A vida extraterrestre provavelmente seria muito mais estranha do que a vida que conhecemos

Tempo de leitura: 4 min.

No mês passado, foram anunciados alguns avanços na 223ª reunião da Sociedade Astronômica Americana: Usando o Observatório Espacial Kepler, pesquisadores descobriram um planeta com a massa aproximada da Terra, orbitando um estrela além do nosso sistema solar, e com o telescópio Hubble eles forneceram a primeira visualização detalhada do clima de uma ‘super Terra” – um planeta maior do que o nosso, mas menor do que Netuno – em nossa vizinhança galáctica.  Os astrônomos descobriram que GJ 1214b, como grande parte da Terra em determinados dias, é um planeta nublado.

Estas similaridades com a Terra são tentadoras.  Mas apesar delas, os sistemas solares destes planetas não se parecem nada com o nosso.  A invés de circularem ao redor de um grande e quente sol amarelado como o nosso, estes planetas orbitam ao redor de pequenas estrelas vermelhas, mais frias, chamadas de ‘anãs vermelhas’.  Embora não visíveis ao olho nu a partir da Terra, estas anãs vermelhas são maioria na Via Láctea.  E, no último ano, pesquisas mostraram que as estrelas anãs vermelhas são também os melhores alvos para a pesquisa de exoplanetas que possam suportar a vida.  Agora, as chances de uma estrela anã vermelha ter um planeta orbitando em sua zona habitável, que é a região nem tão quente, e nem tão fria para manter água no estado líquido, são melhores do que para as estrelas como o nosso Sol.  As pesquisas também sugerem que estes planetas, e talvez a vida neles, se comportem de forma que pareça bizarra para as nossas visões Terra-cêntricas.

O primeiro planeta no qual seremos capazes de descobrir sinais de vida, provavelmente será um que tem sua órbita ao redor de uma anã vermelha“, diz Courtney Dressing, uma graduanda de astronomia da Universidade de Harvard.

Dressing e seu conselheiro, David Charbonneau, publicaram uma série de recentes descobertas em fevereiro de 2013, investigando dados do telescópio Kepler da NASA.  Usando aquilo que Dressing chama de estimativas “conservadoras“, para a zona habitável ao redor de anãs vermelhas, eles calcularam uma ocorrência de 15 por cento – o que significa que uma em seis dos tipos mais comuns de estrelas na galáxia teria potencialmente um planeta habitável.  Este resultado não é pequeno, mas é somente o ponto de partida.

 “Eu achei que este número em particular é um tanto baixo“, diz Ravi Kopparapy, pesquisador da Universidade Penn State.  Ele recentemente publicou um trabalho que mais do que dobra as fronteiras da zona habitável estimada por Dressing e Charbonneau.  “Eu simplesmente pulei para fora da minha cadeira“, lembra Kopparapu.  “Irrelevantemente de quantas vezes eu recalculei, obtive os mesmo números.”  De acordo com as descobertas de Kopparapy, submetidas em março de 2013, por volta de 50 por cento da anãs vermelhas deveriam ter um planeta em suas zonas habitáveis.

Um consenso estava se formando: um estudo por Eric Gaidos, da Universidade do Havaí, logo foi publicado com um número similar, o qual também combinou com um estudo europeu de 2012.

Mas, subsequente pesquisa de Tim Morton e Jonathan Swift, da Cal Tech, que foi publicada logo após a de Kopparapu em março, sugere ainda mais planetas habitáveis ao redor de anãs vermelhas. Para descobrir exatamente quantos mais, ele olharam nos números originais de Dressing e Charbonneau, e os revisaram, baseados na integridade do estudo original.

Contabilizar a integridade, de acordo com Cowan, “é como uma arte escura“.  Encontrá-la requer que os pesquisadores primeiramente olhem de perto os resultados, neste caso os números de planetas em zonas habitáveis que estejam orbitando estrelas de baixa energia.  E então, considerando o que eles sabem a respeito de quão boa ou ruim foi a abordagem, contabilizar o número de planetas que não foram encontrados.  É como fazer o censo dos EUA e adivinhar o número total de trabalhadores não documentados naquele país, ou de qualquer outro grupo não provável de participar, daqueles poucos que participaram.

O resultado é que os planeta pequenos com longas órbitas, os quais estavam sendo encontrados pelo Kepler, eram aqueles que o telescópio estava menos propenso a encontrar.  Morton e Swift ajustaram os números no estudo original de Dressing o que resultou numa estimativa de 30 por cento de ocorrência.  Então, eles levaram em consideração a zona habitável estendida de Kopparapu, o que resultou numa estimativa que Cowan diz estar “começando a chegar perto de 100 por cento, onde para cada anã vermelha lá fora, devemos esperar que haja um planeta rochoso habitável“.

 Além disso, a pesquisa de exploração destes planetas sugere esquisitice – e muito dela – em que tipo de vida eles possam abrigar.  Por exemplo, a luz fraca vinda da anã vermelha pode não ser suficiente para a fotossíntese de plantas, como na Terra.  Isto pode levar as plantas a serem pretas, ao invés de verde, para que possam absorver mais luz.

Ainda mais esquisito, este planetas provavelmente não giram enquanto fazem sua órbita.  Já que anãs vermelhas são menores e mais frias do que o Sol, os planetas orbitam ao seu redor à uma distância mais próxima, criando forças gravitacionais maiores do que em nosso planeta.  Enquanto as forças gravitacionais na Terra movem o oceano para cima e para baixo alguns metros, essa força em anãs vermelhas seriam tão fortes que gradativamente parariam a rotação do planeta por completo.  O resultado? Um lado do planeta ficaria exposto à sua estrela permanentemente, enquanto o outro lado ficaria numa noite sem fim.

Estes planetas travados em sua rotação dificilmente seriam bons candidatos para habitação.  Mas em julho, Cowan, da Universidade Northwestern e seus colegas da Universidade de Chicago, demonstraram que estes planetas tinham mais potencial para a vida do que previamente se pensava.  Eles demonstraram isso através da aplicação de modelos climáticos sofisticados para exoplanetas que orbitam anãs vermelhas.  Os modelos ofereceram uma nova e detalhada visão de como as nuvens poderiam agir em planetas como estes.  “Se você fosse imaginar desde o começo o cenário ideal para manter climas temperados em um desses planetas travados em sua rotação pelas forças gravitacionais“, diz Cowan, “é assim que aconteceria“.

