Balanço de relato de OVNIs / UFOs pela MUFON em 2013

Compartilhe com a galáxia!
Tempo de leitura: 1 min.
Ouça este artigo...

De acordo com artigo publicado no site www.latest-ufo-sightings.net, o número de relatos de avistamentos de OVNI aumentou em 2013 e a maioria dos lugares de tais avistamentos podem surpreender os entusiastas de OVNIs.  Este artigo apresenta a compilação dos relatos agregados pela Mutual UFO Network – MUFON.

A MUFON é a maior organização civil dos Estados Unidos que compila e investiga alguns interessantes relatos de OVNIs.  A Organização designou investigadores em todos os estados daquele país e representantes ao redor do globo.  De acordo com, Clifford Clift, ex-diretor da MUFON, a organização recebeu mais de 6.000 relatos de OVNIs em 2011 e logo no início de 2012 já haviam recebido centenas.

Em 2013, a MUFON recebeu um total de 7.646 relatos de todo o mundo, dos quais 6.457 foram dos Estados Unidos.  Abaixo está a lista dos 20 países com maior número de avistamento, em ordem decrescente:

– Estados Unidos – 6457 relatos de avistamento de OVNIs
– Canadá – 421
– Reino Unido – 183
– Austrália – 90
– México – 34
– Brasil – 28
– Argentina – 25
– Alemanha- 24
– Índia – 24
– África do Sul – 20
– Nova Zelândia – 18
– Itália– 17
– Espanha– 17
– Colômbia – 15
– França– 15
– Irlanda – 13
– Romênia – 13
– Uruguai – 12
– Chile – 10
– Israel – 10

Os OVNIs são vistos por todos os Estados Unidos.  Os estados com maiores índices populacionais possuem mais relatos de avistamentos.

Obviamente, os Estados Unidos encabeçam a lista de avistamentos relatados para a MUFON, devido ao fato de organização estar estabelecida naquele país.

n3m3

 Fonte: www.latest-ufo-sightings.net via MUFON

MUFONovniufo
Comentários não são disponíveis na versão AMP do site. (30)
Clique aqui para abrir versão normal do artigo e poder comentar.
  • etevaldo

    Que tipo de relatos eles computam? Será que qualquer luzinha no céu é computada? E o maior número de relatos nos EUA, é só porque lá é a sede da MUFON? Canadá e México tão ali perto, a diferença do número de relatos deveria ser menor, eu acho.

    • PAULINHO

      Boa Tarde Etevaldo.

      A MUFON é uma das mais serias organizações não governamentais que estuda fenômenos ufológicos, os caras são altamente profissionais, minuciosos e metódicos quando investigam algum caso, da uma olhadinha no You Tube os casos investigados por eles são impressionantes. Nas minhas investidas em casos que eu acompanho sempre uso o método utilizados por eles.

      Grande abraço.

  • DARKBIRD

    E a tendência é só aumentar……………………

  • kromjp

    Amigos alguns de você já ouviram falar do cientista Iraniano Keshe? O Perfil dele no facebook no dia 07/01/2014 deu isto:

    METAS DO PROGRAMA DE ENSINO 2014
    (E TAMBÉM UM RECADO PARA OS GOVERNANTES DO MUNDO)

    2014 será o ano em que a Nova Tecnologia modificará o curso da humanidade e trará mudanças incalculáveis.

    Para nós da Fundação Keshe, faremos de 2014 o ano em que as (possibilidades das) tecnologias avançadas serão divulgadas em massa para o público para que (futuramente) elas possam mostrar o seu poder a fim de criarem as condições necessárias para que se possa alcançar mudanças diversas através de todas as camadas da sociedade humana.

    Pois, mediante esta divulgação que fazemos à cada ser humano, cada cientista ou governanças ao redor do mundo, e sempre na mesma medida para todos sem distinções, fizemos e continuaremos fazendo a liberação de tudo o que possuímos de conhecimento científico ou técnico, visando (futuramente) acabar com a fome e com as guerras (no mundo).

    Em 2014 a Fundação Keshe, mediante (os ensinos a partir de) seu Instituto, pretende ofertar à humanidade como um todo aquela tecnologia que os seres humanos estiveram esperando e rezando desde o começo dos tempos (para que surgisse e fosse conhecida e implantada). E (posteriormente) com a entrega de uma tecnologia avançada que é desconhecida até agora, pretendemos colocar um fim à fome e às guerras (pelo mundo afora).

    Nossa intenção é, sobretudo, termos a certeza de que cada ser humano possa ter o suficiente a fim de obter alimento e abrigo, para que não haja nenhuma necessidade de sofrimento.

