos astronautas, depoimentos de casos ufológicos famosos, crenças religiosas e também por uma certeza dentro de mim. Isso tudo me permite crer, mesmo sem nunca ter visto um ovni. Mesmo que a verdade nunca venha à tona. Mesmo que jurem de pés juntos até o último dia de minha vida de que isso não existe. Eu tenho a certeza de que existe e isso me basta.

    O mesmo vale para a minha crença em Deus. O que claro, não é tema para este blog.

    Mas repito, não esperem por revelações bombásticas, seja do governo, seja uma invasão alien. Parafraseando nosso “amigo” Bilu, busquem o conhecimento. Busquem as provas que satisfação a sua razão e o seu discernimento, seja para o crer ou para o não-crer.

    Aí, suas convicções não dependerão do que os outros dizem.

    Abraço.

  • ycatu

    A busca do Desacobertamento dá a entender que aquele movimento necessita de um aval oficial. E o “oficial” não dá esse aval porque, também ignora o significado do fenômeno Ovni. Foi o que entendi do artigo acima. E concordo com o autor, Robbie Graham. Resta-nos, então, trabalhar com o material que se tem ou com o que for surgindo!

    Saudações alienígenas!