Morgan Freeman: “Os ETs não vão nos comer”

Tempo de leitura: 3 min.

O ganhador de Oscar e mega astro de cinema Morgan Freeman não é um cientista, como ele mesmo prontamente nos alerta.  Mas ele sabe uma coisa ou duas sobre física, em parte devido ao seu papel como produtor executivo e anfitrião da série de TV popular do Science Channel, “Through the Wormhole” (Através do Buraco de Minhoca).

A nova temporada do programa começou nos EUA no mês passado e será apresentada até 31 de julho, com episódios mostrando as grandes questões da humanidade, tais como “Como Pensam os Alienígenas?” e “Deus Criou a Evolução?”  Esse último episódio foca não somente na teoria da evolução apresentada por Darwin, mas também no “projeto inteligente“, que é uma forma de criacionismo rejeitada pelos cientista convencionais.

E o que Freeman pensa sobre tudo isso?  Ele acredita na existência de alienígenas?  Ele aceita a evolução Darwiniana – ou o criacionismo?

Recentemente o HuffPost Science teve a oportunidade de apresentar outras grandes questões para Freeman.  Abaixo, editadas para deixar mais claro, estão as questões e as repostas dadas por ele:

HP: Um enquete recente do Huffpost Science descobriu que aproximadamente metade da população dos Estados Unidos acredita na existência de vida extraterrestre. Você acredita que ela exista?

MF: Eu estou muito seguro de que ela exista.  Se você olhar para dentro do universo, há simplesmente bilhões de galáxias e cada galáxia contém bilhões e bilhões de estrelas.  Assim, é ridículo imaginar que não haja outros mundos populados.

HP: Você está falando de vida inteligente?

MF: Eu penso que a vida por si mesma seja inteligente.  Toda a vida possui inteligência. De outra forma ela não existe.

HP: Algumas pessoas tem argumentado que alienígenas inteligentes possam ser carnívoros — e que eles iriam nos comer se viessem para a Terra.  Você se preocupa sobre isso?

MF: Nãããooo.  Vamos supor que eles sejam carnívoros.  Isto significa que eles nos comerão?

HP: Você já teve um contato imediato?

MF: Não, não tive.  Eu não posso acreditar que tenhamos sido secretamente visitados por outra forma de vida que não deixou um registro de sua vinda aqui.  Se eles vieram, por que partiram?  Essa deve ter sido uma enorme jornada.

HP: Você acredita em ‘projeto inteligente?’

MF: Não.  Deixe-me clarificar essa resposta. Porque projeto inteligente é exatamente o que nós vemos.  Mas isto vem de algum ser?  Eu acho que a vida por si mesma seja inteligente.  Eu não acho necessariamente que o criador precisou se envolver nisso.

HP: Houve algum propósito em particular de incluir o ‘projeto inteligente’ no episódio?

MF: Você não pode apresentar um programa e falar, “eu posso dizer que eu acredito, mas não posso dizer o que é.”  Eu não sei o que é.  Nós queremos apresentar ambos os lados — porque tudo está previsto na fé.  É no que você acredita.  E nesta série queremos aceitar todas as idéias e ser inclusivos.

HP: Então, você acredita que um ‘criador’ seja responsável pela vida?

MF: Agora você está falando com Morgan Freeman, o ator.  Você não está falando com Morgan Freeman, cientista, ou Morgan Freeman, teólogo, ou qualquer um deles.  OK?  Bem, eu realmente não acho que haja uma entidade envolvida na criação do universo.

HP: Você acredita que a ciência e a religião são compatíveis?

MF: Sim, isso tem sido provado muitas vezes.

HP: Se lhe fosse oferecida uma viagem só de ida para Marte, você aceitaria?

MF: Não, eu não quero ir em viagens só de ida para lugar nenhum — não se for fora deste planeta.

HP: Você gostaria de ir ao espaço?

MF: Não, eu estou perfeitamente feliz aqui.  Mas eu quero nos ver chegar lá. Realmente quero.

HP: No seu filme de 1998, “Deep Impact“, a Terra foi atingida por uma enorme asteróide.  Isso é algo que o preocupa na vida real?

MF: Não, eu não me preocupo com isso.  Parece que isso pode acontecer no futuro.  Mas não, minha pressão sanguínea já é alta o suficiente.

HP: Como é que você começou seu interesse pela ciência?

MF: No meu último ano do ensino secundário em Nashville, Tennessee, eu tinha uma aula de física e esse foi o início do meu interesse pelo assunto.  Agora, vamos deixar claro: eu não tenho a mente de cientista.  Eu sou um ator.  Meu interesse em algo como a física é periférico.  À medida que o tempo passou, meu interesse em coisas relacionadas ao espaço e a cosmologia e astronomia cresceu. Só isso.

HP: Você tem uma disciplina científica favorita?

MF: Esta seria a física.  Eu não tenho questões associadas à biologia ou quaisquer outras disciplinas.  Todas as minhas questões realmente têm a ver com a física.  É nela que todas as questões estão sendo perguntadas pelas grandes mentes.  Particularmente com os teóricos, eles estão lidando com uma grande gama de imaginação.  E isso é fascinante, porque também há muita matéria aí para o que eu faço — eu faço filmes.

n3m3

Fonte: www.huffingtonpost.com

alienígenasciênciaDeusespaçofísicaMorgan FreemanOVNI HojeUniverso
Comentários não são disponíveis na versão AMP do site. (58)
Clique aqui para abrir versão normal do artigo e poder comentar.
  • cecilia

    Apesar de não me coadunar por inteiro, gosto muito desta serie pela simplicidade que aborda os temas, sem fantasiar.Oportunamente, não é so ele que acredita piamente em vida extraterrestre, alguns por outros motivos como o Mahmadsaid Ubaidulloev, atenção especial ao paragrafo 1 e 2 deste documento divulgado pelo Wikileaks: http://wikileaks.org/cable/2010/01/10DUSHANBE82
    Um documento Presidente da câmara alta do Parlamento Mahmadsaid Ubaidulloev ao embaixador do Tadjiquistão em whashigton dc
    de 15/01/2010.so agora divulgado
    Ele observou que “a guerra é muito perigosa”, e
    disse que “sabemos que há vida em outros planetas, mas nós temos que fazer
    paz aqui primeiro. ”

    http://wikileaks.org/origin/138_0.html

    • BiGBanG

      Cecilia, bom dia…

      Traduzindo com o google:

      2. (SBU) Em 13 de janeiro o embaixador apelou Dushanbe Prefeito e
      Presidente da câmara alta do Parlamento Mahmadsaid Ubaidulloev
      em seu gabinete parlamentar. O prefeito iniciou a reunião com uma
      longo discurso sobre o Afeganistão, agradecendo os Estados Unidos para
      suas contribuições e sacrifícios lá, e dizendo que os EUA
      atividades lá foram muito importantes “, como entramos no terceiro
      milênio e do século 21. “Ubaidulloev pensei que o principal
      tarefa que havia para construir um senso de identidade nacional entre
      grupos étnicos diferentes, e disse que os Estados Unidos foi um
      para este exemplo. Ele observou que “a guerra é muito perigoso”, e
      disse que “sabemos que há vida em outros planetas, mas nós temos que fazer
      paz aqui primeiro. ”

      Ali em “a guerra é muito perigoso”, na minha interpretação, ele está falando sobre a guerra contra os Estados Unidos, é sempre melhor ser seu aliado, e usando a idéia de vida fora da Terra para unificar sua identidade nacional, afirmando que os EUA também foram fundamentais para esta unificação já que eram o inimigo comum que acaba por juntar os grupos étnicos diferentes, como no Afeganistão. Toda forma a justificativa final é de fato muito intrigante, parece estar dizendo: “- Veja não podemos ajudar vocês com isto, precisamos ter paz aqui para depois ajudar com isto” e sugere um cenário no mínimo bizarro onde os EUA já sabem de algo que estaria por vir e pede compreensão para resolver.

