Água flui na superfície de Marte

Tempo de leitura: 2 min.
Escorrimento que parece expandir colina abaixo com as estações.  (Foto : NASA/JPL-Caltech/Univ. of Arizona)

Este fato já foi comentado em agosto de 2011 aqui no OVNI Hoje, mas já que a NASA retorna a falar sobre o assunto, por que não publicar aqui o que a agência espacial liberou nesta feita?

Observações detalhadas próximas do equador de Marte tem revelado escorrimento, possivelmente de água salgada, que parece expandir colina abaixo com as estações.

As marcas escuras tem tipicamente menos de 4,8 metros de largura e parecem descer os declives rochosos marcianos durante a primavera e o verão, mas desaparecem durante o inverno, retornando na próxima primavera.

Os cientistas têm observado estas marcas em vários locais do Valles Marineris, um dos maiores desfiladeiros no sistema solar que se conhece.  Nestes locais, as marcas escuras aparecem na superfície face norte das encostas do desfiladeiro, tornando-se aparentes quando as encostas recebem mais luz solar.  As encostas que possuem suas faces voltadas para o sul parecem expandir quando as estações mudam e mais luz solar as atinge.

A melhor explicação dada pelos cientistas é a de que essas marcas causadas pela água.

A superfície da região equatorial de Marte tem sido considerada seca, livre de líquido ou água congelada, mas teremos que reconsiderar isso“, disse Alfred McEwen, investigador chefe dos estudos dessas marcas. “A explicação que melhor se encaixa é a de que água salgada esteja fluindo encosta abaixo quando a temperatura sobe“, disse o investigador.  “Ainda não temos uma identificação final de água nestes locais, mas também não há nada que elimine esta hipótese.

Sais dissolvidos podem ajudar a manter a água no estado líquido em temperaturas mais baixas do que a do ponto de congelamento da água pura.  Os sais também diminuem o ritmo de evaporação da água, o que poderia explicar o porquê destas manchas escuras serem tão longas.

Quanto mais descobrimos, mais podemos preencher um mapa global de onde o gelo está enterrado“, disse Colin Dundas da US Geological Survey em Flagstaff, Arizona, EUA.  “Temos visto agora crateras congeladas a até 39 graus norte, mais do que a metade do caminho entre o equador e o pólo.  Elas nos dizem que, ou o clima médio por sobre milhares de anos tenha sido mais ‘molhado’ do que no presente, ou o vapor d’água na atmosfera atual está concentrado próximo da superfície.  O gelo poderia ter se formado sob condições mais úmidas, com o remanescente da época persistindo até hoje, mas desaparecendo vagarosamente.

Os resultados da descoberta foram apresentados na 46ª Reunião Anual de Outono da União Geofísica Americana, em São Francisco.

Veja abaixo uma animação das marcas de umidade descendo pelas encostas de Marte:

n3m3

Fonte: www.natureworldnews.com, NASA

Colaboração: Geek

águaMarteNASAOVNI Hoje
Comentários não são disponíveis na versão AMP do site. (26)
Clique aqui para abrir versão normal do artigo e poder comentar.
  • DARKBIRD

    Existe água líquida fluindo em Marte.

    E grande quantidade dela pode estar no subterrâneo marciano

    E um grande sinal de que possa haver algo mais entre as crateras marcianas…….

  • Geek

    Pois é, a minha ideia que o efeito “escorrido” seria por partículas numa grandeza coloidal vai por água abaixo com a sazonalidade que eles perceberam.
    As coisas estão caminhando mais rápido não?

    • Hannah

      Ficarei mais animada quando encontrarem “bolhas de sabão”: sinal de que tem alguém tomando banho naquela área!… Só espero que não sejam “bactérias limpinhas” (e nem sujinhas). 🙂

      • Geek

        Por enquanto só a infiltração Hannah! 😀
        Será que uma civilização superior tomaria banho? Olha aí a questão!

        • Hannah

          E o que garante que a civilização de Marte (ou qualquer outro lugar em que se chegue) é “superior”? Este conceito aliás nem me passou pela cabeça.

          E particularmente não relaciono a questão do “tomar banho” (ou não) com sinal de superioridade…

          • o oitavo passageiro

            kkkkk Até por que quem ensinou o hábito de tomar banho aos europeus que aqui chegaram na época do descobrimento da américa e principalmente do Brasil foram os índios…

          • Geek

            Mas a questão nao é o banho enquanto hábito de higiene, mas o uso da agua que é um recurso de dificil obtenção.

            • ycatu

              Gente! Não dá pra tomar banho com sabão em água salgada! Além do mais, tomar banho nesse desfiladeiro aí. Hummm! Nem índio!

