Asteroide 2003 QQ47 não irá impactar com a Terra este mês

Tempo de leitura: < 1 min.

No início da semana passada, rumores se alastraram pela mídia social de que o Asteroide 2003 QQ47 iria impactar a Terra em 21 de março de 2014.  Porém, isso não ocorrerá.

O asteroide irá passar a 19 milhões de quilômetros da Terra, no dia 26 de março e não 21.

A notícia de impacto, aparentemente, originou logo após sua descoberta em 2003, quando foi calculado que o mesmo tinha uma pequena chance (1 em 250.000) de impacto com a Terra em agosto de 2014.  Mas, em setembro de 2003 novas observações permitiram um melhor cálculo de sua trajetória e o impacto em 2014 foi descartado.

De acordo com Phil Plait, astrônomo e escritor: “Seu tamanho não é conhecido, mas tem entre 800 e 2000 metros de diâmetro.  Sua órbita ao redor do Sol tem aproximadamente a mesma distância como a da Terra, mas é inclinada em 60 graus, o que é muito anormal.  Isto significa que ele passa por nós com frequência alta, mas tende a permanecer longe.

n3m3

Fonte: www.interpacket.com

Colaboração: Antonio Gomes

apocalipseAsteroide 2003 QQ47impactoOVNI HojeTerra
Comentários não são disponíveis na versão AMP do site. (39)
Clique aqui para abrir versão normal do artigo e poder comentar.
  • antoniofarias

    espero que essa pedrinha venha apenas passear.

  • Valdemir Faleiros

    Não irá impactar com a Terra este mês…Ué, então quer dizer que o mês que vem vai?

    • João

      Hora, se não foi antes e não vai ser agora, significa o quê ? = )

      • Valdemir Faleiros

        Nunca!

  • karkamano

    Houuu que peninha, mas não por causa que esse asteroidezinho não irá bater na Terra e sim dos “conspiracionistas” kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.

  • DARKBIRD

    Vish.
    É cada pedra que está vindo que temos ue nos precaver.

    Atualmente o assunto asteróides potencialmente perigosos ganhou força após Chelyabinsk.

    Pode ser que ele não atinja nós agora,mas no futuro não há nenhuma certeza disso……..

    • Anderson

      É cada dia uma pedra diferente que nos vem visitar

  • R357l355_M1nd

    Olá . Gostaria de compartilhar com os amigos leitores do ovnihoje algo que eu vi ontem ás 18:22 no céu . Estava sentado do lado de fora de um bar , quando olhei para o céu e o vi . Tenho quase certeza de que era um cometa , pois tinha uma grande calda . Descartei a possibilidade de ser um avião ou um jato porque , se fosse deixaria um rastro , destes que se vê quase todos os dias no céu do mundo inteiro . Mas o que deixou mais encucado foi que o “objeto” em questão desapareceu de repente , juntamente com a “calda”. Pessoal estou deixando esse comentário porque sou um leitor assíduo aqui do HJ , e logo após o acontecido eu abri a página do HJ e vejo a matéria acima do nosso amigo n3m3. Achei muita coincidência a data prevista da passagem desse asteroide 2003 QQ47 , próximo à terra justamente a apenas cinco dias de eu ter visto o que vi. Se alguém mais viu algo parecido neste dia e tem uma explicação para tal fenômeno , eu ficaria feliz que compartilhassem com minha humilde pessoa . Pois como diria o artista “uma andorinha sozinha não faz verão” . E principalmente porque suspeito que o que eu vi era esse 2003 QQ47 que passou raspando , tirando tinta , por assim dizer . Abraço.