    (De igual modo, também) ofereceremos e facilitaremos aos gananciosos que eles possam produzir bastantes metais dourados e preciosos, tanto quanto eles possam vir a desejar, chegando ao ponto de acabarem por se esquivarem de demonstrar qualquer interesse de virem a estar em posse de tais materiais.

    Isto porque, conforme o verdadeiro sentido da abertura para o Espaço sideral que faremos a partir de 2014, estaremos dando entrada (no programa espacial) à materiais (ainda) mais preciosos e ciências até então desconhecidas para a humanidade; conhecimentos e novos materiais estes que serão utilizados para forjar ferramentas que acabarão por conduzir à uma paz duradoura neste planeta.

    2014, portanto, se tornará então o começo de uma nova era, o ” ponto de mudança ” desta humanidade que, planetariamente, ainda permanece a mesma desde os tempos bíblicos.

    A promessa que fazemos aos líderes mundias (que, obviamente, aceitarem as tecnologias e as promoverem) é esta : modifiquem-se e mudem os (des)caminhos das suas Nações, ou então o seus cidadãos é que farão estas mudanças para vocês, pela entrega (que se dá) e a (futura) aplicação da nova tecnologia e o seu uso (por estes cidadãos, individualmente).

    E que a partir deste ano (tais governantes) não venham a permitir ou dar permissão à nenhum ser humano de armar-se para lutar, nem tampouco que nenhum ser humano neste planeta venha a abandonar seu lar e com fome para lutar por causas de guerras. Transformem, vocês, suas fábricas de manufaturas de armamentos e munições, – nas quais até agora vocês tem desenvolvido instrumentos de guerras, e por causa das quais vocês já instigaram tantas guerras indesejadas – , em sistemas de fabricação para entrega de casas e de comida à humanidade,

    Porque, como homem que possui o conhecimento do universo à seu dispor, Eu suarei de cada conhecimento que possuo e toda energia disponível, para promover, com o traçado de uma caneta, a paralisação destas fábricas e seus produtos derivados, que vocês erigiram para fazer instrumentos para guerras. E (isto chegará até um ponto em que, futuramente,) nos admiraremos de qualquer um que vier a desobedecer ao mandamento de “não matarás” que se encontra escrito nos livros de Deus.

    O nosso programa (nossas metas) durante este ano está estabelecido para ser o cumprimento das promessas de mudanças que a umanidade esteve esperando durante séculos, tal como estiveram escritas (como profecia) nos livros sagrados do passado.

    Em janeiro (além de manter o site do Instituto Espacial fora do ar por muitos dias para alterações e divulgação de informações ‘atualizadas’ com relação ao programa de ensino que ocorrerá em fevereiro), pretendemos ajudar a pôr um termo ao problema em Fukushima (um grande debate já está acontecendo sobre isto no Fórum), e até o final de Janeiro estaremos oferecendo (mundialmente, através do nono workshop) uma solução (pública e) técnica (para o problema do vasamento do Césio desta usina).

    A partir de fevereiro (até maio), com o (gradativo) lançamento (ou será divulgação?) de certas tecnologias que tornam antigas e obsoletos os mísseis, as armas nucleares, e os atuais avanços (tecnológicos) dos aviões, estaremos fazendo muitos esforços (virtuais?) a fim de parar (?) a produção de armamentos pelo mundo.

    A partir de junho (até agosto) entregaremos (ou divulgaremos) tecnologias que podem ofertar alimentos à população mundial totalmente sem custos, mediante a liberação de (ou será: “do conhecimento de”?) novos sistemas capazes de mudar (transformar) o ar atmosférico em alimentação de subsistência e em fornecimento de energia, sem a necessidade de se cultivar a terra, de modo que (façamos com que, algum dia,) nenhuma criança mais venha a dormir sentindo fome.

    A partir de setembro (até novembro) entregaremos (ou divulgaremos) a tecnologia na qual cada ser humano possa se proteger dos elementos naturais tais como frio e chuva sem precisar depender que outro homem lhe construa tendas (para abrigar-se).
    E lançando (ou divulgando?) tecnologias já desenvolvidas, pretendemos que se torne realidade (algum dia) a entrega gratuita de água limpa em qualquer ponto da Terra.

    E até o final de dezembro pretendemos nos certificar de que não hajam motivos para interrupção (?) das viajens espaciais regulares para todas as nações do planeta, de modo que todos possam (futuramente) conhecer e avançar aos confins do universo coletivamente e de modo igual (sem privilégios de uma nação para outra).