Cowan e sua equipe descobriu que o lado que fica dia o tempo todo, num planeta com sua rotação travada, seria coberto com nuvens altamente refletivas, o que protegeria a superfície do calor vindo da anã vermelha.  O lado noturno, em contraste, não teria nuvens. “É como o ventilador de um radiador no lado noturno“, diz Cowan.  Os ventos carregariam o calor do lado virado para a estrela para o lado noturno, onde muito do calor seria liberado no céu sem nuvem.  O resultado é uma zona habitável ao redor de estrelas anãs vermelhas que é muito mais ampla do que anteriormente imaginada.

Mas se há um planeta na zona habitável de toda anã vermelha, ou um em cada duas, ainda é um pouco cedo para afirmar.

Primeiro, há o perigo de radiação.  Embora relativamente frias, as anãs vermelhas ainda podem ser ativas, expelindo raio-X  radiação ultra violeta.  Se chamas de radiação estão afetando a atmosfera destes planetas, “a vida provavelmente teria dificuldades“, diz Kopparapy.  Mais fundamentalmente, as estatísticas sobre as estrelas que Kepler levantou, especificamente seus tamanhos e brilhos, podem estar fora dos padrões.  Cowan explica que a astronomia lida com magnitudes de diferenças: uma estrela brilhante pode ser 10 mil vezes mais brilhante do que uma estrela mais fraca.  Mas quando julgamos a habilidade, uma diferença de 10 ou 20 por cento no brilho de uma estrela é a diferença entre a vida e a morte.

Mesmo assim, as anãs vermelhas são os melhores alvos para encontrarmos a vida.  O próximo grande passo virá em 2017, quando a NASA e a MIT lançarão o Transiting Exoplanet Survey Satellite (TESS).  Esta missão de dois anos irá procurar por planetas ao redor de estrelas em nossa vizinhança galáctica, inclusive ao redor de estrelas anãs vermelhas.  Alguns dos alvos exoplanetários que o TESS identificar serão examinados em maior detalhes pelo Telescópio Espacial James Webb, da NASA, o qual começará sua missão em 2018.

Seria fantástico tentar encontrar um planeta como a Terra, orbitando uma estrela com luz similar à do Sol, e procurar por sinais de vida naquele planeta“, diz Dressing.  “Mas eu acho que é isso é um problema muito mais difícil” do que procurar por vida ao redor de uma anã vermelha. “Precisamos praticar primeiro.

n3m3

Fonte:  www.theverge.com

exoplanetaskeplerNASAOVNI Hojevida extraterrestre
Comentários não são disponíveis na versão AMP do site. (47)
Clique aqui para abrir versão normal do artigo e poder comentar.
  • francofreitas

    A natureza se molda a Existência de Vida…

    • Alex Cosmos

      Falou pouco e bonito meu caro amigo !

      Queremos encontrar uma forma de vida como a nossa ! Mas esse biotipo se existir na nossa Galaxia, será mais avançado e bem distânte.
      Acho que as formas de vida se encontram aqui mesmo dentro do nosso sistema, mas de forma que ainda não entendemos, sua necessidades de existência pode ser bem mais simples que se imagina.
      Em Marte por exemplo pode estar nas rochas ou mesmo em baixo do solo, e não apenas bactérias ou fungos, podem existir organismos bem complexos e com uma forma de inteligência bem noderada.

  • Joana

    A vida lá fora pode ser muito mais diferente do que podemos imaginar. Nossa mentalidade parece presa a uma vida parecida ou semelhante a nossa, seria bom, com toda certeza, mas talvez as coisas possam ser muito, mas muito mais diferentes do que hoje podemos imaginar em nossas mentes.

    Quem sabe a vida que tantos procuramos lá fora, não esteja tão perto, que de tão perto e por ainda não estarmos evoluídos a ponto de poder ver ou entender estes seres.

    • mario martin

      Também acho que ao descobrir esses seres “bizarros” para nós, de uma certa forma, evoluíriamos na nossa maneira de ver as diferenças. Nos filmes de fiçcão cientifica já é normal, tentando nos acostumar com essa idéia.
      A grande maioria sente medo, não é a toa que temos racismo no mundo, isso justifica a nossa dificuldade em fazermos contatos com os Ets. Imagine vc. comendo em um restaurante e apareçe um ser totalmente diferente, qual seria a sua reação? eu ia engasgar no minimo.

  • Fabiano Muniz

    Até as pedras tem vida. Tudo é vida, o que não existe é a ausência de vida.

  • Adriano

    O que consideram por estranho?
    Tudo que é diferente de nós?
    Será que já não esta na hora de mudarmos esta forma de pensar?
    Este tipo de pensamento é no mínimo medieval.

  • Adriano

    A idéia dos chamados “nórdicos” é muito bem aceita por todos somente por que são loiros e de olhos azuis. Enquanto isso, os diferentes desse modelo de beleza que consideremos aceitável, é denominado de “estranho”.

    E tem gente que ainda perguntam raivozos:

    “Por que os ETs não entram em contato conosco?”

    Com essa visão míupe da existência e com todo esse preconceito, o que queriam?
    Existem barreiras que nós mesmos impomos para o contaro direto, uma dela é a rejeição de formas de vida completamente diferentes da nossa.
    Existe de tudo lá fora, dos mais belos aos mais ” estranhos” como dizem, e o que todos tem em comum é um amor incondicional dedicado a tudo e a todos, que nós sequer podemos imaginar ou sentir. Para estes seres, tudo vai muito além das aparências físicas, é tudo muito mais valioso e profundo. É muito triste saber quem a raça humana ainda se comporta e pensa desta forma desta forma.

    • Paula Loredana

      Perfeito Adriano!!
      Quando os humanos pararem de colocar estereótipos em tudo, quando pararem de preconceituar tudo e todos, alcançaremos a evolução!! Isso é tão óbvio, uma pena que a maioria não consegue enxergar isso!… Chegará o dia em que a maioria estará no caminho certo??

      • Glauco

        Nós humanos temos um problema muito grande, que invariavelmente atrapalha em tudo: um ego imenso. A ciência empírica é necessária. Mas qualquer cientista sabe que, se não consegue provar que algo existe, torna-se necessário provar que NÃO existe. O fato de não termos ferramentas para detectar toda e qualquer forma energia, por si só, já invalida que uma verdade seja considerada absoluta.

  • Joana

    Concordo com você Adriano, sua visão é exatamente como acho que pode ser.