      Só a titulo de curiosidade:

      “… Bento XVI comunicou sua renúncia em discurso pronunciado, em latim, durante um consistório convocado para anunciar três canonizações. “No mundo de hoje”, disse, “sujeito a rápidas mudanças e agitado por questões de grande relevância para a vida e para a fé, para governar a barca de Pedro e anunciar o Evangelho, é necessário vigor, tanto do corpo como do espírito, vigor que, nos últimos meses, diminuiu de tal modo em mim que devo reconhecer a minha incapacidade de administrar bem o ministério a mim confiado. (…)”

      https://pt.wikipedia.org/wiki/Papa_Bento_XVI

      Abraço à todos

      • cecilia

        pois é,por isso que os vendedores de livros so utilizam garfos vermelhos, assim facilita o processo da democracia

  • vsabino

    Perfeito, expressou exatamente o que eu penso sobre o assunto.

    PS: Perfeito para mim.

  • Sirius

    Porque é que as opiniões têm quer ser de extremos? Se é cientista não acredita em Deus, se for religioso já acredita.
    Antes de podermos chegar a este tipo de conclusões, não podemos à partida, descartar a hipótese de Deus.
    No passado fomos negativamente influenciados por gentes de fora da Terra, que se faziam passar por deuses para nós. A imagem que temos de Deus atualmente, ainda é reflexo dessa altura. A origem da palavra “Deus” vem de “Zeus”, entidades físicas.
    Das minhas experiências, me deu a entender que os próprios ETs acreditam em Deus, mas a definição que temos dele é muito limitada.
    Concluindo, não podemos tirar conclusões definitivas acerca de algo que não entendemos.

  • M3NIS

    O autor romano Julius Obsequens, talvez merecedor da distinção de ser o pesquisador inicial dos “Forteanos”, abordou o assunto dos desaparecimentos inexplicáveis em sua obra, “Liber Prodigiorum”, com uma história que é muito bem conhecida de seus fãs:

    “Um dia, quando Romulus, fundador de Roma, deslocava suas tropas nas vizinhanças do pântano Capreano, lá irrompeu uma súbita e barulhente tempestade de trovões durante a qual Romulus foi envolvido por uma nuvem tão densa que ficou fora de visão e nunca mais foi visto novamente pelos homens mortais. Ele então foi elevado ao nível divino e venerado sob o nome de Quirinus”.

    As pessoas ainda desaparecem, talvez não tão espetacularmente quanto Romulus (nem são elevadas a divindade), mas que elas desaparecem é um fato inegável.
    É necessário separar o que pode ser melhor descrito como o lugar comum dos desaparecimentos – aqueles envolvendo pessoas que fogem da lei, de pais que os espancam, pais que raptam seus filhos para viverem na obscuridade em outros lugares, e um mundo de outras razões mundanas – dos casos que de fato confundem a mente e desafiam o senso comum: casos onde as pessoas desaparecem sem deixar pistas de aviões que viajam a 30.000 pés, ou desaparecem de salas onde foram trancadas por fora.
    Talvez até mesmo mais do que os OVNIs, o enigma do desaparecimento súbito tenha desafiado os investigadores por uma centena de anos e um silêncio macabro cerca a pequena e silenciosa pergunta ao fim de cada um destes casos: “onde estariam e o que aconteceu com essas pessoas que desapareceram como se tivessem evaporado no ar?”

    A habilidade de “virar pó” na antiguidade foi considerada de domínio exclusivo de feiticeiros e bruxas.
    O notório Apollonius de Tyana desapareceu da vista do Imperador Domiciano e sua corte, como a tradição tem contado, causando uma grande consternação.
    O autor mexicano Artemio del Valle Arizpe nos conta a lenda da “Mulata de Córdoba”, uma bruxa dos tempos coloniais que foi aprisionada por sua desconcertante habilidade de encontrar itens perdidos e tesouros ocultos: quando seu carcereiro parou na cela dela para uma verificação, ele ficou aturdido de ver a mulher a bordo de um pequeno navio velejante que ela tinha desenhado na parede, e velejou embora, acenando para seu captor.
    Os vampiros da Europa oriental reputadamente eram capazes de desaparecer e reaparecer à vontade graças aos poderes malignos a sua disposição.

    Mesmo se estes casos supramencionados sejam verdadeiros, eles não começariam a resolver o nosso dilema: os casos contemporâneos que envolvem desaparecimentos misteriosos que, em regra, não envolvem pessoas que desejem desaparecer por uma razão ou outra.
    Seu desaparecimento é frequentemente súbito e inesperado, ocorrendo de dia ou de noite, sozinhos ou acompanhados, e algumas vezes envolvendo a evaporação do veículo no qual elas viajavam.
    Em 1941, uma equipe suíça de resgate foi chamada para realizar buscas de um grupo de alpinistas que não tinha retornado a sua base de campo.
    Depois de alguns dias, os resgatadores conseguiram encontrar pegadas dos montanhistas, as quais paravam abruptamente no meio de um glacial, não prosseguindo, como se as pessoas que fizeram aquelas pegadas tivessem “evaporado”..
    Neste caso, as autoridades determinaram que “foi um desaparecimento sob circunstâncias que não podem ser claramente determinadas, pela avaliação dos fatos.”

    A polícia estadual da Flórida seria a próxima na linha da perplexidade, desta vez resultante do desaparecimento em 1952 de Tom Brook, sua esposa e seu filho de 11 anos.
    Segundo o relatório, os Brooks tinham visitado um amigo a umas 30 milhas de Miami, e pegaram seu carro para voltar para sua casa às 23:40′.
    Eles nunca completaram a viagem; a polícia local encontrou o carro deles vazio, faróis acesos e as portas abertas a exatamente 7 milhas da casa de seu amigo.
    A bolsa de Mrs. Brooke foi encontrada no banco de trás, contendo uma quantidade considerável de dinheiro.
    Os registros da polícia indicam que as pegadas da família levavam a um campo plantado na beira da estrada, parando abruptamente e desaparecendo depois de uma dúzia de passos, como no caso dos montanhistas suíços de 11 anos antes.