    E para aqueles que ainda têm dúvidas sobre o nosso trabalho, que se apronte a tornarem-se também soldados para a Paz e a Unidade, antes do final deste ano.

    M T Keshe
    01/01/2014

    ” Mundo Novo Vem, para mim, para ti também (para ti também).
    A mesma Tecnologia capaz de parar a guerra,
    pode muito longe nos levar ”

    Fontes:

    http://forum.keshefoundation.org/forum/keshe-official/30510-2014-the-year-of-the-change-for-the-humanity

    http://forum.keshefoundation.org/forum/keshe-official/announcements/29746-spaceship-institute-ssi-accepting-knowledge-seekers?p=30636#post30636

    http://forum.keshefoundation.org/forum/keshe-foundation-study-group/space-and-motion/reactor-design/30577-9th-keshe-public-teaching-workshop

    http://fundacaokeshe.vv.si/de-a-sua-opiniao-sobre-musica

    • emsj

      Todo começo de ano eu vejo dois tipos de mensagens:

      1) Este será o ano em que vamos evoluir (com ajuda de ET’s ou não), alcançar a paz e etc.
      2) Este será o ano do fim do mundo.

      O lado ruim é que a primeira nunca acontece e o lado bom é que a segunda também nunca acontece. Um dia alguém acerta.

      • Hannah

        Eu já nem procuro mais saber de nenhuma dessas duas ‘profecias’. A essas alturas até me cansam! Humpf!

    • Hannah

      Olá, kromjp. Agradeço a divulgação desta mensagem. Confesso que sequer esperava por algo desta natureza para este ano e nem em qualquer tempo futuro.

      Nossa, como eu quero que isto seja verdade!

      • kromjp

        É verdade Hannah eu desejo que esta notícia seja real, mas o medo que os CONTROLADORES DO MUNDO é grande caso uma tecnologia deste tipo caia nas mãos de “nós” meros telespectadores.

        Meu grande medo em 2014 é a viagem do papa em Maio deste ano à terra Santa. Sei lá! do jeito que EUA estão doidos para que haja uma guerra por conta da crise financeira, vai que rola novamente um atentado como o do presidente Kennedy (assassinato).

        Mas tenhamos fé!

        • Hannah

          Embora eu já tenha visto alguns vídeos da Fundação Keshe, há quem diga que eles, juntamente com todos os conceitos e soluções, não são verdade. Eu me pergunto porque um homem se daria ao trabalho de expor a própria imagem para dissertar sobre o que tem feito a fundação… resumidamente chamam de pseudo ciência (a grosso modo falando).

          Dada a (ao menos aparente) sofisticação tecnológica a que pretendem, suponho que tenham obviamente previsto sabotagens de seus planos por parte do governo das sombras.

          De minha parte é esperar para ver se vai acontecer mesmo ¬ isso se eu não esquecer de toda esta maravilha “prometida” ¬ (ou quase).

          • Hannah

            Correção: “(…) Dada a (ao menos aparente) sofisticação tecnológica a que pretendem, suponho que tenham obviamente previsto e PREVENIDO* sabotagens de seus planos por parte do governo das sombras.(…)”

  • Marujo

    Esqueci o percentual histórico dos relatos ufológicos inexplicáveis …
    Seria algo em torno de três por cento? Mais de 250 relatos em 2013.

    E, agora, fico pensando: uma casuística com esta significância, toda ela acontecendo aqui mesmo, e não a centenas ou milhares de ano-luz da Terra, não desperta o interesse da comunidade científica?

    • fran

      Talvez desperte o interesse.

      Mas se admitissem o interesse teriam que descer de seus pedestais e, também, admitir que nada sabem.

      Imagine a Dra. Miriane Pastrorizzi, (a da entrevista do Gevard) ,do alto da sua arrogância ter que dizer: “passei anos olhando em telescópios e não tive a dádiva de ver”.

  • Sirius

    Então em Portugal não apareceu nada?!
    Ok, o país é pequeno e com o excesso de emigração, está “às moscas”. O mais provável é que os estadunienses tenham confundido Portugal com Espanha:)

    • Hannah

      E não sei que tal discerniram o Brasil da Argentina, ou não computaram tudo como um só “quintal” chamado de “América do Sul”.