  • Portantiolo

    Eu não coloco fé na existência de extraterrestres minimamente parecidos conosco, essa história de aliens de dois metros e tanto, outros cinzas, outros cabeçudos, outra magrelos, percebam que sempre o ser humano é a referência, e não poderia ser de outra forma, já que fomos criados a imagem e semelhança de Deus todo poderoso.
    Então eu vejo uma formiga na minha parede! Daí eu penso. Será que essa formiguinha, deste tamanho, percebe a minha presença? Será que ela consegue imaginar que posso esmagá-la a qualquer momento? E se eu pegá-la na mão terá a formiguinha consciência disto? E se eu coloca-la nas costas de um elefante? Ela perceberá o elefante?
    Eu acho que a formiga não consegue conceber a minha existência como ser humano! Logo, qualquer coisa que eu faça, como esmaga-la, jogar um balde de água dentro do formigueiro, sopra-la para longe de sua trilha, qualquer coisa, ela atribuirá, quem sabe, às forças na natureza ou um castigo divino.
    Depois eu penso no infinito, e naquele lance de fractais, quem garante que perceberíamos seres infinitamente maiores que nós, e se o nosso universo for uma milésima fração de algo muito maior.
    Então, não acho que algum dia, algum alien aparecerá na terra e se apresentará, o universo é tão estranho, tão infinito, que é cada um no seu quadrado, acho mais provável que o nosso universo inteiro, ajude a formar alguma outra coisa, sei lá, vai saber.

    • Adriano

      Amigo, a forma humanoide ou seja, humano com qualquer outra coisa, é comum mas está longe de ser a única. As formas de existência são as mais variadas possíveis.
      Algo muito parecido conosco é muito comum.
      Nosso DNA é o resultado da mistura de dezenas de outras raça. Olhando desta perspectiva, não são eles que parecem conosco, somos nós que perecemos com todos eles.

      • Sheila

        Ora aí está Adriano, concordo plenamente consigo! Que mania nós temos de achar que os outros é que serão como nós, hein?

      • Marcus100

        Adriano realmente são muito bons seus comentários, você toca em coisas que jamais teria coragem de comentar. Apesar de meu vasto conhecimento e mente muito aberta, não consigo traduzi-lo em palavras, sou muito ruim em passar para o papel o que sei, além do medo de ser ridicularizado. Que bom ter pessoas como você no blog. Você está coberto de razão sobre a forma humanoide, na verdade não fomos criado a forma e semelhança de Deus e sim criamos Deus a nossa forma e semelhança, pegamos o que conhecemos como referência para o que não conhecemos.

        • Marcus100

          Corrigindo onde se lê forma, leia semelhança.

          • Marcus100

            Onde se lê forma leia se imagem, imagem e semelhança de Deus. Ta vendo como sou bom para me expressar kkkkkkkkkk

            • dai

              Esses seres poderiam se parecer com ursinhos coloridos haha (a loka) adoraria dar um abraço bemmmmm apertado 🙂

            • bardo

              Boa noite Marcus 100 , eu tenho uma opinião minha com relação a Deus que se resume em uma pergunta:
              Quem criou quem? Deus criou o homem à sua imagem e semelhança ou este criou Deus pela sua imperiosa necessidade de crer ?

        • fran

          Perfeito Marcus100….

          A humanidade vê o seu reflexo em todo o Universo.
          Mas, quem disse que somos o modelo (em todos os sentidos) para outras formas de vida?

          Eu já tive uma experiência (já comentada aqui no blog) e, sempre me veio à mente que o ser que tive oportunidade de ver, não fosse como eu o vi.
          Já tive a sensação de que ele se moldou à nossa imagem, sem que eu saiba explicar da finalidade disso.

          Ele estava envolto em algo de cor violeta que o fazia ondular, como se ele fosse uma imagem que ondulava.
          Mas, esse algo (que pode ser uma espécie de energia) dava para perceber que emanava dele.
          Parecia que do corpo dele é que se originava esse algo de cor violeta o que me fez pensar que ele não era como eu o estava vendo e, sim, ele era, na essência, a cor violeta (ou a energia).

          A minha percepção é que via a forma humanoide dele embora ele pudesse ter-se apresentado assim.
          No rosto dele não havia qualquer traço de sensibilidade. Era como se fosse uma pedra moldada em forma de rosto.

          Enfim…..a nossa subconsciência pode fazer-nos vê-los como humanoides ou eles, para quem já teve algum tipo de experiência, podem provocar essa percepção.

      • Glauco

        A forma humanóide sequer é regra no nosso próprio planeta.

      • Sandy

        Caro Adriano,
        você pode me explicar melhor o que significa
        o nosso DNA ser o resultado da mistura de outras raças
        alienígenas?
        Tenho dificuldade de entender porque também somos iguais
        a muitos animais, pois eles também têm coração, pulmões, intestinos… olhos, ouvidos… Enfim, em que consiste essa mistura de tantas
        raças na nossa composição?
        Um abraço.

        • Adriano

          Sandy
          Nossa origem é cósmica não somente pelo fato de sermos consciências inteligentes provenientes de todas as partes do cósmos mas tembém, agora biologicamente falando, também por que nosso DNA é o resultado de uma experiência genética que foi feita a centenas de milhares de anos atráz e que vem sido desenvolvida até hoje. Dezenas de raças extraterrestres participaram e colaboraram com o projeto doando parte de seu código genético para que o DNA de uma nova raça (nós) pudesse ser construído.

          Estamos em constante evolução biológica, por que nosso DNA recebe atualizações preventivas constantes por intermédio de uma energia eletromagnética que emerge de consciências superiores chamadas de engenheiros da vida.

          Essas atualizações seguem- se à medida que cada indivíduo expande seu grau de auto consciência.

          Nosso código genético determina muito mais que nossa aparência física. O DNA é o código da vida que permite a ativação de ferramentas tanto físicas quanto extra sensoriais. Todos os tipos de habilidades e condições estão declaradas no DNA, só não estão ativadas por que esta ativação está intrinsicamente ligada ao grau de expansão de consciência do indivíduo. Trocando em miudos; poder para quem tem responsabilidade em utilizá-los.

          Quanto aos animais, eles também possuem um código genético e muitos se parecem conosco por que seus doadores originais foram os mesmos que doaram sua genética para compor o nosso DNA.