    Um destino similar teve uma família francesa em 1972: depois de passar uma tarde com amigos, e se dirigir de volta a sua casa nas primeiras horas da manhã, eles nunca chegaram ao seu destino, a escassas duas milhas de distância.
    Nenhuma explicação satisfatória foi até mesmo fornecida.
    É bastante difícil encontrar conjecturas que dêem conta dos destinos destes indivíduos infelizes.
    A tarefa se torna esmagadora quando o desaparecimento é de centenas ou de milhares que devem ser respondidos.

    Durante a Guerra de Sucessão espanhola de 1707, quatro mil homens de uma força de invasão sob o Arquiduque de Habsburg, Charles, acampou ao pé dos Pirineus, a caminho da Espanha, atravessando o campo na manhã seguinte e marchando através de uma passagem da montanha.
    Esta força bem armada e equipada nunca alcançou seu objetivo, nem jamais foi encontrada.
    Durante a invasão francesa da Indochina nos meados do século XIX, uma coluna de 650 fuzileiros marchou para Saigon, desaparecendo sem nem mesmo ter encontrado o inimigo.
    A possibilidade de que os fuzileiros pudessem ter sido emboscados pelas forças vietnamitas foi descartada já que um outro grupo seguia de perto os fuzileiros e não ouviu os sons de um encontro armado, nem encontrou armas espalhadas, equipamentos ou corpos.

    As precedentes histórias de casos são bem conhecidas de pesquisadores forteanos e paranormais.
    Elas são os “casos clássicos” que servem como uma introdução aos casos mais recentes, que permanecem igualmente inexplicáveis – um lembrete ao investigador determinado que outros percorreram o caminho antes e não foram capazes de encontrar as respostas.
    Os casos mais recentes que se seguem não são menos intrigantes.
    Quando o sensitivo holandês Gerard Croiset foi empregado pela polícia porto-riquenha em meados dos anos de 1970 para encontrar duas crianças, filhas de um milionário local, ele concluiu, aterradoramente, que as crianças não estavam em lugar algum deste plano físico.
    Não disposta a ser cegada pelo que eles encaravam como misticismo, os policiais agradeceram a Croiset e reassumiram suas investigações pelos meios convencionais: as crianças permanecem desaparecidas até hoje.

    José Maria Carnero, um estudante de medicina de 26 anos, desapareceu da face da terra em abril de 1987 enquanto realizava manobras em sua unidade militar na base militar de Montelareina, em Zamora, Espanha.
    Relatos indicam que José Maria se perdeu de seu esquadrão em meio a uma tempestade de raios, enquanto outros soldados tentavam encontrar abrigo sob as árvores.
    O jovem homem nunca mais foi visto, mesmo depois da maciça busca do exército espanhol, que até hoje o lista como um desertor.
    O autor Salvador Freixedo, que olha estes assunto de desaparecimentos bizarros como parte de seu livro “La Granja Humana”, cita o caso curioso de um acidente de veículos em Burgos, Espanha, que causou a morte de várias pessoas e o desaparecimento de um menino de 10 anos de um dos caminhões envolvidos no acidente.
    Ele não foi encontrado entre as vítimas do acidente e nunca mais foi visto.
    A polícia iniciamente acreditou que o menino estivese vagando em um estado amnésico e fez uma busca completa na área, no que também teve a participação de civis, e nada foi descoberto.
    Para poder encerrar o caso, as autoridades sugeriram que o garoto havia se desintegrado, porque de fato o caminhão onde ele era passageiro tinha uma carga de ácido sulfúrico.

    Alguns dos casos lembram ficção científica (tenha em mente que Isaac Asimov usou um desaparecimento misterioso para transportar um de seus protagonistas ao futuro em A Pebble in the Sky).
    Em 1950, um jornal da cidade de New York trouxe uma notícia de quatro linhas sobre a morte de um pedestre atingido por um carro perto do Times Square.
    Aparentemente o carro não tinha sido capaz de parar e uma multidadão de pessoas correu para prestar assistência a desafortunada vítima, um tal de Rudolf Fenz, que foi declarado morto.
    Havia detalhes desta triste história que eram impossíveis de se desprezar: o falecido Rudolf Fenz estava usando roupas decididamente da década de 20 – um casaco típico, calças justas, sapatos tipo buckle e um chapéu combinando. Seus bolsos tinham vários cartões de visita com seu nome, um convite a respeito de alojamento cavalos e carruagem, uma carta enviada em 1876.
    Uma busca na lista telefônica de New York revelou o número de um Rudolf Fenz, Jr., qua tinha falecido alguns anos antes.
    Não obstante, sua viúva foi capaz de dizer ao investigador Hubert V. Rihn da Divisão de Pessoas Desaparecidas que o pai de seu falecido marido havia desaparecido misteriosamente em 1876 quando ia a uma tabacaria local e nunca voltou para casa.
    Rihn olhou os registros daquele ano e encontrou um Rudolf Fenz, 29 anos, que tinha desaparecido na mesma noite, a última vez que foi visto estava usando casaco da época negro, calças justas e sapatos tipo buckle, idênticos ao do homem atropelado próximo à Times Square.

    Nesse link O Desaparecido que Surgiu no Futuro! está a matéria completa sobre esse estranho caso!

    Em 08/06/1985 o escoteiro Marco Aurélio Simon saiu para acampar com seu grupo de escotismo em uma montanha na cidade de Piquete (Estado de São Paulo – Brasil).
    Quando o grupo subia o morro, um dos garotos torceu o pé e o guia decidiu mandar Marco Aurélio de volta na trilha, em busca de socorro.
    Marco Aurélio partiu conforme solicitado, mas a partir desse momento, o garoto nunca mais foi visto.
    Durante 28 dias, policiais civis e militares vasculharam o pico a pé e com helicópteros.
    Nenhum corpo, nenhum pedaço de roupa ou rastro na terra foram achados. Foi como se Marco Aurélio tivesse “evaporado”.
    A polícia procurou tão bem e de forma tão minunciosa, que um soldado perdeu uma faca no meio do mata e, na busca do dia seguinte, ela foi encontrada.
    Até os dias atuais, Marco Aurélio nunca mais foi visto, e nem tão pouco pistas sobre o seu misterioso desparecimento surgiram após os inúmeros anos do caso, tornando esse fato um dos maiores mistérios do Brasil de que se tem notícia.

    Nesse link O Misterioso Desaparecimento do Escoteiro! está a matéria completa sobre o caso.

    Certos locais no planeta tem adquirido a reputação de lugares onde desaparecimentos humanos são muito comuns.
    Alguns deles, como o Triângulo das Bermudas e o Triângulo do Diabo, do Japão, tem formado parte dos estudos populares paranormais há décadas.
    Não obstante, as montanhas tem um papel maior como locais de desaparecimentos misteriosos do que qualquer outro sítio.
    Na antiga tradição, os viajantes que paravam perto demais das montanhas gregas dos montes Parnassos ou Olimpo frequentemente não eram mais encontrados.
    O El Yunque, de Porto Rico, o Mt. Glastenbury de New Hampshire, e o Mt. Inyangani da área leste de Zimbabue são também lugares não muito bem conhecidos, a despeito dos vastos casos inexplicáveis que tem ocorrido neles e ao seu redor.