    • Bruno

      Creio que o nome correto seja meteoro. Também tive a sorte única de visualiza-lo, estava voltando de moto para casa, deu para observar uma espécie de bola de fogo e uma cauda. Sou de Santa Cruz/RN.:)

    • R357l355_M1nd

      Isso mesmo Bruno , meteoro . Obrigado pela correção . Pesquisei melhor a nomenclatura destes corpos celestes , pois não entendia legal a diferença entre cometa , asteroide e meteoro . Agora , depois desta pesquisa vi que costuma-se chamar de cometas , à corpos que são constituídos de gases congelados provenientes da formação de planetas gasosos como Júpiter e Saturno , enquanto que os asteroides , meteoros são àqueles que são constituídos de material como o dos planetas rochosos como a Terra e Marte . Fico feliz que você também tenha visto este objeto que se assemelhava a um meteoro . Eu o avistei de Volta Redonda/RJ . Estou tentando montar um quebra-cabeças lógico , a partir do que vi , pois não sou daqueles que ignoram facilmente um fato destes . Creio que o amigo também tenha ficado “com a pulga atrás da orelha” após seu avistamento . Eu acredito que este objeto sejá o tal do 2003 QQ47. Vou tentar elucidar meu ponto de vista , para ver se o amigo concorda ou não . Eu costumo caminhar uma hora por dia , durante três dias da semana . E costumo fazer esta caminhada sempre no mesmo horário que tenho disponível que é das 17:30 às 18:30 hs . Nesse horário sabemos que o sol se põe . O momento exato varia durante o ano . Mas o fato é que , é mais ou menos nesse intervalo que surgem as estrelas no céu . O curioso é que se olharmos para o céu neste momento , nunca veremos somente uma estrela . Ou seja , ou vemos um monte , ou não vemos nenhuma . Mas eu observei que em certas épocas do ano (durante minha caminhada) , é possível ver neste intervalo ,apenas um astro , muito brilhante no céu , que muitos diriam ser uma estrela .Mas presumo que o amigo saiba que se trate do planeta Vênus , um dos planetas mais próximos da terra (depois de Marte). Vênus aparece mais brilhante no céu pois está mais próximo do sol que Marte .Além disso , as estrelas(além do sol) se encontram a muitos anos-luz de distância da Terra . Pois bem , o ponto onde quero chegar é , assim como acontece com Vênus , que pode ser observado a olho nu , ás vezes como o único astro no céu do dia , pois se encontra próximo o suficiente da Terra para ser visto (lembrado que isso acontece também com a lua) , acredito ter acontecido com este corpo que poucos , conseguiram observar(a não ser o amigo e eu) , que se aproximou tanto da Terra(talvez até entrado na atmosfera mais alta da Terra , talvez) , que pôde ser visto a olho nu por poucos minutos . O fato de o mesmo ter desaparecido de repente , e ainda antes de escurecer totalmente , e antes que as estrelas surgissem no céu (pois eram 18:20 aproximadamente ) , me sugere que o objeto tenha atingido seu ponto mais próximo da Terra , o suficiente para que os únicos raios de luz solar , refletidos pela superfície do objeto , e que não foram absorvidos pelas partículas dispersas na atmosfera terrestre , pudessem chegar ao olhos de alguns atentos ao evento . Bom é claro que isto é uma teoria minha e ninguém é obrigado a acreditar . Mas esta baseado em algo que vi com meus olhos e estou tentando comprovar isto . É claro baseado sempre na linguagem universal que são as leis da física ,fundadas por Sir. Isaac Newton e melhor aperfeiçoada por Sir. Albert Einstein .
      O amigo Bruno e os amigos leitores do HJ , sintam-se a vontade em acrescentar ou corrigir algo . Pois assim , com críticas construtivas e respeito ao livre pensamento , subimos um degrau na escada evolutiva da consciência humana em direção a sociedade mais justa . Abraço .

  • Sergay Bellov

    Uhhhh.. não sei não!!!……….

    Acho que há algum invejoso por ai atirando pedras em nós, mas graças a Deus ele é muito ruim de pontaria.
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk……………….

  • Hercolubus

    Descobriu um novo cometa, o C/2014 E2 (Jacques) em 13 de março.Os calculos preliminares da órbita indica que em 12 julho estara distante da Terra 1,511 AU e do Sol 0,702AU, sem risco nenhum, será que este vamos ver daqui do hemisferio sul.