          O DNA original da vida, permeia, é a base para todas as formas de vida. Tudo possui um código original único, primário. O que se fez ao longo de bilhões de anos foi aprimorar este código para melhor receber novas e mais atuais formas de consciências. Quanto mais evoluida a consciência, melhor será suas características genéticas (não estou me referindo a beleza física e sim a uma qualidade biológica) pois todas as informações referentes ao indivíduo enquanto energia consciênte, está intrinsicamente gravadas em seu campo eletromagnético pessoal, que por sua vez reflete em seu corpo denso biológico, enquanto se utilizando de um.

          Você não pododeria transferir o código genético de um ser humano para uma borboleta por exemplo, por que a borboleta não comporta nossas informações. Ela possui informações próprias adaptadas à sua biologia.

          Quando eu falei em um comentário anterior sobre uma atualização do DNA humano para muitos indivíduos humanos mas não para todos, foi exatamente a isso que me referi. Seres humanos cuja busca por uma maior auto consciência, por uma expansão da consciência se deu ao logo de inúmeras reencarnações neste ou em outros planos, sejam físicos ou extra físicos, receberão novas informações que vão compor uma nova genética, mais aprimorada, mais desenvolvida, mais eficaz para que este indivíduo esteja mais apto para os novos desafios que virão para os chamados “auto escolhidos”.

          • Sandy

            Adriano,
            Obrigada por me responder com boa vontade.
            Confesso que minha mente mal consegue apreender
            tamanha informação!
            Um abraço.

    • emsj

      Excelente pensamento. Se o nosso universo for uma molécula de algo maior, nunca conseguiremos compreender o todo. Seria como aquela cena final do filme MIB.
      Eu ainda acredito que existem seres extraterrestres biológicos e semelhantes a nós, mas também não entendo o porque da forma humanoide. Será que a seleção natural conduz sempre à forma humanoide? Nunca li relatos de aliens com 4 braços, com cauda ou com a forma de um polvo.
      Admitindo que os aliens venham de ambientes terrestres, não consigo imaginar uma forma melhor que forma humanoide. As pressões evolutivas de ambientes semelhantes a Terra devem moldar seres humanoides.

      • Edison Júnior

        Concordo, imagina o que teria acontecido com o T. Rex se não fosse extinto, Bípede, dois braços, acho que teria evoluído em forma humanoide,
        quem sabe daí não surgiram as histórias de reptilianos?
        Abraço…..

      • Glauco

        Podemos dizer que a forma humanóide é a mais apta para trabalhos complexos, sem falar na questão do equilíbrio em ambiente terrestre. Só que essa é uma afirmação feita sob a ótica de quem desconhece -ainda- outra forma mais apta. Mais uma vez, a carência de amostras diferentes para comparar.

  • antoniofarias

    Concordo plenamente Paula Loredana, excelente comentário sobre o nosso perfil.

  • tedy

    somos experiências aqui neste planeta… a única raça que não se adaptou, somos fracos, sensíveis, precisamos de roupas e um lugar abrigado…se ficarmos pelados no tempo la fora morremos, se ficarmos sob chuva morremos, nosso corpo não é feito para este planeta… pela lógica fomos colocados aqui…

    • emsj

      Realmente temos pouco tempo aqui na Terra. Se fomos colocados aqui, não tenho certeza, mas a nossa inteligência nos permite desviar um pouco da seleção natural. Se podemos fabricar roupas, as pressões do ambiente não nos levam a desenvolver uma grossa camada de pelos para sobreviver no frio. Não precisamos de pés com pele rígida pois podemos fabricar sapatos.

      • tedy

        isso mesmo, o salto evolucional foi muito grande perante as outras espécies reforça a tese sobre termos sidos colocados aqui na terra…

        • emsj

          Não temos nada comparável a nós aqui na Terra. Não existe nenhum outro animal que se comunica por escrita. Será que nos outros planetas habitados ocorre essa diferença gritante entre espécies?

      • Marcus100

        Esta certo emsj, adoecemos com facilidade, qualquer friagem nos gripa, é difícil achar alguém que não tenha nenhum problema de saúde por menor que seja, parece que somos algo estranho no planeta e os anticorpos do planta está sempre nos combatendo.

  • Edison Júnior

    Post completamente sem sentido.
    Como assim estranho?
    Existe alguma espécie aqui na Terra que não nos seja estranho?
    Mesmo os macacos, insetos, aves, todos são estranhos a nós, só estamos mais acostumados e eles, então parem de bobagem, a vida apenas é diversificada.
    Abraço a todos…..

  • dai

    Já estou imaginando como seria a anatomia desses seres vivos, seriam muito magrinho muito baixinho com o rosto bem delicado e pele de cor avermelhada ou rosada e seus bichos seriam fofos e peludos, to viajando minha gente é só meus pensamentos hehe, os humanos nem estão conseguindo descobrir se a vida em Marte imagina em uma estrela tão longe daqui, acredito que mundos dos extras que vem a terra também acham que vivemos de maneira muito estranha.

  • Luiz Afonso

    Quem acredita na teoria dos antigos astronautas e dos sumérios contada por Sitchin sabe que a vida foi plantada aqui pelos seres extra terrestres conforme há relatos em várias culturas humanas como a cultura Hindu, a cultura grega, a egípcia.

    Portanto nós somos frutos de engenharia genética e a Terra continua sendo um laboratório biológico extra terrestre.

    Agora que deve existir vida diferente isto sem sombra de dúvida, porque até em profundezas abissais de oceanos temos vida, lugares que nem os submarinos nucleares conseguem chegar há vida.

    Até na cidade de Chernobyl contaminada com radiação foi encontrada vida complexa.

  • Luiz Afonso

    Já estou imaginando como seria a anatomia desses seres vivos, seriam muito magrinho muito baixinho com o rosto bem delicado e pele de cor avermelhada ou rosada e seus bichos seriam fofos e peludos, to viajando minha gente é só meus pensamentos hehe

    RESPOSTA:

    sim vejam por exemplo os falados grays alienígenas baixinhos,cinzentos e cabeçudos.

    Os olhos deles são negros certa vez perguntaram para um biólogo da Nasa se era possível existir seres assim relatados e como seria este planeta. Ele falou que sim, que as condições desta planeta provavelmente seria de pouca gravidade e por isto os corpos diminutos dos grays e baixos.

    Os olhos negros dos grays poderiam ser devido a pouca luminosidade de seu planeta. Provavelmente eles poderiam enxergar de noite. E isto explica a predileção deles por ambientes noturnos.

    As cabeças grandes devido ao cérebro evoluído.

    A forma bípede eu acredito que seja a regra porque andar em dois pés traz vantagens a seres inteligentes como para nós trouxe.