    O El Yunque, sempre envolvido em névoa, tem sido a fonte de fenômenos misteriosos envolvendo o paranormal e mais recentemente, o avistamento de OVNI’s.
    Dúzias de indivíduos, turistas de fim de semana e campistas, tem desaparecido inexplicavelmente na floresta tropical.
    Uma criança desapareceu enquanto descia uma trilha com seus pais e mesmo as equipes de resgate enviadas para investigar tem sido engolidas por esta enganosa área selvagem.
    Agentes florestais rapidamente culpam areias movediças e buracos inexplorados como razões para estas evaporações, mesmo quando elas ocorrem em área muito distantes de onde são encontradas estas condições.

    Os desaparecimentos de Mt. Glastenbury causaram uma sensação na rural e pacífica Vermont.
    Durante um período de cinco anos, de meados de 1940 ao início de 50, sete indivíduos desapareceram de seu pico perto de Bennington, Vermont.
    Diferentemente de El Yunque, este local não tinha história anterior de ser um daqueles nos quais as pessoas desaparecem no ar.
    Um número de teorias, variando de atividades de magia negra a abduções por ONNI’s tem sido disseminadas para explicar esses desaparecimentos.
    A primeira vítima de Mt. Glastenbury, muito curiosamente, era um guia de montanha que levava caçadores em trilhas selvagens.
    Este guia, mais quatro caçadores, nunca foram vistos novamente.
    Uma outra vítima foi perdida sob condições ainda mais estranhas: Um homem entrou em um ônibus em Saint Albans, Vermont, sentou-se, sendo percebido pelo motorista e por outros passageiros, mas nunca foi visto descendo do onibus, o qual fazia uma linha direta até Bennington.
    Ele nunca mais foi visto.

    Mount Inyangani de Zimbabue talvez seja o mais intrigante e interessante dos locais de montanha conhecidos por sua habilidade em fazer pessoas desaparecerem, precisamente porque, em alguns casos, estes desaparecidos tem voltado com histórias espetaculares para contar.
    A investigadora de OVNI’s Cynthia Hind, em um artigo para a revista FATE, discute a experiência que aconteceu a um vice ministro do governo do Zimbabue, que se perdeu em Mount Inyangani com dois companheiros.
    Segundo o vice ministro, os três homens andaram sem destino em um estado de confusão, sem sentirem fome ou sede, todo tempo acenando freneticamente para as pessoas da equipe de resgate, que não conseguiam vê-los.
    Aparentemente, certos rituais foram realizados às divindades tutelares da montanha, sendo que devido à isto que ocasionou o retorno dos três homens ao nosso espaço-tempo normal.
    O artigo de Hind continua, relatando que anteriormente nos anos 80, um assistente distrital de uma localidade que inclui o Mount Inyangani esteve envolvido em uma operação de resgate realizada para encontrar um funcionário desaparecido do governo.

    Os velhos da tribo Tangwena foram informados da súplica do funcionário e um ritual destinado a reassegurar seu retorno foi realizado. O funcionario desaparecido foi encontrado no dia seguinte, não estava mal por causa da experiência, mas incapaz de se recordar do que tinha feito durante os dois dias em que esteve desaparecido. Outros tem tido menos sorte e seus desaparecimentos nunca foram resolvidos. A eficácia do ritual mágico nestes casos indica que haja uma inteligência de algum tipo que pode ser persuadida, de acordo com a ocasião, para devolver aqueles que tenham tomado, ou inadivertidamente tenham invadido seu domínio. Será que os antigos Tainos de Porto Rico tinham magias para trazer seus perdidos das profundezas enevoadas de El Yunque? Nunca saberemos.

    Os humanos sempre tem tido um saudável respeito por certos corpos de água, principalmente lagos de água fresca com má reputação.
    Alguns deles incluem os lagos escoceses e irlandeses investigados pelo falecido F.W. Holiday, e lagos e lagoas em outros lugares do mundo que abrigam monstros ou formas de vida exóticas.
    Ainda outros lagos são notórios e famosos com relação à desaparecimentos humanos.
    O pesquisador britânico de mistérios H.P. Wilkins olhou as tradições associadas aos lagos “quentes” do canto nordeste da Islândia, a terra não ocupada conhecida pelo famoso apelido de Od dharhraun.
    Esta vasta terra vazia hospeda o vulcão Askja, uma cratera gigantesca de 13 milhas, cercada por um panorama lunar de campos de lava e cinza negra.

    Nesse canto do mundo com aparência de um pesadelo, entrou um grupo de jovens geólogos alemães realizando uma observação da surpreendente atividade vulcânica islandesa.
    Eles chegaram em 1905 na vila pesqueira de Husavik e contrataram um guia para levá-los a Od dharhraun, considerado pelos islandeses como um lugar malévolo e sobrenatural.
    Contra as advertências de seu guia, os alemães fizeram acampamento na região e dois deles usaram um bote para alcançar o centro do lago vulcânico.
    Quando seu companheiro, que permaneceu fora do litoral, se voltou para examinar o progresso de seus camaradas, ele ficou atônito ao notar que eles não mais estavam lá – os cientistas e o barco deles tinha desaparecido.
    As autoridades mais tarde empreenderam um esforço de resgate e o lago quente foi dragado, mas os cientistas tinham desaparecido completamente.
    Wilkins acrescenta
    É notável observar que qualquer investigador que passe algum tempo no interior solitário da Islândia pode facilmente coletar um bom número de histórias a respeito de desaparecimentos bizarros.

    Estes lagos indutores de desaparecimentos nem sempre estão seguramente localizados em remotas regiões de países longuínquos.
    George Andrews, autor de Amigos e Inimigos Extraterrestres, inclui a perturbadora atividade sobrenatural que rodeia o lago Whitney na área de Dallas / Ft. Worth (EUA).
    Citando um artigo do “Fort Worth Star Telegram” que apareceu em 1976, Andrews nos apresenta uma massa de água no qual pessoas e veículos tem desaparecido das formas mais invulgares possíveis.
    Quase uma dúzia de carros tem saído da estrada para dentro da água desde a década de 1950, e aviões tem inexplicavelmente afundado em suas profundezas.
    Mergulhadores submarinos também tem desaparecido, embora Whitney seja um lago de contenção sem correnteza.
    OVNI’s tem também sido relatados na vizinhança.
    O veredito oficial a respeito dos desaparecimentos misteriosos, na maioria dos casos, é “negligência levando ao afogamento”.

    Os incidentes do lago Whitney nos permitem a transição de uma razão passiva para os desaparecimentos para uma ativa, que tem recebido a maior parte da atenção durante várias décadas: OVNI’s.
    É inegável que exista uma forte ligação entre a pesada atividade OVNI e os desaparecimentos misteriosos.
    O pesquisador Phil Imbrogno ressalta o agudo aumento de relatos de crianças desaparecidas pouco depois do surgimento de atividade ufológica sobre o “Hudson Valley – EUA” na década de 1980.
    A aproximadamente 3.000 crianças desapareceram apenas do condado de Westchester, NY.
    Os agentes da lei ficaram atônitos tanto pelo número de crianças desaparecidas como pelo fato de que eles nunca apareceram em casas no meio do caminho ou distritos de luz vermelha.