  • fran

    Nem vamos falar muito para não atrair o bicho!

  • Alex Cosmos

    Com tantas pedras em nossa volta, como vamos poder dormir em paz !
    Parece que é provável a queda de uma ou outra a qualquer segundo ! sei que varios são as colisões mas parece que uma bem forte se aproxima.

    • fran

      Elas sempre estiveram ao nosso redor, Alex.

      Só que agora, através da tecnologia, tomamos conhecimento delas.

      Que um dia uma nos acerta?

      Com certeza.

      O fato de elas não nos acertarem é só questão de sorte.

      Mas, sorte, não dura para sempre.

      • fran

        Assim como a minha….na moderação.

      • Lênio

        De sorte, de Lua e de Júpiter.

  • Valdemir Faleiros

    Pode dormir Tranquilo, meu bom amigo Alex Cosmos; sim, pois se vc teme perder sua vida pelo impacto de um meteoro, creio que o amigo viverá tranquilamente 1 milhão de anos. Vc conhece apenas um caso, por exemplo, de agum humano que por ventura tenha morrido”meteorado?!” Abraços

    • João

      Prova de que a terra é muito pouco povoada.

      • Valdemir Faleiros

        Pouco povoada por reptilianos; o amigo conhece alguém que já viu algum? Forte abraço

    • Hercolubus

      Bem o meteoro que explodiu antes de atingir o solo na Russia em 2013 deixou cerca de mil feridos, outro caso em questão, que aconteceu em 30 de junho de 1908, quando se calcula que um objeto de algumas dezenas de metros de diâmetro explodiu sobre a região do rio Tunguska na Sibéria, também na Rússia – literalmente achatando 800 milhas quadradas de floresta. Se esse objeto tivesse explodido sobre uma área povoada, ele poderia ter matado centenas de milhares de pessoas.
      Muitas vezes me pergunto o que teria acontecido se o evento de Tunguska tivesse explodido sobre a União Soviética-URSS, em 1968 ou 1978, em vez de 1908. Dada a alta hostilidade da Guerra Fria que existia naquela época entre ocidente e a URSS, o governo soviético poderia ter interpretado que tivesse sofrido um ataque e arremessaria armas nucleares contra os EUA e Europa, provocando o Armagedom termonuclear?
      Eu não ficaria acordado à noite me preocupando com quedas e impactos de asteróides, e você também não deveria. Outras potenciais catástrofes, naturais e/ou produzidas pelo homem, são muito maiores na lista de “coisas com que devemos se preocupar.”
      Mas o aspecto interessante da ameaça de impacto de meteoros e asteroides é que ao contrário dos terremotos, vulcões, inundações e outros desastres naturais, nós podemos realmente fazer algo sobre os impactos de meteoros?
      Podemos encontrar esses objetos, podemos rastrear seus movimentos, e podemos prever suas órbitas muitos anos antes no futuro. E, no caso improvável de que nós realmente encontremos um objeto perigoso em rota de colisão com a Terra, poderemos realmente sermos capazes de desviá-lo se for dado tempo de aviso suficiente?

      Voltando ao evento de Tunguska , se destruiu mais 800 milhas quadradas, sera que ninguem morreu, pois em 1908 não havia uma imprensa como há de hoje.

  • Braz

    E tome pedrada! Ainda bem que são ruim de mira…

  • Nostradamus

    Tá acontecendo algo estranho ao redor da Terra. Fiz um relato aqui e não deram bola. Aliás, somente uma pessoa confirmou o que postei. Vou ficar acompanhando e relatarei depois se for necessário. Ficarei em off por um tempo.

  • FFernandes

    Este não deve retornar mais !