    Bom estamos apenas especulando.hehehehe

    • dai

      O seres que eu citei acima seriam fofos não assustadores como os grays que me dão arrepios

  • Jaci

    O problema é que é difícil conseguir imaginar algo que não tenha dois olhos, dois braços, duas pernas (ou que simplesmente não tenha nenhum); sistemas digestório, reprodutivo; pele, cérebro, dedos… Essa é a questão, muito provavelmente eles não são assim. Ou acreditamos na panspermia, ou acreditamos que a vida foi um acaso, e dessa forma, a que aconteceu aqui, não teria acontecido em nenhum outro lugar. Ou não acreditamos em nenhuma dessas hipóteses quando não acreditamos em evolução. Eu, por exemplo, não me lembro agora de nenhum ser vivo, exceto plantas, que não tenham essas características. Eles podem ter os olhos em lugares diferentes, o cérebro exposto (como uma espécie de peixe abissal), ou ser da Austrália (ô lugar para ter bicho esquisito, rsrsrsr), mas todos tem olhinhos, patinhas, boquinha, até os insetos.

  • JAGLI

    Mais uma vez, e sempre
    é preciso consultar a imensa sabedoria divina na expressão:

    E DEUS FEZ O HOMEM À SUA IMAGEM E SEMELHANÇA!

    Temos que explorar a fundo a questão antes de tirar conclusões precipitadas
    e não munidos de conhecimento profundo sobre o assunto.

    Aqui o Pai não disse: FIZ A VIDA.
    Mas Ele disse: Fiz o Homem.
    Se aceitamos uma origem espiritual para a vida, especialmente para a vida hominídea onde o espírito mais se exalta,
    porque não podemos aceitar a declaração acima como verdadeira?

    Entre uma e outra sentença reside uma enorme diferença.
    E isso permite que todas as outras formas de vida, vegetal, animal e até celular e proto-mineral, realmente assumam uma diversidade fantástica
    e a própria Biosfera terrestre o demonstra cabalmente,
    quando então a vida assume infinitos modelos e formas conforme o ambiente e a lei evolucionária da adaptação.

    Mas… o Homem!
    Esta é a forma de vida que mais se assemelha aos princípios espirituais
    ou, em outras palavras, esta é a forma que mais expressa os potenciais do espírito donde brota a vida.
    E como veremos, de todos os hominídeos do espaço.
    Realmente um biotipo-padrão, com base no mistério do número áureo,
    outro conhecido padrão universal muito expressivo na disposição da vida na forma.

    Nas Escrituras, o nome do homem é ADÃO (ADM, feito de terra, terra vermelha, argilosa, um barro, terra mais água ou o princípio material e o espiritual ou energético coesos).
    Outra expressão para homem é AISh, Ser vivente, mais ampla em seu sentido que a primeira.
    Isso tudo quer dizer que o Espírito divino não escolheu a forma hominídea sem motivo, aliás, coisa é sem motivo na Criação de Deus.
    Nós é que ignoramos estes motivos.

    AISh tem valor cabalístico 311, que soma 5, a grande vedete entre os números porque, de sua raiz quadrada, se extrai o número áureo, a chave para toda a charada.

    A conhecida forma hominídea é baseada na cabeça, sede do cérebro e do pensamento, e em quatro membros articulados para complexos movimentos regidos pelo cérebro e o sistema nervoso central e periférico. Quatro e um são cinco, e um mais raiz de cinco, tudo dividido por dois, fornece o número FI = 1.61803389… um número irracional.

    Este grandioso segredo foi muito explorado pelos iluminados do Renascimento europeu, que o trouxeram da antiga sabedoria grega de mestres como Pitágoras e Platão, os quais o importaram lá do Egito Secreto de Toth, à sombra da Grande Pirâmide que, aliás, comporta o número áureo em sua arquitetura.

    E a grande pirâmide, entre tantas representações, reproduz o homem, vértice na cabeça, quatro membros nas quatro faces, exatamente como a esfinge de Gizé.
    O homem no centro do mundo, da vida, do objetivo da evolução espiritual.

    Leonardo era fascinado pelo segredo da forma, e ele aparece em muitas de suas obras:
    http://www.infoescola.com/wp-content/uploads/2009/08/homemvitruviano.jpg

    Assim sendo, quem já observou os mistérios deste número especial sabe que ele é o código da vida presente em todas as evoluções vitais na matéria, e é exatamente no padrão hominídeo, deste e de outros mundos, que ele alcança a nota mais exaltada.
    Não posso dizer dos corpos hominídeos dos extraterrestres, mas no corpo humano terrestre, sabemos que ele é totalmente proporcionalizado segundo o número áureo, da cabeça aos pés.
    http://2.bp.blogspot.com/_53bXuy76XFA/S9uhYirSDBI/AAAAAAAAC2Y/tAJ5ppWiT6M/s1600/homem+2.jpg

    E isto procede de uma misteriosa função biológica de expressão encontrada neste número, ou em outras palavras, é como se a matéria tivesse que se amoldar conforme ele para expressar vida, encontrando no homem a maior expressão, mais do que qualquer vegetal, animal ou micróbio destituídos do número na alta incidência em que ele aparece no corpo humano.

    Uma função que liga matemática à matéria, capaz de maximizar a expressão da vida orgânica na forma, e quanto mais essa função FI aparece, mais a vida expressa consciência e perfeição,
    tanto que era chamado pelos escolásticos como o número da beleza e da harmonia,
    o precioso retângulo de ouro:

    http://media1.webgarden.es/images/media1:4aca200f3f3fa.jpg/espiralesxp1.jpg

    http://media0.webgarden.es/images/media0:4aca24d14b9d9.jpg/411687015_3eb1b4ab58.jpg

    http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/f/f8/Mona_Lisa_com_estrutura_geom%C3%A9trica_-_Divis%C3%A3o_%C3%A1urea.jpg

    http://design.blog.br/wp-content/uploads/2008/07/04.jpg

    http://3.bp.blogspot.com/-yScvLQ9eCq8/UnrguakXwzI/AAAAAAAAoPs/hF1vDlrl2g8/s1600/gize-1024×350.jpg

    Agora
    quando falamos de vida vegetal, animal ou microbiana, vida não racional e inteligente semelhante a nossa,
    então as formas podem variar, e muito, num grau de escala que apresenta maior presença de FI em função da evolução da espiral da vida na forma.
    Mas não a forma hominídea que, auto-consciente, já tem o cérebro e sistema nervoso evoluídos para a expressão racional auto-consciente, o que é fundamental para o início da atividade consciente do espírito na matéria, isso porque o homem racional passa a exercer a inteligência, capacitando-o a transformar a si mesmo e ao meio, diferente dos animais e plantas adaptados segundo seus instintos naturais de acomodação ao meio.