      • Sirius

        É a arrogância do império estaduniense!
        Esse povo não sabe nada das culturas estrangeiras e nem mesmo da sua própria cultura, apenas se limitam a consumir os recursos mundiais. Os romanos eram assim…

  • TRUYTS

    Particularmente, não confio na Mufon, e esses números estão estranhos…. Sabemos que de 100% de avistamentos, um baixo percentual é favorável a ufologia séria. Porque a Mufon não apresenta esses números? O números apresentados é de que os ovnis só aparecem nos Estados Unidos. Então os ETs não só estão trabalhando com os americanos, como também devem estar indo ao trabalho de Disco voador… E pelo visto são muitos…..rsrsrsrs

    • PAULINHO

      Boa Tarde.
      A MUFON é sediada nos EUA por isso a maior incidência relatada por eles é lá
      procura do You Tube os casos investigados por eles e você verá que é uma instituição confiável.

      Abraço

      • TRUYTS

        Sim meu camarada, eu conheço a Mufon, é realmente uma instituição muito séria, mas fico com um pé atrás, não sei porque…. talvez por ser sediada nos EUA mesmo, com certeza se aqui no Brasil houvesse uma instituição com o mesmo nível, apresentariamos números maiores de relatos e avistamentos….é uma penas as pessoas tratarem o fenômeno ovni com tanto descaso… Um forte abraço!!!

        • PAULINHO

          Boa tarde!

          É isso ai mesmo em se tratando de ufologia e americano, temos que estar sempre com o “pé atrás” hehehe e quando é americano falando de ufologia, ai então o “bicho pega”!!! desconfiança em dobro é pouco.

          Não temos a MUFON aqui no Brasil, mas um dos representantes deles aqui é a Revista UFO do sr. Ademar Gevaerd, gente séria que podemos confiar.

          A MUFON apresenta poucos casos porque é sabido que de cada dez, nove casos podem ser explicados e o foco deles é neste um que não apresenta explicações convincentes, por isso a diferença na quantidade de casos apresentados como sendo realmente fenômenos ufológicos com histórias de OVET e não simplesmente OVNI!

          Grande abraço e bom findi!

  • ledenovo

    Só faço uma pergunta: Dentre tantos relatos, quantos tratam de casos reais de seres extraterrestres e suas naves?

    Vou ler de novo pra ver se encontro a resposta…

  • Hannah

    Relativo a 2011 e 2012 achei fraquinha a quantidade de avistamentos em 2013, até estranhei. Não sei que tal houve tantos casos assim. Isto os computados, fora os que não entraram nesta lista.

    • PAULINHO

      Boa Tarde Hannah

      Lembre-se a pratica tem mostrado que de cada dez casos nove tem explicação, apenas um é algo a ser investigado!

      • Hannah

        Está bem, Paulinho! 😉

  • mago53

    Lógico, q EUA tem mais avistamento ali tem uma grande frota escondida na Base Dulce, quando eles vão p o norte são avistados no Canadá, quando pro sul são avistados no México, a leste e a oeste entram em bases submarinas, na Austrália se escodem em Pine Gap . Pronto, justifiquei os 4 primeiros lugares dessa estatística!

  • Dan Galante

    Logicamente, esse balanço da MUFON não é um retrato fiel da quantidade de avistamentos de UFOs/OVNIs no mundo, já que tem por base os relatos feitos para a organização.
    Mas é um esforço válido. O número real deve ser bem maior, principalmente fora dos EUA. O próprio “OvniMaps”, com link nesse blog, exibe 167 avistamentos registrados pelo site no Brasil no período de Janeiro/2013 até Dezembro/2013.
    Além disso, nem todas as pessoas que veem algum OVNI/UFO optam por relatar para alguma entidade de pesquisa ufológica (muitos provavelmente só contam para os familiares, outros nem isso).

  • Hymalaia

    Olá a todos.

    Julgo que estes dados deverão ser encarados como meros indicadores dos avistamentos que têm ocorrido.

    Parece-me óbvio que os números da MUFON apenas descrevem os avistamentos que lhes foram relatados, o que não significa que seja um retrato fiel da totalidade de casos existentes.

    Como já aqui foi dito, existirá uma percentagem de pessoas que aquando de um avistamento OVNI não relatam o facto a instituições de pesquisa, simplesmente por não saberem a quem relatar, e muitos poderão fazer o relato a outras instituições que não os veiculem para a MUFON.

    Estando a MUFON sediada nos EUA parece-me coerente que haja lá um maior conhecimento desta instituição e exista uma maior percentagem de avistamentos que são relatados.

    Julgo que devemos encarar estes números como importantes, uma vez que são os melhores números/indicações que vamos tendo. Até porque se continuarmos a trabalhar globalmente de forma séria sobre estas matérias, cada vez teremos números mais fidedignos, e assim poderemos ser capazes de estudar o fenómeno cada vez melhor.