    Patrice Gaston, cujo livro “Disparitions Mysterieuses” serve como um manual do fenômeno de desaparecimentos humanos, nota que no irromper dos ainda não explicados blecautes que mergulharam a cidade de New York City e o Nordeste na escuridão de 1965, no meio de uma pesada atividade OVNI, no ano, 4 milhões de pessoas foram relatadas como desaparecidas apenas pela Companhia Tracers nos EUA; um aumento de 2 milhões da estastística anual média de pessoas que são listadas como desaparecidas.
    Acrescente-se a esta estastística o número de desaparecimentos inexplicáveis que sucederam os misteriosos blecautes que engolfaram o planeta (da Argentina ao Oriente), e lembrem-se da declaração de Charles Fort, “acredito que estamos sendo pescados”.
    Contudo, deve-se ter reservas em colocar a origem dos desaparecimento e nos OVNI’s, pois a maior parte dos desaparecimentos, como aqueles ressaltados anteriormente, ocorreram independentes de ondas de avistamento de OVNI’s.
    A pergunta verdadeiramente difícil a respeito dos misteriosos desaparecimentos de seres humanos através das épocas são:

    (a) o que causou seu desaparecimento?
    e
    (b) o que foi feito deles? Várias teorias tem sido apresentadas para responder a estas perguntas perturbadoras.

    O erudito britânico F.W.H. Myers acreditava que para cair pelas fissuras que levam da nossa realidade para uma outra, completamente inimaginável, a vítima deve ter um “talento” oculto que ele nomeou de diátese psicorrágica.
    Esta condição mental ou habilidade causa um rompimento do tecido da mente, energia e matéria enviando a indefesa vítima pelas rachaduras da realidade, transportando-a de uma dimensão para outra.
    Segundo Myers, esta habilidade causaria uma passagem abrupta, não desejada e não intencional de nosso mundo tridimensional a um mundo de quatro dimensões, ou permitira a passagem de estranhas criaturas de sua própria dimensão para a nossa.
    Se Myers estava na pista certa, então alguém também pode supor que pode haver aqueles que tem aperfeiçoado este talento e o utilizem para se teleportarem entre mundos ou planos de existência.
    Os felinos misteriosos, monstros peludos, criaturas bizarras que são avistados em todo o mundo, podem utilizar esse “portal” para atravessar de sua realidade para a nossa à vontade.
    Os autores D. Scott Rogo e Jerome Clark sugerem que entre as características físicas de muitas criaturas bizarras relatadas, a maioria apresentava olhos luminosos, sugerindo que a dimensão de seu mundo poderia ser de escuridão.

    O parapsicólogo argentino Juan Jacobo Bajarlya oferece uma explicação diferente: a parapsicologia admite a existência de um fenômeno conhecido como hiloclastia – a penetração da matéria pela própria matéria.
    Este fenômeno explica como um objeto sólido pode atravessar uma parede por outra dimensão sem deixar um traço físico.
    Embora a teleportação seria um efeito colateral da hiloclastia, o Dr. Bajarlya nos adverte que os efeitos paranormais somente aconteceriam em um estado de transe.
    O indivíduo deve entrar no estado de transe que ele denomina paragnosia (o estado de consciência paranormal), que supera os cinco sentidos, ao longo da razão e da vontade livre.
    A energia produzida pelo indivíduo vivenciando esta condição, geralmente como resultado do medo, pode ser tão intensa que faça com que a vítima levite ou seja atirada a uma outra dimensão, ou a coloque em um lugar inalcançável.
    Um tratamento mais completo desta hipótese interessante aparece no trabalho do Dr. Antonio Las Heras, “Respuestas al Triângulo de las Bermudas”.

    Gordon Creighton, editor da prestigiada Flying Saucer Review, e o ufologista espanhol Salvador Freixedo tem expressado uma crença que seres elementais conhecidos no islamismo como djinn, jinas, ou gênios são os responsáveis por estes enigmáticos desaparecimentos.
    Os elementais árabes tem a sua contrapartida nas fadas européias e nos anões e espíritos nativos americanos.
    O djinn tem um grande prazer em se meter nos assuntos humanos, e são capazes de fazer isto porque são invisíveis aos nossos olhos.
    Eles tem a habilidade de aparecerem em nosso mundo sob o disfarce que escolherem e tem grande prazer em abduzir humanos.
    Finalmente, voltamos aos OVNI’s como causa de desaparecimentos.
    Em um caso perturbador, ocorrido em Cajamarca, Peru (não foi dado a data), uma mulher chamada Isabel Tuct foi raptada em um piscar de olhos por um brilhante OVNI que repentinamente desceu enquanto ela estendia a roupa lavada para secar.
    Vários vizinhos testemunharam o evento e o caso permanece não resolvido.

    O testemunho dos funcionarios de Zimbabue que desapareceram em Mt. Inyangani permanece o único meio de responder a segunda pergunta: o que acontece com aqueles que desaparecem sob estas circunstâncias.
    Conquanto eles não tenham sentido nem fome e nem tão pouco cansaço naquele intervalo de tempo que permaneceram desaparecidos, é altamente improvável que isto permanecesse de forma indefinida.
    Uma nota mais importante: é interessante saber que os esqueletos das vítimas de Mt. Glastenbury em Vermont costumam aparecer muitos e muitos anos mais tarde. Será que eles agem para espelir o corpo físico de volta para a nossa realidade?

    Talvez cair em uma dobra de espaço/tempo/realidade tenha consequências devastadoras para a vítima, perturbando seus sentidos e causando danos irreparáveis.
    Charles Fort menciona o súbito aparecimento de “homens selvagens” aparentemente amnésicos na Inglaterra durante o inverno de 1904-1905.
    Eles estavam nus e falavam uma linguagem desconhecida entre os especialistas disponíveis da polícia.
    Poderiam eles terem sido vítimas de desaparecimentos misteriosos e terem reaparecido em outro lugar e época, sendo que suas mentes possam ter sido arruinadas pela passagem não natural?

    Muitas teorias e teses existem a respeito desses misteriosos desaparecimentos que ocorrem em nosso mundo até os dias atuais, mas comprovadamente nada de concreto foi descoberto, deixando as famílias e amigos dos desaparecidos com um grande vazio em conjunto com as dúvidas que assombram os que ficam:

    O que aconteceu?

    Para onde foi?

    Onde está?

    O triste é observar que estas perguntas provavelmente nunca serão respondidas.

    fonte http://www.alemdaimaginacao.com

    • Regis

      Gostei muito da matéria, o Morgan é um cara muito ponderado.

      M3MIS, seu comentário relembrou inúmeros fatos que até já tinha esquecido.
      Esta certo, nesse assunto não existe muita doçura e tem que divulgar mesmo.
      Gostei bastante e paro por aqui porque qualquer comentário meu seria reduntante.
      Um abraço.

      • M3NIS

        OBRIGADO REGIS !!!!