    Portanto, a forma hominídea é realmente um PADRÃO no Universo, baseada na função da espiral FI. Falo de forma física, o que não impede os elevados espíritos em seus veículos energéticos especiais manifestarem-se como esferas ou centelhas de luz, chamas ou raios, e coisas assim, pensamento moldando o plasma puro de energia.
    Falo especificamente da forma física inteligente e racional, aquela que esperamos encontrar em outros mundos habitados.

    Sabemos também que a Divina Proporção não veio do Egito, ela veio das estrelas, do conhecimento extraterrestre mais avançado, outro argumento a favor de sua universalidade.
    Porque parece que outro padrão precisa existir nos mundos, a semelhança de ambiente com o nosso, para que essa forma semelhante de vida aconteça.

    Então, essa idéia de seres inteligentes do espaço com três cabeças, rabo, cinco braços, dez pernas, tentáculos e antenas com 20 olhos e toda essa alegoria é pura ficção da imaginação dos filmes americanos nos influenciando negativamente acerca da concepção mais pura da expressão de vida inteligente no cosmos.

    Até porque NUNCA se viu registro, foto, vídeo ou descrição falada de extraterrestre que fugisse àquele padrão, seja ele ariano, gray, pleidiano, venusiano e outros tantos.
    Podem ser mais altos, mais baixos, pele diferente, com ou sem pelos e cabelo, olhos e bocas maiores ou menores, com ou sem linguagem desenvolvida (usando o pensamento), sim, como qualquer raça apresenta em sua variação genética de uma população para outra, modificada por variantes no meio ambiente, lei de adaptação.

    A forma, com todas as suas variações, é sempre esta: cabeça, tronco, duas pernas e dois braços: como o homem vitruviano exposto contra o pentagrama, donde sai a proporção áurea, aliás, sempre recorrente na geometria de inúmeros crops circles, bem como o próprio pentagrama.

    http://davidpratt.info/crop/crop9807.jpg
    http://www.pattygreer.com/wp/wp-content/flgallery/images/4vcjzmxi.jpg
    http://cropcircleessences.com/img/big/69.jpg
    http://www.lucypringle.co.uk/photos/2010/Chisbury-Chapel-2.jpg
    http://watch.thehaymakerssurvey.com/wp-content/uploads/2008/09/barton-le-clay-crop-circle.jpg

    Isso é outro argumento para confirmar a origem extraterrestre do grande conhecimento secreto em torno do pentagrama, tão grande que Pitágoras o transformou em símbolo de sua Ordem Secreta Hermética, símbolo que muitas outras assumiram depois dele.
    E dentro de todas elas, o Pentagrama se tornou então num símbolo genérico de todo o conhecimento, signo da ciência divina por excelência, e não somente referente ao número áureo.

    Entre as imagens, um crop circle associado ao signo de Vênus, e muitas correntes ufológicas afirmam que os venusianos tem grande parte no papel de instrução secreta do nosso mundo, inclusive o grande profeta Parravicini declarou que a sabedoria maia veio dos venusianos, o que explica toda a sua cosmologia calendárica praticamente centrada nos movimentos daquele planeta.
    E uma revelação sensacional,
    dividam o número de dias do período orbital da Terra pelo período orbital de Vênus e surpreendam-se com o resultado.

    Parece que isso explica a origem do conhecimento secreto do pentagrama, outro símbolo associado a Vênus na arte simbólica,
    e na Teosofia, os anjos de Vênus tem relação direta com a sexualidade, o manuseio da ciência genética e, portanto, a construção da expressão espiritual na forma vital orgânica.

    Porque ESPÍRITO + MATÉRIA = VIDA.

    http://2.bp.blogspot.com/-cj1G6REHOP4/ThyLcZk6fGI/AAAAAAAAADQ/SpZBtGOOGPk/s1600/7_Gemini_Observatory.jpg

    http://es-kanzhongguo.com/wp-content/uploads/2012/11/proporcion-aurea-2.jpg

    Se é padrão entre as galáxias
    porque não seria padrão entre os seres inteligentes do universo
    criados a imagem e semelhança do MESMO Ente Divino, o Espírito
    Ser todo feito de beleza, perfeição e primor?
    Não tem mais sentido um padrão universal que responda pela unidade harmoniosa do TODO encontrado em toda parte,
    tal como elétrons, prótons e nêutrons são padrão de toda a matéria cósmica?

    • JAGLI

      É sempre um grande prejuízo que o mundo sofre quando descarta a sabedoria antiga só porque sua terminologia, não se enquadrando com o moderno discurso científico, é rotulada como MITO sem investigações mais profundas.

      E ajuntando a este fato, a certeza de que extraterrestres é quem nos trouxeram a sabedoria de IHVH para o mundo nos primórdios da raça, cumprindo também os protocolos de um programa de evolução espiritual na humanidade, à testa do seu maior representante vivo, Jesus de Nazaré,
      não estaremos lançando uma contradição gritante aqui?
      Ou seja, se negamos a sabedoria trazida pelos anjos extraterrestres
      e a reputamos sistematicamente como mitos
      então, por efeito
      os extraterrestres também serão mitos!

      Temos um preconceito contra os conhecimentos antigos porque, na nossa mente, vem imediatamente a idéia de coisa antiquada e ultrapassada
      só que, para a arqueologia, quanto mais antigo um manuscrito ou vaso de cerâmica, mais ele vale.

      A ciência vibrou com a descoberta dos pergaminhos do Mar Morto, porém,
      só viu valor porque a coisa era velha
      mas não viu valor nas palavras de sabedoria que ele continha?
      Forma estranha e unilateral de se praticar ciência, não acham?

      Digo e repito, a sabedoria antiga é perfeitamente válida,
      e sua antiguidade não lhe deu data de vencimento,
      ela não embolorou, nem azedou e nem mofou
      é nosso intelecto que pode passar por tudo isso se não tomarmos cuidado.