              • Hannah

                Nem sabia (ou não prestei atenção) que a água em questão é “salgada”. E pode ser que “índio” não consiga tomar “banho em desfiladeiro”… Mas o que vc sabe da capacidade (e até das “preferências”) dos marcianos para dizer que eles não o façam?! o.O

                …. Rsrrs… Tô brincando com vc, ycatu! 😉

              • Geek

                Não dá, mas dá. Fazer espuma ja é outro papo! kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

            • adrianok

              ótima

  • fran

    Eu só vou achar que é água quando ficar comprovado que é água.

    57 milhões de kms é muita distância para afirmar que sulcos que aparecem sejam feitos por água.

    Obs: Interessante viagem a Marte feita por “pixels”

    http://www.distancetomars.com/

  • mago53

    Acima do lado esquerdo da foto, me parece uma cratera cheia dessa substância!

  • Bart

    Toda discussão é válida.

    A que ponto estamos chegando… Muito bom!!

  • Sirius

    Já o disse várias vezes, em Marte corre água líquida, é uma questão de lógica!

  • robertomoreira

    Peço desculpa desde já pelas questões mais leigas mas é mesmo isso que sou,um leigo nestas matérias,sou apenas um interessado pelas matérias que aqui são expostas.

    Não será possível colocar um ou mais satélites em Marte que façam o mesmo “trabalho” que os que rodeiam o nosso planeta e resultar num “google mars” com detalhes de terrenos e quem sabe de outras coisas mais?
    Tanto dinheiro gasto em tantas missões e robôs poderiam ser resolvidos alguns mistérios desse modo…Isto claro,sou eu a pensar alto. Se é possível não sei,apenas pergunto.

  • Marcelino

    É água sim tem mais de dez anos que acompanham este fenômeno e todas as hipóteses foram levantadas sobre o que seria essas marcas sazonais morro abaixo e a de ser água é a que mais se enquadra ao observado nesses tempo todo, isso não foi descoberto ontem não!

    • Tesla

      Porque provavelmente seria afogado, tragado, sem chance alguma de transmissão de dados, certamente o local seguro foi muito bem estudado, mas vale mandar um satélite para o Saara e ter a certeza de sobrevivência do que a um mundo de diversidade como a amazônia onde certamente o tempo de vida seria curtíssimo, senão um natimorto. Sabem muito bem o que fazem, têem muito mais informações do que nos liberam, perfeitamente comprenssível para quem quer o distanciamento da massa da humanidade.

  • Marcelino

    Por que o Curiosity não pousou neste local e analisou as marcas???? Ou não pousou em locais onde se observou sedimentos e umidade em abundância ???? Huum!

    • KN

      A Nasa tem apenas uma trajetória de o onde o Curiosity pode cair, por exemplo, Norte, Sul, Leste ou Oeste e obviamente eles procuraram o melhor lugar para o pouso, no caso eles fizeram um planejamento para o Curiosity cair em algum lugar do norte. O Robô está estudando o solo, é um processo demorado, é um veiculo lento, com certeza a Nasa já tem trajetórias como essa para o Curiosity.

  • Antonio Gomez

    Se há água , pode haver vida. Se for confirmada vai ser muito importante para o Homem.

  • Dan Galante

    A presença de água em Marte já é conhecida dos astrônomos desde 98, quando a “Mars Global Surveyor” entrou em órbita. O que ocorre com Marte é que a maior parte da água está no subsolo (do “pouco” que sobrou de seu passado glorioso, quando ainda tinha atmosfera significativa e oceanos na superfície).
    Hoje a média da pressão atmosférica do planeta é muito baixa, de apenas 6 milibares (ou 0,6 % da pressão atmosférica terrestre), e com uma atmosfera rarefeita, a temperatura também é baixa (em média -60 ºC). Nessas condições, a maior parte da água na superfície está na forma de gelo ou vapor. A pouca água líquida aflora em locais específicos (como em algumas crateras, vales, etc) e se a quantidade for pequena, rapidamente congela ou evapora).
    Se existe água no subsolo, quem sabe não existem micróbios também?
    Isso sem falar na(s) suposta(s) bases extraterrestres, mencionadas por vários ufólogos.
    Há várias décadas o objetivo é colonizar Marte (pelo menos levando parte da humanidade para lá).

    • drande

      Só hoje pude ler o post e os coments. , mas a despeito do tema ser a água, eu ainda não li nada do Marujo, e acho que sei porque, eu também estava pensando que onde há água , há peixe, eita Marujo , não perde tempo. rsrsrsrrs

      Para sabermos se é água ou não precisaremos perguntar para os astronautas que levaram aquele ônibus espacial que nós vimos aqui também no OH, que estava confortavelmente estacionado em uma cratera de Marte. E aliás, se eles não estão reciclando xixi, provavelmente estão derretendo aquele gelinho e bebendo a deliciosa água marciana, sem agrotóxicos.

  • Paulo Q

    Só agora depois que a sonda indiana está a caminho de marte, a agência do tio, para prevenir, resolve admitir a existência de água líquida em Marte.