    • Samsara

      Na boa… este é um espaço para comentários. Nos passe apenas o link para o seu blog. Não é necessário colocar um post inteiro em um espaço pra comentários. Ahh… e o que este texto tem a ver com o post desta página? Por favor, não me leve a mal. Crítica construtiva. Peace! 😉

      • M3NIS

        Se alguem que vc ama sem mais nem menos sumisse sem explicação de perto de vc, seria consolador o mega astro de cinema Morgan Freeman dizer que Ets não vão nos comer !!!!! Quanto ao texto pensei que ajudaria na compresão se eu o editace pois o horiginal e bem maior E UM CONSELHO !!!!! ANTES DE CRITICAR , NUMA BOA PROCURE TER FUNDAMENTOS. TÁ MEU BEM ????

        • fran

          Legal M3NIS….

          As vezes, é necessário dizer tudo já que, nem sempre, as pessoas acessam aos links postados.

          Só penso que desaparecimentos, nos dias atuais, são mais propensos a ter explicação lógica.Existem inúmeras facilidades para quem quer entrar para a lista de “desaparecidos”. Maior facilidade de locomoção, maior facilidade em obter documentação falsa, inclusive até, em modificar a aparência (uma cirurgia, perucas, óculos escuros, mudar a cor dos olhos através de lentes, etc).
          No campo criminal, então, nem se fala. Existem ossadas que são encontradas 20 ou 30 anos após o desaparecimento da pessoa.
          Entendo que seria temeroso classificar desaparecimentos como obra de alienígenas já que existem pessoas que “desaparecem” deliberadamente.

          Mas, valeu a sua postagem.

          • M3NIS

            Nen todos os casos de desaparecimentos são ligados aos Ufos fran , apenas uma fração em torno de 1 e meio pra um pouco mais, mais mesmo assim são em torno de 600 mil pessoas ano !!!!! tem noção do que é isso ???? é muita gente fran.

            • fran

              É “vero”!

              600 mil pessoas é um número considerável.
              Isso dá aproximadamente a população de Aracaju, no Sergipe.

              • M3NIS

                Da uma olhada neste sitie vc vai notar que que realmente esta acontecendo algo muito estranho Fran, o sitie NÃO é Ufológico.

                  • fran

                    Interessante o site.
                    De utilidade pública.
                    Andei lendo alguns casos recentes e de gente que foi encontrada.
                    Devemos convir que existem pessoas de cabeça meio fraca, não?
                    Um desaparecido que foi encontrado num outro Estado, trabalhando e bem e disse que não sabia que o estavam procurando!
                    Fiquei imaginando a dor que deve sentir uma mãe cujo filho(a) está desaparecido(a).

      • vulgo07

        …acredito que o M3NIS queira dizer, com esses relatos, que talvez os(alguns) E.T.s possam sim, querer nos comer….
        .
        abç

        • M3NIS

          Eu acho amigo Vulgo que por de traz de tudo acorbertamento o fato que meio milhão de seres Humanos desaparecem todos os anos ligados a fenômenos ufologicos é a maior razão para o silêncio o cinismo e o descaso dos governos .

          • vulgo07

            …faz sentido…faz sentido…

        • M3NIS

          Eu só acredito Vulgo, Que e Ets não são tão “gente boa” como alguns gostam de de falar

          abração

          • Peter Pan

            Amigo M3NIS, vejo que voltou com toda força. Saúde e paz para você.

            Só para corroborar com o seu pensamento, “que Ets não são tão gente boa”, abaixo, link com depoimento de Chico Xavier, relatando caso de avistamento de Et´s. Segue um pequeno trecho de sua conversa: “Você deve ter muito cuidado Geraldinho – disse Chico preocupado –, porque embora a maioria das civilizações que já desvendaram os segredos das viagens interplanetárias seja de grande evolução espiritual, votadas ao bem e à fraternidade, há também aquelas que somente se desenvolveram no campo da técnica, enregelando os sentimentos mais nobres do coração. Representantes dessa outra turma também têm nos visitado, mas com objetivos escusos… Para eles nós somos tão atrasados que eles não prestam nenhuma atenção às nossas necessidades e aos nossos sentimentos. São eles que raptam pessoas e animais para experiências horrorosas em suas naves. Quanto a esta turma, devemos ter muito cuidado”. O médium parou, pensou, e prosseguiu em seguida contado sua experiência pessoal.

            Abraços,

            P.S.: Link:https://www.ufo.com.br/blog/pedrodecampos/39-caso-chico-xavier—aliens-de-3-metros-e-corpo-esqueletico

            • M3NIS

              Obrigado Peter 😀 😀

            • Regis

              Peter Pan, legal que você postou o link eu não conhecia essa matéria.
              Pelo histórico do Chico Xavier, não duvido nem um segundo dos seus relatos.
              Para um homem que enxergava espíritos a toda hora se assustar com ETs, é sinal que a coisa é feia e pode se tornar coração..
              É justamente nessa tecla que tem que ser batido, de que nem todos são bonzinhos e como diz o M3nis, nem tudo é cor de rosa tratando-se de entidades extraterrestre.
              Um abraço.

            • M3NIS

              Legal tambem é a descrição que o Chico faz sobre a tipologia dos seres ,os esqueleticos são Gamas e os pequenos são Greys do lado bom da “Força” hehehe como pode o chico saber da aparencia dos seres antes da decado de 90 , quando foi descrito o primeiro estudo sobre a aparencia dos Ets chico xavier era realmente um ser extraordinário.

          • fran

            Eu penso que alienígenas sejam destituídos de sentimentos. Tanto bons quanto maus. Acho que eles apenas nos usam, para estudar(no sentido de conhecer-nos) para que, eventualmente, se necesitarem, saber com quem estão lidando. Se a raça deles estiver ameaçada e eles precisarem aportar em algum lugar e, se escolherem a Terra, precisam saber quem vão enfrentar. E, num caso assim, da situação tornar-se “eles ou nós”, mesmo uma raça benigna se transformará em algo perigoso.
            É o que chamamos de “luta pela sobrevivência”. Sobreviverá o mais apto.

            • vulgo07

              ….boa, Fran….
              .
              …talvez alguns E.T.s usem a lógica, pura e simples…algo quase instintivo….
              .
              ….se precisam de algo, vão e pegam….não importam os meios ou as conseqüencias….sem dúvidas ou remorsos….
              .
              abç

              • fran

                😉

          • vulgo07

            ….entendi….e penso parecido….
            .
            ….acho que existem os “bons”…os “maus”….os “indiferentes”…etc…etc….
            .
            ….o que eu quis dizer para Samsara foi que seu longo comentário tem sim a ver com o tópico….enfim, pertinente….
            .
            abç

    • Travis Jr.

      Eu explico:
      Uma vez eu desaparecí, quando reaparecí minha mulher quase me mata,
      se soubesse não tinha voltado!

    • Cau

      Olá M3NIS,

      Gostei imensamente de seu post!
      Me fez lembrar do livro O Despertar dos Mágicos de Louis Pauwels e Jacques Bergier, na década de 60. Se alguém não leu recomendo. Não é religioso, mas jornalístico. Não comenta sobre OVNI, mas narra fatos inexplicáveis.