      Os ufólogos adoram o relato das Rodas de fogo e carros de querubins de Ezequiel, mas se esquecem que o mesmo revelador das visões de Ezequiel, IHVH, o Senhor Deus, é quem esteve no paraíso, conferindo aquele programa de criação e evolução da vida na Terra,
      e foi Ele quem se manifestou a Adão, Eva e a serpente enrolada na Árvore da Ciência.
      Tendo em mente que tudo é simbologia, e não mito ou mentira,
      temos que ser honestos e entender que a sabedoria da Bíblia é uniforme
      ao invés de só pegar as partes que nos interessam e convém,
      ou só aquelas partes que se encaixam no nosso entendimento
      rejeitando todo o resto.

      Isso não me parece uma atitude inteligente.
      Não é a Bíblia que está errada, ou entupida de mitos
      creio mesmo que é a nossa forma de pensar.

      O Espírito de inteligência apenas adaptou a linguagem da sabedoria ao nível de consciência do povo da época, em grande parte muito rude, bárbaro e inclinado às superstições.
      Não entenderiam mesmo a nossa atual terminologia, científica
      imaginem vocês se algum de nós aparecesse lá, de repente, no meio da comunidade de Ezequiel, por exemplo, em pleno cativeiro da Babilônia
      e começasse a explicar Deus e o Universo à luz da Física Moderna?
      Com certeza seríamos oferenda numa fogueira mais próxima.

      A inteligência infinita é como a água, a tudo se amolda na hora de ensinar
      e é como a luz, ilumina por igual e abraça montanhas e pequenas pedras do chão.

      Eis que agora é a mesma inteligência infinita quem está revelando os mistérios da Física moderna na mente de gênios com pensamento flexível, que nunca se fecham para a inspiração do Alto, pelo contrário, aprendem a se abrir cada vez mais para ela.
      Uma coisa é a linguagem, que tem que se adaptar ao nível de consciência em seu próprio ambiente e tempo.
      Outra é a Inteligência infinita, esta que tem todas as formas de expressão
      mas continua sendo a mesma, e uma é também a sua Verdade, manifestada na diversidade
      aliás, como opera o Universo, diversidade a partir da unicidade.
      A inteligência infinita é como a água, a tudo se amolda na hora de ensinar
      e é como a luz, ilumina por igual e abraça montanhas e pequenas pedras do chão.

      O modernismo não pode, de forma alguma, rejeitar a antiguidade
      é como retirar as pedras fundamentais do edifício que, camada sobre camada
      a humanidade construiu com tanto sacrifício.
      O resultado disso?
      O chão se abrirá e o edifício ruirá.

      A sabedoria antiga é a nossa base.
      Construir para cima e para frente é o correto
      e não questionar o valor dos fundamentos a esta altura do campeonato.

      Na questão da vida no Universo,
      acredito firmemente que a origem unitária da pluralidade ou
      o princípio absoluto, raiz de toda a diversidade
      é o que proporciona ao infinito universo toda essa linguagem de padrões,
      seja na estrutura da matéria, seja no desenho espiral das galáxias
      e porque não
      no biotipo de toda vida inteligente?
      Não falo das formas elementares de vida, vegetais, animais e proto-minerais
      que podem realmente assumir diversidade inimaginável de formas segundo o impacto ambiental e os fatores evolucionários conjugados,
      falo da forma de vida inteligente
      esta sim, à imagem e semelhança de Deus
      não só na aparência mas, principalmente
      no atributo da Inteligência que tem o poder de criar!
      Não cria o homem a partir de sua inteligência?
      Não é isso que o distingue das formas irracionais de vida?

      É aqui que o argumento do Senhor IHVH tem maior peso, não em relação somente a estrutura bípede do hominídeo, com sua cabeça, dois braços e duas pernas,
      mas principalmente, com relação à sua Inteligência, que traz à manifestação toda razão que dá base à auto-consciência,
      através do qual o homem transforma o meio em que vive e tem o poder de criar
      se tornando, ele mesmo, o homem
      um deus em miniatura
      ou como disse verdadeiramente o espírito:
      CRIEI O HOMEM À MINHA IMAGEM E SEMELHANÇA!

    • JAGLI

      E o mesmo arranjo do espírito consciente na matéria orgânica para que ela assuma vida é o que ocorre na matéria galáctica e estelar, organizando os sistemas, proporcionalizando distâncias e massas, até encontrar o ponto de equilíbrio em mundos que assumam condições físico-químicas tais de modo a se tornarem habitáveis.

      A mesma Mão que segura a Balança que pesa as medidas da vida é a que regula e proporciona os parâmetros planetários de modo a que os mundos se convertam no berço daquela vida semeada.
      Afinal, que adianta semear se não chover?
      A inteligência divina opera em cadeia harmônica, e o Senhor IHVH pensou em tudo, e acionou os neurônios de sua Mente Infinita para cumprir o trabalho cósmico, que, como os neurônios, também são mensageiros de informação.

      Falo dos Anjos (Maleakim)

    • JAGLI

      As equações do Espírito da Vida em FI

      Seja IHVH o nome genérico do Espírito Universal da Vida, ou Espírito Santo, terceira pessoa, doador de vida, beleza e entendimento, segundo as Escrituras:

      IHVH = 10+5+6+5 = 26

      Agora, as operações da Vida:

      V/I = 6/10 = 0.6 (1/Fi)

      IV/HH = 16/10 = 1.6 (Fi)

      IHVH = 26, IHVH/I = 2.6 (Fi x Fi)

      Com esta progressão geométrica na razão de Fi
      1/Fi – Fi – Fi2

      o número áureo se fractaliza, isto é, pode gerar o efeito espiral de progressão e abraçar toda a matéria, em todos os campos, do atômico ao galáctico, adquirindo sua nota mais exaltada no homem, localizado na região média da escala de frequências do Universo-Onda.

      Tendo o Espírito Santo criado o meio propício, então restará ao Verbo ou Segunda Pessoa projetar o Som ou vibração para conferir VIDA a todos os arranjos-padrão do Espírito Santo, cumprindo assim a Vontade do Pai ou Primeira Pessoa de Deus, a fonte ou origem que, para criar, precisa manifestar de Sua Unidade Primordial os três campos das forças articuladas.
      Sem essa divisão trinitária, o UM não poderia criar
      trazendo do Universo-Ser eterno e infinito os muitos Universos-Existir,
      temporais e limitados.
      Daí a comparar com as três forças primordiais da Criação, é mais que um passo
      é mais que um pulo,
      na verdade, nem passo e nem pulo
      porque já está feito.