  • Denis

    só sei que eu gelei quando li “entre 800 e 2000 metros e diâmetro” rsrs

  • tanya

    Acho que vou aguardar pelo Aphofis – http://pt.wikipedia.org/wiki/Apophis

    325 metros de diâmetro e não 270 – http://g1.globo.com/ciencia-e-saude/noticia/2013/01/asteroide-apophis-se-aproxima-da-terra-na-quarta-sem-oferecer-perigo.html

    http://www.livescience.com/32984-will-apophis-asteroid-hit-earth.html

    ou vc pode se divertir também com Golimar em performance (uma pérola kkk) aqui mesmo no OH – https://ovnihoje.com/2012/10/01/o-astrofisico-neil-degrasse-tyson-fala-sobre-o-asteroide-apofis-e-a-possibilidade-dele-atingir-a-terra/#axzz2wGiJjlql

    já era – http://super.abril.com.br/ciencia/ja-era-616624.shtml

    ..outros dados

    Hermes, um outro asteróide, passou nas proximidades da Terra no dia 31 de outubro de 1937 (a apenas 780 mil km). O fim do mundo chegou a ser anunciado nesta época. Logo depois, Jorge Assis Valente (1910-1958), compositor baiano, fez a música de carnaval “E o mundo não se acabou”. Outro astro desta natureza chamado Asclepius, que tem 800 metros de diâmetro, passou raspando à Terra no dia 22 de março de 1989: 690 mil km (apenas o dobro da distância Terra-Lua). Na manhã do dia 13 de agosto de 1930, muitas pessoas no oeste do Amazonas, região do rio Curuçá, pensaram que o fim do mundo estava chegando. Bolas de fogo atravessaram o céu e sumiram sob o som de forte trovão. Ondas sísmicas foram registradas em aparelhos de países vizinhos naquele dia. Imagens feitas pelo satélite Landsat e pesquisas “in loco” desenvolvidas por cientistas do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais a partir da década de 80, além da busca de documentos que comprovem os relatos do frade capuchinho Fedele da Alviano (1885-1956) – que teria publicado uma matéria sobre o fenômeno num jornal do Vaticano em 1° de março de 1931, vêm confirmando este acontecimento. Em 30 de junho de 1908 ocorreu algo semelhante na Rússia, na região do rio Tunguska Médio, sendo que as marcas de destruição são muito mais evidentes que aquelas deixadas no Amazonas. Num raio de mais ou menos 30 km as árvores foram destruídas, sendo que uma claridade tão forte permitia que se lesse na escuridão da noite. Dentre muitas hipóteses para a origem do fenômeno, inclusive queda de nave extraterrestre, a que supõe a queda de um núcleo de cometa tem sido bem aceita. Foi um acontecimento tão extraordinário que até hoje ainda estão sendo feitas pesquisas e há muitas controvérsias quanto à origem do fenômeno. Em 12 de fevereiro de 1947, a Rússia foi sacudida por outro acontecimento semelhante, só que agora na região de Sikhote-Alin, aproximadamente entre Vladivostok e Khabarovsk. Testemunhas oculares disseram que naquela manhã o objeto que rasgava a atmosfera era mais brilhante que o Sol. O fenômeno foi observado num raio de mais ou menos 400 km, tendo sido ouvido também forte barulho. Algumas pessoas entrevistadas pensavam tratar-se de uma bomba atômica dos americanos, pois há pouco tempo atrás havia ocorrido a triste tragédia de Hiroshima. E não podemos esquecer do espetacular impacto de um bólido de mais ou menos 20 km de diâmetro que deve ter levado à extinção os dinossauros e grande parte da vida existente na Terra há 65 milhões de anos atrás. Crateras de impacto têm sido descobertas por toda a superfície terrestre, comprovando que nosso planeta, tal como os demais astros do sistema solar, vem sendo bombardeado periodicamente por meteoróides. Algumas dessas evidências são: Barringer Meteor Crater, no Arizona, Estados Unidos, com 1,186 km de diâmetro e localizada a 35°02’N e 111°01’W; Chicxulub, Península de Yucatan, México, com 300 km de diâmetro e localizada a 21°20’N e 89°30’W – que está relacionada ao bólido de 10 a 20 km de diâmetro responsável pela extinção dos dinossauros e grande parte do biogênero há 65 milhões de anos; Aorounga, no Chade, África, com 17 km de diâmetro e localizada a 19°06’N e 19°15’E; Wolfe Creek, Austrália, com diâmetro de 0,875 km e localizada a 19°18’S e 127°46’E; Roter Kamm, Namíbia Ocidental, na África, com 2,5 km de diâmetro e localizada a 27°46’S e 16°18’E; Mistastin Lake, Canadá, com 28 km de diâmetro e localizada a 55°53’N e 63°18’W; Manicougan, no Quebec, Canadá, com 100 km de diâmetro e localizada a 51°23’N e 68°42’W; Clearwater Lakes, no Quebec, Canadá – são duas crateras, uma com 32 km e a outra com 22 km de diâmetro, localizadas a 56°13’N e 74°30’W; Deep Bay, em Saskatchewan, Canadá, com 13 km de diâmetro e localizada a 56°24’N e 102°59’W; Bosumtwi, em Gana, África, com 10,5 km de diâmetro e localizada a 06°32’N e 01°25’W; Gosses Bluff, Austrália, com 22 km de diâmetro e localizada a 23°50’S e 132°19’E; Kara-Kul, no Tajikistan, com 45 km de diâmetro e localizada a 38°57’N e 73°24’E.
    bjos
    bjos