      Por isso, saudações fortianas… 😉

      • M3NIS

        Abraço Cau querido !!! sou seu fã 😆 😆 😆

    • LuaPequena

      Boa noite M3NIS !
      Belíssima pesquisa a sua !
      Casos interessantíssimos !
      Alguns eu já tinha conhecimento , outros não.
      Esses desaparecimentos sem deixar nenhum vestígio, são de dar medo !
      Não gosto nem de imaginar estar no lugar de algum familiar dessas pessoas, que simplesmente desapareceram , quase que, no ar.Deve ser terrível ! Angustiante para elas !
      Torçamos para que nunca tenhamos que passar por uma situação dessas. Nem como familiar e muito menos como o desaparecido.
      Beijos no coração , caríssimo amigo !
      PS: Espero que esteja melhorando !

      • M3NIS

        Luinha do meu coração Luzitano foi só um Ctrl+c mais Ctrl+v que li na internet e achei importante compartilhar, só não conpartilhei o link da reportagem porque achei muito confuso 😆 lindos sonhos pra todos aí de casa!

        Ahhh to melhor sim devagar eu chego lá 😆

    • Marcelino S. de Melo

      Me causa surpresa você considerando a existência de aporte (hiloclastia) saiba que este fenômeno é uma via de mão dupla seres de outras dimensões (que uma certa doutrina chama de plano espiritual) momentaneamente podem se materializar em nosso mundo nos chamados fenômenos de materialização espiritual desde de que aja um paranormal também chamado de médium para contribuir com o efeito. Estás quase chegando num ponto de compreensão onde todos os fenômenos supranormais independente da explicação dada pleo homens convergem para uma só realidade: A nossa dimensão física não é única, existem outras dimensões habitadas por seres inteligentes e existem passagens dimensionais que interligam esses mundos paralelos e interpenetrantes, retire a parte religiosa do Espiritismo e sobra um acervo de estudos agora alcançados que serão validados pela integração entre Parapsicologia e o pelo campo de pesquisa que alguns chamam de Hiperfísica.

      • M3NIS

        Eu admito sim a existência do que alguns chamam erroneamente de “Espiritualidade” .Só acho improvável uma comunicação entre planos, as apresentações dos tais “Médiuns” me ajudam a acreditar nisso .envestiguei durante anos casos de mediunidade ,todos sem exeção me pareceram casos para a Psicologia .É só minha opinião sem desmerecer a fé de ninguem , abç Marcelino.

      • Cau

        Oi Marcelino, Boa tarde!

        Permita-me discordar de você num ponto: no caso do aporte entre o que chamam de seres do plano espiritual para o plano material, e vice-versa, pelos estudo que fiz por longo tempo representa um caso de densidade da matéria, como entende a física e não um caso de dimensionalidade.
        Por que? Respondo:
        O médium ou scanner fornece ectoplasma (matéria entre a densidade do ser a aportar e a nossa densidade normal) que suprirá o que se chama corpo astral de matéria mais densa, para ficar visível e palpável, dificilmente em presença de luz solar, que destrói o ectoplasma e com caso da destruição do ectoplasma o ser volta a ficar invisível. Essa matéria, conforme já foi estudado se encontra nas células do nosso corpo.
        Já o caso de transporte entre dimensões, o ser “pega ou larga” a dimensão apropriada.

    • vulgo07

      OVNI HOJE

      SITE SOBRE OVNIS…UFOLOGIA…

  • M3NIS

    PEÇO DESCULPA POR NÃO CONSEGUIR VER TODO O FENÔMENO COM LEVESSA DE ALGUNS , É QUE OS DESAPARECIMENTOS SÃO COISAS REAIS QUE ACONTECE O TEMPO TODO E NEN OS UFOLOGOS PARECEM DAR MUITA ATENÇÃO, AFINAL O LADO “COR DE ROSA” E A FANTASIOSO QUE ENVOLVE O FENÔMENO É BEM MAIS INTERESSANTE, TALVEZ ATÉ MAIS QUE A REALIDADE.

    • thyago xd

      valeu m3nis ,seu comentário foi muito bom ;muitas vezes as pessoas que desaparecem voltam sem lembrar de nada, algumas dizem que antes de sumirem elas vêm luzes fortes .Um caso interessante e o do triângulo das bermudas que muitos cientistas ate hoje não desvendaram .

    • Regis

      É bom que gere polemica esse assunto, porque esse imposto mundo cor de rosa e fantástico da nossa convivência com extraterrestres é justamente o que os governos fazem a população acreditar.

      Eles jamais admitirão que ETs sempre estiveram aqui e que não tem poder nenhum para afronta-los. Nem uma simples conversa eles desejam.

      Desde os 12 anos de idade sempre participei dos congressos Ufológicos, parei de participar a bastante tempo, porque começou uma mistura muito grande com esoterismo e quando vi alguém rezando para um ET, entendi o desespero que a população sente por um ser superior. Os caras não tem o menor interesse em ajuda e muito menos irão solucionar nossos problemas com cartão de crédito.
      M3NIS gostaria imensamente de voltar aos meus 12 anos (já faz bastante tempo) no mundo cor de rosa e te falar que estamos errados e que os ETs são os nossos Deuses e que todos os dias nos brindam com curas milagrosas, milho e batata. Infelizmente a realidade é bem outra. Nós somos o milho e a batata, que eles se alimentam.
      Poucos meios de comunicação divulgam isso, porque não existe interesse.

      Quem vai divulgar que um pobre indianinho ou um africano sumiu.
      Ninguém, mas os números são muito altos.

      Um abraço.

    • Morgana

      Boa tarde, M3NIS!
      Ótima pesquisa! Me parece que seu longo e delicioso post respondeu ao Morgan Freeman.
      Eles até podem não desejar nos comer, mas podem apenas nos abduzir sem retorno! E parece que não temos como lutar contra as abduções…
      Em relação aos “sentimentos” dos Extras me recordei do Dr. spoke que era um híbrido e tinha sentimentos sim, mas diferentes dos nossos porque penso que qualquer ser vivo na Terra ou em qualquer lugar do Universo sente impulsos externos ou internos, como as plantas ou as algas marinhas.
      O que temos em mãos, digo para nossas impressões de não contato, é que seres mais evoluídos sejam despidos de sentimentos, talvez não…o que não interfere em suas decisões são os valores morais terrenos!!!
      Enfim, penso que o Universo é um campo de possibilidades e pode existir sim os devoradores de humanos, os querem nos usar para retirar óvulos e espermatozoides e os querem apenas saber quem somos!!!
      Forte abraço,

      • M3NIS

        😀 😀 😀

  • nilton

    Bom dia,bem DEUS he o maior dos misterios que durante toda vida procuramos entender e conhecer e ainda ficamos a ver navios,agora milhoes de pessoas desaparecem mesmo nesta infinidades de habitantes que tem a terra muitos sao mortos e assassinados outros se perde pelo caminho nao somos bom nesta parte se viajamos muito em longa distancia nos sentimos perdidos as vezes sem rumo,bem falo por mim as vezes penso que estou voltando mas estou indo,bem ets.nao conhecemos ainda e nao podemos falar mal nem bem vamos esperar um contato,um abraco a todos fui…..i………

  • Moyses

    ….Alguém esqueceu de apertar o ícone ENVIAR……. O Ministério da Defesa promete revelar, em junho, documentos secretos de uma das maiores operações militares envolvendo objetos voadores não identificados no Brasil. Era junho e que ano mesmo??? :/

    • Marcus100

      24 de junho de 2020 feriado dia de São Nunca kkkkkkkkkkkkkkkk
      É de amargar, Moyses, ninguém é obrigado a prometer nada, mas já que prometeu tinha que cumprir!