      Leituras altamente científicas das Escrituras,
      que muitos tomam por coleção de fatos históricos e lendas bobas
      mas, quem Escreveu, sabia do que se tratava
      Um Tratado de Cosmologia Pura!
      Tudo é questão de saber interpretar
      e a santa Cabala nos deu todas as chaves para abrir as portas de Torá,
      e penetrar na luz de todos os sefirotes.

      Conhecimento extremamente preciso e avançado que somente a intermediação alienígena com Deus e a antiga humanidade pode explicar.

      • JAGLI

        O maior problema ou entrave da humanidade na busca da verdade
        é que ela não se faz passiva em relação à Sabedoria do Alto
        e direção da Mente Divina
        antes, para ocupar os lugares escuros
        inventa teorias e dispõe regras segundo sua própria imaginação
        e aí reside o perigo de substituir fantasia por realidade
        ou auto-conceito por fato.

        Temos que nos esvaziar para que a Mente Infinita possa nos preencher
        da desejada verdade
        porque a ruptura com Ela é o que tem tornado tudo cada vez mais nebuloso, complicado, violento, obscuro, incerto, fraudulento, corruptível, insensato, injusto, doente, insano, desequilibrado, desregrado, abusivo, etc, etc, etc.

        Nunca romper com a fonte
        ou todo o jardim morrerá de sede.
        Humildade nos ensina a Via do Tao na união com o TODO
        mas a arrogância é o entupimento da mente com suas próprias auto-teorias que, se não comungarem com o Todo
        falirão como todo o resto.

        Todo mundo diz:
        NINGUÉM É DONO DA VERDADE
        mas ouse tirar de alguém as pseudo-verdades em que ele acredita
        para ver se essa frase, na prática
        funcionará!

        DEUS É O DONO DA VERDADE
        temos apenas que reaprender a ouví-la, a captá-la,
        e não ousar reinventá-la e depois concluir
        EUREKA!
        DEUS NÃO EXISTE!

        Quando o Caos estiver subindo das praias
        e chegando a todas as planícies
        escalando até as altas montanhas
        saberemos que esse estado de coisas se deu
        ao fato de a prepotência humana, vencendo a sua humildade
        colocou Deus á margem
        e a si mesma no centro.

        O sábio é mero informante ou mensageiro da Verdade divina
        como um carteiro, entrega a carta sem alterar seu texto
        e muitas vezes, nem sabendo direito o que está ali escrito.
        Muitos extraterrestres podem ser enquadrados nessa imagem.

        Sei que é difícil, na prática
        adotar este método ou linha de raciocínio
        que aplica ao hemisfério esquerdo a ação do direito
        para equilibrar o processo mental
        mas temos que tentar
        não há outra saída para se encontrar o tesouro perdido da Verdade divina.

  • DARKBIRD

    A vida pode ter todas as formas e tipos.
    Ela é algo universal.Algo geral.

    Em cada planeta pode haver um tipo de vida diferente.
    Mesmo assim,é possível também que um dia vamos nos chocar ao depararmos com formas de vida alienígenas muito semelhantes à nossa.
    São tantas as possibilidades que isso nunca pode ser descartado.

    Cada ambiente requer uma forma de vida diferente.A evolução vale para todas as formas de vida alienígenas………………………

  • FFernandes

    Pode estar em diversas dimensões , como os estados atômicos aqui podem haver em outros planetas e mesmo no espaço , o éter cósmico pode abrigar espécies de vida tm. etccc.

  • JAGLI

    A mesma inteligência que criou o Universo
    tem poder para criar a entidade humana, em separado
    e fazer dela sua melhor criação.

    Já compararam as diferenças imensas, em termos de complexidade
    entre a matéria das galáxias
    e a matéria do corpo humano?

    A escala de perfeição e aprimoramento do universo não se verifica por tamanho
    mas por complexidade.
    Apenas compare-se um pedacinho de tecido cerebral
    com todos as espirais da galáxia mais brilhante que puder encontrar
    e veja-se a diferença.

    O que quer dizer SOPRO EM SUAS NARINAS?
    Na leitura da Cabala, a ferramenta de interpretação da Bíblia oculta
    Espírito e sôpro são sinônimos
    e isso podemos ver em outras palavras fora do hebraico (Ruach)
    como o sânscrito Atman, ou o grego Pneuma,
    espírito e sôpro trabalhando juntos,
    porque o ar é, entre os quatro elementos da sabedoria antiga
    aquele mais intangível, o único que é invisível e que envolve toda a Terra
    perfeito para ilustrar os movimentos vitais do Espírito
    aliás, vitais mesmo, já que o respiro é fundamental à vida.

    O mesmo espírito que criou em escala gigante estrelas e galáxias
    e criou em escala micro todas as partículas da matéria
    criou em escala média a vida orgânica,
    mas caprichou sobremaneira na espécie HOMEM.

    Compare-se a estrutura de um ser humano
    mesmo o mais decadente, rude e bárbaro
    com qualquer outro tipo de matéria,
    e surpreenda-se com a complexidade, com a rede integrada
    e com a fina e delicada estrutura interligada e funcional
    (no caso do cérebro, produzindo o pensamento inteligente)
    e se surpreenda.

    Por isso, entenderá que sim,
    fomos criados pelo sopro do espírito em nossas narinas
    princípios conscientes em protótipos de barro e água (proto-minerais)
    que evoluíram na escala vegetal, e animal
    até que,
    quando aquele cérebro com capacidades de inteligência estava pronto
    o espírito pôde soprar finalmente consciência ao seu veículo
    quando então ele reconheceu a si mesmo
    e ganhou inteligência para criar e transformar
    realmente à IMAGEM E SEMELHANÇA DE DEUS.

    Por isso o homem (hominídeo)
    é o centro da criação
    para onde convergem todas as evoluções galácticas, estelares, planetárias, minerais, vegetais e animais interligadas,
    para a matéria pensante, inteligente, com o dom da auto-consciência,
    porque sua matéria é a mais rara, complexa
    e intrincada do universo, muito especialmente a matéria cerebral
    capaz de lhe dar uma coisa extraordinária
    o PENSAMENTO.

    Este mesmo que tem condições de contemplar o seu Criador
    e livre-arbítrio para abençoá-lo ou maldizê-lo.

    Se alguém admite uma inteligência cósmica criando o Universo
    não entendo porque exclui essa mesma inteligência da criação
    de um modelo particular
    aquele modelo que melhor representa a essência do espírito
    com pensamento, inteligência e faculdade de consciência.

    Quem criou o TODO
    não criou também as partes?