  • Valdemir Faleiros

    Caro Hercolubus, mas a pergunta que lhe faço é: vc conhece algum caso de um ser humano que tenha morrido pela queda de um meteoro? Si isso, si aquilo… si, si, si não vale, em…forte abraço, amigo

    • Hercolubus

      Na província chinesa de Shanxi, cerca 10.000 pessoas foram mortas no ano de 1490 pelas pedras cadentes, que alguns astrônomos afirmaram ser o resultado da quebra de um asteróide.

  • 666Dark

    Fiquei triste com a notícia! Tenho fé que um dia eles acertem e que seja bem grande! Nóis merece…

    • Geek

      Interessante esse video!

    • Hercolubus

      Estou dizendo que Russia tem um acordo com uma raça de Pleiades

  • Valdemir Faleiros

    Essa casa que moramos não é nossa, ela tem um dono, e o dono dessa linda e acolhedora moradia, nunca deixará que ela seja destruída. Não posso desejar que este planeta maravilhoso seja desrtuído, pois moro aqui de graça, nem aluguél eu pago para morar aqui…e outra, cairam aqui muitos meteoros no passado distante? Sim, cairam; mas isso foi uma maneira de preparar o planeta para a nossa chegada… e é claro que só ocorreram esses grandes choques desses meteoros com essa casa, porque o dono da casa deixou que isso acontecesse. Obs: podem esquecer essa possibilidade; pois hoje em dia Deus não permite mais isso

    • Hercolubus

      Caro Valdemir Faleiros, mas a pergunta que lhe faço é: vc conhece alguem que viu esse dono o tal Deus, tem alguma filmagem ou mesmo uma foto? Si isso, si aquilo… si, si, si não vale, em…forte abraço, amigo

  • Valdemir Faleiros

    Daqui uns 5 milhões de anos, mais ou menos, talvez eu possa lhe dar o que vc me pede; mas pela minha grande imperfeição, hoje ainda não posso, pois estou muito distante desse ser que é perfeito. Mas amigo, aqui na roça, por exemplo, quando quero ver Deus, basta eu abrir a janela do meu quarto:http://www.google.com.br/url?q=http://www.recantodasletras.com.br/oracoes/3897801&sa=U&ei=J5QoU9uRMIXRkQf91ICgDA&ved=0CDEQFjAF&usg=AFQjCNHH4kqFOkhl3ssGC6fwUO_wJRNowA……………………………………………………………………….Forte abraço