    • Marujo

      Moyses:
      Sim, alguém “esqueceu de enviar”, mas outro alguém esqueceu de cobrar.
      É o caso de buscarmos saber por que os requerentes ainda não utilizaram os dispositivos da Lei de Informação para “desentupir o canal competente”.
      Um abraço.

  • nilton

    PENSANDO BEM,creio que descobri porque os ets.nao fazem contato conosco eles so pagam com cheque e aqui nao tem banco EXTRA, so os cobradores de taxa hai eles passam direto apressados pra galaxia seguinte., piada fraca mas descontrai,hahahah, abracos a todos,fui…..i………….

  • ycatu

    Eu acho que os ETs carnívoros não vão querer me comer porque já estou velho, todo cheio de macacoa, quando vou me levantar é um tal de ui..ui..ui, é um tal de ai..ai..ai! É um tal de valei-me santo esse, santo aquele! De modos que já estou sendo descartado aqui mesmo, pelo povo civilizado, carnívoro e guerreiro (Pacífico) desta Terra abençoada, este Planeta Azul. do qual já estou com saudade. “Ai! Isso aqui é muito bom! Isso aqui é bom de mais!” (Quando escrevi “Pacífico” acima, estava me referindo ao PACÍFICO, o maior Oceano do Planeta Azul).
    Posso fazer uma obs., n3m3? Pois bem! Eu amo este sítio! A descoberta que fiz deste site, há alguns anos, foi um prêmio através do qual eu me comunico com as pessoas, aprendo muita coisa e morro de rir com as tiradas humorísticas da turma. Mas penso que deveria ter um canto onde os nossos sábios navegantes pudessem deixar registradas suas belas teses sobre matérias interessantes… deixando os comentários aqui, neste espaço, só para manifestações mais curtas.Concorda?

  • JorgeRDM33

    Segue um vídeo que mostra o quanto as informações vão e vêm sem que haja uma oficialidade em definitivo.
    Já vivemos dias mais instigantes…
    .
    QUANDO A TV GLOBO NÃO ERA TV BOBO.
    .
    http://www.youtube.com/watch?v=cMgqKRRU52A
    .

    • fran

      Ao ver o relato do Cap. Neil Daniels (5.23 no vídeo) lembrei do Air Bus 447 da Air France que caiu no Atlântico, em 2009. Recordo que uns dois dias após o avião desaparecer no oceano (em meio a toda a comoção), cheguei a ler um relato de um piloto espanhol que dizia que tinha visto uma luz, um forte clarão ou uma bola de fogo naquela rota.
      Após alguns dias, o relato do piloto espanhol saiu modificado na mídia.

      Por partes:
      O piloto espanhol tinha dito que tinha visto um forte clarão. Após, a versão foi modificada.
      Pelas investigações que ocorreram na França, o Air Bus se partiu quando atingiu a água.
      A investigação, na verdade, nunca chegou a uma conclusão exata já que antes dizia que a culpa era dos tubos pitot e, após muito tempo, atribuiu a culpa aos pilotos do avião.
      Os tubos pitot ficaram congelados e os computadores a bordo começaram a enviar mensagens desconexas mas, quantos Air Bus passaram por aquela rota, com o mesmo problema de tempestade, com os tubos pitot do mesmo fabricante e nada aconteceu?!
      Não entendo muito de aparelhagem de aviões mas, o relato daquele piloto espanhol sobre a tal bola de fogo me chamou atenção, no dia em que lí. Só que depois, a versão foi minimizada dizendo que teria havido uma explosão do avião no ar.

      Tentei buscar novamente a primeira informação do piloto espanhol sobre a bola de fogo e nunca mais achei.

      http://www.sobrenatural.org/noticia/detalhar/8070/piloto_de_companhia_espanhola_viu_forte_clarao_na_rota_do_airbus/

    • ycatu

      Olá, JorgeRDM33! Continue fazendo essas descobertas sobre relatos desse tipo da antiga Rede Globo, do tempo do Chapelin. Obrigado! Gostei muito.
      Cordiais saudações!

  • Maneco

    Creio que a mesma diversidade encontrada na Terra possa ser encontrada espaço afora, da mesma forma que aqui também deverão existir povos belicosos, até mesmo dentro de suas mesmas tipologias devem haver as mais diversas mentalidades e os mais variados sentidos para tudo o que se propõe a fazer.

  • marcelocetico

    É os ets não vão nos comer até porque seria difícil bonecos “animatronics” devorar alguém.

    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

  • Antonio Gomez

    morgam Freemam, além de grande ator, é um homem sensato. A idade faz o homem mais sábio . Ele está aberto a idéia de vida além terra.

  • ycatu

    Eu fico imaginando o que os índios sentiram quando viram as caravelas portuguesas e espanholas surgindo no horizonte do mar e rapidamente aportando…O que eles sentiram mesmo foi medo e curiosidade. Quando os europeus se aproximaram para manter um contato, o que os índios viram? Homens pálidos, barbudos, metidos em gibões de couro, fedidos, (depois de meses sem tomar banho!) e o pior: carregados de tudo quanto é vírus mortais para os nativos, desde uma simples gripe, varíola, sarampo, sífilis, até a tuberculose, a lepra, enfim, a morte de milhares de índios. Agora é nossa vez, agora somos os nativos, aguardando a chegada dos Ets em suas naves ultra modernas…Mas certamente trazendo a morte dos humanos, sem disparar um tiro. Bastam respirar perto de você, prezado telespectador, e você é um homem morto. E olhe que sou um cara muito otimista! Mas essa história já não aconteceu com os índios

    PS; E por falar um índio, conheci um, brasileiro, de uma tribo ecxistente na fronteira com a Bolívia. Esse índio me revelou uma cousa curiosa: disse-me ele que sua tribo era canibal. E andou descrevendo o ritual canibalístico. Eu perguntei: – Quer dizer que vc já comeu carne humana? – Sim, respondeu ele! //Aí fiquei mais curioso: – E que gosto tem?// – Parece com carne de porco… sendo muito mais gostosa!

    Pensem nisso! Acho que eles aprenderam isso de canibalismo com os Ets.
    Tenham uma noite tranquila!.

    • LuaPequena

      Boa noite Ycatu !
      Ah , tá !
      Depois dessa , você ainda deseja que tenhamos uma boa noite ?
      Como ?
      Só de pensar que os indígenas podem ter copiado os hábitos alimentares dos seus deuses ou mestres, dá arrepios !
      Uma boa noiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiite pra você também , meu mui amiiiiiiiiiiiigo !